Buscando alternativas

Parece que virou moda essa tal de doença celíaca. A triste verdade é que esse problema não é nada novo mas só agora está sendo tratado com a importância devida.  Por muitos anos as pessoas que sofrem por intolerância ao glúten, proteína presente no grão do trigo, eram impedidas de comer delícias como massas, pizzas e pães fresquinhos já que todos estes ingredientes tem como matéria base o trigo e seus derivados.

A notícia boa é que já estão surgindo diversas opções no mercado para reverter o problema. É possível encontrar pães, macarrões, farinhas e muitos outros ingredientes feitos à base de arroz ou quinoa, para citar apenas alguns exemplos. Este delicioso macarrão à base de arroz, que usei como ingrediente da receita de hoje, é uma ótima alternativa.

Fussili cremoso ao funghi secchi com ervilha

Fussili cremoso ao funghi secchi com ervilha

60 g de macarrão de arroz
15 g de funghi secchi
80 g de ervilha em conserva
1 dente de alho amassado
1/2 col. de sopa de farinha de arroz
30 ml de vinho branco
60 ml de caldo do funghi
1 polenguinho
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Aqueça 200 ml de água e tire logo antes de ferver. Despeje numa tigela e acrescente o funghi secchi para hidratar. Deixe reservado por pelo menos 20 minutos.
Ferva 500 ml de água e cozinhe o macarrão, como qualquer outro, até ficar al dente (aproximadamente 7 minutos). Escorra e reserve. Regue com um fio de azeite para não grudar.
Numa panela antiaderente, refogue o alho amassado com um fio de azeite até ficar aromático. Acrescente o funghi já hidratado e cortado em pedaços pequenos. Mexa para refogar um pouco e aquecer. Despeje o vinho branco e deixe ferver até secar quase todo o líquido.
Dissolva a farinha de arroz em 60 ml do caldo do funghi para tirar qualquer bolinha que formar. Acrescente à panela e mexa constantemente até engrossar. Junte a ervilha e o polenguinho e mexa para formar um molho cremoso. Por fim, despeje o macarrão reservado e mexa bem para incorporar todos os ingredientes. Sirva a seguir.

Como eu não sofro de intolerância ao glúten não tenho como ter certeza se os demais ingredientes desta receita são seguros para os celíacos pois não me preocupei totalmente com isso na hora de preparar. A minha intenção aqui era apenas mostrar que agora estão começando a surgir opções para que eles possam também saborear de mais algumas delícias na cozinha.

No fim esta receita pode ser preparada de maneira convencional com macarrão e farinha feitas de trigo. A combinação dos ingredientes e o molho cremoso que se formou no final ficou uma verdadeira delícia. Por coincidência também preparei este prato totalmente vegetariano. Mas se você quiser colocar um pouco mais de sustância vale acrescentar camarões grelhados por cima na hora de servir. Fica absolutamente sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Repondo as energias

Para quem, como eu, acabou de participar de uma das provas da Maratona Internacional de São Paulo, nada melhor do que um docinho refrescante para repor as energias. Não que esta sobremesa seja a mais calórica que eu já tenha publicado aqui no blog ou que seja daquelas apenas para ocasiões especiais.

Alias, esta receita, apesar de servir muito bem como um toque final delicioso para uma refeição de final de semana, é perfeita para atletas que acabaram de praticar alguma atividade física. Isso porque combina carboidratos e vitaminas vindas das frutas com as proteínas do leite que são super importantes para a reposição muscular.

Sorvete de banana

Sorvete de banana

1 banana média ou 2 pequenas (aprox. 125 g)
45 ml de leite
1 punhado de nozes picadas

Modo de preparo:
Corte a banana em rodelas e coloque numa sacolinha de plástico. Leve ao freezer até congelar (pelo menos 6 horas ou de um dia para o outro).
Tire as rodelas de banana do congelador e coloque no liquidificador. Acrescente o leite e bata até ficar completamente homogêneo e cremoso. Sirva em seguida salpicado com as nozes picadas.

