Na correria básica de todos os dias

Correria tem sido a palavra básica dos meus dias ultimamente. Mal tenho tempo de respirar, quanto mais pensar em algo elaborado para preparar para o almoço. Como imagino que esta seja a realidade de muitos de vocês, nada melhor do que compartilhar algumas das minha receitas chave para dias como esses.

Geralmente acho boas ideias nos sites que frequento e faço apenas algumas poucas modificações para ficarem mais práticas ainda. Esta de hoje pedia grão de bico, mas como tinha ervilha e vagem em casa resolvi adaptar para facilitar minha vida. No fim ficou super saboroso mostrando que na cozinha praticamente qualquer combinação é válida.

Frango à italiana

Frango à italiana

1 peito de frango
50 g de ervilha em conserva
100 g de vagem congelada
50 g de pimentão vermelho picado
1/2 lata de tomate pelado
50 g de cebola picada
1 dente de alho amassado
azeite, sal, pimenta, salsinha, manjericão e orégano a gosto

Modo de preparo:
Corte o peito de frango em cubos médios e tempere com sal e pimenta a gosto. Aqueça uma panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e o alho até ficarem macios e aromáticos. Acrescente o frango e mexa para começar a dourar.
Junte metade de uma lata de tomate pelado, e a vagem congelada. Deixe ferver, abaixe o fogo e cozinhe de 5 a 7 minutos mantendo uma leve fervura até que o frango fique pronto. Por fim, acrescente o pimentão picado, a ervilha e tempere com salsinha, manjericão e orégano a gosto. Sirva com arroz integral ou macarrão al dente.

Adoro pratos rápidos e completos como este que ficam prontos em menos de 20 minutos. A praticidade de ter legumes congelados facilita demais a vida de quem, como eu, vive na correria. Apesar de parecer menos saudável que os frescos, na verdade os vegetais congelados retêm todo seu valor nutricional e não deixam a desejar em nada em comparação com as versões compradas na hora.

O mais importante para lembrar quando se vive em constante correria é ter ingredientes básicos guardados no congelador e na despensa. Tendo sempre uma lata de tomate pelado, pacotes de verduras congeladas e carnes guardadas em porções individuais no freezer é possível preparar uma bela refeição sem o menor esforço. Melhor impossível, não?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Brincando de criar

Não acontece sempre, mas ultimamente tenho usado meus “dotes” culinários para adaptar receitas e criar conceitos novos a partir de outras sugestões que encontro por aí. Muito disso vem da vontade de gastar tudo que tenho guardado na geladeira e não desperdiçar tanta comida (como já aconteceu antes). Mas às vezes também acabo mudando alguns ingredientes por achar que outros combinariam mais ou complementariam melhor determinado prato.

Minha pretensão nunca foi me transformar numa chef de cozinha e muito menos criar receitas sensacionais, sou feliz testando e conhecendo o trabalho de outros. Mas era de se esperar que depois de tantos meses nessa brincadeira alguma coisa eu ia aprender, não é?

Camarão à italiana com tomate e berinjela assados

Camarão à italiana com tomate e berinjela assados

1 tomate italiano grande
250 g de berinjela
100 g de camarão fresco
1 dente de alho picado
suco de 1 limão
azeite, sal, pimenta e salsinha a gosto

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 230˚C. Corte o tomate em 8 pedaços e a berinjela em rodelas ou cubos médios e arrume numa travessa antiaderente. Tempere com o alho, um fio de azeite, sal e pimenta a gosto. Mexa bem com as mãos para que tudo fique coberto. Leve para assar por aproximadamente 20 minutos ou até que comece a murchar.
Retire a travessa do forno e junte os camarões limpos e descascados. Regue com o suco de limão e salpique salsinha fresca por cima. Retorne ao fogo por apenas 3 minutos para que o camarão termine de cozinhar. Sirva com arroz selvagem e uma saladinha verde para acompanhar.

Essa receita é uma que adaptei bastante da original que encontrei. Tanto que até modifiquei o nome e “inventei” que ela era “à italiana” já que a mistura de berinjela com tomate e azeite para sempre irá remeter à deliciosa culinária italiana na minha cabeça.

Confesso que acabei assando demais o camarão o que o deixou um pouco borrachudo (e branco demais, como podem ver na foto). Entretanto, alguns poucos minutos a menos no forno e teria ficado perfeito, até porque o suco de limão já se encarrega de começar o processo de cozimento dele. De qualquer maneira, o fato de tê-lo assado demais não prejudicou o sabor do prato e a complementação de sabores ficou absolutamente deliciosa.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A arte de criar

Com certeza você já foi a um restaurante italiano e viu no cardápio “massa ao molho na nonna” ou “ao molho da mamma”. Sempre me perguntei, porque será que colocam esse nome diferente sendo que na prática ambos os molhos são essencialmente o clássico bolonhesa?

A diferença está nos temperos e toques especiais dados ao molho tipicamente feito à base de tomate e carne moída. Estes detalhes são essenciais e dão ao prato um gostinho caseiro e delicioso. Mas no fundo os ingredientes principais continuam os mesmo. Intrigada com a possibilidade de inventar nomes para pratos semelhantes resolvi criar o meu próprio bolonhesa. Modéstia à parte, ficou uma delícia.

Espaguetti ao molho da sorella

Espaguetti ao molho da sorella

1 pacote de espaguetti integral Caseiro Mãe Terra (ou 70 g de massa de sua preferência)
125 g de coxão mole (ou outra carne magra) moído
1/2 tomate médio
1/4 de cebola
2 col. de sopa de ervilha em conserva
1 col. de sopa de molho de tomate pronto light
sal, pimenta e orégano a gosto

Modo de preparo:
Em uma panela antiaderente, refogue a cebola e o tomate picados. Acrescente o molho de tomate e a carne moída. Mexa de vez em quando por alguns minutos até cozinhar bem. Se ficar seco, coloque um pouco de caldo de carne feito com um tablete de carne dissolvido em 500 ml de água fervente. Por fim, coloque a ervilha e misture para incorporar completamente.
Ferva 500 ml de água e coloque o espaguetti para cozinhar. Deixe por 5 minutos até ficar al dente. Descarte o saquinho de tempero que vem junto e misture o molho preparado ao macarrão. Tempere com sal, pimenta e orégano a gosto e sirva a seguir com uma salada de folhas verdes.

Como não sou mãe nem avô, dei à minha criação o nome de “molho da irmã”. Super simples e fácil de fazer, o molho bolonhesa é rico em proteína e transforma a refeição num almoço balanceado e completo. A dica é não exagerar nas porções para deixar o almoço mais leve.

Como podemos ver, criar receitas na cozinha é algo super fácil de fazer. No fundo apenas precisamos de um pouco de criatividade e experimentações com ingredientes e temperos diferentes. Quanto mais você cozinha e fica craque em reproduzir receitas prontas, mais facilmente você consegue ver o que funciona e começa a fazer suas próprias criações. Foi o que aconteceu comigo.

Por hoje é só.

Bon appetit!