Sabores naturais

Em dias quentes de verão, nada melhor do que um lanche leve e saudável para saborear à tarde ou no jantar. Sanduíches naturais combinados com sucos de frutas ou vitaminas são ótimos pois trazem vitaminas e minerais sem acrescentar muita gordura ou calorias à refeição.

Melhor ainda é quando preparamos estes lanches super saborosos em casa. Quanto mais natural e menos processado o sanduíche, melhor para a sua alimentação. Com isso, trago uma opção totalmente feita em casa de sanduíche natural de sardinha. Desta vez optei por assar a sardinha em casa mesmo e não usar a versão em lata. Ficou uma delícia.

Sanduíche natural de sardinha assada

Sanduíche natural de sardinha assada

1 sardinha fresca limpa e aberta ao meio
2 fatias de pão integral light
4 folhas de escarola (ou alface lisa)
4 azeitonas verdes sem caroço fatiadas
2 col. de sopa de cenoura ralada
1 col. de sopa de requeijão light
1 col. de sopa de mostarda escura

Modo de preparo:
Pincele a sardinha com azeite e tempere com sal e pimenta a gosto. Leve para assar numa forma refratária antiaderente de 12 a 15 minutos em forno médio (200˚C).
Passe o requeijão e a mostarda nas fatias de pão integral. Eu gosto de passar um em cada fatia, mas você pode misturar os dois em cada fatia se preferir. Arrume as folhas de escarola, a cenoura ralada e as azeitonas fatiadas em uma fatia. Coloque a sardinha assada por cima e feche com a outra fatia. Corte ao meio e sirva em seguida.

Sardinhas frescas são fontes super práticas de gorduras boas provenientes dos peixes. Você pode encontrá-las num bom supermercado ou feira. Peça para o peixeiro cortá-las ao meio para que fiquem abertas como uma borboleta e limpá-las para retirar a cabeça e o miolo.

Há quem não goste muito de sardinhas assadas assim pois elas têm bastante espinha. Entretanto, por serem pequenas, elas podem ser comidas sem maiores preocupações. Caso não queira correr nenhum risco, pode desfiar a sardinha depois de assada e preparar uma pasta com o requeijão e a mostarda para passar no pão. Também fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Sabor e praticidade num só lugar

Uma das maneiras mais fáceis de preparar um belo prato com filé é fazendo um simples stir-fry oriental. Já compartilhei diversas receitas de stir-fry, mas até agora não tinha chamado por este nome. O stir-fry nada mais é do que pegar uma carne, alguns vegetais e um molho e preparar na panela wok.

Não chega a ser uma fritura já que o formato da panela evita com que os ingredientes fiquem nadando na sua própria gordura. Além disso, a rapidez com que os pratos são preparados fazem com que seja necessário quantidades mínimas de óleo (ou nenhum se a panela for antiaderente). O resultado são receitas super saborosas e saudáveis.

Tirinhas de carne apimentada

Tirinhas de carne apimentada

1 pedaço pequeno de filé magro
1 col. de sopa de shoyu light
1 col. de sopa de vinagre de arroz
1 col. de chá de açúcar mascavo
1/2 cebola
1 col. de chá de gengibre em pó
1/2 cenoura pequena ralada
1 col. de sobremesa de pimenta calabresa
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Tempere a carne com sal e pimenta a gosto e corte o pedaço de filé em tiras bem fininhas com uma faca afiada. Numa tigela, misture o shoyu, o vinagre de arroz e o açúcar mascavo. Acrescente a carne e mexa bem para incorporar todo o tempero. Deixe marinando por 30 minutos.
Aqueça uma panela wok antiaderente e refogue a cebola picada com o gengibre em pó. Adicione a cenoura ralada bem fininha e refogue por mais alguns segundos. Por fim, coloque a carne junto com o molho da marinada na panela. Mexa bem e deixe refogar até a carne cozinhar por completo (de 2 a 3 minutos). Salpique com pimenta calabresa e sirva por cima de arroz integral.

Uma dica para conseguir cortar a carne bem fininha é fazê-lo enquanto ela ainda estiver um pouco congelada. Assim fica mais fácil manipular o filé. Se quiser deixar o prato mais interessante, corte a cebola em tiras invés de picá-la. Com isso os pedaços de cenoura e cebola ficam do mesmo tamanho e deixam a receita esteticamente mais bonita.

Como toda receita oriental a intensidade do sabor depende dos temperos e da quantidade utilizada. A melhor parte desta carne desfiada é a pimentinha calabresa acrescentada ao final. Entretanto, se você não gostar muito de pratos picantes pode deixar de fora já que a marinada utilizada é bastante saborosa.

Por hoje é só.

Bon appetit!