Relembrando o passado

Nada me parece tão Americano quanto a combinação de manteiga de amendoim com geleia. Quem nunca viu um filme no qual alguém esteja comendo um típico sanduíche com esse recheio? Quando sinto muita saudade da minha adolescência nos Estados Unidos, confesso que abro a geladeira e como uma colher de sopa de manteiga de amendoim. É bom demais.

Por isso fiquei tão empolgada quando achei esta receita de muffins que combinava os dois ingredientes clássicos. Me pareceu um pouco estranho assar os muffins com a geleia já dentro. Mas a melhor parte foi descobrir que o sabor ficou absolutamente divino sem sobrecarregar demais nenhum dos dois. Mesmo quem não é muito fã da manteiga de amendoim vai conseguir aproveitar a delicadeza dela nesta receita.

Mini muffin de manteiga de amendoim com geleia

Mini muffin de manteiga de amendoim com geleia

1/2 xíc. de chá de farinha de trigo
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/4 col. de chá de bicarbonato de sódio
1/8 col. de chá de sal
1/4 xíc. de chá de açúcar mascavo
1/4 xíc. de chá de iogurte semidesnatado
1/2 col. de sopa de óleo de canola
1 col. de sopa de manteiga de amendoim natural
1 clara
1 col. de sopa de geleia

Modo de preparo:
Numa tigela grande, misture a farinha com o fermento, o bicarbonato e o sal. Reserve. Em outra tigela, junte o açúcar, o iogurte, o óleo, a manteiga de amendoim e a clara. Bata na batedeira em velocidade baixa até ficar homogêneo.
Faça um buraco no centro da mistura seca e acrescente a mistura molhada aos poucos. Mexa com uma colher de pau apenas até ficar tudo incorporado. Tenha cuidado para não mexer demais pois os muffins podem ficar duros.
Unte uma forma de mini muffins com azeite ou margarina. Divida metade da massa entre as forminhas. Coloque um pingo da geleia no centro de cada muffin de forma que ela fique dividida de maneira igual entres os muffins. Derrame o restante da massa nas formas terminando de cobrir a geleia em cada um.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 180˚C de 12 a 15 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Saboreie com uma bela xícara de chá no lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Como todas as outras receitas de muffins que já publiquei aqui no blog (tanto a integral de banana, a de chocolate branco com damasco e a de cacau com chocolate meio amargo) estes muffins também podem ser congelados para serem saboreados num outro dia. Para isso, basta deixá-los esfriarem por completo e embalar cada um num saquinho de plástico.

Vale à pena investir na versão natural da manteiga de amendoim para esta receita e para qualquer outra que você desejar. Digo isso porque as versões industrializadas, apesar de falarem que não contêm gorduras trans, incluem uma pequena quantidade mesmo assim, o que as torna menos saudáveis. Além disso, a versão natural é bem mais saborosa.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Para adoçar as tarde de domingo

Já virou rotina ver manchetes de revistas e artigos científicos afirmando que o tão apreciado chocolate não é mais tão vilão da saúde quanto pensávamos. Ao contrário, consumir uma pequena quantidade dessa delícia diariamente pode trazer inúmeros benefícios a nossa saúde. O importante é escolher qual chocolate saborear para que as calorias ingeridas não sejam completamente vazias.

Quanto maior a porcentagem de cacau no chocolate, melhor ele é para nossa alimentação. Isso porque os benefícios estão todos presentes na manteiga do cacau e no pó usado ao preparar o chocolate. As versões ao leite e principalmente o chocolate branco, que não contem nada de cacau em pó, aumentam demais o volume de açúcar da receita e deixam de lado as propriedades benéficas do doce.

Devo confessar que antes de passar pela reeducação alimentar não era muito fã de chocolate amargo. Alias, minha versão preferida era a pior possível: o chocolate branco. Hoje aprendi a saborear a delicadeza marcante do chocolate com maior percentual de cacau. Atualmente, para mim, quanto maior essa porcentagem, melhor.

Mas como ninguém é de ferro e todos merecemos uma escapulida de vez em quando, resolvi experimentar esta receita de muffins de chocolate branco com damasco. A quantidade de chocolate utilizada não é muita mas é perfeitamente suficiente para satisfazer meus desejos sem destruir completamente meu plano alimentar. Sensacional, não?

