Versões caseiras

Convenhamos, a barrinha de cereal é uma das melhores invenções do último milênio. Para quem busca seguir uma alimentação saudável, esses lanchinhos práticos são ótimos para aquele lanche esperto no meio da tarde. É bem verdade que precisamos saber escolher a melhor opção, as que tenham menos açúcar e mais cereais integrais etc. Mas qualquer uma que tenha uma boa quantidade de proteína ajuda a manter a saciedade por um bom tempo até a hora de jantar.

Depois de testar inúmeras marcas, claro que já tenho as minhas preferidas. Mas, ao mesmo tempo, a pulga da cozinha que me leva a querer testar todas as receitas possíveis e imagináveis me fez querer tentar também fazer barrinhas caseiras. Escolhi esta receita pois parecia super simples e bastante saudável. No fim adorei o resultado!

Barrinha de cereal caseira

Barrinha de cereal caseira

60 g de amendoim torrado picado
6 g de cereal de arroz integral
22 g de aveia prensada
10 g de sementes de abóbora
40 g de banana passa picada
3 damascos picados
40 g de mel

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 180˚C. Forre uma forma refratária quadrada com várias folhas de papel alumínio de maneira que o papel transborde para fora. Isso facilitará a retirada das barrinhas depois que ficarem prontas. Unte o papel alumínio com um fio de óleo de soja e reserve.
Junte todos os ingredientes, menos o mel, em uma tigela grande e mexa bem para incorporar tudo e ficar bem misturado. Aos poucos derrame o mel e vá mexendo constantemente para que tudo fique coberto. Despeje a mistura na forma preparada e espalhe bem para ficar com uma grossura uniforme.
Coloque outra folha de alumínio untada por cima da mistura e pegue algo pesado para prensar a barrinha. Mantenha por 5 minutos pressionando para que fique bem apertado. Isso vai ajudar as barrinhas a ficarem inteiras quando esfriarem.
Leve para assar no forno pré-aquecido por 40 minutos. Tire do forno e deixe esfriar ainda na forma por pelo menos 15 minutos. Retire as barrinhas segurando pelo papel alumínio com cuidado. Corte em 6 e leve à geladeira para ajudar a firmar. As barrinhas duram 1 semana em temperatura ambiente guardadas em recipiente fechado. Elas também podem ser congeladas por 3 meses.

Rende 6 porções.

O bom desta receita é que ela não inclui nenhum conservante ou aditivo artificial como todas as outras barrinhas compradas prontas. Ao mesmo tempo, elas continuam funcionando perfeitamente para um lanchinho esperto por poderem ser transportadas com facilidade e serem bastante práticas.

Aqui vai um alerta: é possível que as barrinhas não fiquem inteiras depois de esfriarem por não ter mel suficiente ou não terem sido prensadas de maneira correta antes de serem assadas. Neste caso, nada impede que você guarde o resultado final para comer como uma deliciosa granola caseira. Acrescente a mistura ao iogurte ou saboreie com leite no café da manhã. Seja como for, o sabor final continua sendo uma verdadeira delícia!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Uma sinfonia de sabores deliciosos

Como comentei neste post anterior, tenho adorado brincar de fazer molhos para peixes e outras carnes à base de frutas frescas. Se a receita daquele dia combinava mais com carnes vermelhas ou outras mais pesadas, a de hoje é perfeita para regar por cima de opções mais delicadas como um delicioso filé de peixe branco ou um peito de frango grelhado.

Ambas as receitas ficaram divinas e são ótimas maneiras de incluirmos mais frutas na nossa alimentação. Todos os nutricionistas e profissionais de saúde já concordam que precisamos comer de 3 a 5 frutas diferentes por dia. Para quem não é tão fã assim dessas gostosuras, juntá-las num molho delicioso como estes ajuda a cumprir a meta sem muita dificuldade.

Tilápia ao molho de pêra com damasco

Tilápia ao molho de pêra com damasco

1 filé de tilápia
1 pêra média
25 g (+/- 2 und.) de damasco seco
60 ml de vinho branco seco
suco de 1/2 limão siciliano
1 folha de louro
raspas de limão e sal a gosto

Modo de preparo:
Tempere a tilápia com sal a gosto e leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno médio-baixo pré-aquecido em 200˚C. Deixe assar por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado. Reserve.
Enquanto o peixe cozinha, corte a pêra em cubos pequenos descartando o miolo. Caso deseje também pode descascar a fruta mas não é necessário. Coloque numa tigela e regue com o suco do limão siciliano. Acrescente as raspas do limão a gosto e reserve.
Despeje o vinho branco numa panela antiaderente e acrescente os damascos inteiros. Deixe ferver e abaixe o fogo. Cozinhe mantendo uma leve fervura por 10 minutos ou até que os damascos estejam bem macios. Retire-os da panela e deixe esfriar num prato até conseguir manusear. Corte em pedaços pequenos.
Coloque os pedaços da pêra junto com o suco e as raspas da marinada dentro da panela com o resto do vinho. Deixe ferver novamente e abaixe o fogo para cozinhar mantendo uma leve fervura. Após 5 minutos, acrescente os damascos cortados em cubinhos. Deixe cozinhar por mais 5 a 7 minutos até que a pêra fique bem macia, os damascos amoleçam mais e o molho reduza e engrosse um pouco. Regue por cima do peixe assado e sirva em seguida.

