Combinações surpreendentes

Recentemente descobri as maravilhas da batata doce. Além de ser uma ótima fonte de carboidratos, ela contem diversas vitaminas e minerais essenciais para termos uma alimentação saudável. Sua versatilidade permite que seja saboreada assada, cozida ou até em forma de purês e como ingrediente base de doces e pães deliciosos.

Outra vantagem deste tubérculo saboroso é que, apesar de não ser um carboidrato complexo, o índice glicêmico da batata doce é menor do que o do arroz branco ou o da batata inglesa comum. Com isso, os picos de glicose no sangue são reduzidos e a sensação de fome nada agradável que surge pouco tempo depois de almoçar demora para aparecer.

Purê de batata doce com leite de coco

Purê de batata doce com leite de coco

150 g de batata doce
45 ml de leite de coco light
sal e gengibre em pó a gosto
folhas de coentro para decorar

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água. Descasque a batata e corte em cubos. Coloque para cozinhar na água fervente e deixe por 20 minutos ou até que fique bem macia.
Escorra a água e despeje os pedaços de batata numa tigela. Com o auxílio de um garfo, amasse bem os cubos para que comece a formar um purê. Junte o leite de coco e tempere com sal e gengibre em pó a gosto. Sirva de acompanhamento de um belo filé mignon e decore com folhas de coentro.

Achei esta receita num dos sites de culinária americana que visito diariamente. Na versão original, a batata utilizada era a de cor alaranjada. O problema é que até então eu não sabia que existiam tantas variedades de batata doce. Quando fui procurar a batata doce no supermercado encontrei apenas a com casca rosada que é branca por dentro. Apesar de achar a alaranjada mais bonita, aposto que o sabor não deve ser muito diferente.

O que me chamou a atenção nesta receita foi a combinação deliciosa e surpreendente da batata doce com o leite de coco e o gengibre em pó. Com toques que lembram a culinária tailandesa, este prato ficou absolutamente divino e caiu super bem como acompanhamento do frango assado que fiz no mesmo dia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Combinações saborosas

Por mais que tenhamos alguns pratos que são favoritos e clássicos, é sempre divertido acrescentar elementos diferentes para dar aquele toque a mais. Sou apaixonada por comida tailandesa, mas também tenho meus dias em que prefiro algo mais simples como uma básica carne moída refogada. Quando achei esta receita que juntava o útil ao agradável tive que experimentar.

O prato consegue unir a facilidade de uma simples carne moída refogada com a constelação de sabores exóticos e deliciosos da clássica culinária tailandesa. No fundo, a receita fica super parecida com outras que já publiquei aqui, como a de curry de camarão e a de tilápia com legumes no vapor. Mas neste caso a carne moída traz um quê de diferente e delicioso ao prato final.

Carne moída à tailandesa

Carne moída à tailandesa

120 g de coxão mole moído
1 dente de alho
1 col. de sopa de cebola picada
1 col. de chá de pasta de curry tailandês vermelho
60 g de molho de tomate
15 ml de leite de coco light
1 col. de chá de açúcar mascavo
suco de 1/2 limão
1 col. de chá de molho de peixe tailandês
coentro a gosto

Modo de preparo:
Aqueça uma panela antiaderente em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue o alho picado e a cebola picada até ficarem macios e aromáticos. Acrescente a carne moída e refogue por alguns minutos até começar a dourar.
Despeje a pasta de curry tailandês vermelho e o molho de tomate e mexa bem para incorporar os temperos. Cozinhe por dois ou três minutos até reduzir bem o molho. Em seguida junte o leite de coco, o açúcar mascado, o suco e limão e o molho de peixe. Misture tudo e cozinhe por mais alguns minutos até o caldo engrossar um pouco. Sirva com arroz jasmim e salpicado com coentro a gosto.

Uma das peculiaridades da culinária tailandesa é que as receitas não começam da mesma forma que outras tradicionais com as quais estamos acostumados. Aquele primeiro passo que sempre inicia as receitas de temperar a carne com sal e pimenta é totalmente desnecessário na cozinha da Tailândia.

