A praticidade em pessoa

A cada dia que passa parece que as horas ficam mais curtas. São inúmeras coisas e tarefas para completar num dia e acabamos tendo cada vez menos tempo para dedicar às coisas mais simples da vida. Para muitos, a escolha do que comer e a vontade de manter uma alimentação balanceada e saudável voam pela janela.

Uma das soluções é preparar uma deliciosa e reforçada salada. Tendo o cuidado de incluir boas doses de carboidratos, proteínas e legumes e verduras, para garantir as vitaminas e minerais necessários, uma salada pode funcionar perfeitamente como refeição completa numa noite corrida da semana.

Salada de trigo com soja e pepino

Salada de trigo com soja e pepino

80 g de trigo cozido
80 g de soja em grãos cozida
50 g de couve manteiga cortada em tiras
50 g de pepino cortado em cubos
suco de 1 limão
azeite, dill e hortelã a gosto

Modo de preparo:
Arrume a couve num prato grande para formar a base da salada. Coloque a soja e o trigo comprados já prontos e cozidos no vapor por cima das folhas. Salpique o pepino cortado em cubos por cima de todo o prato de maneira desigual.
Tempere com o suco de limão e o azeite a gosto. Finalize com folhas de dill e hortelã por cima de tudo.

Por ser uma ótima fonte de proteína vegetal, a soja é a grande aliada dos vegetarianos na busca por incluir mais desse nutriente tão importante na alimentação diária. Outro ingrediente fantástico desta salada são os grãos de trigo cozidos inteiros na sua forma natural e integral. Além de acrescentar ótimas quantidades de fibras à refeição, eles trazem a saciedade necessária para não sentir aquela fome nada agradável depois de devorar uma salada.

Quando preparei este prato, optei por usar ingredientes pré-prontos, a soja e o trigo, cozidos no vapor e embalados à vácuo. Além de me permitir controlar o tamanho das porções, já que sempre preparo estas comidas apenas para uma pessoa, este atalho traz uma praticidade e rapidez indispensável para a correria do dia a dia. No fim, não há nada melhor do que uma refeição vapt vupt para encerrar um dia comprido.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Fugindo do óbvio

Com a páscoa chegando, não há de faltar mil e uma receitas deliciosas para preparar um belo bacalhau. Entretanto, sou adepta da variação e adoro achar receitas diferentes e inusitadas para compartilhar. Sem fugir muito da temática dos peixes, indispensáveis nessa época de semana santa, apresento hoje uma delícia perfeita para servir de entrada no grande dia.

O queijo cottage serve muito bem como base de pastas ou patês deliciosos pela consistência cremosa que tem. Além disso, é uma ótima alternativa à maionese tradicional já que corta a quantidade de calorias e gorduras fazendo das preparações com cottage opções bem mais leves e saudáveis.

Pasta de salmão defumado

Pasta de salmão defumado

1 pote de queijo cottage (220 g)
100 g de salmão defumado
suco de 1/2 limão tahiti
dill fresco a gosto

Modo de preparo:
Bata num multiprocessador o queijo cottage com o limão e metade do salmão defumado picado até formar uma pasta homogênea. Transfira para uma tigela de servir e misture delicadamente o restante do salmão defumado cortado em pedaços pequenos. Acrescente dill fresco a gosto e misture com cuidado. Sirva com torradinhas integrais ou pedaços de pão pita torrados.

Sou fascinada por salmão defumado. Além de delicioso, é super prático para acrescentar a diversas receitas. Comprado em porções fixas congeladas (geralmente vem em embalagens de 100 g), para saborear basta deixar descongelando de 3 a 4 horas dentro da geladeira. Se estiver com pressa, também pode ser descongelado em 30 minutos em temperatura ambiente.

A versatilidade do salmão defumado também é impressionante. Ele pode ser usado para fazer saladas, sanduíches, wraps ou pastas à base de queijo magro como esta de hoje. Outra vantagem é que além de ser apreciada como pasta para torradinhas no aperitivo, este prato pode funcionar muito bem como base de um delicioso sanduíche super saudável. Simplesmente fantástico.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quando adaptar é preciso

Esses dias fiz uma descoberta incrível e que confesso me deixou um pouquinho triste. Você sabia que o peixe St. Peter na verdade é o mesmo que a tilápia? Pois é. Comprei um filé de St. Peter no supermercado porque estava lindo e pensei que seria ótimo para variar um pouco. Quando cheguei em casa descobri que era a mesma coisa que tilápia. Ficou uma delícia, mas a novidade que eu estava procurando passou longe.

Para não nadar e morrer na praia resolvi pelo menos achar uma maneira diferente de preparar o filé. Assim conseguiria algo de novidade no meu prato, mesmo que a novidade não tivesse sido tão grande quanto eu queria. Fui inventando a receita à medida que ia preparando e devo dizer que ficou uma delícia. Ponto para mim.

