As vantagens da preparação caseira

Quem disse que uma alimentação saudável e balanceada não pode incluir delícias pecaminosas como um belo e suculento hambúrguer? O segredo está em escolher bem os ingredientes e as porções. Como sempre, o mais indicado é optar pela versão caseira, já que os encontrados prontos nas grandes redes de restaurantes são absurdamente enormes.

Outra vantagem de fazer seu próprio hambúrguer é poder escolher a carne usada. Os melhores cortes são os mais magros da carne bovina como a alcatra, coxão mole ou mesmo o macio filé mignon. Muitas receitas levam ovo e farelo de pão torrado para segurar os hambúrgueres, mas as mais gostosas são feitas exclusivamente com uma boa porção de carne, como esta que trago hoje.

Hambúrguer picante com conserva de cebola roxa

Hambúrguer picante com conserva de cebola roxa

Cebola:
50 g de cebola roxa
60 ml de vinagre de vinho branco
5 g de açúcar mascavo
1/4 de col. de chá de sal

Hambúrguer:
120 g de carne moída
azeite, sal, pimenta calabresa, cominho e coentro picado a gosto

Modo de preparo:
Corte a cebola roxa em rodelas finas. Coloque o vinagre, o açúcar e o sal numa tigela pequena. Mexa bem até dissolver por completo. Se preciso, leve ao micro-ondas por alguns segundos para ajudar a dissolver. Coloque a cebola na tigela e deixe em conserva por pelo menos 6 horas ou até 2 dias.
Para fazer o hambúrguer, junte a carne moída, com o coentro picado numa tigela. Tempere com sal, pimenta calabresa e cominho a gosto e misture bem para formar uma bola homogênea. Achate delicadamente até ficar em formato de hambúrguer. Coloque numa forma refratária antiaderente regada com um fio de azeite.
Leve para assar em forno pré-aquecido a 200˚C por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado. Sirva com a cebola roxa em conserva por cima.

Para quem está acostumado a comer os hambúrgueres dos restaurantes certamente vai achar o tamanho deste feito em casa bem pequeno. Mas repito: a quantidade da versão caseira é a mais indicada para manter uma alimentação balanceada sem exageros.

O fato desta receita usar apenas carne e dispensar o ovo e o pão torrado na preparação também influencia no tamanho final da porção. Ou seja, ele pode até parecer menor, mas a carne está bem mais concentrada o que faz do hambúrguer mais consistente. Isso sem contar com o sabor que, aliado ao coentro e ao cominho, ficou absolutamente divino!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Versatilidade express

Quem disse que atum enlatado serve apenas para preparar cremes ou pastas e passar no pão para fazer sanduíche natural? Este peixinho suave e saboroso traz vários benefícios para nossa saúde por conter bons níveis de ômega 3 e deve ser consumido regularmente. O melhor é que eles também são extremamente versáteis e combinam com inúmeras receitas deliciosas.

Desta vez resolvi acatar meu desejo de comer um belo hambúrguer e optei por preparar um relativamente mais saudável do que os tradicionais. Achei esta receita bastante interessante e fácil de fazer. Minha surpresa foi descobrir que o sabor final ficou absolutamente divino também. Recomendo!

Hambúrguer de atum express

Hambúrguer de atum express

1 lata de atum light em pedaços
1 fatia de pão integral
1 col. de sopa de iogurte natural desnatado
1 unidade de pimentão vermelho em conserva
100 g de cebola picada
azeite, sal e pimenta a gosto

molho
1 col. de sopa de iogurte natural desnatado
1 col. de sopa de mostarda forte
1 unidade de pimentão vermelho em conserva

Modo de preparo:
Primeiro prepare o molho. Junte o iogurte natural desnatado com a mostarda forte numa tigela pequena. Misture bem para ficar homogêneo. Acrescente o pimentão vermelho bem picado e mexa para incorporar. Reserve na geladeira.
Para fazer os hambúrgueres, junte o atum em lata despedaçado, a fatia de pão integral esfarelada e o iogurte desnatado numa tigela. Acrescente o pimentão vermelho em conserva picado e a cebola picada. Tempere com sal e pimenta a gosto e misture bem com as mãos até ficar completamente homogêneo.
Forme 2 bolas achatadas e leve à geladeira por 20 minutos para firmar. Aqueça uma frigideira ou grelha antiaderente e unte com um fio de azeite. Grelhe os hambúrgueres de atum até ficarem firmes e levemente tostados. Sirva com 1 col. de sopa do molho por cima.

Rende 1 hambúrguer grande ou 2 médios.

No começo a mistura pode parecer bem mole e molhada. Entretanto, assim que ela começa a grelhar adquire uma consistência firme e fica fácil de virar o hambúrguer com a ajuda de uma espátula. O tempo de geladeira também é importante para ajudar a firmar a mistura, o que vai facilitar ainda mais na hora de virar a carne.

Depois que descobri esses pimentões vermelhos em conserva me apaixonei. Eles combinam super bem com diversas receitas e ficaram especialmente saborosos neste prato. Além de acrescentar um colorido divertido ao hambúrguer, trouxeram uma intensidade de sabor delicioso ao prato final.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Fast food caseiro

Com certeza você já leu em inúmeros lugares a importância de consumir as chamadas “gorduras boas” como o tal do ômega 3. Estas gorduras são responsáveis por abaixar os níveis do mau colesterol e aumentar os níveis do bom colesterol no sangue. Indispensáveis, as gorduras boas podem ser encontradas em peixes e oleaginosas, como castanhas e amêndoas.

