Abrindo a mente

Quem disse que vegetariano não pode saborear um belo hambúrguer? E quem disse que carnívoros também não podem se aventurar pelas ondas vegetarianas de vez em quando?

Eu adoro carne e incluo na minha dieta diariamente uma porção de proteína animal magra (carne branca tipo peixe ou frango) e pelo menos duas vezes por semana como uma porção de carne vermelha magra (filé mignon, coxão mole, maminha, alcatra etc.) que é uma fonte importantíssima de ferro para o organismo.

Entretanto, vez ou outra adoro me aventurar pelos mundos vegetarianos para saborear uma bela refeição que não tenha proteína animal. (Só para deixar claro, neste caso não chego a ser radical e não excluo ovos, leite ou queijo dos meus pratos “vegetarianos”.) Sempre tive curiosidade de experimentar um hambúrguer vegetariano, e desta vez resolvi testar uma receita de hambúrguer de palmito super interessante que achei. O resultado ficou fantástico!

Hambúrguer especial de palmito

Hambúrguer especial de palmito

150 g de palmito picado em conserva
25 g de pimentão vermelho picado
2 col. de sopa de cebola picada
1 col. de sopa de mostarda
2 col. de sopa rasas de farinha de rosca
1 col. de sopa rasa de farinha de maracujá
1 ovo
sal, pimenta-do-reino e salsinha picada a gosto

Modo de preparo:
Pique bem o palmito em conserva (mesmo comprando o que já vem picado, é bom deixá-lo ainda menor). Em uma tigela, misture o palmito com a cebola e o pimentão. Acrescente a mostarda e tempere com sal, pimenta e salsinha a gosto. Adicione as farinhas e mexa bem com uma colher. Por fim, acrescente o ovo batido e misture com as mãos até formar uma massa homogênea.
Divida a massa em 3 ou 4 partes e molde os hambúrgueres. Leve à geladeira por 30 minutos antes de assar. Pré-aqueça o forno em 200ºC e coloque os hambúrgueres para assar numa forma refratária antiaderente até dourarem (aproximadamente 25 a 30 minutos). Sirva em seguida.

A primeira vista pode parecer estranha a receita, mas prometo que ficou uma delícia! Nas instruções iniciais, não dizia para acrescentar a farinha de maracujá. Entretanto, quando coloquei as duas col. de sopa de farinha de rosca achei que não tinha dado liga suficiente e resolvi colocar mais uma col. de sopa rasa da farinha da casca de maracujá tão fantástica que comprei para fazer o peixe empanado.

Para mim, o resultado ficou sensacional e a col. de sopa de farinha a mais não deixou os hambúrgueres massentos. A consistência ficou perfeita e o sabor, por mais inusitado e diferente de qualquer coisa que já tenha provado, foi divino. Por já ter sua dose de carboidrato provenientes das farinhas, uma boa pedida para acompanhar este hambúrguer é uma salada leve de folhas verdes com tomate.

No fim acho que vale a pena aventurar-nos de vez em quando em pratos que normalmente não comeríamos. Sem querer podemos esbarrar em algo sensacional que jamais pensaríamos em provar como aconteceu comigo hoje. Recomendo!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s