Opções leves para as noites de verão

Sopinhas continuam sendo uma ótima opção para comer num jantar leve e gostoso. Mesmo nos dias quentes de verão, sempre é possível aproveitar as noites mais refrescantes para saborear um prato generoso de sopa bem temperada e cheia de ingredientes fantásticos.

Mas para não ficar na mesmice, vale a pena investir em receitas diferentes e inusitadas. Buscando inspiração nos cinco cantos do planeta conseguimos preparar sopinhas absolutamente divinas e ainda aprendemos um pouco mais sobre as diversas culturas gastronômicas que existem por aí.

Sopa de gengibre, frango e leite de coco

Sopa de gengibre, frango e leite de coco

200 ml de leite de coco light
120 ml de caldo de galinha
1 pedaço médio de peito de frango
3 milhinhos em conserva
50 g de cogumelo de paris em conserva
suco de 2 limões
2 talos de capim limão
1 cm de gengibre fresco ralado
1 col. de chá de pimenta do reino moída na hora
1 col. de sopa de molho de peixe nam pla
cebolinha, pimenta calabresa e coentro picado a gosto

Modo de preparo:
Numa panela, ferva o caldo de galinha e o leite de coco. Pique os talos de capim limão e acrescente à panela juntamente com a pimenta do reino moída e o gengibre ralado. Abaixe o fogo mantendo uma leve fervura e deixe reduzir por aproximadamente 10 minutos.
Coe o caldo e retorne à panela. Adicione o peito de frango cortado em cubos, os cogumelos e os milhinhos cortados em 4 no sentido do comprimento. Deixe cozinhar de 5 a 7 minutos ou até o frango ficar pronto. Por fim, misture o suco de limão e o molho de peixe. Sirva com cebolinha, pimenta calabresa moída e folhas de coentro a gosto.

Não preciso nem dizer que esta sopa é tradicional da culinária tailandesa. Para quem acompanha meu blog, já sabe que o leite de coco e o gengibre são ingredientes indispensáveis para fazer pratos deliciosos desse país asiático. A novidade desta receita é outro ingrediente muito utilizado nos pratos tailandeses: o molho de peixe tailandês.

Conhecido como nam pla, é feito à base de peixe fermentado e possui um sabor bem marcante e forte. Recomendo colocar bem pouquinho se não estiver habituado ao gosto e ir provando a receita à medida que for acrescentando o molho. Assim é possível adequar a quantidade ao paladar. De qualquer forma, o nam pla traz um sabor bem especial a esta sopinha singela.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Suculento na medida certa

É bem verdade que para fazer um almoço ou jantar sofisticado as vezes precisamos investir um pouco de tempo e esforço (como contei aqui ontem). Cozinhar para o dia a dia é bem diferente do que preparar uma refeição estilo gourmet. Mas o que muita gente não sabe é que também é possível fazer um prato simplesmente sensacional sem dificuldade nenhuma.

Com alguns ingredientes chave e técnicas bem simples um singelo filé de salmão grelhado pode se transformar em uma refeição digna de restaurante cinco estrelas. E a melhor parte é que quem estiver saboreando sua preparação não vai suspeitar nunca que você preparou aquele banquete em menos de 30 minutos.

Salmão grelhado com mostarda de ervas

Salmão grelhado com mostarda de ervas

1 pedaço médio de salmão
1 limão siciliano
1 punhado de ervas para peixe (dill, coentro, salsinha, capim limão)
1 dente de alho
2 col. de sopa de mostarda rústica (com sementes)

Modo de preparo:
Separe um pouco de cada erva e pique bem. Numa tigela, misture a mostarda com as ervas e o dente de alho amassado. Reserve. Tempere o file de salmão com sal a gosto.
Abra um pedaço de papel alumínio e arrume fatias finas do limão siciliano no centro. Por cima do limão, coloque o restante das ervas para peixe. Não é preciso cortar.
Posicione o filé de salmão em cima das fatias do limão e das ervas. Por fim, espalhe a mistura de mostarda na parte de cima do peixe. Feche o papel alumínio para formar um papelote. Certifique-se de que esteja bem fechado para que o vapor não escape enquanto estiver cozinhando. Aqueça uma grelha elétrica em temperatura quente e coloque o papelote em cima. Deixe grelhar por no mínimo 20 minutos.
Abra o papel alumínio com cuidado para verificar se o peixe já está cozido. Caso for preciso, deixe mais alguns minutos para terminar de cozinhar. Descarte as rodelas de limão e as ervas e sirva o peixe com legumes cozidos.

Não canso de falar o quanto cozinhar peixes e frangos no vapor em papelotes de papel alumínio deixa os pedaços de carne simplesmente fantásticos! Como mostrei nesta e nesta receita, além de manterem sua umidade e suculência, adquirem todos os sabores deliciosos dos demais ingredientes que estiverem juntos dentro do papelote.

Muitas pessoas reclamam que o salmão é um peixe que fica extremamente ressecado se não for cozido com azeite ou manteiga. Com esta receita descobri a maneira perfeita de preparar salmão sem precisar acrescentar gordura. Isso porque as fatias de limão proporcionam aquela umidade necessária para não ressecar o peixe. Além de, claro, deixá-lo com um gostinho absolutamente divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!