Buscando sabores novos

Quando pensamos em saladas muitas pessoas pensam em coisas sem graça, só com alface e tomate, certo? Entretanto, o mundo das saladas é incrivelmente diverso e pode trazer uma combinação de ingredientes inusitados e deliciosos. Adoro fazer saladinhas para acompanhar um sanduíche natural quando janto na faculdade. Por isso, estou sempre procurando receitas novas e interessantes.

Já compartilhei várias dicas super saborosas aqui no blog. A de beterraba com espinafre e feijão branco é uma das minhas preferidas, mas tem também opções mais simples como a de grão de bico ou a de soja. E para deixar sua salada ainda mais gostosa, tenho também algumas sugestões de molhos deliciosos.

Salada de escarola, milho e feijão branco

Salada de escarola, milho e feijão branco

10 folhas de escarola
100 g de vagem
50 g de milho
125 g de feijão branco em conserva
azeite, vinagre de vinho branco, salsinha e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
Abra a lata de feijão branco em conserva e escorra o líquido que vem dentro. Lave bem o feijão em água corrente para tirar o excesso de sal. Reserve numa tigela.
Cozinhe a vagem em água fervente por 2 ou 3 minutos até ficar al dente. Escorra e transfira para um banho de água fria com gelo para parar o cozimento e ficar crocante. Junte o milho e a vagem na tigela com o feijão branco reservado. Mexa bem para misturar tudo.
Aqueça uma frigideira antiaderente e regue com um fio de azeite. Corte as folhas de escarola em tiras e leve à frigideira para refogar. Mexa por alguns minutos até murchar bem. Acrescente a escarola refogada aos outros ingredientes e tempere com azeite, vinagre, salsinha e pimenta do reino a gosto. Sirva de acompanhamento no seu jantar.

Como esta receita inclui refogar as folhas de escarola o legal é comê-la assim que ficar pronta para poder saborear tudo com uma temperatura levemente aquecida. Entretanto, nada impede que você prepare esta salada para levar de almoço ou jantar no seu trabalho. Nesse caso, não esqueça de deixar esfriar completamente antes de tampar o pote para não criar gotinhas de umidade.

Adorei esta nova salada que encontrei. A combinação suave das folhas de escarola refogadas casou perfeitamente com o leve sabor adocicado do feijão branco e do milho. Além disse, a vagem crocante deu mais uma dimensão de textura ao produto final.

Por hoje é só.

Bon appetit!

O primeiro passo

Quem disse que precisamos de receitas mirabolantes para fazer uma comidinha gostosa e aconchegante no nosso dia a dia? Tem vezes que o que mais me deixa feliz é abrir a geladeira e brincar de juntar ingredientes para fazer algo simples, rápido e delicioso.

Foi justamente isso que aconteceu quando “criei” a receita da minha dica de hoje. Sempre começo minhas refeições com uma saladinha básica mas desta vez queria algo um pouco a mais do que apenas folhas verdes com um tomatinho aqui ou ali. Foi então que tive a ideia de usar uma porção de feijão fradinho que tinha sobrado na geladeira. Ficou uma delícia.

Salada simples colorida de feijão fradinho

Salada simples colorida de feijão fradinho

Mix de folhas (alface crespa, escarola, radicchio)
50 g de tomate cereja
3 col. de sopa de feijão fradinho cozido
sal, pimenta e azeite a gosto

Modo de preparo:
Arrume as folhas num prato. Coloque o feijão fradinho no centro das folhas e arrume os tomates cereja em volta. Tempere com sal, pimenta e azeite a gosto. Sirva de entrada do seu almoço ou jantar.

Eu gosto de temperar minhas saladas apenas com um fio de azeite. Mas para quem gosta de algo um pouco mais elaborado e gostoso há inúmeras opções de molhos caseiros deliciosos que você pode provar. Neste post inclui duas receitas que testei e achei fantásticas.