St. Peter ao molho de margarina light de ervas com alcaparras

St. Peter ao molho de margarina light de ervas com alcaparras

1 filé médio de St. Peter (tilápia)
1 col. de chá de margarina light
1 col. de sobremesa de alcaparras
ervas para peixe a gosto (sálvia, coentro, dill, salsa e manjericão)
sal a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de peixe com sal a gosto e coloque numa forma refratária antiaderente. Reserve.
Pique bem as ervas para peixe. Numa tigela, misture a margarina em temperatura ambiente com as ervas. Unte a parte de cima do peixe com a margarina temperada.
Leve o filé para assar em forno médio (200˚C) de 15 a 20 minutos ou até que ele se desmanche com facilidade com um garfo. Decore com as alcaparras e sirva acompanhado de verdes no vapor e chips de pão sírio integral.

Por mais que pareça contraditório colocar margarina numa receita dita saudável, nesta pequena quantidade ela não chega a prejudicar tanto a alimentação. Ainda mais quando o peixe é acompanhado de verduras cozidas no vapor e um carboidrato integral como sugeri.

O bom de temperar o peixe com esta mistura é que ele fica super molhadinho e macio enquanto assa. Além disso, as ervas acrescentadas dão um sabor espetacular ao prato e complementam o sabor super suave do filé. Para criar esta receita me inspirei em outras tantas preparações que já tinha visto de peixes simples como este. Ficou tão bom que achei que valia a pena compartilhar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A praticidade como aliada

Sempre dou preferência para comidas e produtos naturais e frescos. Acredito que é sempre melhor e recomendável escolher frutas e verduras frescas para incluir nas refeições e evitar sempre que possível comprar enlatados e congelados. Assim, nos certificamos de que nossa comida é preparada com carinho e da maneira mais saudável possível.

Entretanto, nem sempre a praticidade é inimiga da boa saúde. Alias, quando não temos tempo de preparar uma refeição completa do zero é melhor apelar para alguns enlatados mais saudáveis do que acabar comendo qualquer coisa na rua. Assim não deixamos de investir em ingredientes de qualidade e preparados da nossa maneira.

Salada de lentilha com salmão enlatado

Salada de lentilha com salmão enlatado

1 lata de filé de salmão
1/2 pote de lentilha em conserva
1/2 pepino pequeno
1/2 pimentão vermelho pequeno
suco de 1/2 limão siciliano
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de sobremesa de mostarda
sal, pimenta e dill fresco a gosto

Modo de preparo:
Escorra a lentilha e deixe cair água por cima por alguns minutos para retirar o excesso de sal. Corte o pepino e o pimentão vermelho em cubos pequenos e misture com a lentilha em uma tigela. Acrescente o filé de salmão enlatado e desfie em pedaços pequenos com um garfo. Misture bem todos os ingredientes.
Em outra tigela menor, junte o suco do limão, o azeite e a mostarda. Mexa até ficar homogêneo e regue por cima da salada. Tempere com sal, pimenta e dill fresco a gosto. Sirva a seguir com mix de folhas verdes e torradinhas integrais.

Desde a primeira vez que vi filé de salmão enlatado no supermercado fiquei com vontade de comprar para provar. Achava que poderia ser um substituto do atum ou sardinha enlatados e estava certíssima. Alias, o salmão enlatado é delicioso e não deixa de ser uma mão na roda quando o tempo é curto e a fome aperta.

Esta salada ficou absolutamente divina e o gostinho do tempero de limão misturado com a mostarda deixou um sabor fantástico. Super prática e simples, ela fica pronta em menos de 10 minutos – é só o tempo de cortar as verduras e misturar tudo numa tigela. Não deixa de ser perfeito para quem quer um almoço saudável e rápido para preparar de manhã na correria de sair para o trabalho.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Voltando das férias com leveza

Levanta a mão quem exagerou e chutou o balde nesse carnaval. Impossível se controlar 100%, não é mesmo? Mas nada de desespero, é só achar receitinhas mais leves para voltar a rotina com tudo. E que tal um peixinho saboroso e super saudável para “começar” a semana com o pé direito?

Minha dica de hoje é inspirada numa receita que achei na internet, mas a combinação final foi criação minha. Super simples mas ainda com toque sofisticado, este prato pode ser feito em qualquer dia seja para um almoço comum ou uma ocasião mais especial.

