Quando o esforço vale a pena

Para os céticos de plantão cozinhar sem gordura na busca por uma alimentação saudável pode significar fazer refeições sem gosto. Realmente um dos motes defendidos por chefs pelo mundo afora é que gordura é igual a sabor dentro de uma preparação.

Entretanto, há inúmeras maneiras de deixar um prato delicioso e cheio de sabor sem precisar acrescentar gorduras que, na maioria das vezes, acabam sendo prejudiciais à saúde. Uma delas é bem simples, por mais que seja um pouco demorada. O segredo é deixar carnes, peixes ou frangos marinando em temperos por algumas horas. Assim adquirem um gostinho fantástico sem prejudicar a alimentação saudável.

Cha shao (filé ao barbecue oriental)

Cha shao (filé ao barbecue oriental)

1 pedaço médio de filé magro (patinho, alcatra, filé mignon)
1 col. de sobremesa de mel
45 ml de vinagre de arroz

marinada
150 ml de shoyu light
90 ml de vinagre de arroz
150 ml de caldo de carne
1 col. de sopa de açúcar mascavo
1/4 de cebola picada
1 cm de gengibre fresco ralado

Modo de preparo:
Numa panela, junte os ingredientes da marinada e misture bem em fogo médio até começar a ferver para que o açúcar dissolva completamente. Abaixe o fogo e deixe cozinhar em fogo baixo mantendo uma leve fervura por aproximadamente 15 minutos. Após esse tempo, desligue o fogo e deixe esfriar completamente.
Corte o filé em pedaços médios e arrume numa forma refratária de forma que nenhum pedaço fique por cima do outro. Despeje a marinada completamente fria dentro da forma refratária e leve à geladeira. Deixe marinando de 4 à 6 horas.
Para assar a carne, pré-aqueça o forno em 200˚C. Retire os pedaços do filé da marinada e coloque em outra forma refratária anti-aderente. Leve para assar por 10 minutos. Nesse meio tempo, acrescente o mel e o resto do vinagre de arroz à marinada e mexa bem para ficar homogêneo. Retire a carne do forno e despeje metade da marinada por cima. Devolva a carne ao forno e asse por mais 5 ou 6 minutos até ficar pronto. Sirva em seguida.

Não vou mentir, este prato requer um pouco de paciência e tempo. Mas o resultado final vale todo o esforço. Impossível descrever a delícia que ficou o gostinho desta carne. Suave e docinho, o açúcar e o mel por estarem em quantidades pequenas não tornaram o molho adocicado demais. Uma vantagem em relação a outros barbecues que, para mim, têm a tendência de serem doce demais.

Prato tradicional da Malásia e Singapura, ele geralmente é feito com carne de porco. Entretanto, preferi substituir por um filé mais magro buscando justamente ter uma menor quantidade de gordura saturada. Dito isso, hoje já é possível encontrar cortes de carne de porco com pouquíssima gordura. Se preferir, opte por preparar a receita da maneira original. Tenho certeza que ficará uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Vamos tomar chá?

Continuando a tradição de aos domingos compartilhar uma receita doce, trago para vocês hoje uma delícia tradicionalmente saboreada no, também típico, chá das 5 inglês. Pãozinho doce que lembra um muffim americano, o scone inglês é bastante versátil e pode até servir como um gostoso café da manhã nesses dias mais relaxados do final de semana.

Outra maravilha deste doce são as inúmeras opções de sabores. Para os tradicionais, nada melhor do que investir em gotinhas de chocolate que derretem maravilhosamente ao serem aquecidas. Já para os aventureiros, há versões feitas com maçã e canela, pêra com nozes ou até de frutas vermelhas.

Sou tradicional, mas não gosto apenas de chocolate. Por isso resolvi fazer um sabor também bastante apreciado: aveia com uva passa. E a melhor parte, apesar de ter que preparar toda a receita de uma só vez (que rende 8 porções), os scones podem ser congelados para serem saboreados outra hora. Fantástico, não?