O motivo disso é a quantidade de tempero que é acrescentado no decorrer da receita. Todos os sabores são contemplados, o salgado, o doce, o azedo e o picante e o fato de ir adicionando aos poucos enquanto o prato é preparado faz com que a comida adquira um gosto mais que especial. Esta receita ficou divina e nos leva numa viagem gastronômica peculiar e deliciosa.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Os quatro elementos do sabor

Esses dias aproveitei uma noite livre e fui fazer um curso de cozinha tailandesa numa escola de culinária aqui de São Paulo. Além de saborear delícias dessa comida milenar, pude ver pessoalmente alguns truques básicos que transformam todo prato tailandês numa experiência gastronômica fantástica.

Segredos e detalhes das receitas à parte, uma das coisas mais interessantes que descobri nessa aula foi a importância que os quatro sabores exercem na culinária tailandesa. Segundo a professora e chef que estava ministrando o curso, todos os pratos incluem ingredientes para ressaltar o picante, o salgado, o doce e o azedo. A ordem de importância dos quatro e a quantidade usada na receita indica a ordem na qual devemos senti-los ao provar o prato.

Curry de salmão com berinjela

Curry de salmão com berinjela

1 lata de filé de salmão em água
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de sopa cheia de pasta de curry tailandesa vermelha
1 dente de alho
1/2 berinjela média cortada em cubos
100 g de vagem macarrão cortada em pedaços
60 ml de leite de coco light
1 col. de chá de açúcar mascavo
1 col. de chá de molho de peixe
suco de 1/2 limão

Modo de preparo:
Aqueça uma panela antiaderente em fogo médio e regue com o azeite. Acrescente a pasta de curry e o alho picado e refogue por 1 ou 2 minutos para soltar os temperos até sentir o aroma da pasta. Coloque os pedaços da berinjela e da vagem e mexa bem até que fique tudo coberto com a pasta.
Adicione o leite de coco aos poucos e mexa bem para misturar os ingredientes. Por fim coloque o açúcar, o molho de peixe e o limão e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe de 5 a 7 minutos mantendo uma leve fervura até que os vegetais fiquem macios e crocantes e o molho reduza e engrosse um pouco.
Desligue o fogo, mexa bem e acrescente o filé de salmão em pedaços. Sirva por cima de arroz integral ou arroz jasmim.

Este curry, como a grande maioria deles, foca no picante e inclui o doce, salgado e azedo apenas como toques refrescantes sentidos no fundo. De certa forma, os quatro sabores ficam brigando entre si para saber qual será o vencedor e, neste caso, o picante acaba ganhando com uma pequena margem.

O bom de receitas como esta é que podemos adaptá-las um pouco ao nosso gosto. Se você não é muito chegado num prato picante demais pode diminuir a quantidade de pasta de curry usada. Dessa forma a briga entre os quatro sabores ficará ainda mais intensa e poderá ser percebida com maior felicidade. Incrível, não?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Rapidez deliciosa

Para quem tem pouco tempo para gastar na cozinha nada melhor do que um prato simples e delicioso para preparar numa segunda-feira movimentada. Adoro pegar inspirações de pratos do extremo oriente, já que estes tradicionalmente são recheados de sabores intensos e geralmente não requerem muito esforço para deixá-los fantásticos.

Cada país tem seus temperos característicos, mas às vezes combinações são feitas para deixar o prato ainda mais interessante. Por mais que o leite de coco seja mais comum nos pratos tailandeses, achei esta receita dita indiana que leva o ingrediente. Pode até ser que não seja tipicamente indiana esta delícia, mas o importante é que ficou sensacional.

Frango à indiana com aspargos

Frango à indiana com aspargos

1 peito de frango médio
200 g de aspargo
30 ml de leite de coco light
1/4 de cebola picada
1 dente de alho picado
1/2 col. de sobremesa de cominho em pó
1/2 col. de sobremesa de gengibre em pó
sal, pimenta-do-reino e pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Corte o peito de frango em pedaços pequenos. Tempere com sal e pimenta a gosto e reserve. Aqueça uma frigideira antiaderente e coloque metade do cominho e gengibre em pó. Mexa um pouco e acrescente alguns pingos de água e os pedaços de frango. Cozinhe mexendo sempre até o frango estar quase pronto (aproximadamente 5 minutos). Reserve o frango num prato.
Despeje o restante do cominho e gengibre em pó na frigideira. Acrescente a cebola e o alho picados, a pimenta calabresa a gosto e os aspargos cortados em pedaços médios. Cozinhe mexendo sempre por alguns minutos até ficarem al dente. Se necessário, pingue um pouco de água para auxiliar no cozimento.
Retorne o frango à frigideira e continue mexendo. Despeje o leite de coco e cozinhe até reduzir e engrossar (aproximadamente 3 minutos). Sirva acompanhado de arroz integral.