Tilápia ao limão com espinafre e arroz preto

Tilápia ao limão com espinafre e arroz preto

1/2 xic. de chá de arroz preto
2 filés médios de tilápia
150 g de espinafre
2 dentes de alho
1 limão siciliano em rodelas
2 ramos de mix de ervas para peixe (coentro, dill, salsa, manjericão)
sal, pimenta calabresa e azeite a gosto

Modo de preparo:
Ferva 2 1/2 xic. de água. Acrescente o arroz e cozinhe em fogo baixo com leve fervura de 40 a 45 minutos. Regue com um fio de azeite e reserve.
Tempere os filés com sal a gosto. Corte 4 folhas de papel alumínio grandes. Coloque duas em cima da mesa e arrume metade das rodelas de limão no centro. Posicione o mix de ervas por cima do limão e finalize com o filé de tilápia. Corte um dente de alho em fatias e arrume por cima do peixe. Por fim, lave bem as folhas de espinafre e coloque metade delas em cima do filé.
Feche bem o papelote de alumínio para que o vapor não escape enquanto estiver cozinhando. Repita com o outro filé e leve ambos para assar numa grelha elétrica em fogo alto. Cozinhe por 15 ou 20 minutos ou até o peixe ficar pronto. Abra o papelote com cuidado. Regue com azeite e salpique pimenta calabresa a gosto. Sirva acompanhado do arroz preto.

Rende 2 porções.

Simples e elegante, esta sugestão não deixa de contemplar uma refeição completa com direito a prato principal e acompanhamento. Entretanto, o espinafre e o arroz preto podem muito bem serem substituídos por outras opções caso preferir.

O trio de sabores, para meu gosto, ficou espetacular. O único porém desta receita é o tempo que demora para cozinhar o arroz preto. Por ser integral e ainda conter a casca, leva muito mais tempo para ficar na consistência exata. Entretanto, seu sabor delicado e exótico vale o tempo de espera para ficar pronto. Nem que seja uma vez na vida vale a pena experimentar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Suculento na medida certa

É bem verdade que para fazer um almoço ou jantar sofisticado as vezes precisamos investir um pouco de tempo e esforço (como contei aqui ontem). Cozinhar para o dia a dia é bem diferente do que preparar uma refeição estilo gourmet. Mas o que muita gente não sabe é que também é possível fazer um prato simplesmente sensacional sem dificuldade nenhuma.

Com alguns ingredientes chave e técnicas bem simples um singelo filé de salmão grelhado pode se transformar em uma refeição digna de restaurante cinco estrelas. E a melhor parte é que quem estiver saboreando sua preparação não vai suspeitar nunca que você preparou aquele banquete em menos de 30 minutos.

Salmão grelhado com mostarda de ervas

Salmão grelhado com mostarda de ervas

1 pedaço médio de salmão
1 limão siciliano
1 punhado de ervas para peixe (dill, coentro, salsinha, capim limão)
1 dente de alho
2 col. de sopa de mostarda rústica (com sementes)

Modo de preparo:
Separe um pouco de cada erva e pique bem. Numa tigela, misture a mostarda com as ervas e o dente de alho amassado. Reserve. Tempere o file de salmão com sal a gosto.
Abra um pedaço de papel alumínio e arrume fatias finas do limão siciliano no centro. Por cima do limão, coloque o restante das ervas para peixe. Não é preciso cortar.
Posicione o filé de salmão em cima das fatias do limão e das ervas. Por fim, espalhe a mistura de mostarda na parte de cima do peixe. Feche o papel alumínio para formar um papelote. Certifique-se de que esteja bem fechado para que o vapor não escape enquanto estiver cozinhando. Aqueça uma grelha elétrica em temperatura quente e coloque o papelote em cima. Deixe grelhar por no mínimo 20 minutos.
Abra o papel alumínio com cuidado para verificar se o peixe já está cozido. Caso for preciso, deixe mais alguns minutos para terminar de cozinhar. Descarte as rodelas de limão e as ervas e sirva o peixe com legumes cozidos.

Não canso de falar o quanto cozinhar peixes e frangos no vapor em papelotes de papel alumínio deixa os pedaços de carne simplesmente fantásticos! Como mostrei nesta e nesta receita, além de manterem sua umidade e suculência, adquirem todos os sabores deliciosos dos demais ingredientes que estiverem juntos dentro do papelote.

Muitas pessoas reclamam que o salmão é um peixe que fica extremamente ressecado se não for cozido com azeite ou manteiga. Com esta receita descobri a maneira perfeita de preparar salmão sem precisar acrescentar gordura. Isso porque as fatias de limão proporcionam aquela umidade necessária para não ressecar o peixe. Além de, claro, deixá-lo com um gostinho absolutamente divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Rapidez sofisticada

Nos dias de hoje a correria parece tomar conta das nossas vidas. Quanto mais coisas aparecem para fazer o dia parece diminuir e as horas parecem passar mais rápido do que o normal. Nunca conseguimos ter tempo para fazermos tudo que queremos ou precisamos, quem dirá preparar uma refeição completa, saudável e saborosa.

