Gostosura caseira

Quem não gosta de saborear uma bela pizza num sábado à noite? Quem mora em São Paulo sabe que o horário clássico de degustar dessa delícia italiana é depois das 18hrs. Entretanto, como não sou paulistana nata, defendo que também podemos comer uma pizza na hora do almoço e, principalmente, uma divinamente feita em casa.

Mas para quem mora sozinho ou não tem muita prática com massas e outros quitutes de padaria, vale comprar os discos individuais pré-prontos. Práticos, eles são ótimos para matar aquela vontade de comer pizza sem ter o trabalho de fazer ou pedir uma inteira só para você. E o melhor, em menos de 10 minutos aquecendo na frigideira já está pronta. Fantástico, não?

Mini pizza integral de vegetais

Mini pizza integral de vegetais

1 disco de pizza individual integral
100 g de abobrinha fatiada
100 g de berinjela fatiada
100 g de tomate em rodelas
1 pimentão vermelho em conserva
50 g de ricota em rodelas finas
3 col. de sopa de molho de tomate
azeite a gosto

Modo de preparo:
Antes de começar, arrume todos os ingredientes da pizza no balcão onde estiver preparando o prato. Com isso, é possível agilizar o preparo da receita. Corte a abobrinha, a berinjela e o tomate em fatias finas. Corte a ricota em rodelas e separe as metades do pimentão vermelho em conserva.
Aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio e coloque o disco de pizza para esquentar. Deixe dourar 2 minutos de cada lado ou até que comece a formar pequenas bolhas na massa indicando que ela está cozinhando.
Com a pizza ainda na frigideira, espalhe o molho de tomate e arrume as rodelas de ricota. Coloque as fatias dos vegetais por cima do queijo e finalize com o pimentão vermelho em conserva. Regue com azeite a gosto. Transfira para uma assadeira e leve ao forno médio pré-aquecido em 230˚C. Deixe dourar de 3 a 5 minutos. Sirva a seguir.

Nesta versão da pizza, os vegetais não chegam a ficar completamente cozidos. Gosto de fazer assim pois eles mantêm sua textura crocante e o sabor clássico de cada um. Entretanto, se você preferir pode grelhar cada fatia de abobrinha e berinjela antes de adicioná-las à pizza. Apenas o tomate não deve ser grelhado já que solta muita água no processo.

Os legumes que funcionam melhor no preparo deste prato são realmente a berinjela e a abobrinha por seu formato longo e a facilidade de fatiá-los no sentido do comprimento. Entretanto, vale experimentar com outras opções dependendo do gosto de cada um. Cenoura, batata doce e abóbora também fariam uma bela combinação.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Redondinhas casieras

Por mais que já tenha completado um ano que estou morando em São Paulo ainda não consegui me acostumar com a ideia de que comer pizza no almoço é errado. Alias, prefiro muito mais saborear uma deliciosa redondinha ao meio dia para evitar comer muito carboidrato à noite o que dá aquela sensação nada agradável de estômago pesado.

Dito isso, as pizzas que como num almoço especial de domingo são as deliciosas e nada “saudáveis” dos grandes restaurantes. Essas prefiro saborear esporadicamente. Mas nada impede que prepare uma versão mais leve e delicada no dia a dia em casa. Para isso, algumas substituições simples fazem uma enorme diferença sem prejudicar em nada o sabor.

Pizza integral de peito de peru com abobrinha e polenguinho light

Pizza integral de peito de peru com abobrinha e polenguinho light

1 unidade de pizza integral de frigideira
3 a 4 col. de sopa de molho de tomate
2 unidades de polenguinho light
4 fatias de peito de peru
2 col. de sopa cheias de queijo cottage
1 abobrinha pequena

Modo de preparo:
Aqueça uma frigideira antiaderente e esquente a pizza de 2 a 3 minutos até começar a ficar crocante. Transfira para uma assadeira e reserve.
Espalhe o molho de tomate por cima da pizza. Arrume as fatias de peito de peru e coloque o queijo cottage por cima. Corte a abobrinha em fatias bem finas com o auxílio de um descascador de legumes. Decore a pizza com as fatias de abobrinha e os polenguinhos cortados em quatro.
Leve para assar em forno pré-aquecido a 200˚C por 10 minutos ou até que comece a dourar. Regue com azeite a gosto e sirva a seguir.

