Toque festivo

Damasco seco é quase símbolo desta época do ano. Impossível não encontrar uma linda tábua de frutas secas e nozes misturadas decorando a mesa na noite de natal. Mas damascos são ótimas frutas não apenas para comer puras ou com nozes. Elas também funcionam super bem como base para criar molhos incríveis para peixes, frangos ou sobremesas.

Não sou muito de inventar receitas. Entretanto, desta vez a minha sugestão foi quase completamente criada por mim. Apenas peguei uma receita de um livro e adaptei e modifiquei bastante de acordo com meu gosto. No fim acho que deu super certo (e ainda acho que ficou melhor do que a receita original).

Peito de frango ao molho de damascos

Peito de frango ao molho de damascos

100 g de peito de frango cortado em pedaços grandes
80 ml de suco de pêssego light
1 dente de alho
1/4 de cebola picada
sal e pimenta-do-reino a gosto
4 damascos secos
100 ml de água

Modo de preparo:
Tempere o peito de frango cortado com sal e pimenta a gosto. Despeje o suco de pêssego numa panela antiaderente. Acrescente a cebola, o alho e o frango e cozinhe em fogo médio até o frango ficar macio e o suco reduzir pela metade (aproximadamente 10 minutos).
Pique os damascos em pedaços pequenos e coloque numa tigela com a água para amaciar. Deixe na geladeira de 15 a 20 minutos. Depois de amaciar um pouco, coloque os damascos picados junto com a água numa panela antiaderente e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe até os damascos desmancharem quase por completo e a água reduzir pela metade (aproximadamente 15 minutos).
Por fim, despeje o molho encorpado dos damascos na panela com o frango e o restinho do suco de pêssego. Cozinhe mais alguns minutos para o molho terminar de encorpar e o frango pegar o sabor dos damascos. Sirva a seguir.

Para quem curte doce com salgado esta receita é a essência da perfeição. Por serem frutas secas, os damascos têm uma concentração maior do açúcar que existe naturalmente nas frutas. Assim, ao preparar o molho, o açúcar vai incorporando na água e quando engrossa transforma o sabor deixando-o incrivelmente docinho.

Justamente por isso, este prato não comporta acompanhamentos muito fortes ou que também tenham sabor pronunciado para evitar que os gostos não competirem entre si. Minha sugestão é preparar um arroz integral simples e legumes delicados como brócolis ou couve-flor fervidos rapidamente. A combinação fica uma delícia e o sabor do molho de damasco ainda combina super bem regado por cima das verduras.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Petiscos prazerosos

Filezinhos de peixe empanados, os clássicos nuggets, são petiscos deliciosos e super práticos para um jantarzinho vapt-vupt. Entretanto, as versões industrializadas à venda nos supermercados nem sempre são uma boa opção para quem quer seguir uma alimentação saudável.

A boa notícia é que não precisamos nos privar deste pequeno prazer de comer nuggets besuntados com uma bela mostarda Dijon picante enquanto assistimos aquele filme romântico no sábado à noite. A receita destes filezinhos de peixe é super simples e ainda dá aos tradicionais nuggets um quê à mais.

Nuggets de peixe

Nuggets de peixe

1 posta de cação ou outro peixe branco (120 g)
1/2 col. de sopa de farinha de maracujá
1/2 col. de sopa de queijo parmesão ralado
suco de um limão
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Tempere a posta de cação com sal e pimenta a gosto. Regue com o suco de limão e corte a posta em pequenos pedaços de aproximadamente 2 cm.
Nume tigela, misture a farinha com o parmesão e passe cada pedaço de peixe para empanar. Arrume numa forma refratária antiaderente e leve ao forno pré-aquecido em 200ºC por aproximadamente 20 minutos. Sirva quente.

Na receita original, a sugestão era usar a farinha de quinoa e não de maracujá. Entretanto, como já tinha a de maracujá em casa e ela funciona perfeitamente para empanar carnes como neste caso, resolvi usar ela mesma. Como já falei num post anterior, o peixe empanado com outra farinha que não de rosca e assado ao invés de frito perde a testura crocante que muitos adoram.

De qualquer maneira, esta forma mais saudável de preparação não fica devendo em nada em relação ao sabor. Sugiro até temperar os nuggets com um pouquinho de limão e pimenta calabresa depois de prontos além da mostarda. O sabor final fica divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Culinária exótica

Alguns anos atrás surgiu a moda de comer açaí na tigela. Depois de descobertas científicas e nutricionais que comprovavam os benefícios de incluir esta exótica fruta tipicamente brasileira no cardápio, milhares de pessoas começaram a deliciar-se com uma reforçada combinação de açaí, pó de guaraná e granola.