Scone de aveia com uva passa

Scone de aveia com uva passa

70 g farinha de trigo integral
70 g de farinha de trigo branca
40 g de aveia em flocos
3 col. de sopa açúcar mascavo
1 col. de chá de fermento químico
1/2 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 col. de chá de canela em pó 10
2 col. de sopa rasas de margarina light sem sal
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 ovo
1 col. de chá de essência de baunilha
40 g de uva passa

Modo de preparo:
Misture num multiprocessador as farinhas, aveia, açúcar e canela. Acrescente a margarina aos poucos e continue batendo até ficar com consistência de farofa grossa. Transfira para uma tigela e adicione o fermento, o bicarbonato, o iogurte, o ovo e a essência de baunilha. Misture delicadamente apenas até ficar tudo misturado. Cuidado para não mexer demais para o fermento e o bicarbonato não perderem seus poderes de crescimento. Por fim, acrescente as uvas passas.
Coloque a massa numa superfície previamente enfarinhada e sove 4 ou 5 vezes para terminar de misturar os ingredientes. A massa estará bem pegajosa. Faça uma bola e achate em formato de disco. Transfira para uma assadeira antiaderente e corte o disco em 8 pedaços iguais. Não há necessidade de separar os pedaços.
Asse em forno médio (200˚C) de 12 a 15 minutos até ficar levemente dourado. Espere esfriar um pouco antes de quebrar os pedaços e sirva com uma xícara de chá.

Rende 8 porções.

Confesso que foi minha primeira vez sovando uma massa sobre superfície enfarinhada. Me senti a doceira profissional. Brincadeiras à parte, realmente foi bem difícil transferir a massa para a assadeira já que, como falei antes, ela fica bastante pegajosa. Depois descobri que isso é totalmente normal e é este fato que dá a textura característica do scone, que fica macio e praticamente dissolve na boca.

O scone ao ser saboreado sozinho já fica uma delícia. Entretanto, se quiser dar um plus no seu lanchinho da tarde, vale colocar um pouquinho de geleia sem açúcar ou queijo cottage. Além de dar uma molhadinha no pão, proporciona uma mistura divina de sabores fazendo com que seu chá da tarde nunca mais seja igual. Mas cuidado para não exagerar e querer comer mais de um pedaço, combinado? Aprecie com moderação.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Prazer indiscutível

Já pensou em fazer uma mouse de chocolate e poder comer sem culpa ou medo de estragar a alimentação saudável? Eu raramente faço sobremesas de chocolate pois sou uma chocólatra assumida em recuperação. Se deixar, como uma caixa de chocolates inteira e jogo toda minha dieta e reeducação alimentar para o alto.

Entretanto, de vez em quando (beeeeem de vez em quando) me permito um prazer delicioso à base de chocolate divino. Quando achei esta receita vi que seria o doce perfeito para preparar neste domingo já que ele proporciona um sabor indiscutivelmente delicioso sem ser completamente prejudicial à saúde. Sem contar que o cacau também contem substâncias altamente benéficas para o organismo.

Está pronto para entrar neste paraíso gastronômico saudável? Confira a receita e não esqueça de lamber os lábios depois de degustar esta delícia.

Espumone de chocolate

Espumone de chocolate

1 pote de iogurte desnatado
200 ml de leite desnatado
2 col. de sopa rasas de cacau em pó sem açúcar
1 col. de sopa de licor de café
1 col. de sopa de adoçante culinário
1 col. de sopa de açúcar mascavo
1 sachê de gelatina em pó incolor
Canela em pó a gosto

Modo de preparo:
Dissolva a gelatina em 5 col. de sopa de água. Leve ao microondas por 15 segundos até amolecer completamente. Coloque os demais ingredientes num liquidificador e adicione a gelatina dissolvida. Bata de 2 a 3 minutos até formar um creme homogêneo. Despeje a mistura em taças individuais e leve à geladeira por 4 horas. Salpique canela em pó por cima antes de servir.

