Incrementando o básico

São inúmeras as pesquisas que mostram os benefícios para a saúde de incluir a soja na alimentação diária. Além de ser uma ótima fonte de fibras e antioxidantes, a soja também contem altos níveis de proteína o que faz dela uma excelente inclusão diária na alimentação dos vegetarianos.

Comecei a apaixonar-me pela soja apenas recentemente. Depois que descobri também o edamame, a soja verde tipicamente consumida na gastronomia japonesa, vi o quanto esta leguminosa pode ser super saborosa. Há quem prefira consumir a soja quente como substituta do feijão na combinação clássica com o arroz. Eu particularmente prefiro ela assim: numa deliciosa salada.

Salada colorida de duas sojas

Salada colorida de duas sojas

mix de folhas verdes
50 g de edamame congelado
80 g de soja em conserva
50 g de cogumelo paris fatiado
50 g de tomate cereja
azeite a gosto

Modo de preparo:
Ferva 300 ml de água e escalde o edamame congelado por 2 minutos. Passe por água corrente e deixe escorrendo. Retire a soja cozida em conserva e deixe cair água corrente por cima para lavá-la e retirar bem o excesso de sal.
Na hora de montar a salada, arrume o mix de folhas verdes num prato a gosto. Por cima, coloque o edamame escorrido e a soja em conserva lavada. Decore com o tomatinho cereja e os cogumelos fatiados. Regue com azeite a gosto e sirva a seguir.

Apesar de todos sabermos a importância de incluir folhas verdes e salada crua na nossa alimentação diária, muitas pessoas tem preguiça de começar seu almoço ou jantar com uma singela saladinha. O problema é que eles pensam que saladinha precisa ser só alface e tomate.

Eu adoro começar minhas refeições com uma bela salada. Mas eu também faço questão de deixá-las deliciosas e fujo sempre da simplicidade da alface americana com o tomate em rodelas. Quando consigo incluir feijões na salada penso que ficam mais deliciosas ainda. Aproveite esta e outras dicas de saladas deliciosas que já publiquei aqui e monte você também sua próxima “singela saladinha”.

Por hoje é só.

Bon appetit!

O primeiro passo

Quem disse que precisamos de receitas mirabolantes para fazer uma comidinha gostosa e aconchegante no nosso dia a dia? Tem vezes que o que mais me deixa feliz é abrir a geladeira e brincar de juntar ingredientes para fazer algo simples, rápido e delicioso.

Foi justamente isso que aconteceu quando “criei” a receita da minha dica de hoje. Sempre começo minhas refeições com uma saladinha básica mas desta vez queria algo um pouco a mais do que apenas folhas verdes com um tomatinho aqui ou ali. Foi então que tive a ideia de usar uma porção de feijão fradinho que tinha sobrado na geladeira. Ficou uma delícia.

Salada simples colorida de feijão fradinho

Salada simples colorida de feijão fradinho

Mix de folhas (alface crespa, escarola, radicchio)
50 g de tomate cereja
3 col. de sopa de feijão fradinho cozido
sal, pimenta e azeite a gosto

Modo de preparo:
Arrume as folhas num prato. Coloque o feijão fradinho no centro das folhas e arrume os tomates cereja em volta. Tempere com sal, pimenta e azeite a gosto. Sirva de entrada do seu almoço ou jantar.

Eu gosto de temperar minhas saladas apenas com um fio de azeite. Mas para quem gosta de algo um pouco mais elaborado e gostoso há inúmeras opções de molhos caseiros deliciosos que você pode provar. Neste post inclui duas receitas que testei e achei fantásticas.

A dica importante que posso dar é para fugir dos molhos e temperos industrializados já que eles contêm quantidades muito altas de sódio e conservantes nada saudável para nossa saúde. Como tudo no mundo da culinária, quanto mais simples e mais caseira a preparação, melhor e mais gostosa ela fica.

Por hoje é só.

Bon appetit!

É tempo de misturar

Tradição 100% brasileira, sábado é dia de feijoada. E como estamos no sábado de carnaval, tempo de diversão e combinações inusitadas, nada melhor do que incorporar receitas diferentes ao conjunto tradicional. Minha sugestão pode até parecer bizarra, mas garanto que vale a pena experimentar.

Alias, preparei esta entradinha sábado passado justamente para acompanhar uma feijoada clássica. O resultado foi espetacular e todos os que provaram confirmaram que ficou uma delícia. Sempre quis aprender a fazer uma tradicional pasta de berinjela árabe, a babaganuche? Aproveite o dia de hoje e viaje na brincadeira de misturar.

