Viajando pela gastronomia mundial

Devo confessar que não conheço muito da culinária grega. Alguns poucos pratos aqui e ali formam o mínimo de experiência que já tive com esta cozinha mediterrânea tão saborosa. Mas apesar disso, sempre procuro me aventurar por caminhos novos e desconhecidos.

Dia desses achei uma receita do tal de “moussaka”. Prato característico da culinária da Grécia, ele é uma espécie de lasanha à base de carne de carneiro com batata, berinjela e molho de tomate. Muito provavelmente a versão que encontrei e preparei não é a mais tradicional já que no nome dizia ser a versão “rápida”. Mas nem por isso deixou de ser uma experiência fantástica e nova.

Moussaka de carne

Moussaka de carne

1 batata pequena
100 g de coxão mole moído
50 g de cebola picada
1 dente de alho amassado
1/2 lata de tomate pelado em cubos
60 ml de leite
1 clara
150 g de berinjela picada
1 col. de chá de canela em pó
1 col. de chá de noz moscada
2 col. de chá de cominho em pó
azeite, sal, orégano e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 230˚C.
Aqueça uma panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e o alho até ficarem macios e aromáticos. Acrescente a carne e refogue até começar a dourar.
Tempere com sal, orégano, canela em pó, noz moscada, pimenta do reino e cominho em pó a gosto. Despeje metade da lata de tomate pelado em cubos e mexa bem para incorporar todos os temperos. Junte a berinjela picada e deixe ferver. Cozinhe em fogo médio mantendo uma leve fervura por 10 minutos ou até reduzir um pouco e a carne e a berinjela ficarem macias.
Unte uma forma refratária com um fio de azeite. Corte a batata em tiras bem finas com o auxílio de um cortador de legumes. Arrume uma primeira camada de batata no refratário e despeje a mistura de carne por cima. Acrescente o restante da batata formando uma outra camada.
Numa tigela, bata levemente com um garfo o leite e a clara até ficar homogêneo. Despeje por cima da mistura na forma refratária e leve para assar no forno pré-aquecido por 30 minutos ou até que o molho de leite fique firme. Sirva quente.

Moussaka enformado

Eu sei que esta não é a versão mais tradicional do prato típico grego só pelo fato de usar carne de vaca e não carneiro na composição. De qualquer maneira, prefiro usar essa já que é bem mais fácil de achar no supermercado. Mas apesar de não ser a versão “real”, meu mussaka de carne ficou absolutamente divino, principalmente pela mistura de temperos acrescentadas.

Sempre me divirto achando pratos de culinárias diferentes para testar. Posso até optar pelas versões mais simplificadas de receitas complicadas como esta, mas qualquer aventura no desconhecido precisa começar devagar. Com certeza irei tentar preparar a mais tradicional das mussakas num futuro próximo porque me encantei demais com o sabor deste prato.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

O casamento perfeito de temperos

A melhor parte de preparar um banquete para convidados na minha casa é que posso testar receitas que em outras ocasiões não teria a possibilidade para preparar. Isso porque como moro sozinha, por mais que dê para adaptar vários pratos para apenas uma porção, existem outros que não traduzem muito bem quanto feitos em menores quantidades.

Como não gosto de repetir pratos durante a semana, quase nunca faço uma receita para sobrar ou comer novamente no dia seguinte. Assim, quando quero preparar um prato em maiores quantidades, espero um dia que esteja cozinhando para mais pessoas. Continuando o cardápio do jantar que preparei para minhas amigas, este foi o escolhido para o prato principal.

Sobrecoxa de frango com maçã assada

Sobrecoxa de frango com maçã assada

680 g de maçã variada (de 3 a 4 unidades grandes)
4 dentes de alho amassados
sálvia, canela e noz moscada a gosto
600 g de sobrecoxa de frango sem pele e com osso
sal, pimenta, azeite e salsinha a gosto

Modo de preparo:
Tempere o frango com sal e pimenta a gosto e reserve. Corte as maçãs em cubos médios. Se desejar, descasque as frutas, mas não é necessário. Arrume os pedaços de maçã numa travessa e tempere com sálvia, canela e noz moscada a gosto. Junte os dentes de alho amassados e misture bem com as mãos para que fique tudo coberto.
Arrume as sobrecoxas de frango por cima das maçã. Regue com um fio de azeite e leve para assar em forno pré-aquecido a 220˚C de 40 a 50 minutos ou até que a maçã fique macia e o frango completamente cozido. Antes de servir, salpique com salsinha picada a gosto.

Rende 4 porções.

A intenção do prato era que a maçã ficasse macia o suficiente para ser amassada e servida como um purê rústico ao lado do frango. Entretanto, acho que os tipos de maçã que escolhi para o prato (usei fuji e granny smith) eram firmes demais e não tiveram tempo de amaciarem o suficiente. Talvez com outras variedades elas possam amaciar mais.

De qualquer maneira, o ponto alto deste prato foi a combinação de sabores. Maçã assada com noz moscada e canela já é uma delícia por si só. Quanto combinado com a sálvia, transforma-se num acompanhamento perfeito para a carne de frango que casa muito bem com esta erva. O fato de assar o frango por cima da maçã também ajuda a temperar a fruta com os sucos do frango que se soltam durante o cozimento. O sabor final ficou divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aquecendo o inverno

O frio parece ter chegado com tudo e não demonstra vontade de ir embora, pelo menos por enquanto. Por isso, continuo na minha busca por receitas de sopinhas e outros pratos deliciosos que aquecem e nos deixam com aquela sensação gostosa de conforto nas noites frias do inverno.