Apaixonei-me completamente por esta receita. Parece que a combinação do docinho dos damascos com o azedo do limão e a neutralidade da pêra uniram-se para criar a mais bela sinfonia de sabores que já experimentei na vida. A receita original ainda sugeria acrescentar alecrim ao molho na hora do preparo no fogo. Achei desnecessário, não coloquei e acredito que não fez a menor falta.

De qualquer maneira, gostei tanto do sabor final que acabei fazendo algo que não costumo fazer e repeti a doze alguns dia depois. Contei para minha mãe da receita que tinha preparado e ela ficou tão interessada em provar que pediu para que preparasse para ela. Na segunda vez colocamos o molho por cima de peito de frango assado em papelote de alumínio. Ficou absolutamente divino e concluí que a receita funciona mesmo já que deu certo nas duas vezes que testei.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para adoçar as tarde de domingo

Já virou rotina ver manchetes de revistas e artigos científicos afirmando que o tão apreciado chocolate não é mais tão vilão da saúde quanto pensávamos. Ao contrário, consumir uma pequena quantidade dessa delícia diariamente pode trazer inúmeros benefícios a nossa saúde. O importante é escolher qual chocolate saborear para que as calorias ingeridas não sejam completamente vazias.

Quanto maior a porcentagem de cacau no chocolate, melhor ele é para nossa alimentação. Isso porque os benefícios estão todos presentes na manteiga do cacau e no pó usado ao preparar o chocolate. As versões ao leite e principalmente o chocolate branco, que não contem nada de cacau em pó, aumentam demais o volume de açúcar da receita e deixam de lado as propriedades benéficas do doce.

Devo confessar que antes de passar pela reeducação alimentar não era muito fã de chocolate amargo. Alias, minha versão preferida era a pior possível: o chocolate branco. Hoje aprendi a saborear a delicadeza marcante do chocolate com maior percentual de cacau. Atualmente, para mim, quanto maior essa porcentagem, melhor.

Mas como ninguém é de ferro e todos merecemos uma escapulida de vez em quando, resolvi experimentar esta receita de muffins de chocolate branco com damasco. A quantidade de chocolate utilizada não é muita mas é perfeitamente suficiente para satisfazer meus desejos sem destruir completamente meu plano alimentar. Sensacional, não?

Mini muffin de chocolate branco com damasco

Mini muffins de chocolate branco com damasco

1 xíc. de chá de farinha de trigo
1/4 de xíc. de chá de açúcar
1 col. de chá de gengibre em pó
1/2 col. de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
25 g de chocolate branco picado
90 ml de leite desnatado
1 1/2 col. de sopa de margarina light
1 clara
25 g de damasco seco picado

Modo de preparo:
Junte a farinha de trigo, o açúcar, o gengibre, o fermento, a pitada de sal e o chocolate picado numa tigela e misture bem com um garfo para que fique tudo incorporado. Em outra tigela, misture o leite, a margarina derretida e a clara. Mexa bem com um garfo para que fique homogêneo.
Aos poucos, incorpore a mistura molhada na mistura seca. Mexa com delicadeza apenas para que fique homogêneo mas tenha cuidado para não mexer demais. Por fim acrescente o damasco picado e termine de mexer.
Pré-aqueça o forno em 200˚C. Despeje a massa em forminha de mini muffins antiaderentes untados com spray de azeite. Leve ao forno e deixe assar de 12 a 14 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Saboreie com uma xícara de chá de frutas no lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Sou apaixonada por muffins, ainda mais estes tamanho miniatura já que podemos comer mais de um sem pesar demais a consciência. Tenho várias receitas de sabores diferentes e me divirto experimentando cada uma. Aqui no blog já publiquei outras, como a de banana com farinha integral e a de cacau com chocolate amargo.

Mas sem dúvida esta nova de chocolate branco com damasco tornou-se minha preferida. A mistura de sabores ficou divina e a quantidade utilizada é perfeita para dar aquele gostinho e satisfazer meus desejos sem sobrecarregar demais a receita. O melhor é que podemos congelar os muffins já pronto para saborear um outro dia. Aproveite para fazer muitos e ir comendo ao longo da semana. Aposto que vai adorar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

O doce sabor do natal

Nada melhor do que as festas de final de ano para relaxar um pouco e curtir a vida. São tantas delícias diferentes que aparecem apenas nesta época do ano que mal conseguimos escolher qual saborear. Se você é daqueles que não resiste a um doce, que tal maneirar nos pratos salgados e optar por aquela sobremesa especial para comer sem culpa?