A dica importante que posso dar é para fugir dos molhos e temperos industrializados já que eles contêm quantidades muito altas de sódio e conservantes nada saudável para nossa saúde. Como tudo no mundo da culinária, quanto mais simples e mais caseira a preparação, melhor e mais gostosa ela fica.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Simples e sofisticado na medida certa

Preciso confessar uma coisa. Quando me perguntavam se gostava de camarão sempre respondia que não, que detestava ou que não via graça nenhuma. A verdade: nunca tinha provado. Bem, tinha comido uma vez quando tinha uns 12 anos e realmente não achei graça na época. Depois, por receio de ter qualquer alergia já que é bastante comum, nunca tinha feito questão de provar de novo.

Pois hoje tudo mudou. Esta viagem gastronômica na qual embarquei nos últimos meses tem me aberto os olhos (e o estômago!) a tantas delícias que resolvi dar mais uma chance a esses pequeninos do mar. E não é que é bom mesmo? Para comemorar resolvi testar minha primeira receita de camarão. Ficou absurdamente maravilhoso e recomendo até para quem não gosta.

Espaguetti ao molho de camarão, escarola e tomate cereja

Espaguetti ao molho de camarão, escarola e tomate cereja

1 pacote de macarrão instantâneo integral
100 g de camarão pequeno descascado, pré-cozido e congelado
6 – 8 folhas de escarola
10 tomates cereja
1 col. de sopa de azeite
1 dente de alho
30 ml de vinho branco seco
60 ml de água
1 col. de chá de amido de milho
suco de limão, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Descongele o camarão numa tigela deixando na geladeira da noite pro dia. Escorra a água que soltar e reserve o camarão.
Cozinhe o espaguetti de acordo com as instruções da embalagem descartando o tempero que vem junto. Quando estiver pronto, escorra e transfira para um prato. Reserve.
Aqueça uma panela wok ou frigideira antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue o camarão salpicado com sal e pimenta a gosto por 2 ou 3 minutos até aquecer bem. Transfira o camarão para um prato e reserve. Acrescente o alho amassado, a escarola picada e os tomates cerejas cortados ao meio à wok. Despeje o vinho branco e refogue por alguns minutos até a escarola murchar e o líquido evaporar quase todo.
Dissolva o amido de milho na água e acrescente à panela. Mexa bem até engrossar (aproximadamente 3 minutos). Retorne o camarão à wok e misture até aquecer e incorporar todo o molho. Por fim, acrescente o macarrão cozido à panela, desligue o fogo e mexa bem para misturar tudo. Regue com o suco de limão a gosto e sirva com uma taça de vinho branco ou espumante.

Absurdamente simples, esta receita ainda tem a vantagem de ser super rápida e ficar pronta em 20 minutos. Uma tática para deixá-la mais fácil é comprar o camarão já cozido, descascado e congelado por facilitar a vida. Entretanto, o prato pode perfeitamente ser preparado com o camarão cru. Neste caso, refogue bem o camarão no começo do preparo até ficar bem cozido e rosado.

Aproveite que hoje é feriado (por mais que seja sábado) e prepare este prato para alguma pessoa amada. Como fiz apenas para mim, esta quantidade rende apenas 1 porção. Para render 2 basta dobrar os ingredientes. Acredite, nada como um almoço gostoso, simples e sofisticado como este para fazer qualquer dia ficar especial.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Começos leves e refrescantes

Há tempos não publico aqui uma receita de saladinha simples para acompanhar a refeição. Já que hoje é sexta-feira e muito provavelmente irá incluir algum happy hour mais à noite, nada melhor do que começar o almoço com uma salada refrescante e leve para compensar as extravagâncias de mais tarde.

Saladas nunca exigem grandes sofisticações. No geral, quanto mais simples e menos ingredientes, mais leve e saudável será. Vale a pena sempre investir numa boa base de folhas verdes e acrescentar algumas poucas delícias de sua preferência. Mas se a imaginação anda preguiçosa, use esta combinação que criei para inspirar-se.

