Versões caseiras

Convenhamos, a barrinha de cereal é uma das melhores invenções do último milênio. Para quem busca seguir uma alimentação saudável, esses lanchinhos práticos são ótimos para aquele lanche esperto no meio da tarde. É bem verdade que precisamos saber escolher a melhor opção, as que tenham menos açúcar e mais cereais integrais etc. Mas qualquer uma que tenha uma boa quantidade de proteína ajuda a manter a saciedade por um bom tempo até a hora de jantar.

Depois de testar inúmeras marcas, claro que já tenho as minhas preferidas. Mas, ao mesmo tempo, a pulga da cozinha que me leva a querer testar todas as receitas possíveis e imagináveis me fez querer tentar também fazer barrinhas caseiras. Escolhi esta receita pois parecia super simples e bastante saudável. No fim adorei o resultado!

Barrinha de cereal caseira

Barrinha de cereal caseira

60 g de amendoim torrado picado
6 g de cereal de arroz integral
22 g de aveia prensada
10 g de sementes de abóbora
40 g de banana passa picada
3 damascos picados
40 g de mel

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 180˚C. Forre uma forma refratária quadrada com várias folhas de papel alumínio de maneira que o papel transborde para fora. Isso facilitará a retirada das barrinhas depois que ficarem prontas. Unte o papel alumínio com um fio de óleo de soja e reserve.
Junte todos os ingredientes, menos o mel, em uma tigela grande e mexa bem para incorporar tudo e ficar bem misturado. Aos poucos derrame o mel e vá mexendo constantemente para que tudo fique coberto. Despeje a mistura na forma preparada e espalhe bem para ficar com uma grossura uniforme.
Coloque outra folha de alumínio untada por cima da mistura e pegue algo pesado para prensar a barrinha. Mantenha por 5 minutos pressionando para que fique bem apertado. Isso vai ajudar as barrinhas a ficarem inteiras quando esfriarem.
Leve para assar no forno pré-aquecido por 40 minutos. Tire do forno e deixe esfriar ainda na forma por pelo menos 15 minutos. Retire as barrinhas segurando pelo papel alumínio com cuidado. Corte em 6 e leve à geladeira para ajudar a firmar. As barrinhas duram 1 semana em temperatura ambiente guardadas em recipiente fechado. Elas também podem ser congeladas por 3 meses.

Rende 6 porções.

O bom desta receita é que ela não inclui nenhum conservante ou aditivo artificial como todas as outras barrinhas compradas prontas. Ao mesmo tempo, elas continuam funcionando perfeitamente para um lanchinho esperto por poderem ser transportadas com facilidade e serem bastante práticas.

Aqui vai um alerta: é possível que as barrinhas não fiquem inteiras depois de esfriarem por não ter mel suficiente ou não terem sido prensadas de maneira correta antes de serem assadas. Neste caso, nada impede que você guarde o resultado final para comer como uma deliciosa granola caseira. Acrescente a mistura ao iogurte ou saboreie com leite no café da manhã. Seja como for, o sabor final continua sendo uma verdadeira delícia!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Fala americano?

Vocês podem estar pensando: “Sério que ela vai nos ensinar a fazer MINGAU de AVEIA? Sério mesmo?” Pois é, gente, querendo ou não a receita de hoje, grosso modo, é apenas mais um mingau de aveia. Explico. Morei muitos anos nos Estados Unidos e, querendo ou não, incorporei vários hábitos (culinários entre outros) dos nossos amigos norte-americanos.

Alias, vocês já devem ter percebido que muitas receitas que publico aqui são inspiradas em pratos típicos do dia-a-dia americano. Enfim, vocês podem pensar então no post de hoje como mais um mingau de aveia qualquer. Ou podem encará-lo como o próprio nome diz: um reforçado café da manhã, bem gringo mesmo.

