Refeições ecléticas

Quantas vezes você já deixou de almoçar ou comeu qualquer besteira no trabalho por mera falta de tempo? Geralmente temos a impressão de que precisamos de horas a fim para preparar algo saudável e gostoso para comer. Entretanto, é possível fazer uma bela refeição sem gastar muito tempo ou dinheiro, basta fazer alguns simples planejamentos.

Num dia em que quiser jantar um delicioso prato de massa ao molho de tomate, aproveite para preparar esta receita. Digo isso porque ela se transforma numa fantástica salada de macarrão que pode ser levada para almoçar no dia seguinte no trabalho. Além de ser divinamente saborosa, ela é super fácil de fazer e demora menos de 30 minutos para ficar pronta.

Salada de macarrão com berinjela

Salada de macarrão com berinjela

50 g de penne integral
100 g de berinjela
100 g de tomate cereja
1 col. de sopa de extrato de tomate
1 col. de sopa de alcaparras
15 ml de vinagre de vinho branco
30 ml de água
azeite, sal, pimenta e manjericão a gosto

Modo de preparo:
Ferva uma panela de água e cozinhe o macarrão de acordo com as instruções da embalagem até que fique al dente. Escorra e regue com um fio de azeite para não grudar. Reserve.
Enquanto a massa cozinha, aqueça uma outra panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Coloque a berinjela cortada em cubos e refogue por alguns minutos para começar a cozinhar. Acrescente os tomates cereja inteiros e refogue mais alguns minutos até que comecem a estourar.
Numa tigela, misture o extrato de tomate, o vinagre, a água e tempere com sal e pimenta a gosto. Despeje na panela e deixe ferver. Reduza o fogo e cozinhe a berinjela por mais 5 minutos mantendo uma leve fervura até que murche por completo e o engrosse levemente.
Desligue o fogo, junte as alcaparras e o manjericão a gosto. Mexa bem e por último acrescente o macarrão cozido. Deixe esfriar um pouco ou guarde na geladeira até o momento de servir. Coma acompanhada de um filé de peixe ou frango grelhado.

Chamar este prato de salada vem apenas do fato dela ser comida em temperatura ambiente ou até gelada ao invés de quente. Entretanto, nada impede que você saboreie esta deliciosa refeição como um prato de massa ao molho de tomate com berinjelas normal.

A intenção aqui é mostrar que esta combinação também funciona super bem como um prato gelado o que significa que ele pode ser feito num dia e as sobras transformam-se numa ótima e saborosa opção para o almoço corrido do trabalho no dia seguinte. Além de super fácil, a junção dos tomates com a berinjela e o manjericão e as alcaparras formam um casamento espetacular de sabores.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Alterações singelas

Uma das coisas mais gostosas que podem acontecer na cozinha é uma inspiração que vem do nada e resulta numa refeição deliciosa e fantástica. Às vezes essa inspiração surge de uma simples mistura de duas coisas já conhecidas. Outras vezes basta apenas pegar um molho tipicamente servido com massa e transformá-lo em molho para outra coisa.

O tradicional molho à putanesca é clássico na culinária italiana e faz uma combinação deliciosa com massas diversas. Na receita original os ingredientes incluem tomate, azeitona, alcaparras e aliche. Desta forma já fica super gostoso, mas por alguma razão me deu vontade de omitir o aliche e usar o molho para colocar por cima de um belo filé de tilápia. O prato ficou mais suave e leve mas continuou absolutamente delicioso.

Tilápia à putanesca

Tilápia à putanesca

1 filé de tilápia
1/2 tomate picado
1 col. de sopa de alcaparras
1/2 cebola picada
1 col. de sobremesa de azeite
1 dente de alho amassado
5 azeitonas em rodelas
sal, orégano e pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de tilápia com sal e pimenta a gosto. Leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno médio (200˚C) por aproximadamente 15 minutos ou até que se desmanche com facilidade. Reserve.
Corte o tomate e a cebola em pedaços pequenos e reserve. Aqueça uma panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e o alho até ficarem macios. Acrescente o tomate e mexa bem. Deixe cozinhar por alguns minutos até o tomate começar a murchar e soltar seu suco. Continue mexendo e acrescente as alcaparras e as azeitonas. Ferva por alguns minutos até reduzir e engrossar um pouco. Regue por cima do peixe assado e sirva a seguir.

