Pratos completos e balanceados

Com certeza você é como eu e acabou exagerando um pouco nas comilanças do final de semana. Nada melhor do que uma segunda-feira para voltar à rotina e encarar de novo os princípios de uma alimentação balanceada e saudável. Uma boa dose de proteína magra com legumes variados e carboidratos complexos é a combinação perfeita.

E para começar a semana com o pé direito, um filé de peito de frango cai super bem. Mas minha sugestão não é aquela sem graça de tantas dietas que vemos por aí nas revistas nas quais eles nos mandam ficar só no franguinho grelhado sem gosto e sem nada. Com alguns ingredientes diferentes conseguimos transformar uma refeição leve em algo super saboroso sem desandar a alimentação.

Frango à camponesa

Frango à camponesa

1 peito de frango
suco de 1/2 laranja
100 g de mix de vegetais congelados
50 g de cebola picada
1 dente de alho picado
2 col. de sopa de extrato de tomate
120 ml de água
azeite, sal e salsinha a gosto

Modo de preparo:
Tempere o frango com sal a gosto. Coloque numa tigela e derrame o suco de laranja. Deixe marinando por pelo menos 1 hora.
Enquanto isso, aqueça uma panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e o alho picados até ficarem aromáticos e começarem a amaciar. Acrescente o extrato de tomate e o mix de vegetais congelados. Mexa bem para que fique tudo incorporado e os legumes comecem a separar.
Junte a água e o peito de frango com o suco da marinada. Deixe ferver, abaixe o fogo e cozinhe por 10 minutos mantendo uma leve fervura até que o frango fique cozido e o molho reduza um pouco. Na hora de servir, salpique salsinha fresca a gosto. Sirva com arroz selvagem ou este couscous de quinoa delicioso.

Optei por usar um mix de vegetais congelados com vagem, ervilha e cenoura por pura praticidade já que isso diminui o tempo de preparo do prato. Além disso, não preciso ficar me preocupando em lavar, descascar e picar os legumes que iria usar. Entretanto, se você preferir pode comprar uma combinação de vegetais diferente como abobrinha, cenoura e vagem para cortar em cubinhos e usar no preparo do prato.

O bom desta receita é que ela já inclui uma boa dose de legumes no próprio prato. Assim, não precisamos ficar pensando em outras receitas para fazer de acompanhamento e servir na hora do almoço. Aqui, com apenas alguns minutos, temos uma refeição completa e balanceada perfeita para começar a semana bem.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Receitas de família

Tem dias que não estou muito inspirada para procurar receitas novas em livros ou sites de culinária. O bom disso é que aproveito para testar meus dotes na cozinha preparando algumas delícias tradicionais de família. Lembro que passei boa parte da minha infância comendo um prato que minha mãe fazia super bem. Resolvi testar para ver se conseguia também.

O conceito é bastante simples. Ao invés de preparar panquecas da forma tradicional, enroladas e cobertas com molho de tomate, elas viram uma espécie de lasanha já que são posicionadas uma em cima da outra formando camadas que intercalam com as de carne moída. O resultado final é surpreendente e divinamente maravilhoso.

Panqueca de carne moída em camadas

Panqueca de carne moída em camadas

4 unidades de panqueca integral pré-pronta
200 g de coxão mole moído
100 g de mix de vegetais congelados
1/2 cebola média picada
2 dentes de alho picados
1 col. de sopa de extrato de tomate
60 g de queijo muçarela light ralado
sal, pimenta calabresa e azeite a gosto