Esta versão de pizza caseira cai super bem como jantar leve de final de semana. Por usar o disco de pizza integral fininho e substituir a muçarela por queijo cottage a pizza fica bem mais saudável podendo ser saboreada com maior frequência do que as encontradas em grandes restaurantes.

Não esqueça que o segredo de manter uma alimentação balanceada é poder desfrutar de tudo com bom senso e moderação. Não deixe de comer aquele pedaço de pizza bem gorduroso e delicioso de vez em quando. Mas quando a vontade bater no meio da semana opte por esta versão mais light e saudável. O gostinho caseiro desta pizza também é uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Dia da massa, mas eu quero pizza!

Tudo  bem que hoje é comemorado o dia internacional da massa. Mas eu também amo pizza. E morando numa cidade como São Paulo, rainha da pizza, fica difícil não cair na tentação de vez em quando e exagerar na dose. O problema é que ficar comendo essa delícia regularmente numa das milhares casas especializadas que existem na cidade destroi qualquer intenção de manter uma dieta baseada numa alimentação saudável e balanceada.

A sorte foi que descobri que fazer pizza em casa é super fácil, e geralmente me satisfaz ainda mais do que comer na rua porque elimina aquela sensação super desagradável de peso na consciência depois de fazer algo errado. Como publiquei no primeiro post do blog, existem inúmeras marcas de massa de pizza integral em tamanho individual para preparar o prato em casa.

Por ser tão prática e gostosa, não demora muito para eu comer essa pizza de frigideira de novo no jantar. E a melhor parte é que esta preparação não pesa muito negativamente na balança nem na saúde já que dispensa o uso de óleos e azeites. Além de, claro, a massa ser super fininha, integral e crocante. Uma delícia.

Compartilho aqui mais duas sugestões de coberturas para fazer a mini pizza integral de frigideira. E desta vez com direito a fotos.

Mini pizza light de ricota, tomate e manjericão

Mini pizza light de ricota, tomate e manjericão

1 unidade de Massa de Pizza para Frigideira Integral tamanho individual
2 col. de sopa de Molho de Tomate
4 fatias finas de ricota fresca
6 tomates cereja cortados ao meio
Folhas de manjericão a gosto

Modo de preparo:
Coloque a massa de pizza numa frigideira antiaderente já aquecida. Cubra a massa com o molho de tomate. Distribua o queijo, os tomates e as folhas de manjericão. Deixe esquentar por aproximadamente 3 minutos até que a massa fique crocante. Sirva em seguida.

Mini pizza light de peito de peru e abobrinha

Mini pizza light de peito de peru e abobrinha

1 unidade de Massa de Pizza para Frigideira Integral tamanho individual
2 col. de sopa de Molho de Tomate
2 fatias finas de ricota fresca esfarelada
4 fatias finas de blanquet de peito de peru light
1/2 abobrinha em fatias finas
3 azeitonas verdes em rodelas

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça 200 ml de água e cozinhe as fatias de abobrinha até ficarem al dente (aproximadamente 5 minutos). Reserve.
Coloque a massa de pizza numa frigideira antiaderente já aquecida. Cubra a massa com o molho de tomate, distribua a ricota esfarelada e as fatias de peito de peru. Por cima, coloque as fatias de abobrinha e decore com as rodelas de azeitona. Deixe esquentar por aproximadamente 3 minutos até que a massa fique crocante. Sirva em seguida.

Ambas as opções são super saudáveis e ficaram deliciosas. O bom da segunda é que as fibras presentes nos vegetais, como a abobrinha, ajudam a combater o poder engordativo do carboidrato. Ou seja, quando for escolher a cobertura da sua pizza, incluir vegetais é uma ótima opção para não comprometer totalmente a alimentação e mantê-la saudável.