Entretanto, a maravilha do açaí é que não precisamos comê-lo apenas desta maneira. São inúmeras as possibilidades de preparações à base dessa frutinha para incrementar qualquer receita e torná-la mais apetitosa e saborosa. A receita de hoje é super simples de fazer e tem a capacidade de sofisticar o que seria um simples filé mignon.

Filé ao molho de açaí

Filé ao molho de açaí

1 medalhão de filé mignon (120 g)
40 g de polpa de açaí congelada
1/2 tomate picado
1 col. de sobremesa de vinagre balsâmico
sal, pimenta-do-reino e tomilho a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé com sal e pimenta a gosto e leve para assar numa forma refratária antiaderente por 20 minutos em forno baixo (180 C).
Numa panela antiaderente, misture a polpa de açaí, o tomate picado e o vinagre balsâmico e cozinhe em fogo baixo até o tomate murchar (aproximadamente 8 minutos). Deixe esfriar e leve ao multiprocessador até formar uma mistura homogênea. Volte o molho para a panela e acrescente o tomilho. Cozinhe por mais alguns minutos até apurar o sabor e aquecer por completo. Sirva o filé com o molho por cima.

O ideal é encontrar a polpa de açaí pura, sem adição de açúcar. Entretanto, como o mais comum é achar a variedade que já vem adoçada, não é necessário acrescentar açúcar ou adoçante na hora de preparar o molho. Se conseguir achar a versão sem açúcar, vale colocar 1 col. de sobremesa de adoçante enquanto estiver cozinhando o açaí com o tomate na panela.

O toque final do tomilho acrescentado ao molho é indispensável para transformar o açaí, que geralmente é associado a sobremesas, em ingrediente fantástico para temperar carnes. Já o sabor característico dessa fruta aliado ao tempero do tomilho dispensa qualquer outro sabor que poderia ser acrescentado à carne. Apenas sal e pimenta são mais do que suficientes para completar o sabor delicioso desta receita.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aperitivos natalinos

Já que estamos em dezembro, aqui vai mais um momento “especial final de ano”. Ovinhos de codorna são ótimos acréscimos para tornar qualquer salada mais especial. Eles funcionam muito bem também como práticos e saborosos lanchinhos para aquela pausa na meio do tarde. E por serem ricos em proteína sem ter muita gordura, os ovos de codorna são uma ótima forma de fortalecer os músculos mantendo uma alimentação saudável.

Mas como aproveitá-los na noite de natal? Por serem extremamente ecléticos e suaves, estes ovinhos transformam-se em perfeitos aperitivos para a ceia tradicionalmente carregada da noite feliz. As receitas a seguir são apenas duas sugestões dentre as diversas formas super saborosas de preparar estas delícias.

Espetinho de ovos de codorna temperados

Espetinho de ovo de codorna

6 ovinhos de codorna cozidos
6 tomatinhos cereja
6 palitos de madeira
suco de 1 limão
pimenta-do-reino, sal, azeite e orégano a gosto

Modo de preparo:
Disponha um ovinho de codorna e um tomatinho cereja em cada palito. Tempere os aperitivos com o suco de limão,o azeite, sal, pimenta e orégano a gosto. Sirva como entrada de qualquer almoço ou jantar.

“Deviled eggs”

"Deviled eggs"

30 ovos de codorna
200 g de queijo cottage
2 col. de sopa de maionese light
1 col. de sopa de mostarda
molho de pimenta vermelha, sal, salsinha e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Cozinhe os ovos de codorna em água fervendo por 7 minutos. Escorra a água quente e coloque os ovos num recipiente com água fria para facilitar a tirar a casca. Corte os ovos ao meio no sentido longitudinal e retire as gemas com cuidado. Reserve metade das gemas numa tigela e descarte as demais.
Na mesma tigela, acrescente o queijo cottage, a maionese light e a mostarda e misture até formar uma pasta homogênea. Tempere com sal e pimenta a gosto.
Para arrumar, disponha os ovinhos numa travessa. Coloque uma col. de chá da pasta dentro de cada ovinho. Decore com um pingo do molho de pimenta vermelha e a salsinha.

Já deu para notar que há uma variedade enorme de maneiras para preparar um delicioso aperitivo com ovinhos de codorna. Para quem não vai ter muito tempo de sobra depois de concentrar suas atenções no preparo da ceia, a primeira receita traz uma sugestão rápida mas incrivelmente saborosa para oferecer antes do jantar.