Desta vez achei uma que para muitos pode parecer nada saudável à primeira vista. Alias, sempre que vemos a palavra “cremosa” ou “creme” de qualquer coisa num cardápio já ficamos com o pé atrás imaginando quilos de creme de leite gorduroso que possa ter sido utilizado para preparar o prato. A receita que trago hoje vem para desmentir essa impressão e provar que podemos preparar sopas super cremosas e deliciosas em casa sem prejudicar a alimentação.

Sopa cremosa de aspargo

Sopa cremosa de aspargo

150 g de aspargo
120 ml de caldo de vegetais
1 col. de chá de tomilho fresco
1 folha de louro
1 dente de alho
1/2 col. de sopa de farinha
120 ml de leite semidesnatado
1 pitada de noz moscada
1/2 col. de chá de margarina light
sal e raspas de limão a gosto

Modo de preparo:
Ferva o caldo de vegetais e cozinhe o aspargo com as folhas de tomilho fresco, a folha de louro e o alho picado por 10 minutos em fogo baixo ou até que ele fique bem macio. Descarte a folha de louro e bata o restante do conteúdo da panela no liquidificador até ficar homogêneo.
Dissolva a farinha de trigo no leite e despeje na panela. Acrescente a mistura de aspargo e uma pitada de noz moscada. Mexa bem e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe mantendo uma leve fervura por 5 minutos.
Retire do fogo e acrescente a margarina light, o sal e as raspas de limão a gosto. Mexa bem e sirva salpicado com mais um pouco de noz moscada e folhas de tomilho fresco. Saboreie acompanhado de torradinhas integrais e uma salada verde.

Uma das coisas que mais adorei nesta receita é a cor verde linda e vibrante da sopa pronta. Além disso, o sabor delicado do aspargo foi potencializado pelas folhas de tomilho fresco e a noz moscada salpicada por cima no final. Leve, apesar de cremosa, este prato fica uma delícia saboreado puro ou como entrada de um jantar mais sofisticado.

Aproveite a noite fresquinha para provar esta sopa acompanhada de tortas como estas que compartilhei aqui no blog: cachorro quente de forno, quiche pudim de legumes, torta de carne à jardineira ou torta de peito de peru com cottage. O creme de aspargo também fica uma delícia acompanhado de uma salada reforçada como estas: salada de frango grelhado com limão siciliano ou salada de beterraba com espinafre e feijão branco.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A base para uma refeição deliciosa

As vezes não tem nada melhor do que tomar uma sopinha leve para acabar bem o dia. Super versáteis, os caldos caem bem em qualquer estação do ano e não só no inverno como muitos podem pensar. Há também algumas versões frias para degustar nos meses mais quentes do ano. Vale a pena pesquisar as inúmeras receitas para achar uma que agrade no momento adequado.

Mas a minha sugestão de hoje não é nada diferente nem fora do comum (como as sopas frias podem parecer). Super simples de fazer, a receita que preparei ficou uma delícia e cai super bem numa noite tranquila para ficar em casa lendo um bom livro ou vendo algum filme interessante na televisão. E por ser super leve, recomendo algumas torradas integrais e uma generosa salada para acompanhar. Garanto que vai ser satisfação na certa.

Sopa de espinafre light

Sopa de espinafre light

150 g de espinafre cortado em fatias finas
1 tablete de caldo de legumes
400 ml de água
200 ml de leite desnatado
1 col. de sopa rasa de farinha de trigo
noz-moscada a gosto

Modo de preparo:
Dissolva o caldo de legumes na água e leve ao fogo até ferver. Acrescente o espinafre e cozinhe em fogo baixo até que as folhas fiquem macias (aproximadamente 5 minutos). Dissolva a farinha no leite desnatado mexendo sempre para não “empelotar”. Junte ao caldo com o espinafre e cozinhe em fogo médio mexendo até engrossar (aproximadamente 5 minutos). Salpique noz-moscada a gosto por cima e sirva em seguida.

A sopa preparada com estes ingredientes já fica uma delícia e rende um prato generoso, mais do que suficiente para satisfazer – e bem – uma pessoa. Entretanto, é sempre possível incrementar ainda mais a preparação com alguns ingredientes à mais.

Uma opção é incluir outras folhas verdes além do espinafre para tornar a sopa ainda mais rica e saborosa. Que tal acrescentar 50 g de agrião e couve manteiga picados? Além de proporcionar mais nutrientes, estas folhas dão um gostinho amargo delicioso que combina muito bem com a noz-moscada salpicada no fim. Outra sugestão é colocar pedacinhos de peito de frango cortados em cubinhos para adicionar mais uma fonte de proteína ao prato.

A simplicidade desta sopa é seu maior trunfo já que ela pode ser consumida da maneira como está como também servir de base para sopas mais elaboradas e reforçadas. Use sua imaginação para incrementar a receita. O que mais você acrescentaria?

Por hoje é só.

Bon appetit!