Jantarzinho express

Dia e noites corridas já viraram uma realidade diária na vida das pessoas do século XXI. Parece que quanto mais coisas temos para fazer, mais coisas queremos enfiar na nossa rotina. Com tantas obrigações a ideia de ter que chegar em casa e ainda ter que preparar um jantar saboroso e saudável chega a nos deixar exaustos.

A boa notícia é que às vezes não precisamos mais do que 20 minutos para fazer uma refeição completa e deliciosa. Com alguns poucos ingredientes somos capazes de criar uma constelação de sabores que ao serem provados nos transportam para lugares fantásticos. Nada melhor para finalizar um dia cansativo de trabalho.

Camarão assado ao molho de limão amanteigado

Camarão assado ao molho de limão amanteigado

120 g de camarão fresco
suco de 1 limão siciliano
1 col. de sopa de margarina light
1 dente de alho
1/2 col. de chá de molho inglês
sal, pimenta calabresa e cebolinha a gosto

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 220˚C. Arrume os camarões numa forma refratária antiaderente. Numa tigela, misture o suco de limão, a margarina light, o alho amassado e o molho inglês. Tempere com uma pitada de sal. Regue por cima do camarão e leve ao forno de 10 a 12 minutos ou até atingir o ponto desejado. Salpique com pimenta calabresa moída e cebolinha picada a gosto. Sirva com torradinhas integrais e uma saladinha verde de entrada.

Absurdamente fácil e rápido de fazer, este prato é perfeito para uma noite fresquinha de outono. O molhinho que fica no fundo da forma é delicioso e vale a pena ser sugado com as torradinhas integrais servidas de acompanhamento. Se preferir algo um pouco mais sofisticado, uma porção de couscous marroquino também cai muito bem ao lado do camarão e consegue absorver todo o molho também.

Caso queira dar um toque ainda mais azedinho à receita, acrescente algumas raspas do limão na hora de servir. Usar o limão siciliano e não o tahiti neste prato também ajuda a não deixar o sabor final ácido demais. Já que o limão siciliano é mais docinho ele combina bem com os demais ingredientes do molho e deixa o gosto final do prato absolutamente divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Vamos tomar chá?

Continuando a tradição de aos domingos compartilhar uma receita doce, trago para vocês hoje uma delícia tradicionalmente saboreada no, também típico, chá das 5 inglês. Pãozinho doce que lembra um muffim americano, o scone inglês é bastante versátil e pode até servir como um gostoso café da manhã nesses dias mais relaxados do final de semana.

Outra maravilha deste doce são as inúmeras opções de sabores. Para os tradicionais, nada melhor do que investir em gotinhas de chocolate que derretem maravilhosamente ao serem aquecidas. Já para os aventureiros, há versões feitas com maçã e canela, pêra com nozes ou até de frutas vermelhas.

Sou tradicional, mas não gosto apenas de chocolate. Por isso resolvi fazer um sabor também bastante apreciado: aveia com uva passa. E a melhor parte, apesar de ter que preparar toda a receita de uma só vez (que rende 8 porções), os scones podem ser congelados para serem saboreados outra hora. Fantástico, não?

Scone de aveia com uva passa

Scone de aveia com uva passa

70 g farinha de trigo integral
70 g de farinha de trigo branca
40 g de aveia em flocos
3 col. de sopa açúcar mascavo
1 col. de chá de fermento químico
1/2 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 col. de chá de canela em pó 10
2 col. de sopa rasas de margarina light sem sal
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 ovo
1 col. de chá de essência de baunilha
40 g de uva passa

Modo de preparo:
Misture num multiprocessador as farinhas, aveia, açúcar e canela. Acrescente a margarina aos poucos e continue batendo até ficar com consistência de farofa grossa. Transfira para uma tigela e adicione o fermento, o bicarbonato, o iogurte, o ovo e a essência de baunilha. Misture delicadamente apenas até ficar tudo misturado. Cuidado para não mexer demais para o fermento e o bicarbonato não perderem seus poderes de crescimento. Por fim, acrescente as uvas passas.
Coloque a massa numa superfície previamente enfarinhada e sove 4 ou 5 vezes para terminar de misturar os ingredientes. A massa estará bem pegajosa. Faça uma bola e achate em formato de disco. Transfira para uma assadeira antiaderente e corte o disco em 8 pedaços iguais. Não há necessidade de separar os pedaços.
Asse em forno médio (200˚C) de 12 a 15 minutos até ficar levemente dourado. Espere esfriar um pouco antes de quebrar os pedaços e sirva com uma xícara de chá.