É possível também dispensar o peito de peru e fazer da pizza uma refeição vegetariana. Neste caso, sugiro incrementar ainda mais a cobertura incluindo vários tipos de cogumelos, como champignon fresco, shitake e shimeji. Fica maravilhoso. Eu inclui o peito de peru aqui para experimentar com sabores diferentes e ver como ficava. O resultado foi sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A primeira vez a gente nunca esquece

Oi. Tem alguém aí?

Dizem que quando se está perdido na vida sem saber que rumo tomar a melhor coisa a se fazer é começar a escrever. Para uma jornalista isso deveria ser fácil. Quantas vezes já não ouvi de amigos, familiares e conhecidos que deveria começar um blog? O problema é que não tenho assunto, não sei sobre o QUE escrever. E isso complica um pouco.

De qualquer maneira, resolvi unir o útil ao agradável. Recentemente tenho me aprofundado na arte e terapia da culinária saudável. Sempre amei cozinhar, mas ultimamente entrei numa onda de comidas saudáveis que muitas pessoas acreditam ser sem gosto ou sem graça. Não estou aqui para provar o contrário nem pretendo ser uma expert no assunto. Apenas resolvi compartilhar receitas deliciosas que aprendi e testei e comprovo que ajudam a manter uma alimentação equilibrada.

Também não vou fazer promessas do tipo “vou testar uma nova receita todos os dias e venho contar como foi”. Sei que isso é uma ilusão e muito provavelmente (como já aconteceu inúmeras vezes comigo antes) vou cansar disso aqui em pouco tempo e acabar abandonando o barco. (ESPERO que não!!! Mas confesso que é uma real possibilidade.)

De qualquer maneira, sempre vale a tentativa. Prometo, então, TENTAR publicar pelo menos duas receitas por semana. Ou também, compartilhar dicas e sugestões de cardápios que aprecio e acredito serem balanceados para quem busca uma alimentação saudável.

Mas agora chega de blá, blá, blá.

Aqui vai a minha primeira dica.

Semana passada testei pela primeira vez o Ritto Prato Feito da Mãe Terra.
É delicioso! A melhor parte é que mistura grãos integrais com lentilha e feijão branco. Para alguém como eu, que não sei fazer feijão e moro sozinha, é a solução perfeita. Até porque é muito difícil fazer uma panela de feijão para uma pessoa só, né? E guardar feijão na geladeira durante semanas a perder de vista não é muito legal.

Por isso me viciei no Ritto Prato Feito. É super prático e fácil de fazer e dá para fazer em pequenas quantidades.

Como não como muito, faço 1/2 xíc. de chá para três dias. Dá certinho. Depois é só guardar na geladeira e esquentar no dia seguinte. Fica muito gostoso e não perde nada do sabor ao ser “requentado”, até porque são pouco dias.

Minha receita do dia é para o jantar.

Pizza light

1 unidade de Massa de Pizza para Frigideira Integral tamanho individual
3 fatias finas de mussarela light
4 fatias finas de peito de peru light
2 col. de sopa de Molho de Tomate
6 tomates cereja cortados ao meio

Modo de preparo:
Coloque a massa de pizza numa frigideira antiaderente já aquecida. Não precisa de azeite nem óleo nem nada. Cubra a massa com o molho de tomate. Distribua o queijo, o peito de peru e os tomates. Deixe esquentar até que o queijo derreta. Sirva em seguida.

O bom desta pizza é que a massa é super fininha e integral. Além disso, como não precisa de azeite nem óleo para fritar, não engorda o prato. É uma ótima solução para não deixar de comer algo tão delicioso como uma bela pizza, mesmo cuidando da alimentação e da balança. Como acompanhamento, sugiro uma bela salada de folhas verdes com baby carrots. Pronto, jantar completo.

A cobertura da pizza é livre, mas é sempre bom ficar de olho nos ingredientes super calóricos. Fuja dos queijos amarelos e gordos e dos embutidos como calabresa ou pepperoni, que têm muito sódio e muita gordura. Outra opção é cobrir com queijo tipo cottage, rúcula e champignon fresco. Fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!