Modo de preparo:
Aqueça uma panela antiaderente em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e os dentes de alho picados até ficarem aromáticos e macios. Acrescente a carne moída e mexa bem para quebrar os pedaços. Tempere com sal e pimenta calabresa a gosto e refogue até começar a dourar.
Junte o mix de vegetais congelados e o extrato de tomate e misture tudo para que fique homogêneo. Deixe cozinhar em fogo médio mantendo uma leve fervura por 5 a 7 minutos até que a carne esteja pronta e o líquido evapore todo.
Para montar o prato, comece com uma camada de panqueca no fundo de uma forma refratária antiaderente untada com um fio de azeite. Arrume 1/3 da mistura de carne moída e salpique um pouco do queijo ralado por cima. Posicione a segunda camada de panqueca e continue o processo até terminar toda a carne alternando as camadas. Certifique-se de que a última camada seja a quarta unidade da panqueca.
Salpique com o rest0 do queijo ralado por cima de tudo e leve para assar em forno pré-aquecido em 230˚C por 10 a 15 minutos ou até dourar e derreter o queijo de cima da panqueca. Sirva em seguida acompanhado de uma saladinha verde.

Rende 2 porções.

Apesar da receita ser criação da minha mãe, confesso que adaptei algumas coisas para torná-la um pouco mais saudável e completa. Além de usar panquecas integrais pré-prontas, o que facilita a vida além de incluir mais fibras no prato, também acrescentei a seleta de legumes no refogado da carne moída. Com isso, o prato ganhou mais valor nutricional e ficou mais completo.

O sabor final não foi o mesmo da receita da minha mãe que lembro tanto de ter comido na infância. Mas no fim ficou tão delicioso quanto. O bom de receitas caseiras como esta é que podemos ir adaptando-as ao nosso gosto e criando coisas novas a cada geração. Nada melhor para manter tradições familiares vivas.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Refeições ecléticas

Quantas vezes você já deixou de almoçar ou comeu qualquer besteira no trabalho por mera falta de tempo? Geralmente temos a impressão de que precisamos de horas a fim para preparar algo saudável e gostoso para comer. Entretanto, é possível fazer uma bela refeição sem gastar muito tempo ou dinheiro, basta fazer alguns simples planejamentos.

Num dia em que quiser jantar um delicioso prato de massa ao molho de tomate, aproveite para preparar esta receita. Digo isso porque ela se transforma numa fantástica salada de macarrão que pode ser levada para almoçar no dia seguinte no trabalho. Além de ser divinamente saborosa, ela é super fácil de fazer e demora menos de 30 minutos para ficar pronta.

Salada de macarrão com berinjela

Salada de macarrão com berinjela

50 g de penne integral
100 g de berinjela
100 g de tomate cereja
1 col. de sopa de extrato de tomate
1 col. de sopa de alcaparras
15 ml de vinagre de vinho branco
30 ml de água
azeite, sal, pimenta e manjericão a gosto

Modo de preparo:
Ferva uma panela de água e cozinhe o macarrão de acordo com as instruções da embalagem até que fique al dente. Escorra e regue com um fio de azeite para não grudar. Reserve.
Enquanto a massa cozinha, aqueça uma outra panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Coloque a berinjela cortada em cubos e refogue por alguns minutos para começar a cozinhar. Acrescente os tomates cereja inteiros e refogue mais alguns minutos até que comecem a estourar.
Numa tigela, misture o extrato de tomate, o vinagre, a água e tempere com sal e pimenta a gosto. Despeje na panela e deixe ferver. Reduza o fogo e cozinhe a berinjela por mais 5 minutos mantendo uma leve fervura até que murche por completo e o engrosse levemente.
Desligue o fogo, junte as alcaparras e o manjericão a gosto. Mexa bem e por último acrescente o macarrão cozido. Deixe esfriar um pouco ou guarde na geladeira até o momento de servir. Coma acompanhada de um filé de peixe ou frango grelhado.

Chamar este prato de salada vem apenas do fato dela ser comida em temperatura ambiente ou até gelada ao invés de quente. Entretanto, nada impede que você saboreie esta deliciosa refeição como um prato de massa ao molho de tomate com berinjelas normal.

A intenção aqui é mostrar que esta combinação também funciona super bem como um prato gelado o que significa que ele pode ser feito num dia e as sobras transformam-se numa ótima e saborosa opção para o almoço corrido do trabalho no dia seguinte. Além de super fácil, a junção dos tomates com a berinjela e o manjericão e as alcaparras formam um casamento espetacular de sabores.

Por hoje é só.

Bon appetit!