Apesar da mudança na receita original, sinto que mantive a essência do prato já que combinei o molho com um filé de peixe. Uma vantagem de usar a tilápia e não o aliche é uma redução significativa na quantidade de sal ingerida já que estes filezinhos de peixe são extremamente salgados.

Neste caso acabei servindo a tilápia à putanesca com penne integral mas é possível omitir a massa e optar por outros acompanhamentos. Uma boa pedida é couscous marroquino temperado com um pouco de orégano e limão. E se quiser algo ainda mais sofisticado, prove com uma porção de arroz selvagem. Fica absolutamente sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Saúde deliciosa

Saladas são ótimas para qualquer ocasião. Seja como entrada do almoço ou refeição completa no jantar, quando bem preparadas, elas conseguem juntar vitaminas, mineiras, fibras, proteínas e carboidratos tudo num só prato. Isso sem contar que contribuem para mantermos uma alimentação sempre saudável.

Com um pouco de imaginação conseguimos elaborar saladas super saborosas e diferentes. Na receita de hoje usei um ingrediente especial: iogurte natural ao estilo grego. Nova onda que está pegando em alguns países, este iogurte é mais concentrado do que o normal e tem uma consistência mais grossa e cremosa (parecida com a de coalhada).

Como ainda não encontrei iogurte grego para vender aqui no Brasil (quando estive nos Estados Unidos vi que já virou moda geral por lá), uso um truque super simples. É só passar iogurte natural desnatado numa peneira. Apesar de ser extremamente fácil, o processo demora um pouquinho. Por isso, o bom é preparar com alguma antecedência.

Salada de macarrão grega

Salada de macarrão grega

82 g de grão de bico cozido
40 g de penne integral
1 pote de iogurte natural desnatado ao estilo grego
suco de 1/2 limão siciliano
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de chá de orégano
1/2 pepino médio
6 tomates cereja
1 col. de sopa de azeitonas pretas fatiadas
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Para preparar o iogurte no estilo grego, pegue uma peneira pequena e cubra com um filtro de coar café. Despeje o iogurte dentro do coador e deixe escorrer a água que soltar dentro de um copo. Cubra com papel filme e deixe na geladeira de 4 à 6 horas. Quanto mais tempo ficar escorrendo, mas cremoso e concentrado ficará.
Cozinhe o macarrão de acordo com as instruções da embalagem. Coe e deixe esfriar completamente. Reserve.
Numa tigela, misture o iogurte concentrado, o azeite, o suco do limão, e o orégano. Prove o sal e corrija a gosto. Corte os tomates ao meio e o pepino em pedaços pequenos. Em outra tigela, junte os tomates, o pepino, as azeitonas, o macarrão cozido em temperatura ambiente e o grão de bico. Acrescente o molho e mexa delicadamente até que a salada fique totalmente coberta. Salpique pimenta-do-reino a gosto e sirva fria acompanhada de folhas verdes e torradinhas integrais.

Adoro saladas completas como esta. O mais prático é que como ela é fria posso prepará-la com antecedência e deixá-la na geladeira para levar e comer no trabalho ou na faculdade.

Quando descobri esta maneira de preparar iogurte grego me encantei. Como ele é mais consistente e cremoso serve perfeitamente para substituir maionese ou creme de leite em praticamente qualquer receita. Isso sem contar que saboreá-lo puro ou com frutas, mel e granola como lanche ou café da manhã também fica uma delícia. Simplesmente amei conhecer mais esta novidade.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Sauvizando clássicos intensos

Quem me acompanha desde o começo do blog já percebeu que vira e mexe acabo fazendo pequenas modificações à receitas clássicas. Estas mudanças ocorrem em geral por 2 motivos: ou não tenho um dos ingredientes e substituo por outro que encontro na geladeira ou faço uma opção mais saudável e/ou saborosa usando ingredientes diferentes.

Foi o que aconteceu hoje. Macarrão à puttanesca é um clássico bastante conhecido da culinária italiana. Os ingredientes são simples: azeitona, alcaparras, molho de tomate e anchovas. O problema e a quantidade exuberante de sal presente nas anchovas e o seu sabor extremamente forte. Além disso, elas não são sempre fáceis de achar. Por isso minha modificação foi simples – apenas resolvi usar peito de frango que é mais suave e sempre tenho guardado no freezer.