Saladinha simples

Saladinha simples

1 prato de sobremesa de escarola
3 tomatinhos cereja
3 mini cebolas em conserva
5 azeitonas verdes sem caroço
azeite, sal, pimenta e suco de limão a gosto

Modo de preparo:
Lave bem as folhas de escarola e rasgue com as mãos para ficarem em pedaços pequenos. Arrume num prato de sobremesa e coloque os demais ingredientes por cima. Regue com azeite, suco de limão, sal e pimenta a gosto. Sirva de entrada do almoço ou jantar.

Super básica, esta salada é minha dose diária de folhas frescas. Sem muita complicação, sempre preparo um pratinho de sobremesa desta receita para começar bem a refeição. Às vezes vario os ingredientes e alterno os tomatinhos e as cebolas com baby cenouras ou mini-milhos. Entretanto, a base é sempre a mesma.

Para saladas acompanhamentos menos é mais. Ou seja, apenas 3 ou 4 ingredientes já são suficientes para fazer uma saladinha nutritiva e deliciosa. Deixe as preparações mais elaboradas para as saladas-refeições. Nesse caso vale incluir uma boa fonte de proteína e outra de carboidrato juntamente com uma maior quantidade legumes e vegetais para deixar o prato mais fortificado.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Sabores naturais

Em dias quentes de verão, nada melhor do que um lanche leve e saudável para saborear à tarde ou no jantar. Sanduíches naturais combinados com sucos de frutas ou vitaminas são ótimos pois trazem vitaminas e minerais sem acrescentar muita gordura ou calorias à refeição.

Melhor ainda é quando preparamos estes lanches super saborosos em casa. Quanto mais natural e menos processado o sanduíche, melhor para a sua alimentação. Com isso, trago uma opção totalmente feita em casa de sanduíche natural de sardinha. Desta vez optei por assar a sardinha em casa mesmo e não usar a versão em lata. Ficou uma delícia.

Sanduíche natural de sardinha assada

Sanduíche natural de sardinha assada

1 sardinha fresca limpa e aberta ao meio
2 fatias de pão integral light
4 folhas de escarola (ou alface lisa)
4 azeitonas verdes sem caroço fatiadas
2 col. de sopa de cenoura ralada
1 col. de sopa de requeijão light
1 col. de sopa de mostarda escura

Modo de preparo:
Pincele a sardinha com azeite e tempere com sal e pimenta a gosto. Leve para assar numa forma refratária antiaderente de 12 a 15 minutos em forno médio (200˚C).
Passe o requeijão e a mostarda nas fatias de pão integral. Eu gosto de passar um em cada fatia, mas você pode misturar os dois em cada fatia se preferir. Arrume as folhas de escarola, a cenoura ralada e as azeitonas fatiadas em uma fatia. Coloque a sardinha assada por cima e feche com a outra fatia. Corte ao meio e sirva em seguida.

Sardinhas frescas são fontes super práticas de gorduras boas provenientes dos peixes. Você pode encontrá-las num bom supermercado ou feira. Peça para o peixeiro cortá-las ao meio para que fiquem abertas como uma borboleta e limpá-las para retirar a cabeça e o miolo.

Há quem não goste muito de sardinhas assadas assim pois elas têm bastante espinha. Entretanto, por serem pequenas, elas podem ser comidas sem maiores preocupações. Caso não queira correr nenhum risco, pode desfiar a sardinha depois de assada e preparar uma pasta com o requeijão e a mostarda para passar no pão. Também fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Preparando-se para a noitada

Sexta-feira já é final de semana. E nada melhor do que uma saidinha com os amigos para deixar a noite mais agradável e desestressar da semana de trabalho que, finalmente, chegou ao fim. Mas como fazer para não exagerar e garantir, mesmo assim, uma vida saudável? A dica é jantar em casa e restringir o consumo no bar apenas aos drinks.