Já para quem estiver inspirado e quiser impressionar um pouco mais seus convidados, sugiro investir na segunda opção. Além de atraente, os ovinhos preparados com esse molhinho especial ficam absurdamente deliciosos. Isso sem contar que o fato de usar apenas a metade da quantidade total das gemas ajuda a diminuir um pouco a quantidade de gordura do aperitivo e apazigua os ânimos abrindo espaço para aproveitar um pouco mais das delícias da ceia. De qualquer maneira, ambas caem super bem como entradinhas simples, práticas e saborosas.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para refrescar seu verão

Já faz um tempinho o açaí caiu nas graças dos jovens brasileiros. Uma ótima opção de lanche reforçado ou jantar diferente inclui saborear uma tigela de açaí acompanhada de pó de guaraná, bananas, morangos e granola. Isso quando não é regada também com leite condensado e mel.

Incluir o açaí na alimentação não chega a ser ruim. Alias, a fruta típica da região norte do Brasil é extremamente saudável e traz inúmeros benefícios para nossa saúde. O problema são os acompanhamentos nada saudáveis que são consumidos junto na tigela. A boa notícia é que é possível apreciar o açaí de várias maneiras menos calóricas. É só usar um pouco a imaginação.

Mouse de açaí

Mouse de açaí

100 g de polpa de açaí não adoçada
1 pote de iogurte natural desnatado
1/2 sachê de gelatina sem sabor e incolor
1 col. de sopa de adoçante sucralose

Modo de preparo:
Dissolva a gelatina em 3 col. de sopa de água fria. Leve ao microondas por 10 segundos para misturar bem. Junte a gelatina com o resto dos ingredientes e bata no liquidificador por aproximadamente 2 minutos até obter uma mistura homogênea. Distribua em taças e leve à geladeira por 2 horas antes de servir.

Rende 2 porções.

O iogurte ajuda a quebrar um pouco o gosto forte do açaí puro. Já o adoçante é usado apenas para adoçar a sobremesa e torná-la mais saborosa. Entretanto, é possível não usar adoçante na receita e optar por adoçar a mouse com 1 col. de sobremesa de mel na hora que for comé-la. Aí fica a critério de cada um preparar como preferir. Só não vale adoçar com leite condensado, beleza?

No fim confesso que me surpreendi com esta mouse. Achei o gosto absolutamente divino. Na verdade acho que ficou faltando apenas 1 ou 2 folinhas de hortelã para decorar e dar um saborzinho a mais para a sobremesa. Com certeza vou incluir esse verdinho da próxima vez que fizer a receita. De qualquer maneira, esta mouse não deixa de ser uma deliciosa opção de sobremesa ou lanche da tarde num dia quente de verão.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Cremoso sem perder a forma

Muitas pessoas reclamam da falta de sabor quando comem simples filés de peixes brancos grelhados ou assados. De fato, se não investirmos em adicionar diversos temperos na hora de preparar estes peixes, eles perdem qualquer possibilidade de ficarem saborosos ou interessantes.

Entretanto, isso não quer dizer que uma simples combinação de sal, pimenta e limão não possa trazer também uma simplicidade singela a um bom filé de peixe. Mas, de qualquer maneira, quando encontro receitas de molhos ou formas de preparo que me parecem diferentes e chamam a minha atenção corro logo para experimentar.

Filé de peixe cremoso

Filé de peixe cremoso

1 posta de cação (ou outro peixe a sua escolha)
1/2 pacote de sopa de cebola cremosa em pó
1 col. de sopa de requeijão light
1 col. de chá de gergelim
suco de 1 limão
pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Tempere o peixe com pimenta-do-reino a gosto e reserve. Numa tigela, misture a sopa de cebola em pó com o requeijão até formar uma pasta homogênea. Besunte o filé inteiro com a mistura de maneira uniforme. Arrume numa forma refratária antiaderente e salpique as sementes de gergelim por cima. Leve ao forno pré-aquecido em 200 C por 15 minutos. Antes de servir, regue com o suco de limão.

É importante deixar claro que não há necessidade de temperar o peixe com sal previamente pois a sopa de cebola em pó já é bastante salgada. No máximo, utilize pimenta-do-reino ou pimenta calabresa para dar uma pegada mais forte se for o caso.

Como o requeijão derrete quando aquecido no forno, a pasta que cobre o filé do peixe fica cremosa e deliciosa. Já as sementes de gergelim ajudam a dar ao prato um toque oriental singelo. Até por isso, para os mais aventureiros, vale pegar um pouco de wasabi (uma raiz bem forte, tipicamente utilizada na culinária japonesa) e acrescentar na hora de comer. De qualquer maneira, só o peixe com o cremezinho e o gergelim já fica divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Crocante, refrescante e nutritivo. Quer mais?

