O primeiro passo

Quem disse que precisamos de receitas mirabolantes para fazer uma comidinha gostosa e aconchegante no nosso dia a dia? Tem vezes que o que mais me deixa feliz é abrir a geladeira e brincar de juntar ingredientes para fazer algo simples, rápido e delicioso.

Foi justamente isso que aconteceu quando “criei” a receita da minha dica de hoje. Sempre começo minhas refeições com uma saladinha básica mas desta vez queria algo um pouco a mais do que apenas folhas verdes com um tomatinho aqui ou ali. Foi então que tive a ideia de usar uma porção de feijão fradinho que tinha sobrado na geladeira. Ficou uma delícia.

Salada simples colorida de feijão fradinho

Salada simples colorida de feijão fradinho

Mix de folhas (alface crespa, escarola, radicchio)
50 g de tomate cereja
3 col. de sopa de feijão fradinho cozido
sal, pimenta e azeite a gosto

Modo de preparo:
Arrume as folhas num prato. Coloque o feijão fradinho no centro das folhas e arrume os tomates cereja em volta. Tempere com sal, pimenta e azeite a gosto. Sirva de entrada do seu almoço ou jantar.

Eu gosto de temperar minhas saladas apenas com um fio de azeite. Mas para quem gosta de algo um pouco mais elaborado e gostoso há inúmeras opções de molhos caseiros deliciosos que você pode provar. Neste post inclui duas receitas que testei e achei fantásticas.

A dica importante que posso dar é para fugir dos molhos e temperos industrializados já que eles contêm quantidades muito altas de sódio e conservantes nada saudável para nossa saúde. Como tudo no mundo da culinária, quanto mais simples e mais caseira a preparação, melhor e mais gostosa ela fica.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Saúde criativa

Aqui no Brasil já nascemos sabendo a importância de comer arroz e feijão diariamente. Aprendemos desde cedo que essa combinação é uma das mais saudáveis que existe e acaba sendo indispensável para ter uma alimentação nutritiva e balanceada.

Mas para quem não é daqui o hábito de comer feijão todos os dias não é tão disseminado. Entretanto, incluir as leguminosas no cardápio diário é extremamente importante para obter todos os minerais e as vitaminas necessárias para o organismo. Além disso, feijões possuem altos níveis de fibras o que auxilia o bom funcionamento do intestino.

Salada de dois feijões com frango desfiado

Salada de dois feijões com frango desfiado

1/2 caixa de feijão fradinho em conserva
1/2 xíc. de chá de edamame congelado
1 peito de frango médio
1/2 tomate grande picado
1/2 cebola média picada
azeite, sal, pimenta e salsinha a gosto

Modo de preparo:
Tempere o peito de frango com sal e pimenta a gosto. Ferva 300 ml de água ou caldo de galinha numa panela funda e cozinhe o frango de 15 a 20 minutos. Escorra, deixe esfriar e desfie o frango. Reserve numa tigela.
Abra a caixa de feijão fradinho e deixe escorrer água corrente abundantemente para retirar o excesso de sal da conserva. Cozinhe o edamame em 200 ml de água fervente de 2 a 3 minutos. Escorra e coloque numa tigela de água gelada com gelo para parar o cozimento. Junte os feijões à tigela com o frango.
Por fim, adicione o tomate e a cebola picados na tigela. Tempere com azeite e salsinha a gosto e mexa bem. Coma acompanhado de torradinhas integrais.

Em países como os Estados Unidos onde o hábito de comer arroz e feijão diariamente não é tão comum criou-se outras opções para incluir as leguminosas na alimentação das pessoas. Saladas como esta com uma, duas ou três variedades de feijões são ótimas maneiras de saborear estes alimentos tão saudáveis e indispensáveis para a saúde.

Além das leguminosas, incluí nesta salada ingredientes básicos como tomate e cebola mas você pode adicionar outros vegetais como pepino, azeitona, ou mesmo cenoura ralada se preferir. Para tornar a salada completa e fazer dela uma refeição não esqueça de colocar uma boa fonte de proteína. Neste caso optei pelo frango desfiado mas atum enlatado ou camarões cozidos também complementam muito bem a combinação de feijões.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Variações deliciosas

Clássico da culinária mexicana, o chili já foi incorporado por quase todas as cozinhas do mundo. Com toques diferentes e pequenas modificações nos ingredientes cada lugar acaba colocando um quê de especial na sua receita de chili. Em especial, a fusão tex-mex do sudeste americano popularizou o chili e o transformou em um dos pratos mais pedidos.

A versão que trago hoje é uma pequena variação da tradicional. Em vez de carne moída, colocamos pedaços de peito de frango cortados. Em vez de feijão carioca, a opção é acrescentar feijão branco. De resto reina o básico, com direito à pimentinha clássica e aos temperos característicos deste prato tão saboroso.

Chili branco de frango

Chili branco de frango

1 peito de frango médio
1/2 lata de feijão branco em conserva
2 col. de sopa de cebolinha picada
1 dente de alho
1/4 de cebola picada
1 col. de chá de cominho em pó
1 col. de chá de orégano
250 ml de caldo de frango
1 col. de chá de molho de pimenta malagueta
sal, pimenta e coentro a gosto.

Modo de preparo:
Dissolva 1/2 tablete de caldo de frango em 250 ml de água fervente. Reserve.
Corte o peito de frango em pedaços pequenos. Tempere com sal e pimenta a gosto. Numa panela antiaderente, refogue o frango com a cebola picada e o alho amassado. Quando o frango estiver quase cozido, acrescente o cominho e o orégano e continue mexendo.
Despeje o caldo de frango e o feijão branco na panela. Deixe ferver e cozinhe em fogo baixo com a panela semi tampada por 10 minutos para reduzir um pouco do caldo. Acrescente a pimenta malagueta e a cebolinha picada. Mexa bem e sirva a seguir decorado com folhas de coentro a gosto e acompanhado de torradinhas integrais.