Mini muffin de chocolate branco com damasco

Mini muffins de chocolate branco com damasco

1 xíc. de chá de farinha de trigo
1/4 de xíc. de chá de açúcar
1 col. de chá de gengibre em pó
1/2 col. de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
25 g de chocolate branco picado
90 ml de leite desnatado
1 1/2 col. de sopa de margarina light
1 clara
25 g de damasco seco picado

Modo de preparo:
Junte a farinha de trigo, o açúcar, o gengibre, o fermento, a pitada de sal e o chocolate picado numa tigela e misture bem com um garfo para que fique tudo incorporado. Em outra tigela, misture o leite, a margarina derretida e a clara. Mexa bem com um garfo para que fique homogêneo.
Aos poucos, incorpore a mistura molhada na mistura seca. Mexa com delicadeza apenas para que fique homogêneo mas tenha cuidado para não mexer demais. Por fim acrescente o damasco picado e termine de mexer.
Pré-aqueça o forno em 200˚C. Despeje a massa em forminha de mini muffins antiaderentes untados com spray de azeite. Leve ao forno e deixe assar de 12 a 14 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Saboreie com uma xícara de chá de frutas no lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Sou apaixonada por muffins, ainda mais estes tamanho miniatura já que podemos comer mais de um sem pesar demais a consciência. Tenho várias receitas de sabores diferentes e me divirto experimentando cada uma. Aqui no blog já publiquei outras, como a de banana com farinha integral e a de cacau com chocolate amargo.

Mas sem dúvida esta nova de chocolate branco com damasco tornou-se minha preferida. A mistura de sabores ficou divina e a quantidade utilizada é perfeita para dar aquele gostinho e satisfazer meus desejos sem sobrecarregar demais a receita. O melhor é que podemos congelar os muffins já pronto para saborear um outro dia. Aproveite para fazer muitos e ir comendo ao longo da semana. Aposto que vai adorar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para juntar a galera

Ontem à tarde me deu uma vontade louca de inaugurar minha forma de mini muffins que comprei na minha última viagem aos Estados Unidos. O problema disso é que como moro sozinha fazer 12 mini muffins só para mim acaba sendo uma tentação absurda. Não teria como não acabar comendo tudo.

Para reverter a situação, nada melhor do que chamar pessoas amadas para saborear a delícia junto com você. Melhor ainda, estes mini muffins são uma ótima desculpa para juntar todo mundo e saborear um delicioso pote de café ou chá num singelo lanchinho da tarde.

Mini muffins de cacau com chocolate amargo

Mini muffins de cacau com chocolate amargo

14 col. de sopa de farinha de trigo
1/4 de xíc. de chá de açúcar mascavo
2 col. de sopa de cacau em pó sem açúcar
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/2 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
120 ml de água
1/2 col. de sobremesa de essência de baunilha
1/2 col. de sopa de vinagre de vinho branco
30 g de chocolate amargo (70% cacau ou mais)
30 ml de óleo de canola
1 clara

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 200˚C. Unte uma forma refratária de mini cupcakes com 12 unidades com um pouco de azeite. Reserve. Quebre o chocolate amargo em quadradinhos pequenos e reserve.
Numa tigela, misture os ingredientes secos (da farinha até o sal) e misture delicadamente com uma colher até ficar homogêneo. Em outra tigela, junte os demais ingredientes (menos o chocolate amargo) e bata ligeiramente com um garfo até misturar completamente.
Abra um buraco no meio da tigela com os ingredientes secos e derrame a mistura de óleo, água e a clara. Comece a mexer com cuidado com o auxílio de uma colher ou garfo até que fique tudo bem misturado. Cuidado para não mexer demais se não os muffins podem ficar duros. Acrescente 2/3 do chocolate picado e misture à massa.
Divida a massa entre os 12 recipientes da forma de mini muffins até que todos fiquem cheios. Pegue o resto do chocolate picado e coloque um pedacinho por cima de cada muffin. Leve para assar de 8 a 9 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Sirva como acompanhamento de uma bela xícara de chá ou café como lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Não há palavras para descrever a delícia que ficaram estes mini muffins. Absurdamente fofinhos e macios, eles derretem na boca e levam o sabor espetacular do cacau a um patamar nunca antes atingido. A receita original era para fazer 12 muffins do tamanho normal. Entretanto, como a minha forma era de mini muffins, dividi a receita ao meio e fiz 12 do tamanho pequeno.

Caso você queira preparar estas delícias do tamanho tradicional, esta quantidade indicada rende 6. Para fazer 12, apenas dobre os ingredientes. E neste caso, não se esqueça de aumentar o tempo de forno para 15 minutos, aproximadamente. Mas vamos combinar, os pequenininhos são muito mais fofos e, por serem mini, podemos comer mais de um sem culpa. Melhor impossível, não é?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Pedacinhos do paraíso

A receita de hoje é outra que entra para o rol de modificações inspiradas em receitas que encontrei por aí. Estava com vontade de comer um doce mas não queria um que me fizesse enfiar completamente o pé na jaca. E como era vez de publicar uma receita de sobremesa aqui no blog resolvi pesquisar ideias diferentes e razoavelmente saudáveis para experimentar.

Achei uma receita de mini “cheesecakes” falsos que consistiam em um creme ricota e chocolate meio amargo servido por cima de cookies integrais (os que vem em saquinho prontos mesmo). Achei perfeito. Algo simples, fácil e rápido de fazer e sem muita gordura ou açúcar no meio. Investi, troquei a ricota por cottage por já ter em casa e acertei em cheio.