Penne integral à puttanesca de frango

Penne integral à puttanesca de frango

60 g de penne integral
100 g de peito de frango
50 g de cebola
1 dente de alho
1 col. de sopa de alcaparras
1 col. de sopa de azeitona
2 col. de sopa de molho de tomate
1/2 col. de sopa de azeite
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Cozinhe a massa de acordo com as instruções do pacote.
Tempere o peito de frango com sal e pimenta a gosto. Corte em tiras finas. Aqueça uma panela wok (ou frigideira funda) antiaderente e coloque a cebola e o alho picados. Use alguns pingos de água para ajudar a não grudar. Refogue por alguns minutos até começarem a murchar e acrescente o frango. Refogue por mais alguns minutos até o frango ficar quase pronto.
Em seguida, acrescente as col. de sopa do molho de tomate, as alcaparras e as azeitonas picadas. Misture bem todos os ingredientes e cozinhe por mais alguns segundos até aquecer por completo. Por fim, coloque a massa já cozida na panela e mexa bem para incorporar todo o molho e sabor. Sirva quente regado com um fio de azeite.

Quem já provou qualquer massa à puttanesca lembra bem do sabor intenso e marcante que este molho contem. Nesta versão, o prato fica significantemente mais suave sem perder o tempero característico da receita. Caso você queira dar um toque mais forte ao molho sem trocar o frango pela anchova vale colocar mais uma col. de sopa de alcaparras. O gosto característico delas ajuda a intensificar a puttanesca nesta versão suave.

Por ter ingredientes bastante fortes, um macarrão à puttanesca cai bem com acompanhamentos simples e sem muito incremento. Para dias quentes de verão como estes, sugiro combinar o prato com uma saladinha simples de alface americana com rodelas fininhas de pepino. O sabor refrescante do pepino também irá ajudar a quebrar a intensidade da puttanesca.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quando o tempo é curto

Antevéspera de natal e a última coisa que precisamos é mais preocupação com o que fazer para comer, certo? Com tantas coisas para fazer antes de deixar a ceia pronta e perfeita, nada melhor do que uma receita fácil e rápida para não ter muito trabalho na hora de preparar o almoço.

Pensando nisso, minha dica de hoje é um macarrão delicioso que fica pronto em 40 minutos. Uma vantagem de pratos à base de massas é que podem ser refeições completas dependendo dos ingredientes que incluímos. Mais uma facilidade, já que só precisamos nos preocupar em fazer um prato.

Penne integral ao molho cremoso de limão siciliano com aspargos e atum

Penne integral ao molho cremoso de limão siciliano com aspargos e atum

200 g de penne integral
250 g de aspargos frescos
1 lata de atum light em água escorrido
250 ml de leite desnatado
1 col. de sopa de farinha de trigo
2 col. de sopa de mostarda escura
1 limão siciliano
1 col. de sopa de raspas de limão siciliano
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água com um pouco de sal e coloque a massa para cozinhar. Depois de 7 minutos (quando estiver quase pronta) acrescente os aspargos cortados em pedaços médios e deixe cozinhar por mais 3 minutos até o penne ficar no ponto e o aspargo amolecer um pouco. Escorra e reserve.
Para o molho, dissolva a farinha de trigo no leite em um recipiente. Adicione a mostarda e tempere com sal e pimenta a gosto. Leve ao fogo numa panela antiaderente e cozinhe mexendo sem parar até que comece a engrossar (aproximadamente 3 minutos). Quando estiver neste ponto, junte o suco do limão siciliano e as raspas. Mexa bem e coloque o macarrão com os aspargos cozidos na panela do molho. Abaixe o fogo e vá mexendo delicadamente para o molho terminar de ficar cremoso e envolver completamente toda a massa e as verduras. Sirva a seguir com o atum em pedaços escorrido. Salpique queijo parmesão ralado a gosto.

Rende 3 porções.

A receita original não incluía o atum em lata e funcionava muito bem como um prato vegetariano ou de acompanhamento para outras carne. Entretanto, como falei antes, as vezes gosto de incluir uma proteína no próprio macarrão para assim não precisar me preocupar em fazer mais de uma receita para o almoço.

Dito isso, achei que o atum caiu super bem com o cremosinho do molho da massa. Por ser prático e leve, o atum em lata se presta para agilizar diversas receitas. Além disso, é super saudável e saboroso quando comprado na versão light que vem em água e não óleo.

O molho desta receita fica bastante suave, ótimo para quem não gosta de pratos muito condimentados ou pesados. Entretanto, se você curte algo com pegada mais forte, sugiro aumentar as quantidades de mostarda e limão na hora de fazer o molho. Vá provando durante o preparo e pare quando achar que estiver perfeito. Tenho certeza que ficará divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!