A quantidade indicada nos ingredientes traz a proporção perfeita para fazer com que o sorvete fique cremoso na medida certa. Além disso, a porção feita rende uma bola generosa. Ou seja, ideal para uma pessoa ter um docinho instantâneo depois do almoço. Caso queira fazer para mais pessoas, basta aumenta as quantidades proporcionalmente.

É incrível como o fato da banana ter sido congelada antes de fazer esta receita transforma o que seria uma simples “vitamina de banana” em algo cremoso e de consistência igual a de um sorvete. Além disso, o toque final das nozes em pedaços salpicadas por cima do sorvete dá a sobremesa uma complexidade deliciosa de sabores.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aquele toque final

Seguindo conselhos e pedidos de uma leitora fiel, a @julianamo, resolvi testar algumas receitas de molhos diferentes para saborear junto com as saladinhas que preparo. Não quis colocar apenas um porque acho que quanto mais variedade e opções temos, melhor. Por isso esperei até conseguir testar pelo menos dois.

Para dar ainda mais variedade, escolhi um mais cremoso e um estilo vinagrete. Ambos são super saudáveis e pouco calóricos o que é ótimo para quem quer continuar mantendo uma alimentação saudável. Mas nada melhor do que ter esses molhinhos para incrementar as nossas saladas, não é mesmo?

Molho cremoso de tofu com gergelim

Molho cremoso de tofu com gergelim

135 g de tofu soft
2,5 ml de óleo de gergelim torrado
2,5 ml de shoyu light
60 ml de vinagre de arroz
1 dente de alho amassado
1 col. de sopa de coentro picado
1 col. de sopa de cebolinha picada
2 col. de chá de mel
pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Escorra bem o tofu para retirar o excesso de água. Junte todos os ingredientes e misture num processador de alimentos. Bata bem até ficar homogêneo e cremoso.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado bem tampado por 3 dias na geladeira.

Vinagrete de pepino com ervas

Vinagrete de pepino com ervas

100 g de pepino
30 ml de azeite
15 ml de vinagre de vinho branco
1 col. de sopa de salsinha picada
1 col. de sopa de cebolinha picada
1 col. de sopa de iogurte desnatado
1/2 col. de chá de mostarda dijon
1/2 col. de chá de açúcar
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Descasque o pepino, corte ao meio no sentido do comprimento e retire as sementes. Corte em pedacinhos e leve ao multiprocessador junto com os demais ingredientes. Bata até ficar homogêneo.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado num recipiente hermeticamente fechado na geladeira de 3 a 4 dias.

O molho de tofu com gergelim é bem marcante. Tudo por causa do óleo de gergelim torrado que mostra todo seu poder mesmo com uma quantidade bem pequena usada. Vá com calma na hora que estiver acrescentando o óleo na receita. Prove e acrescente mais a gosto.

Já o vinagrete de pepino é bem suave e delicado. Ele traz uma sensação refrescante à salada e ajuda a deixá-la leve e saborosa. Uma dica para preparar qualquer tipo de vinagrete é usar a velha medida de 1 parte de vinagre para 3 de azeite. Funciona super bem e fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quando o tempo é curto

Antevéspera de natal e a última coisa que precisamos é mais preocupação com o que fazer para comer, certo? Com tantas coisas para fazer antes de deixar a ceia pronta e perfeita, nada melhor do que uma receita fácil e rápida para não ter muito trabalho na hora de preparar o almoço.

Pensando nisso, minha dica de hoje é um macarrão delicioso que fica pronto em 40 minutos. Uma vantagem de pratos à base de massas é que podem ser refeições completas dependendo dos ingredientes que incluímos. Mais uma facilidade, já que só precisamos nos preocupar em fazer um prato.