Caso você ache que os temperos ficaram perdidos durante o cozimento, pode acrescentar mais um pouquinho na hora que colocar o leite de coco. No meu caso não fiz isso e achei que ficou faltando um pouquinho, principalmente do gengibre. Já o cominho achei que ficou bem pronunciado e delicioso.

Outra sugestão é utilizar gengibre ralado fresco, por mais que na receita diga para usar mesmo a versão em pó. Desta maneira, o tempero não corre o risco de ficar perdido durante o cozimento e consegue incorporar-se melhor ao leite de coco quando for introduzido no final do preparo. No fim, este frango fica uma delícia, seja ele indiano ou tailandês. A nacionalidade acaba não importando muito e sim o sabor que ficou fantástico!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Ideal para o dia a dia

Muitas pessoas (eu inclusive) morrem de preguiça de fazer lagarto pelo trabalho que dá. Ainda por cima, precisa ter uma boa panela de pressão para cozinhar da maneira clássica sem gastar horas na cozinha. Entretanto, esses dias descobri que é possível comprar o lagarto já fatiado no supermercado para assá-lo no forno.

Simples e saboroso, o lagarto é um corte bastante saudável de carne vermelha. Com pouca gordura saturada é uma ótima opção para o dia a dia, além de ser uma excelente fonte de ferro. Isso sem contar que é extremamente saborosa e, por ter um sabor delicado, combina com diversos acompanhamentos.

Lagarto com purê de abóbora

Lagarto com purê de abóbora

2 fatias médias de lagarto
200 g de abóbora
1/4 de cebola
1 dente de alho
15 ml de leite de coco light
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Tempere a carne com sal e pimenta-do-reino a gosto e leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno médio (200˚C) até cozinhar completamente (de 20 a 25 minutos).
Corte a abóbora e a cebola em pedaços grosseiros. Ferva 500 ml de água e cozinhe a abóbora junto com os pedaços de cebola até ficarem macios (aproximadamente 20 minutos). Descarte a água e coloque tudo num multiprocessador junto com o dente de alho picado. Triture até formar uma mistura homogênea. Acrescente o leite de coco e mexa com uma colher para juntar. Sirva as fatias de carne cobertas pelo purê de abóbora.

Muito simples e saboroso, o purê de abóbora funciona super bem como substituto do clássico purê de batata em qualquer ocasião. A maneira como eu preparei é uma das mais fáceis, mas há diversas opções e variações possíveis. Para deixá-lo mais interessante, basta escolher outros ingredientes para adicionar à mistura e formar um temperinho especial.

A pouquíssima quantidade de leite de coco que incluí na receita funciona apenas para dar uma consistência mais cremosa ao purê. Seu gosto tão característico é praticamente imperceptível, mas se você preferir pode muito bem trocá-lo por leite desnatado normal. Outra opção é misturar um pouco de creme de leite light ao purê.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Em busca da eterna praticidade

Carro chefe da culinária tailandesa, os currys nada mais são do que pratos com uma fonte básica de proteína (seja ela tofu, frango, carne ou peixe), cozidos com um misto de vegetais e temperados com diversas ervas e especiarias marcantes. Estes pratos também fazem parte em grande escala da gastronomia indiana, sendo que a grande diferença está na presença de outro ingrediente indispensável nos pratos tailandeses: o leite de coco.

Existem diversas maneiras de preparar os currys. Uma técnica um pouco mais “de raiz” seria pegar cada tempero que será utilizado na sua forma in natura e amassá-los para que juntos formassem um pó colorido. Esta mistura então seria adicionada à carne e aos vegetais numa panela ou wok enquanto fossem cozidos. Para facilitar a vida de cozinheiros mundo afora, existem hoje as pastas de curry. O tempero já vem em forma pastosa e sua aplicação no prato torna o preparo dele muito mais fácil.

