Iguarias deliciosas

A receita que vou compartilhar hoje é bastante especial para mim. Desde que vim morar em São Paulo me apaixonei pela culinária japonesa e todas as delícias que ela tem para oferecer. Isso inclui principalmente os diversos sushis e sashimis feitos com peixe cru, iguaria que anteriormente jurava que jamais conseguiria apreciar.

Pois bem, provei e me deliciei. Desde então, venho querendo fazer algo com peixe cru para saborear no aconchego da minha casa. E foi aí que achei esta receita. Absurdamente fácil – claro, não precisa cozinhar nada – ela ficou ainda mais deliciosa do que eu poderia imaginar. Há várias maneiras de preparar um tartare, mas este achei ideal para fazer num jantarzinho íntimo comigo mesma. Uma delícia.

Tartare de salmão

Tartare de Salmão

150 g de salmão limpo, sem pele e sem gordura cortado em cubinhos
1/2 cebola picada em cubinhos
3 alcaparrões picados
1 limão
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Ao comprar o salmão, peça para o peixeiro limpá-lo, tirar a pele, espinhas e gordura aparente e cortá-lo em cubinhos de aproximadamente 0,5 cm. (Acredite, isso facilita bastante a vida na hora de preparar o prato.)
Numa tigela, misture os pedaços de salmão com a cebola e os alcaparrões picados. Tempere com sal e pimenta a gosto e arrume numa tigela individual com aro. (Caso não tenha uma, como eu, uma forminha tipo ramekin funciona perfeitamente.)
Leve à geladeira por 30 minutos antes de servir para firmar no formato. Na hora de servir, desenforme, regue com o suco do limão e decore com uma rodela de limão.

Fiquei absolutamente encantada com este prato. Digamos que ele se aproxima muito mais do ceviche peruano do que dos sushis ou sashimis japoneses, mas o que vale é o sabor delicioso do salmão fresco consumido cru. Por isso mesmo, lembre-se de regar com o suco do limão apenas no momento de servir já que o ácido cítrico da fruta começa a decompor as proteínas do peixe e acaba “cozinhando-o”.

No fim o tartare fica uma delícia puro, mas sugiro servir com torradinhas integrais para acompanhar. E mesmo não sendo exatamente japonês, vale comer com hashi. Porque, convenhamos, tem jeito mais gostoso de comer peixe cru do que com esses pauzinhos? Claro que não!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s