O salmão é uma das melhores fontes naturais de ômega 3. O ideal seria apreciar este peixe delicioso ao menos 2 ou 3 vezes na semana. Mas convenhamos, chega uma hora que ninguém mais aguenta comer salmão grelhado com legumes cozidos, certo? O bom é que o salmão pode ser preparado de vários jeitos saborosos e saudáveis, é só procurar um pouquinho que achamos receitas inovadores e deliciosas.

Hambúrguer de salmão

Hambúrguer de salmão

120 g de salmão fresco
1 col. de sopa rasa de farinha de rosca
1 col. de sopa rasa de dill picado
1 talo de cebolinha picado
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Corte o filé de salmão em pedaços pequenos. Num multiprocessador, misture o peixe, a farinha, o dill e a cebolinha. Vá triturando aos poucos apenas para que a massa fique homogênea. Junte tudo e molde o hambúrguer com as mãos. Pré-aqueça uma grelha em temperatura alta e coloque o hambúrguer para grelhar. Cozinhe de 5 a 7 minutos. Cuidado para não assar demais e o peixe ficar muito seco. Sirva com salada de folhas e palitinhos integrais crocantes.

Sempre tive a curiosidade de saber qual era o gosto de um hambúrguer de salmão. E digo sem sombra de dúvidas, ficou maravilhoso. O bom de preparar hambúrgueres caseiros é que podemos adequar a quantidade de farinha e gordura utilizadas ao nosso gosto. Neste caso, como o salmão já tem bastante gordura, é totalmente desnecessário untar a grelha antes de assar.

Esta receita pode ser adequada também para preparar outros tipos de hambúrgueres caseiros. Para fazer uma versão com carne branca, basta substituir o salmão por peito de frango. Neste caso, troque o dill, tempero ótimo para combinar com peixes, por sálvia ou salsinha fresca, que fica uma delícia quando utilizadas para temperar carne de frango.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Abrindo a mente

Quem disse que vegetariano não pode saborear um belo hambúrguer? E quem disse que carnívoros também não podem se aventurar pelas ondas vegetarianas de vez em quando?

Eu adoro carne e incluo na minha dieta diariamente uma porção de proteína animal magra (carne branca tipo peixe ou frango) e pelo menos duas vezes por semana como uma porção de carne vermelha magra (filé mignon, coxão mole, maminha, alcatra etc.) que é uma fonte importantíssima de ferro para o organismo.

Entretanto, vez ou outra adoro me aventurar pelos mundos vegetarianos para saborear uma bela refeição que não tenha proteína animal. (Só para deixar claro, neste caso não chego a ser radical e não excluo ovos, leite ou queijo dos meus pratos “vegetarianos”.) Sempre tive curiosidade de experimentar um hambúrguer vegetariano, e desta vez resolvi testar uma receita de hambúrguer de palmito super interessante que achei. O resultado ficou fantástico!

Hambúrguer especial de palmito

Hambúrguer especial de palmito

150 g de palmito picado em conserva
25 g de pimentão vermelho picado
2 col. de sopa de cebola picada
1 col. de sopa de mostarda
2 col. de sopa rasas de farinha de rosca
1 col. de sopa rasa de farinha de maracujá
1 ovo
sal, pimenta-do-reino e salsinha picada a gosto

Modo de preparo:
Pique bem o palmito em conserva (mesmo comprando o que já vem picado, é bom deixá-lo ainda menor). Em uma tigela, misture o palmito com a cebola e o pimentão. Acrescente a mostarda e tempere com sal, pimenta e salsinha a gosto. Adicione as farinhas e mexa bem com uma colher. Por fim, acrescente o ovo batido e misture com as mãos até formar uma massa homogênea.
Divida a massa em 3 ou 4 partes e molde os hambúrgueres. Leve à geladeira por 30 minutos antes de assar. Pré-aqueça o forno em 200ºC e coloque os hambúrgueres para assar numa forma refratária antiaderente até dourarem (aproximadamente 25 a 30 minutos). Sirva em seguida.

A primeira vista pode parecer estranha a receita, mas prometo que ficou uma delícia! Nas instruções iniciais, não dizia para acrescentar a farinha de maracujá. Entretanto, quando coloquei as duas col. de sopa de farinha de rosca achei que não tinha dado liga suficiente e resolvi colocar mais uma col. de sopa rasa da farinha da casca de maracujá tão fantástica que comprei para fazer o peixe empanado.

Para mim, o resultado ficou sensacional e a col. de sopa de farinha a mais não deixou os hambúrgueres massentos. A consistência ficou perfeita e o sabor, por mais inusitado e diferente de qualquer coisa que já tenha provado, foi divino. Por já ter sua dose de carboidrato provenientes das farinhas, uma boa pedida para acompanhar este hambúrguer é uma salada leve de folhas verdes com tomate.

No fim acho que vale a pena aventurar-nos de vez em quando em pratos que normalmente não comeríamos. Sem querer podemos esbarrar em algo sensacional que jamais pensaríamos em provar como aconteceu comigo hoje. Recomendo!

Por hoje é só.

Bon appetit!