Indo de barriga cheia, eliminamos a vontade e necessidade de petiscar no local. Assim, além do corpo, o próprio bolso agradece já que a conta vem bem menor no final da noite. Minha sugestão de hoje é bem leve mas altamente nutritiva. Desta maneira, não ficamos com a sensação de barriga muito cheia, mas estamos bem alimentados para aproveitar a noite.

Wrap de salmão defumado

Wrap de salmão defumado

100 g de salmão defumado
1 unidade de pão folha
1 col. de sopa de requeijão light
3 folhas de escarola ou alface
1/2 pepino pequeno fatiado
1 col. de sobremesa de alcaparras

Modo de preparo:
Abra o pão folha sobre um prato ou superfície lisa. Espalhe o requeijão light em todo o pão, deixando espaço na borda para não escorrer para fora quando for enrolar. Posicione o pepino e as folhas de escarola por cima do requeijão. Coloque as fatias de salmão defumado em cima das folhas e regue com as alcaparras. Enrole o wrap deixando o feixe para baixo. Corte ao meio e sirva frio.

Não canso de ressaltar os benefícios de preparar wraps para jantares leves, saudáveis e super saborosos. Além de permitiram inúmeros recheios, os wraps são práticos pois não requerem muito tempo nem dificuldade para prepará-los. Neste caso, o salmão defumado é o mais prático de todos pois pode ser comprado pronto. Na hora, é só descongelar.

Algumas substituições possíveis nesta receita caso não goste de algum ingrediente incluem usar peito de peru light no lugar do salmão defumado e qualquer outra folha verde no lugar da escarola. Gosto dela pois as folhas são grandes e fáceis de enrolar no wrap. Entretanto, rúcula, agrião, acelga, ou mesmo alface funcionam perfeitamente.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Colorindo o prato

Hoje comecei a entender o porque de colocar receita de salada nos livros de culinária. Realmente, depois de comer só mix de folhas verdes com baby carrots e tomate cereja meses a fim comecei a enjoar e buscar alternativas na hora de preparar minhas saladas. E por mais que no fim o que conte é o gosto de cada um, as vezes um empurrãozinho na hora de escolher os ingredientes ajuda e muito quando enfrentamos um problema com a falta de imaginação.

Por isso, resolvi testar algumas receitas de saladas nos inúmeros livros de culinária saudável que tenho (e dos quais tiro a maioria dos pratos que testo e publico aqui). Desta vez, optei por uma preparação simples, sem muitos ingredientes e que não precisasse de um molho muito incrementado para acompanhar. No geral, se uma salada consegue ficar gostosa temperada apenas com um fio de azeite de oliva é porque ela é realmente boa.

Salada de escarola

Salada de escarola

100 g de escarola picada
2 col. de sopa de milho verde em conserva
1/2 cenoura ralada
3 azeitonas verdes sem caroço

Modo de preparo:
Disponha os ingredientes da salada em um prato e acrescente um fio de azeite de oliva para temperar. Sirva imediatamente.

A combinação do milho verde com a escarola ficou sensacional. Se você quiser algo diferente, vale também optar por ervilhas ou lentilhas em vez do milho. Entretanto, ressalto que quanto mais colorido o prato, maior a certeza de ter o máximo de nutrientes possíveis. Ou seja, se a escarola já é verde, melhor optar pelo milho mesmo que é amarelo e deixar a ervilha ou lentilha para outra combinação. Mas isso pode ser só neura minha mesmo.

Como falei antes, esta receita não precisa de muito mais do que um fio de azeite para ficar uma delícia. Entretanto, se você gostar ou achar interessante acrescentar um molho para temperar a salada, sugiro optar por um vinagrete simples com tomate, cebola e salsinha picadas numa base de 1/4 xic. de chá de vinagre e 1/2 xic. de chá de azeite. Fica bem saboroso e, de quebra, ainda coloca mais algumas cores no prato. Melhor impossível, né?

Por hoje é só.

Bon appetit!