Rende 8 porções.

Confesso que foi minha primeira vez sovando uma massa sobre superfície enfarinhada. Me senti a doceira profissional. Brincadeiras à parte, realmente foi bem difícil transferir a massa para a assadeira já que, como falei antes, ela fica bastante pegajosa. Depois descobri que isso é totalmente normal e é este fato que dá a textura característica do scone, que fica macio e praticamente dissolve na boca.

O scone ao ser saboreado sozinho já fica uma delícia. Entretanto, se quiser dar um plus no seu lanchinho da tarde, vale colocar um pouquinho de geleia sem açúcar ou queijo cottage. Além de dar uma molhadinha no pão, proporciona uma mistura divina de sabores fazendo com que seu chá da tarde nunca mais seja igual. Mas cuidado para não exagerar e querer comer mais de um pedaço, combinado? Aprecie com moderação.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Atravesando o atlântico

Receita tipicamente brasileira, o escondidinho é outro que pode entrar para o rol de refeições de um prato só. A combinação de ingredientes como carne seca, legumes cozidos e purê de mandioca faz com que um almoço de escondidinho reúna proporções balanceadas de carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais.

Mas esta delícia não fica restrita à culinária do país. Tampouco dispensa variações deliciosas como a utilização de carne moída e purê de batata ou abóbora na sua composição. Inúmeros países têm sua própria versão de pratos como este com algum tipo de carne coberto por purê. A que trago para vocês saborearem hoje vem do outro lado do atlântico e fala outra língua: o inglês.

Shepherd’s pie (escondidinho inglês)

Escondidinho inglês

150 g de batatas descascadas e cortadas
30 ml de leite desnatado
1 col. de sopa de queijo parmesão ralado
100 g de carne moída
1 col. de sobremesa de orégano
1 dente de alho
50 g de vagem holandesa
50 g de couve-flor
3 milhinhos
1 col. de sopa de molho de tomate
1 col. de sobremesa de molho inglês
60 ml de caldo de carne
1 col. de sobremesa de amido de milho
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
para o purê de batata
Ferva 500 ml de água e cozinhe as batatas com um pouco de sal até ficarem macias (aproximadamente 20 minutos). Descarte a água. Numa tigela, junte as batatas com o leite e o queijo ralado. Amasse com um garfo e misture bem até formar um purê homogêneo.

para o recheio
Numa panela antiaderente, doure a carne moída temperada com sal e pimenta-do-reino juntamente com o dente de alho picado e o orégano de 5 a 6 minutos. Acrescente os vegetais picados e mexa cozinhando em fogo médio por mais alguns minutos até a carne ficar pronta. Adicione o molho de tomate e o molho inglês e misture bem para pegar todo o sabor. Dissolva o amido de milho no caldo de carne e despeje na panela mexendo sempre até engrossar (aproximadamente 1 minuto).

montagem
Despeje o recheio de carne e legumes numa forma refratária antiaderente. Por cima, arrume o purê de batata de forma que todo o recheio fique coberto. Leve ao forno baixo (180ºC) e asse por 40 minutos até dourar. Sirva imediatamente.

Shepherd's pie

Tradicionalmente feito com carne de ovelha, milho cozido, cenoura e ervilha, o prato aceita diversas pequenas modificações. Neste caso, optei por utilizar carne de boi moída por ser mais magra e mais fácil de encontrar nos supermercados. Além disso, troquei o milho cozido, a cenoura e a ervilha pelos outros vegetais que já tinha na minha geladeira.

Estas variações, inclusive, fazem parte da própria história deste prato que era preparado entre famílias de menor renda usando sobras de comida de dias anteriores. Isso porque na época (pleno século XIX) o consumo de comidas sofisticadas e o armazenamento de alimentos era algo caro e para poucos. Use a imaginação na hora de preparar esta receita e inclua uma variedade de cores e sabores que agradem o seu paladar.

Por hoje é só.

Bon appetit!