Esta é a segunda receita de chili que testei. A primeira, que publiquei aqui antes, é mais tradicional e certamente mais conhecida de todos. Entretanto, esta versão com peito de frango e feijão branco acaba sendo mais leve do que a outra já que é feita com carne mais magra.

Ambas são super saborosas e caem bem como jantar leve e super saudável. Aproveite as noites de outono que estão começando a refrescar para deliciar-se com uma bela tigela de chili acompanhado de saladinha verde e torradinhas integrais. Nada melhor do que uma refeição simpática como esta para fechar o dia bem.

Por hoje é só.

Bom appetit!

Um dia de vegetariana

Adoro comer carne. E de qualquer tipo: frango, carne vermelha, peixe. Mesmo assim gosto de tirar um dia para ser “vegetariana” e apreciar pratos sem proteína animal. Não há nada de mais nisso. Alias, é até saudável uma vez na semana evitar as gorduras saturadas presentes nas carnes de origem animal.

Dito isso, é importante saber escolher bem os ingredientes dos pratos vegetarianos para certificar-se de que nenhum nutriente importante fique de fora. Minha dica de hoje combina feijão branco com espinafre, ambas ótimas fontes de proteína e ferro. Sem contar que ficou uma delícia.

Sopa de feijão branco com espinafre

Sopa de feijão branco com espinafre

160 g de feijão branco cozido
150 g de espinafre
2 col. de sopa de cebola picada
1 dente de alho amassado
200 ml de caldo de galinha
1 fio de azeite

Modo de preparo:
Corte o espinafre em tirinhas pequenas. Numa panela antiaderente, refogue a cebola, o dente de alho e o espinafre por 1 minutos apenas até o espinafre começar a murchar. Acrescente o feijão branco já cozido e escorrido e o caldo de galinha. Deixe ferver, abaixe o fogo e cozinhe por aproximadamente 10 minutos para engrossar um pouco. Desligue o fogo, regue com um fio de azeite e sirva em seguida com torradinhas ou palitinhos integrais.

Além de deliciosa, esta sopa é super prática para quem não tem muito tempo para dedicar à cozinha. Para facilitar, é possível, e até mais rápido, aproveitar o feijão que já foi preparado para o almoço e sobrou. Basta apenas acrescentá-lo à sopa. Com isso, o tempo de preparo e cozimento da sopa fica bem reduzido.

Outra opção é usar os feijões em conserva que já vem prontos. Neste caso é importante escorrer as leguminosas e deixar cair água corrente para lavá-las bem. Assim, o excesso de sal presente na salmoura da conserva é retirado e evita que a sopa fique com níveis muito altos de sódio, importante para não aumentar a pressão arterial do sangue.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A simplicidade é uma aliada fundamental na cozinha

Vida de cozinheiro é complexa. Às vezes acontece um imprevisto e você se vê obrigado a suspender a preparação de um prato momentaneamente para, por exemplo, ir ao pronto socorro levar pontos na mão esquerda porque foi burra e se cortou abrindo uma lata de atum.

Mas tudo bem, nada que algumas horas não curem e lá você volta para a cozinha para terminar o que tinha começado. Não tem como deixar um prato potencialmente delicioso pela metade não é? Tem que terminar para comprovar que a receita valia a pena.

Bem, brincadeiras a parte, tive um pequeno imprevisto enquanto preparava esta receita de hoje. Mas no fim deu tudo certo, ficou sensacional e super recomendo. Entretanto, vou incluir aqui uma cautela: quando forem abrir a lata de atum, cuidado para não se cortarem como aconteceu comigo. Por sorte não foi profundo demais e ficou tudo bem, mas poderia ter sido bem pior.

Atum com salada de feijão

Atum com salada de feijão

3 col. de sopa de feijão cozido, seco e escorrido
1/2 lata de atum em pedaços conservado em água
1/4 de cebola roxa
3 tomates cereja cortados em quatro
salsa e orégano a gosto

para o molho
1 col. de sobremesa de azeite extra virgem
1/2 col. de sobremesa de vinagre de vinho branco
suco de 1/2 limão
1 dente de alho espremido
1 col. de sopa de raspas de limão

Modo de preparo:
Numa tigela grande, misture o feijão, o atum, a cebola cortada à julienne e os tomates. Para fazer o molho, misture o azeite, o vinagre, o suco de limão, o alho e as raspas de limão. Regue o molho por cima da salada e, por fim, salpique salsa e orégano a gosto.

Leve e saborosa, esta salada cai super bem num jantar corrido pois não precisa esquentar nem cozinhar nada. Como acompanhamento, uma ótima pedida inclui uma fatia de pão integral torrado e algumas folhas de rúcula ou escarola lavadas e rasgadas. A combinação fica super saborosa.

A minha sorte de hoje foi justamente o fato desta salada ser super simples e rápida de fazer já que não precisa de grandes ou elaboradas preparações. Não fosse isso, acho que não teria conseguido terminá-la depois que cheguei do pronto socorro com a mão enfaixada.

Por mais que tenha provado para mim mesma que sou capaz de cortar cebola em tirinhas com uma mão só espero nunca mais ter que passar pelo que passei. E não canso de repetir, quando for abrir a lata de atum, faça-o com cuidado. Mais vale gastar dois minutos a mais preparando a receita calmamente do que gastar uma hora e meia na emergência levando três pontos. Infelizmente tive que aprender isso na prática.

Por hoje é só.

Bon appetit!