Absolutamente leve e saboroso, esta sobremesa te leva a um mundo paralelo. Impossível descrever a delícia e o prazer de saboreá-la. Para esta receita, utilizei licor de café pois era o que tinha em casa. Mas é possível usar outros dependendo do gosto individual. Uma opção é licor de amareto.

Também salpiquei canela em pó antes de comer pelo simples motivo de adorar doces com canela. Entretanto, para quem não curte canela é possível decorar as tacinhas com raspas de chocolate antes de servir. Por fim, vale comer também o espumone acompanhado de frutas frescas como morango, banana ou maçã picadas. O importante é usar a imaginação e comer com prazer. Aproveite o domingo para sair um pouco da dieta. Faz bem para a alma.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Adoçando o almoço de família

Já que hoje é domingo, nada melhor do que uma bela sobremesa para adoçar um pouco a vida de todos nós. Desta vez, a receita não é totalmente light, já que leva açúcar na composição. Entretanto, aqui é possível (e recomendável) optar pela utilização do açúcar mascavo, obtido das primeira extrações da cana. Ou seja, não é tão processado ou refinado quanto o açúcar comum.

Algumas vantagens do açúcar mascavo estão justamente no fato dele ser menos processado, já que isto faz com que ele retenha nutrientes e minerais vindos da cana-de-açúcar, como o fósforo e o cálcio. Sua coloração amarelada e gosto característico podem até incomodar algumas pessoas, já que altera um pouco o sabor dos pratos. Mas no fim as vantagens dele superam em muitos casos as desvantagens.

O melhor é que para várias sobremesas, esta por exemplo, o sabor não é alterado em nada. Alias, para mim ficou até melhor usar o açúcar mascavo pela combinação fantástica que é criada ao ser juntado com a canela. O sabor final ficou uma delícia.

Mas, claro, sempre vale repetir: apesar de ter mais benefícios do que o açúcar refinado, o mascavo não deixa de ser calórico (é praticamente equivalente à quantidade presente no açúcar branco) e deve sempre ser consumido em moderação. De qualquer forma, quando for abrir uma exceçãozinha vez ou outra, não há dúvidas que o açúcar mascavo é a melhor opção.

Crumble de maçã

Crumble de maçã

Recheio
2 maçãs-verdes sem casca cortadas em cubinhos
1 canela em pau
1 col. de sopa de adoçante culinário
1/2 xic. de chá de água
1 col. de sopa de açúcar mascavo
canela em pó a gosto

Farofa crocante
1 xic. de chá de farinha de trigo
1 col. de sopa de açúcar mascavo
2 col. de sopa de manteiga light sem sal
canela em pó a gosto

Modo de preparo:
Em uma panela antiaderente, cozinhe a maçã com a canela em pau e o adoçante mexendo até a fruta murchar (aproximadamente 5 a 8 minutos). Acrescente a canela em pó, a água e o açúcar e cozinhe em fogo baixo até a água secar completamente. Reserve.
Para a farofa crocante, junte a farinha, o açúcar e a manteiga e misture com as pontas dos dedos até formar uma farofa grossa. Para montar, coloque a maçã assada numa forma refratária e cubra com a farofa crocante cuidadosamente, sem pressionar. Polvilhe com canela em pó a gosto e leve ao forno preaquecido a 180ºC por 35 minutos até a farofa endurecer e dourar. Sirva quente.

Já falei o quanto adoro a combinação maçã com canela. Nesta receita, ela é ainda mais acentuada tornando a experiência sensacional. Por serem maçãs-verdes, o azedinho da fruta contrasta muito bem com o sabor da canela e o doce do açúcar mascavo. No fim, fica uma mistura de sabores divinos na boca.

A sobremesa já é ótima pura, mas se você quiser incrementar ainda mais (e estiver com saldo no consumo de calorias do dia) vale combinar com uma bola de sorvete de creme light. Fica fantástico. Só não vale exagerar na dose. Uma porção pequena é mais do que suficiente para adoçar o paladar depois do almoço de domingo com a família. Combinado?

Por hoje é só.

Bon appetit!