Combinações surpreendentes

Recentemente descobri as maravilhas da batata doce. Além de ser uma ótima fonte de carboidratos, ela contem diversas vitaminas e minerais essenciais para termos uma alimentação saudável. Sua versatilidade permite que seja saboreada assada, cozida ou até em forma de purês e como ingrediente base de doces e pães deliciosos.

Outra vantagem deste tubérculo saboroso é que, apesar de não ser um carboidrato complexo, o índice glicêmico da batata doce é menor do que o do arroz branco ou o da batata inglesa comum. Com isso, os picos de glicose no sangue são reduzidos e a sensação de fome nada agradável que surge pouco tempo depois de almoçar demora para aparecer.

Purê de batata doce com leite de coco

Purê de batata doce com leite de coco

150 g de batata doce
45 ml de leite de coco light
sal e gengibre em pó a gosto
folhas de coentro para decorar

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água. Descasque a batata e corte em cubos. Coloque para cozinhar na água fervente e deixe por 20 minutos ou até que fique bem macia.
Escorra a água e despeje os pedaços de batata numa tigela. Com o auxílio de um garfo, amasse bem os cubos para que comece a formar um purê. Junte o leite de coco e tempere com sal e gengibre em pó a gosto. Sirva de acompanhamento de um belo filé mignon e decore com folhas de coentro.

Achei esta receita num dos sites de culinária americana que visito diariamente. Na versão original, a batata utilizada era a de cor alaranjada. O problema é que até então eu não sabia que existiam tantas variedades de batata doce. Quando fui procurar a batata doce no supermercado encontrei apenas a com casca rosada que é branca por dentro. Apesar de achar a alaranjada mais bonita, aposto que o sabor não deve ser muito diferente.

O que me chamou a atenção nesta receita foi a combinação deliciosa e surpreendente da batata doce com o leite de coco e o gengibre em pó. Com toques que lembram a culinária tailandesa, este prato ficou absolutamente divino e caiu super bem como acompanhamento do frango assado que fiz no mesmo dia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

De vez em quando a tentação

Já estamos cansados de saber que para manter uma alimentação saudável devemos investir em fontes de proteína magra como peixes, aves e cortes de carne bovina com pouca gordura. Com isso, salsichas e outros embutidos estão longe de ser escolhas inteligentes e devem ser evitados no dia a dia.

Entretanto, de vez em quando não há como resistir a um belo salsichão branco cozido ao estilo alemão. Acompanhado do clássico chucrute, este prato fica simplesmente delicioso combinado de uma caneca de chope da terrinha. O melhor mesmo é comer em casa e não nos restaurantes, assim conseguimos controlar o tamanho da porção para não exagerar na gordura.

Salsichão branco alemão

Salsichão branco alemão

2 salsichas brancas (aprox. 100 g cada)
2 col. de sopa de chucrute em conserva
2 col. de sopa de mostarda escura picante
2 dentes de alho

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 200˚C. Arrume as salsichas numa forma refratária antiaderente e leve para assar durante 15 minutos. Vire na metade do tempo para garantir que asse de maneira uniforme. Sirva acompanhada do chucrute e saboreie com a mostarda.

Comprando o chucrute em conserva, como eu fiz, este prato fica pronto em pouquíssimo tempo e sem dar trabalho nenhum. Para incrementar um pouquinho mais, aproveite para assar junto das salsichas dois dentes de alho. Colocados ainda com a casca por 10 ou 15 minutos no forno, o alho fica uma delícia e perde o sabor forte tão característico. Na hora de comer é só descascar.

Se você quiser preparar o chucrute em casa também pode. Basta juntar repolho branco fatiado bem fininho com vinagre. Refogue o repolho por alguns segundos numa panela antiaderente e junte em uma tigela com o vinagre branco e um pouco de sal. O melhor é preparar com um pouco de antecedência para deixá-lo curtindo no tempero. Assim fica mais marcante e saboroso.

Por hoje é só.

Bon appetit!