Simplicidade completa

Sempre em busca de receitas novas e divertidas, principalmente para saladas diferentes e saborosas, esbarrei numa que me pareceu ser deliciosa. Super simples mas bem completa, ela realmente ficou absurdamente saborosa e já entrou na minha lista de preferidas que pretendo repetir.

O ingrediente principal é nosso querido e já conhecido grão super poderoso e completo: a quinoa. Bastante eclética, a quinoa é um excelente aditivo a diversos pratos como saladas, pães ou massas. Inclusive pode ser saboreada pura regada apenas com um fio de azeite. Pelo seu sabor adocicado, não requerer nada além dela própria para torná-la bastante saborosa.

Salada de quinoa com maçã verde

Salada de quinoa com maçã verde

1/4 de xíc. de quinoa em grãos
3 ou 4 fatias de peito de peru light (60 g)
1 maçã verde
1/2 pepino médio
azeite e suco de limão a gosto

Modo de preparo:
Cozinhe a quinoa de acordo com as instruções da embalagem. Deixe esfriar e reserve.
Corte a maçã verde e o pepino em cubinhos e o peito de peru em tiras finas.

montagem
Arrume a quinoa em metade do prato e regue com azeite a gosto. Coloque a mistura de maçã verde e pepino na outra metade do prato e tempere com suco de limão a gosto. Por cima de tudo, arrume as fatias de peito de peru. Sirva frio.

Rica em aminoácidos essenciais, a quinoa é um alimento indispensável para aqueles que seguem uma alimentação vegetariana. Isso porque, ao não comer carne, fica mais difícil atingir a quantidade de proteína necessária para manter uma alimentação balanceada e completa.

O sabor refrescante e crocante da maçã verde e do pepino contrastam brilhantemente com o adocicado suave da quinoa. Além disso, o limão espremido por cima da maçã ajuda a mantê-la fresquinha além de acrescentar um toque azedinho super saboroso. No fim, a combinação de sabores simples desta salada transformam-se numa mistura inusitada mas altamente prazerosa. Mais uma vez provando que não é preciso muito para tornar uma refeição saudável em algo extremamente sofisticado e delicioso.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Adoçando o almoço de família

Já que hoje é domingo, nada melhor do que uma bela sobremesa para adoçar um pouco a vida de todos nós. Desta vez, a receita não é totalmente light, já que leva açúcar na composição. Entretanto, aqui é possível (e recomendável) optar pela utilização do açúcar mascavo, obtido das primeira extrações da cana. Ou seja, não é tão processado ou refinado quanto o açúcar comum.

Algumas vantagens do açúcar mascavo estão justamente no fato dele ser menos processado, já que isto faz com que ele retenha nutrientes e minerais vindos da cana-de-açúcar, como o fósforo e o cálcio. Sua coloração amarelada e gosto característico podem até incomodar algumas pessoas, já que altera um pouco o sabor dos pratos. Mas no fim as vantagens dele superam em muitos casos as desvantagens.

O melhor é que para várias sobremesas, esta por exemplo, o sabor não é alterado em nada. Alias, para mim ficou até melhor usar o açúcar mascavo pela combinação fantástica que é criada ao ser juntado com a canela. O sabor final ficou uma delícia.

Mas, claro, sempre vale repetir: apesar de ter mais benefícios do que o açúcar refinado, o mascavo não deixa de ser calórico (é praticamente equivalente à quantidade presente no açúcar branco) e deve sempre ser consumido em moderação. De qualquer forma, quando for abrir uma exceçãozinha vez ou outra, não há dúvidas que o açúcar mascavo é a melhor opção.

Crumble de maçã

Crumble de maçã

Recheio
2 maçãs-verdes sem casca cortadas em cubinhos
1 canela em pau
1 col. de sopa de adoçante culinário
1/2 xic. de chá de água
1 col. de sopa de açúcar mascavo
canela em pó a gosto

Farofa crocante
1 xic. de chá de farinha de trigo
1 col. de sopa de açúcar mascavo
2 col. de sopa de manteiga light sem sal
canela em pó a gosto

Modo de preparo:
Em uma panela antiaderente, cozinhe a maçã com a canela em pau e o adoçante mexendo até a fruta murchar (aproximadamente 5 a 8 minutos). Acrescente a canela em pó, a água e o açúcar e cozinhe em fogo baixo até a água secar completamente. Reserve.
Para a farofa crocante, junte a farinha, o açúcar e a manteiga e misture com as pontas dos dedos até formar uma farofa grossa. Para montar, coloque a maçã assada numa forma refratária e cubra com a farofa crocante cuidadosamente, sem pressionar. Polvilhe com canela em pó a gosto e leve ao forno preaquecido a 180ºC por 35 minutos até a farofa endurecer e dourar. Sirva quente.

Já falei o quanto adoro a combinação maçã com canela. Nesta receita, ela é ainda mais acentuada tornando a experiência sensacional. Por serem maçãs-verdes, o azedinho da fruta contrasta muito bem com o sabor da canela e o doce do açúcar mascavo. No fim, fica uma mistura de sabores divinos na boca.

A sobremesa já é ótima pura, mas se você quiser incrementar ainda mais (e estiver com saldo no consumo de calorias do dia) vale combinar com uma bola de sorvete de creme light. Fica fantástico. Só não vale exagerar na dose. Uma porção pequena é mais do que suficiente para adoçar o paladar depois do almoço de domingo com a família. Combinado?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Brincando com uma só cor

Sou a primeira a dizer que quando mais colorido o prato mais você tem certeza de estar consumindo o maior número de minerais e nutrientes possível. Ainda mais numa salada, onde a possibilidade de torná-la ultra colorida é ainda mais fácil.

Dito isso, ontem resolvi mudar um pouco e me aventurar por uma cor só. Para minha salada de acompanhamento da lasanha de abobrinha escolhi o verde para fazer combinações diferentes que nunca havia provado. No fim, foi refrescante brincar com uma cor só e ver até aonde minha imaginação era capaz de chegar.

Claro que poderia ter ido muito além. Mas como a intenção também era usar poucos ingredientes para fazer uma preparação simples sem gastar muito, acabei ficando só com três tipos de verde. De qualquer forma, a salada ficou uma delícia. Confira a receita.

Salada esverdeada

Salada esverdeada

4 folha de alface lisa bem lavadas
60 g de pepino
1/2 maçã-verde
suco de 1/2 limão tahiti
1 col. de sopa de azeite
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Lave bem as folhas de alface e rasgue-as para que fiquem em pedaços menores. Corte o pepino e a maçã-verde em cubinhos pequenos. Para temperar, regue a salada com o suco de limão e o azeite. Salpique sal e pimenta-do-reino a gosto.

Se você contar que o limão e o azeite também são verdes, pode elevar para 5 o número de ingredientes verdes que usei no preparo da salada. Mas, brincadeiras à parte, o sabor final ficou uma delícia. O azedinho da maçã-verde e do limão contrastou muito bem com a sensação refrescante do pepino. E a neutralidade da alface ajudou a suavizar o conjunto no final.

Sal e pimenta-do-reino são ótimos temperos para qualquer salada. O único porém é saber controlar a quantidade de sal colocada para não exagerar. No fim, gostei tanto da minha invenção de uma cor só que acho que vou brincar de fazer outras saladas monocromáticas para ver o que sai. Prometo compartilhar as que ficarem gostosas.

Por hoje é só.

Bon appetit!