Babaganuche (pasta de berinjela)

Babaganuche (pasta de berinjela)

1 kg de berinjela (+/- 3 unidades médias)
8 dentes de alho
6 col. de sopa de tahine (pasta de gergelim)
100 ml de suco de limão
sal e azeite a gosto

Modo de preparo:
Fure as berinjelas com um garfos por toda a superfície. Arrume numa travessa antiaderente as berinjelas e os dentes de alho ainda com casca. Leve para assar em fogo médio (220˚C) por aproximadamente 40 minutos (ou até ficarem macios). Vire as berinjelas e os dentes de alho de vez em quando para que assem de maneira uniforme.
Retire do forno e deixe esfriar. Descasque tudo, corte em pedaços pequenos e coloque num multiprocessador. Acrescente o tahine e metade do suco de limão e triture até começar a ficar homogêneo. Prove e coloque mais do suco de limão para acertar o sabor a gosto. Termine de triturar até ficar quase pastoso.
Transfira para uma tigela e regue com azeite e sal a gosto. Vá misturando com uma colher e provando para ficar na consistência e gosto que quiser. Sirva de entrada com torradinhas integrais.

O tahine, pasta feita de sementes de gergelim, é um ingrediente indispensável para o preparo de pratos tipicamente árabes. Outra pasta muito conhecida, o homus, também tem o tahine como base. Já encontrei algumas receitas de como fazer tahine caseiro, mas é bem mais prático usar a versão industrializada. Ele é bem fácil de achar em grandes supermercados.

Esta babaganuche fica absolutamente espetacular e combinou direitinho com a feijoada para a qual a preparei. Entretanto, sua consistência é bem rústica já que a berinjela ainda fica em pedaços. Se quiser que fique mais pastosa, basta acrescentar um pouco mais de tahine e deixar mais tempo no multiprocessador. De qualquer maneira, fica absolutamente deliciosa.

Por hoje é só.

Bon appetiti!

Rapidez sofisticada

Nos dias de hoje a correria parece tomar conta das nossas vidas. Quanto mais coisas aparecem para fazer o dia parece diminuir e as horas parecem passar mais rápido do que o normal. Nunca conseguimos ter tempo para fazermos tudo que queremos ou precisamos, quem dirá preparar uma refeição completa, saudável e saborosa.

Muito por isso estou sempre em busca de receitas práticas e rápidas que me permitam ter prazer ao comer algo nutritivo e verdadeiramente delicioso. Desta vez, achei uma sugestão de salada com ovo cozido e peito de peru defumado. Simples e rápida, mas nunca sem graça, já virou minha opção preferida de jantar nas noites em que estou cansada demais para preparar algo mais elaborado.

Salada de ovo cozido com peito de peru defumado

Salada de ovo cozido com peito de peru defumado

2 ovos cozidos
60 g (+/- 4 fatias finas) de peito de peru defumado
1 col. de sopa de cebola roxa picada
1 col. de chá de alcaparras
1 col. de sopa de azeitona picada
1 col. de sopa de mostarda
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 col. de sobremesa de dill fresco picado
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Ferva água e coloque os ovos para cozinhar. Deixe fervendo de 8 a 10 minutos para ficar bem cozido. Depois de pronto, despeje a água quente e coloque os ovos num recipiente com água fria para conseguir manuseá-los. Quebre a casca e retire com cuidado.
Numa tigela, corte os ovos em pedaços pequenos. Acrescente as fatias de peito de peru cortadas em quadradinhos. Em seguida, adicione os demais ingredientes (a cebola, as alcaparras e as azeitonas). Despeje a mostarda e o iogurte e misture delicadamente para não quebrar demais os ingredientes. Tempere com o dill fresco e com sal e pimenta a gosto. Termine de mexer até ficar homogêneo. Sirva a porção inteira fria acompanhada de torradinhas ou palitinhos integrais como jantar para uma pessoa. É possível também dividir entre 3 ou 4 pessoas e servir como acompanhamento ou entrada de outro prato principal.

Apesar de simples, a combinação de ingredientes específicos traz à salada uma mistura fantástica de sabores. O gosto característico das alcaparras é balanceado pela sutileza do molho de iogurte com mostarda. Já a delicadeza do peito de peru defumado e do ovo cozido é intensificada com o tempero especial proporcionado pelo dill fresco.

Como qualquer receita esta também admite algumas pequenas modificações. Na original era utilizado salmão defumado ao invés de peito de peru. Entretanto, resolvi usar peru por ser mais barato e mais fácil de achar. De qualquer maneira, vale investir no salmão defumado quando for preparar esta salada para alguma ocasião especial. Além de tornar o prato mais sofisticado, o sabor especial do salmão torna o prato ainda mais delicioso.

Por hoje é só.

Bon appetit!