Saladas são ótimas opções para jantares leves e saudáveis. Entretanto, sabendo fazer uma combinação inteligente de ingredientes, as saladas podem transformar-se também em refeições completas, altamente nutritivas e saborosas. Uma dica é sempre incluir uma boa fonte de proteína e vegetais ou leguminosas cozidas e misturá-las aos ingredientes crus da salada típica.

Depois que aprendi a saborear uma bela salada, estou sempre buscando novas receitas divertidas e nutritivas para tornar minhas saladas diárias mais criativas. A intenção é nunca deixar cair na mesmice para não enjoar de nenhum ingrediente em específico. Esta receita de hoje achei num site americano e me encantei. E o melhor, ficou absolutamente deliciosa.

Salada crocante de feijão fradinho e pepino

Salada crocante de feijão fradinho e pepino

100 g de pepino cortado em cubos
100 g de pimentão verde ou vermelho cortado em cubinhos
80 g de feijão fradinho cozido e escorrido
1/2 cebola roxa fatiada
50 g de queijo minas frescal cortado em cubos (ou queijo feta (de cabra) esfarelado)
1 col. de sopa de azeitonas pretas fatiadas
1/2 col. de sopa de azeite
suco de 1/2 limão tahiti
orégano e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Lave bem todas as verduras e corte em cubos. Misture os ingredientes numa tigela e regue com o azeite, o suco do limão e salpique orégano e pimenta-do-reino a gosto. Sirva a seguir.

As quantidades indicadas são mais do que suficientes para uma única porção generosa constituindo uma refeição completa. Entretanto, nada impede que você prepare esta salada como acompanhamento de um belo churrasco num domingo quente de verão. Outra opção é colocar a salada num recipiente fechado e levar para saborear numa tarde ensolarada na praia.

No fim achei esta receita absurdamente saborosa, crocante e refrescante. A combinação do pepino com o queijo e o feijão deixou o que poderia ser um prato pesado numa refeição leve e deliciosa. Outro ponto positivo é a simplicidade dos temperos. Com a combinação de ingredientes, esta salada realmente não precisa muito mais do que suco de limão e azeite para temperar. Simples, prático e uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Sabores agridoces orientais

Nada melhor do que investir no consumo de peixes para manter uma alimentação balanceada e saudável. Isso porque os frutos do mar de modo geral são ricos em ômega 3, um tipo de gordura insaturada indispensável para abaixar os níveis do colesterol ruim e aumentar o nível do colesterol bom no sangue.

O salmão constitui uma das melhores fontes de ômega 3 entre os peixes. Delicioso e com sabor bem característico, pode ser saboreado de inúmeras maneiras. A culinária japonesa investe pesado no consumo de salmão na forma de sushis e sashimis. Mas para quem não gosta muito de comer peixe cru, pode preparar um belo filé de salmão com molhos deliciosos para acompanhar, como na receita divina de hoje.

Salmão assado ao molho de maracujá

Salmão assado ao molho de maracujá

1 filé de salmão (120 g)
polpa de 1 maracujá azedo
1/4 de pote de iogurte desnatado
1/2 col. de sopa de shoyu light
1/2 col. de sopa de azeite
1/2 col. de sobremesa de mel

Modo de preparo:
Posicione o filé de salmão numa forma refratária antiaderente. Regue com um fio de azeite e leve ao forno pré-aquecido em 180ºC por 20 minutos para começar a assar.
Para o molho, misture a polpa do maracujá, o iogurte, o shoyu, o azeite e o mel numa tigela. Mexa bem até formar uma pasta homogênea. Regue o salmão com o molho e volte para o forno por mais 5 minutos para terminar de assar. Sirva a seguir.

Por mais que o salmão tenha bastante gordura boa, é sempre bom regar com o mínimo de azeite ao colocá-lo para assar para evitar que fique muito seco. Normalmente evito usar óleos ou azeite quando cozinho pois a gordura boa do azeite se transforma em gordura ruim quando aquecido. Entretanto, usar bem pouquinho de vez em quando não chega a comprometer completamente uma alimentação saudável.

O molho de maracujá preparado desta maneira fica absolutamente divino. Isso porque mistura o azedinho do maracujá e do iogurte com o docinho do mel formando um sabor agridoce fantástico. Além disso, o shoyu ajuda a dar um toque oriental à receita, transformando este molho no acompanhamento perfeito para peixes como o salmão.

Por hoje é só.

Bom appetit!