Já se você prefere os salgados, pode (e deve) deixar-se deliciar com os salpicões e perus assados especiais. Neste caso, nada melhor do que uma sobremesa leve e pouco calórica para completar a noite. Confira esta receita super simples de fazer que fica linda numa mesa de natal e tem um sabor inigualável.

Torta de ricota com calda de damasco

Torta de ricota com calda de damasco

180 g de ricota fresca
400 ml de leite desnatado
4 col. de sopa de leite em pó desnatado
2 col. de chá de essência de baunilha
4 col. de sopa de adoçante para forno e fogão
4 ovos
10 damascos
200 ml de suco de pêssego light
nozes picadas para decorar

Modo de preparo:
Bata no liquidificador a ricota, os ovos, o leite em pó, o leite, o adoçante e a baunilha até ficar homogêneo. Disponha em uma assadeira de fundo removível, com 20 cm de diâmetro, untada com o mínimo possível de óleo. Asse em forno médio (200ºC), pré-aquecido, por cerca de 50 minutos, ou até que fique totalmente homogêneo.
Para a calda, cozinhe os damascos picados com o suco de pêssego por 20 minutos até que as frutas desmanchem bem, fiquem macias e a calda engrosse um pouco. Se quiser, acrescente 1 col. de chá de amido de milho para engrossar mais um pouco. Retire a torta do forno, deixe esfriar e regue com a calda. Sirva gelada, decorada com as nozes picadas.

A torta fica absurdamente leve e deliciosa. Como os damascos são docinhos naturalmente, a falta de açúcar substituído pelo adoçante na receita não faz nenhuma falta. Já as nozes picadas ajudam a dar um toque crocante e, por ser um ingrediente tipicamente natalino, decora a mesa de natal como ninguém.

O bom desta sobremesa é que a ricota aceita praticamente qualquer cobertura. Os damascos são ótimas opções para esta época do ano, mas é possível fazer caldas com as mais diversas frutas para regar a torta. Algumas sugestões incluem, frutas vermelhas para o inverno, goiaba para um toque à la Romeu e Julieta ou até abacaxi com hortelã para um quê mais exótico. Deixe sua imaginação voar e saboreie sem moderação. (Só dessa vez, ok?)

Por hoje é só.

Bon appetit!

Toque festivo

Damasco seco é quase símbolo desta época do ano. Impossível não encontrar uma linda tábua de frutas secas e nozes misturadas decorando a mesa na noite de natal. Mas damascos são ótimas frutas não apenas para comer puras ou com nozes. Elas também funcionam super bem como base para criar molhos incríveis para peixes, frangos ou sobremesas.

Não sou muito de inventar receitas. Entretanto, desta vez a minha sugestão foi quase completamente criada por mim. Apenas peguei uma receita de um livro e adaptei e modifiquei bastante de acordo com meu gosto. No fim acho que deu super certo (e ainda acho que ficou melhor do que a receita original).

Peito de frango ao molho de damascos

Peito de frango ao molho de damascos

100 g de peito de frango cortado em pedaços grandes
80 ml de suco de pêssego light
1 dente de alho
1/4 de cebola picada
sal e pimenta-do-reino a gosto
4 damascos secos
100 ml de água

Modo de preparo:
Tempere o peito de frango cortado com sal e pimenta a gosto. Despeje o suco de pêssego numa panela antiaderente. Acrescente a cebola, o alho e o frango e cozinhe em fogo médio até o frango ficar macio e o suco reduzir pela metade (aproximadamente 10 minutos).
Pique os damascos em pedaços pequenos e coloque numa tigela com a água para amaciar. Deixe na geladeira de 15 a 20 minutos. Depois de amaciar um pouco, coloque os damascos picados junto com a água numa panela antiaderente e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe até os damascos desmancharem quase por completo e a água reduzir pela metade (aproximadamente 15 minutos).
Por fim, despeje o molho encorpado dos damascos na panela com o frango e o restinho do suco de pêssego. Cozinhe mais alguns minutos para o molho terminar de encorpar e o frango pegar o sabor dos damascos. Sirva a seguir.

Para quem curte doce com salgado esta receita é a essência da perfeição. Por serem frutas secas, os damascos têm uma concentração maior do açúcar que existe naturalmente nas frutas. Assim, ao preparar o molho, o açúcar vai incorporando na água e quando engrossa transforma o sabor deixando-o incrivelmente docinho.

Justamente por isso, este prato não comporta acompanhamentos muito fortes ou que também tenham sabor pronunciado para evitar que os gostos não competirem entre si. Minha sugestão é preparar um arroz integral simples e legumes delicados como brócolis ou couve-flor fervidos rapidamente. A combinação fica uma delícia e o sabor do molho de damasco ainda combina super bem regado por cima das verduras.

Por hoje é só.

Bon appetit!