Breakfast oatmeal

Breakfast oatmeal

1/4 de xíc. de chá (20 g) de aveia em flocos
1/2 de xíc. de chá (120 ml) de leite desnatado
1/2 maçã em cubinhos
1 col. de sopa de mel
canela em pó a gosto

Modo de preparo:
Numa tigela, misture a aveia, o leite e a maçã picada em cubinhos. Leve ao microondas por 2 minutos. Mexa bem e acrescente o mel e a canela. Coma quente.

O que mais gosto neste café da manhã é que ele é reforçado e contem todos os elementos imprescindíveis para começar bem o dia: leite, fibras e frutas. Outro ponto positivo é sua grande versatilidade. Se não quiser usar maçã vale trocar por uma variedade de frutas igualmente saborosas como banana, pêssego, pêra ou até morango e mamão.

Além disso, para deixar o prato com mais cara de americano ainda, o mel pode ser substituído por manteiga de amendoim. Se preferir algo mais simples, troque o mel e a manteiga de amendoim por 1 col. de sobremesa de açúcar mascavo que adoça sem acrescentar outros sabores ao mingau. Por fim, uma ótima pedida é salpicar castanha picada por cima. Assim até gorduras insaturadas boas são adicionadas ao café da manhã que fica completinho.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Outro clássico

Sempre fui apaixonada pela culinária chinesa. Quando era pequena, meus pais deixavam nós, os filhos, escolhermos o cardápio do jantar ou almoço especial no dia dos nossos aniversários. Na minha vez não tinha dúvida: restaurante chinês e de preferência com muita comida!

Entretanto, com o passar dos anos fui percebendo que a maneira como a comida tradicional chinesa é preparada, pelo menos a que eu mais gostava e nos restaurantes que frequentava, não é lá das mais saudáveis pois inclui bastante gordura e fritura. Por essa razão, agora eu evito comer essas delícias.

A exceção é quando consigo encontrar uma receita para testar eu mesma em casa. Assim, posso controlar a maneira como o prato é preparado e saboreio minha refeição sem nenhum peso na consciência, já que sei que o que estou comendo é altamente saudável. Nada melhor, então, do que compartilhar minha escolha de hoje, o sempre favorito frango xadrez.

Frango xadrez

Frango xadrez

100 g de filé de frango cortado em cubos
80 g de pimentão vermelho cortado em quadrados
50 g de champignon em conserva
1/2 cebola cortada em quadrados
1 dente de alho picado
100 ml de água
1 col. de chá de amido de milho
pimenta-do-reino e shoyu light a gosto

Modo de preparo:
Tempere o frango com a pimenta e reserve. Numa panela antiaderente, refogue a cebola e o alho com um pouco de shoyu até amaciar. Retire a cebola e reserve. Na mesma panela, acrescente o pimentão e o champignon e refogue com um pouco mais de shoyu por aproximadamente 5 minutos. Retire os vegetais e reserve.
Ainda na mesma panela, cozinhe o frango até ficar macio. Dilua o amido de milho na água e despeje na panela mexendo sempre para não “empelotar”. Cozinhe em fogo baixo até engrossar. Por fim, devolva os vegetais reservados à panela e mexa bem por mais alguns instantes para que todos os ingredientes peguem o tempero e terminem de cozinhar. Sirva em seguida.

A vantagem do frango xadrez é que, por mais que pareça elaborado, a preparação na verdade é bastante simples. Outro fato legal é a possibilidade de poder brincar com as cores dos pimentões. Desta vez, fiz apenas com pimentão vermelho pois era o que tinha sobrando em casa. Mas, para deixar o prato mais colorido, misture o verde e o amarelo junto na hora de preparar o prato.

Outro toque final que pode ser feito para deixar a receita ainda mais saborosa é acrescentar amendoim ou castanha de caju por cima do frango quando estiver pronto. Além de dar um sabor sensacional, as frutas oleaginosas proporcionam ao organismo gorduras essenciais. Entretanto, vale um alerta: por serem bastante calóricas, elas devem ser consumidas sempre com moderação. Uma colher de sobremesa salpicada no prato está de ótimo tamanho.

Por hoje é só.

Bon appetit!