O poder da imaginação dária

Por morar sozinha, estou sempre procurando receitas para fazer nas quais possa usar os ingredientes que já tenho em casa. Isso porque ninguém aguenta ficar comprando mil ingredientes diferentes diariamente para preparar pratos sofisticados. (Sem contar que o bolso agradece bastante também.)

Por esse motivo, resolvi pegar uma receita que encontrei e modificá-la um pouco para incorporar os recheios que tinha sobrando na geladeira. Na receita original, a sugestão era rechear o filé de frango com espinafre. Entretanto, achei que seria interessante testar com recheio de shimeji e aspargos. No fim posso afirmar que a mistura ficou sensacional. Mais um pontinho pra minha evolução como cozinheira criadora de pratos diferentes.

Frango recheado

Frango recheado

1 filé de peito de frango (100 g)
2 talos de aspargo verde fresco
100 g de shimeji
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Abra o filé de frango e dê leves batidas para que fique bem fininho. Tempere com sal e pimenta a gosto e reserve.
Numa panela antiaderente, ferva 200 ml de água e coloque os aspargos e o shimeji para cozinhar por 5 minutos. Desligue o fogo, corte os aspargos em tiras fininhas e separe os talinhos do shimeji do caule.
Arrume os vegetais no centro do frango e enrole fechando com palitos para firmar. Leve à geladeira por 30 minutos para pegar a forma.
Pré-aqueça o forno em temperatura média (200ºC) e leve o frango para assar numa forma refratária antiaderente por aproximadamente 20 minutos. Sirva a seguir.

O bom desta receita é que ela realmente se adapta bem a qualquer situação ou gosto pessoal. A verdade é que é super fácil rechear carnes, basta apenas um pouquinho de prática e paciência, mas na segunda tentativa você já vai estar craque. Além disso, rechear filés, sejam eles de frango ou de carne vermelha, é uma ótima maneira de incorporar mais legumes e vegetais na alimentação diariamente, hábito super importante na busca por uma vida mais saudável.

E para quem quiser preparar um prato diferente com um toque festivo neste final de ano, vale rechear o filé de frango com ricota e geleia de frutas vermelhas ou damasco. Além de dar um gostinho doce ao prato, fica uma delícia para saborear junto com um salpicão ou salada de lentilhas. São inúmeras possibilidades para tornar a ceia de natal mais original. Quem disse que precisa ficar sempre no peru assado, não é mesmo?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Lanche rápido e reforçado para viagem

Depois de passar um bom tempo na lista de alimentos proibidos numa alimentação saudável, os ovos hoje são considerados altamente benéficos pois constituem uma ótima fonte de proteína para o corpo (principalmente para as pessoas que não comem carne vermelha). Alias, se você não tem graves problemas de colesterol alto nem tem histórico familiar nesse sentido, está liberado para comer um ovo por dia se quiser.

Tudo isso é ótimo, mas as vezes falta imaginação para preparar pratos gostosos à base dessa delícia. E ficar sempre no ovo mexido ou cozido enjoa rapidinho. O segredo aqui está na escolha de ingredientes saborosos e ricos em nutrientes para acompanhar uma omelete reforçada.

Sanduíche de omelete

Sanduíche de omelete

1 ovo
1 clara
75 g de espinafre picado
1/4 cebola picada
2 fatias de pão integral light
2 rodelas de tomate
2 folhas de alface rasgadas
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Numa panela antiaderente, refogue a cebola e o espinafre picados até murcharem (aproximadamente 3 minutos). Junte 1 ovo mais 1 clara numa omeleteira de microondas e mexa bem com um garfo. Acrescente o espinafre refogado à mistura, tempere com sal e pimenta a gosto e leve ao microondas por 1 minuto e meio até cozinhar completamente.
Numa das fatias de pão integral, coloque as rodelas de tomate e as folhas de alface rasgadas. Recheie o sanduíche com a omelete de espinafre e feche com a outra fatia de pão. Sirva a seguir.

Transformar a omelete em sanduíche é uma ótima forma de tornar esta janta rápida em opção para viagem. Além de facilitar o transporte da omelete, o sanduíche, quando fechado de maneira correta, pode ser guardado na geladeira por até seis horas antes de ser consumido. Super prático para quem passa muito tempo longe de casa e quer continuar comendo de maneira saudável (sem gastar muito).

Outra vantagem dessa receita é sua versatilidade. São inúmeras opções para incrementar a omelete com ingredientes saborosos e saudáveis. Vale optar por champignons, ervilhas, pimentões ou até algumas fatias de queijo branco. Além disso, se a intenção for comer o sanduíche na hora que ficar pronto, que tal tostar as fatias de pão integral e regá-las com um fio de azeite? Fica sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!