Muito por isso estou sempre em busca de receitas práticas e rápidas que me permitam ter prazer ao comer algo nutritivo e verdadeiramente delicioso. Desta vez, achei uma sugestão de salada com ovo cozido e peito de peru defumado. Simples e rápida, mas nunca sem graça, já virou minha opção preferida de jantar nas noites em que estou cansada demais para preparar algo mais elaborado.

Salada de ovo cozido com peito de peru defumado

Salada de ovo cozido com peito de peru defumado

2 ovos cozidos
60 g (+/- 4 fatias finas) de peito de peru defumado
1 col. de sopa de cebola roxa picada
1 col. de chá de alcaparras
1 col. de sopa de azeitona picada
1 col. de sopa de mostarda
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 col. de sobremesa de dill fresco picado
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Ferva água e coloque os ovos para cozinhar. Deixe fervendo de 8 a 10 minutos para ficar bem cozido. Depois de pronto, despeje a água quente e coloque os ovos num recipiente com água fria para conseguir manuseá-los. Quebre a casca e retire com cuidado.
Numa tigela, corte os ovos em pedaços pequenos. Acrescente as fatias de peito de peru cortadas em quadradinhos. Em seguida, adicione os demais ingredientes (a cebola, as alcaparras e as azeitonas). Despeje a mostarda e o iogurte e misture delicadamente para não quebrar demais os ingredientes. Tempere com o dill fresco e com sal e pimenta a gosto. Termine de mexer até ficar homogêneo. Sirva a porção inteira fria acompanhada de torradinhas ou palitinhos integrais como jantar para uma pessoa. É possível também dividir entre 3 ou 4 pessoas e servir como acompanhamento ou entrada de outro prato principal.

Apesar de simples, a combinação de ingredientes específicos traz à salada uma mistura fantástica de sabores. O gosto característico das alcaparras é balanceado pela sutileza do molho de iogurte com mostarda. Já a delicadeza do peito de peru defumado e do ovo cozido é intensificada com o tempero especial proporcionado pelo dill fresco.

Como qualquer receita esta também admite algumas pequenas modificações. Na original era utilizado salmão defumado ao invés de peito de peru. Entretanto, resolvi usar peru por ser mais barato e mais fácil de achar. De qualquer maneira, vale investir no salmão defumado quando for preparar esta salada para alguma ocasião especial. Além de tornar o prato mais sofisticado, o sabor especial do salmão torna o prato ainda mais delicioso.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Fast food caseiro

Com certeza você já leu em inúmeros lugares a importância de consumir as chamadas “gorduras boas” como o tal do ômega 3. Estas gorduras são responsáveis por abaixar os níveis do mau colesterol e aumentar os níveis do bom colesterol no sangue. Indispensáveis, as gorduras boas podem ser encontradas em peixes e oleaginosas, como castanhas e amêndoas.

O salmão é uma das melhores fontes naturais de ômega 3. O ideal seria apreciar este peixe delicioso ao menos 2 ou 3 vezes na semana. Mas convenhamos, chega uma hora que ninguém mais aguenta comer salmão grelhado com legumes cozidos, certo? O bom é que o salmão pode ser preparado de vários jeitos saborosos e saudáveis, é só procurar um pouquinho que achamos receitas inovadores e deliciosas.

Hambúrguer de salmão

Hambúrguer de salmão

120 g de salmão fresco
1 col. de sopa rasa de farinha de rosca
1 col. de sopa rasa de dill picado
1 talo de cebolinha picado
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Corte o filé de salmão em pedaços pequenos. Num multiprocessador, misture o peixe, a farinha, o dill e a cebolinha. Vá triturando aos poucos apenas para que a massa fique homogênea. Junte tudo e molde o hambúrguer com as mãos. Pré-aqueça uma grelha em temperatura alta e coloque o hambúrguer para grelhar. Cozinhe de 5 a 7 minutos. Cuidado para não assar demais e o peixe ficar muito seco. Sirva com salada de folhas e palitinhos integrais crocantes.

Sempre tive a curiosidade de saber qual era o gosto de um hambúrguer de salmão. E digo sem sombra de dúvidas, ficou maravilhoso. O bom de preparar hambúrgueres caseiros é que podemos adequar a quantidade de farinha e gordura utilizadas ao nosso gosto. Neste caso, como o salmão já tem bastante gordura, é totalmente desnecessário untar a grelha antes de assar.

Esta receita pode ser adequada também para preparar outros tipos de hambúrgueres caseiros. Para fazer uma versão com carne branca, basta substituir o salmão por peito de frango. Neste caso, troque o dill, tempero ótimo para combinar com peixes, por sálvia ou salsinha fresca, que fica uma delícia quando utilizadas para temperar carne de frango.

Por hoje é só.

Bon appetit!