Penne integral ao molho cremoso de limão siciliano com aspargos e atum

Penne integral ao molho cremoso de limão siciliano com aspargos e atum

200 g de penne integral
250 g de aspargos frescos
1 lata de atum light em água escorrido
250 ml de leite desnatado
1 col. de sopa de farinha de trigo
2 col. de sopa de mostarda escura
1 limão siciliano
1 col. de sopa de raspas de limão siciliano
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água com um pouco de sal e coloque a massa para cozinhar. Depois de 7 minutos (quando estiver quase pronta) acrescente os aspargos cortados em pedaços médios e deixe cozinhar por mais 3 minutos até o penne ficar no ponto e o aspargo amolecer um pouco. Escorra e reserve.
Para o molho, dissolva a farinha de trigo no leite em um recipiente. Adicione a mostarda e tempere com sal e pimenta a gosto. Leve ao fogo numa panela antiaderente e cozinhe mexendo sem parar até que comece a engrossar (aproximadamente 3 minutos). Quando estiver neste ponto, junte o suco do limão siciliano e as raspas. Mexa bem e coloque o macarrão com os aspargos cozidos na panela do molho. Abaixe o fogo e vá mexendo delicadamente para o molho terminar de ficar cremoso e envolver completamente toda a massa e as verduras. Sirva a seguir com o atum em pedaços escorrido. Salpique queijo parmesão ralado a gosto.

Rende 3 porções.

A receita original não incluía o atum em lata e funcionava muito bem como um prato vegetariano ou de acompanhamento para outras carne. Entretanto, como falei antes, as vezes gosto de incluir uma proteína no próprio macarrão para assim não precisar me preocupar em fazer mais de uma receita para o almoço.

Dito isso, achei que o atum caiu super bem com o cremosinho do molho da massa. Por ser prático e leve, o atum em lata se presta para agilizar diversas receitas. Além disso, é super saudável e saboroso quando comprado na versão light que vem em água e não óleo.

O molho desta receita fica bastante suave, ótimo para quem não gosta de pratos muito condimentados ou pesados. Entretanto, se você curte algo com pegada mais forte, sugiro aumentar as quantidades de mostarda e limão na hora de fazer o molho. Vá provando durante o preparo e pare quando achar que estiver perfeito. Tenho certeza que ficará divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Cremoso sem perder a forma

Muitas pessoas reclamam da falta de sabor quando comem simples filés de peixes brancos grelhados ou assados. De fato, se não investirmos em adicionar diversos temperos na hora de preparar estes peixes, eles perdem qualquer possibilidade de ficarem saborosos ou interessantes.

Entretanto, isso não quer dizer que uma simples combinação de sal, pimenta e limão não possa trazer também uma simplicidade singela a um bom filé de peixe. Mas, de qualquer maneira, quando encontro receitas de molhos ou formas de preparo que me parecem diferentes e chamam a minha atenção corro logo para experimentar.

Filé de peixe cremoso

Filé de peixe cremoso

1 posta de cação (ou outro peixe a sua escolha)
1/2 pacote de sopa de cebola cremosa em pó
1 col. de sopa de requeijão light
1 col. de chá de gergelim
suco de 1 limão
pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Tempere o peixe com pimenta-do-reino a gosto e reserve. Numa tigela, misture a sopa de cebola em pó com o requeijão até formar uma pasta homogênea. Besunte o filé inteiro com a mistura de maneira uniforme. Arrume numa forma refratária antiaderente e salpique as sementes de gergelim por cima. Leve ao forno pré-aquecido em 200 C por 15 minutos. Antes de servir, regue com o suco de limão.

É importante deixar claro que não há necessidade de temperar o peixe com sal previamente pois a sopa de cebola em pó já é bastante salgada. No máximo, utilize pimenta-do-reino ou pimenta calabresa para dar uma pegada mais forte se for o caso.

Como o requeijão derrete quando aquecido no forno, a pasta que cobre o filé do peixe fica cremosa e deliciosa. Já as sementes de gergelim ajudam a dar ao prato um toque oriental singelo. Até por isso, para os mais aventureiros, vale pegar um pouco de wasabi (uma raiz bem forte, tipicamente utilizada na culinária japonesa) e acrescentar na hora de comer. De qualquer maneira, só o peixe com o cremezinho e o gergelim já fica divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!