Mini “cheesecakes” de chocolate

Mini "cheesecake" de chocolate

2 col. de sopa cheias de queijo cottage
1 col. de sopa raza de cacau em pó sem açúcar
5 unidades de cookies integrais do sabor de sua preferência

Modo de preparo:
Numa tigela, misture o cottage e o cacau em pó até formar um creme liso e homogêneo. Arrume os cookies em cima de um prato e divida o creme entre eles. Se desejar, salpique com açúcar mascavo ou canela antes de servir.

Esta receita é perfeita para um tarde de domingo preguiçosa quando bate aquela vontade de comer um docinho. Super fácil de fazer, leva apenas ingredientes que normalmente já temos na geladeira ou na despensa. Ou seja, não precisamos nos preocupar em comprar coisas elaboradas ou super diferentes no supermercado.

O creme fica uma delícia e realmente pode ser colocado em cima de qualquer coisa. No caso, sugiro escolher cookies integrais com sabores que complementem como café, castanha ou mesmo chocolate. Se preferir algo um pouco mais tradicional é possível usar  cookies integrais feitos de aveia e mel. Não tem como errar.

O bom de comer chocolate amargo (com níveis de cacau superiores a 70%) ou usar cacau em pó sem adição de açúcar é que ganhamos todos os benefícios dos ótimos antioxidantes sem as calorias vazias que muito açúcar acrescenta. Melhor impossível, não é mesmo?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Dia da massa, mas eu quero pizza!

Tudo  bem que hoje é comemorado o dia internacional da massa. Mas eu também amo pizza. E morando numa cidade como São Paulo, rainha da pizza, fica difícil não cair na tentação de vez em quando e exagerar na dose. O problema é que ficar comendo essa delícia regularmente numa das milhares casas especializadas que existem na cidade destroi qualquer intenção de manter uma dieta baseada numa alimentação saudável e balanceada.

A sorte foi que descobri que fazer pizza em casa é super fácil, e geralmente me satisfaz ainda mais do que comer na rua porque elimina aquela sensação super desagradável de peso na consciência depois de fazer algo errado. Como publiquei no primeiro post do blog, existem inúmeras marcas de massa de pizza integral em tamanho individual para preparar o prato em casa.

Por ser tão prática e gostosa, não demora muito para eu comer essa pizza de frigideira de novo no jantar. E a melhor parte é que esta preparação não pesa muito negativamente na balança nem na saúde já que dispensa o uso de óleos e azeites. Além de, claro, a massa ser super fininha, integral e crocante. Uma delícia.

Compartilho aqui mais duas sugestões de coberturas para fazer a mini pizza integral de frigideira. E desta vez com direito a fotos.

Mini pizza light de ricota, tomate e manjericão

Mini pizza light de ricota, tomate e manjericão

1 unidade de Massa de Pizza para Frigideira Integral tamanho individual
2 col. de sopa de Molho de Tomate
4 fatias finas de ricota fresca
6 tomates cereja cortados ao meio
Folhas de manjericão a gosto

Modo de preparo:
Coloque a massa de pizza numa frigideira antiaderente já aquecida. Cubra a massa com o molho de tomate. Distribua o queijo, os tomates e as folhas de manjericão. Deixe esquentar por aproximadamente 3 minutos até que a massa fique crocante. Sirva em seguida.

Mini pizza light de peito de peru e abobrinha

Mini pizza light de peito de peru e abobrinha

1 unidade de Massa de Pizza para Frigideira Integral tamanho individual
2 col. de sopa de Molho de Tomate
2 fatias finas de ricota fresca esfarelada
4 fatias finas de blanquet de peito de peru light
1/2 abobrinha em fatias finas
3 azeitonas verdes em rodelas

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça 200 ml de água e cozinhe as fatias de abobrinha até ficarem al dente (aproximadamente 5 minutos). Reserve.
Coloque a massa de pizza numa frigideira antiaderente já aquecida. Cubra a massa com o molho de tomate, distribua a ricota esfarelada e as fatias de peito de peru. Por cima, coloque as fatias de abobrinha e decore com as rodelas de azeitona. Deixe esquentar por aproximadamente 3 minutos até que a massa fique crocante. Sirva em seguida.

Ambas as opções são super saudáveis e ficaram deliciosas. O bom da segunda é que as fibras presentes nos vegetais, como a abobrinha, ajudam a combater o poder engordativo do carboidrato. Ou seja, quando for escolher a cobertura da sua pizza, incluir vegetais é uma ótima opção para não comprometer totalmente a alimentação e mantê-la saudável.

É possível também dispensar o peito de peru e fazer da pizza uma refeição vegetariana. Neste caso, sugiro incrementar ainda mais a cobertura incluindo vários tipos de cogumelos, como champignon fresco, shitake e shimeji. Fica maravilhoso. Eu inclui o peito de peru aqui para experimentar com sabores diferentes e ver como ficava. O resultado foi sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!