Peito de frango ao curry tailandês com espinafre

Peito de frango ao curry tailandês com espinafre

1 peito de frango médio em cubos
1/2 maço de espinafre
100 g de floretes de couve-flor
1 col. de sopa de pasta de curry vermelha tailandesa
60 ml de leite de coco light
1 col. de chá de açúcar mascavo
sal e coentro a gosto

Modo de preparo:
Numa tigela, misture o leite de coco com o açúcar e a pasta de curry vermelha. Acrescente folhas de coentro picadas a gosto.
Tempere o peito de frango com sal e pimenta. Aqueça uma panela wok antiaderente e acrescente os cubos de frango para que comecem a cozinhar. Pingue algumas gotas de água para auxiliar no cozimento. Quando o frango estiver quase pronto, adicione o espinafre cortado e os floretes de couve-flor. Despeje o molho preparado e mexa bem para incorporar ao prato inteiro. Deixe cozinhar por mais alguns minutos mexendo sempre até ficar pronto. Sirva acompanhado de arroz integral.

Currys tailandeses preparados dessa maneira ficam absolutamente deliciosos. Principalmente pelo molho farto e picante que proporciona um sabor único ao prato. Uma das vantagens de servir acompanhado de arroz é que este acaba sugando todo esse molho e ficando bem molhadinho.

É importante lembrar que a pasta de curry vermelha traz uma intensidade bem picante ao prato. A sugestão de quantidade indicada na receita, entretanto, rende um molho apenas com um leve toque apimentado. Vale lembrar que quanto mais pasta acrescentada mais picante fica o prato. Sugiro ir provando o molho para adequar ao seu paladar. No meu caso, acabei colocando um pouco mais da pasta para que o sabor ficasse mais intenso. Ficou fantástico.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Uma verdadeira alquimia gastronômica

A culinária tailandesa não está muito disseminada aqui no Brasil. Até por isso é bastante difícil achar um restaurante clássico tailandês mesmo numa metrópole com uma gastronomia tão diversificada e cultuada como a de São Paulo. Por ser amante dessa cozinha oriental pouco conhecida nestas bandas, acabo sentindo um pouco de falta dos sabores característicos e deliciosos de seus pratos típicos.

Por esta razão, resolvi comprar um livro dedicado à gastronomia tão especial e deliciosa desse país asiático. Aos poucos pretendo ir testando meus novos dotes culinários para adentrar nos desafios da cozinha oriental (uma das mais difíceis de reproduzir de maneira autêntica). Resolvi começar com um clássico: peixe ao molho de leite de coco. Simplesmente delicioso.

Tilápia à moda tailandesa com legumes no vapor

Tilápia à moda tailandesa com legumes no vapor

1 filé de tilápia (120 g)
1/2 pimentão vermelho pequeno
3 ou 4 talos de aspargo fresco
1/2 cenoura pequena
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta-do-reino
60 ml de leite de coco light
suco de 1 limão
2 col. de sobremesa de shoyu light
1/2 col. de sobremesa de gengibre em pó
1/2 col. de sobremesa de pimenta calabresa moída

Modo de preparo:
Numa panela, ferva 500 ml de água. Corte a cenoura e o pimentão em tiras finas de tamanho médio. Corte cada talo de aspargo em 3 ou 4 pedaços. Arrume os vegetais numa panela para cozimento a vapor. Tempere o peixe com sal e pimenta e coloque por cima dos legumes. Quando a água estiver fervendo, abaixe o fogo e cozinhe tampado de 6 a 8 minutos.
Para o molho, misture numa tigela pequena o leite de coco, o suco do limão, o shoyu, o gengibre e a pimenta calabresa moída. Despeje numa panela e leve ao fogo até ferver. Abaixe o fogo e cozinhe mexendo com uma colher de pau até engrossar levemente (aproximadamente 3 minutos). Arrume o peixe e as verduras no prato e regue com o molho. Sirva acompanhado de arroz integral ou arroz jasmim.

A grande variedade de ingredientes e temperos acaba sendo uma das dificuldades na hora de preparar pratos típicos da culinária tailandesa. As receitas são uma verdadeira alquimia gastronômica. Para esta primeira experiência, escolhi um que foge um pouco à regra já que é altamente simples e fácil de preparar. Mas nem por isso os sabores clássicos são deixados de lado.

A combinação do leite de coco com o gengibre e a pimenta calabresa proporciona o que há de mais tradicional nesta gastronomia oriental. Ao mesmo tempo é possível saborear o doce, o amargo, o azedo e o apimentado. Uma verdadeira miscelânea de temperos que juntos tem a capacidade de transformar uma simples refeição numa experiência transcendental.

Por hoje é só.

Bon appetit!