Para lamber os lábios

Se tem uma coisa que eu amo fazer são doces. Não fosse a quantidade de louça para lavar depois (que sempre acaba sendo maior do que com pratos salgados) eu daria preferência para cozinhar sobremesas sempre. Acho que herdei isso da minha mãe, que tradicionalmente tem uma mão muito boa para as preparações doces.

O outro problema é morar sozinha. Com pratos salgados é mais fácil preparar porções únicas, mas com sobremesas fica mais complicado. Por isso, quando tenho uma desculpa para fazer docinhos para mais pessoas corro e agarro a oportunidade. Esta receita de hoje fazia tempos que queria testar e valeu completamente a espera. Que delícia!

“Brownie” de limão

“Brownie” de limão

massa
95 g de farinha de trigo
1/4 de xícara de chá de açúcar
4 metades de noz-pecã
2 col. de sopa de manteiga gelada sem sal
2 col. de sopa de óleo de canola
1 pitada de sal

creme
3/4 de xícara de chá de açúcar
2 col. de sopa de farinha de trigo
2 ovos
1 clara
120 ml de suco de limão siciliano
raspas de limão siciliano

Modo de preparo:
Para preparar a massa, junte a farinha, o açúcar e as nozes num multiprocessador. Pulse algumas vezes para misturar bem e triturar as metades de noz-pecã. Acrescente a manteiga gelada, o óleo e a pitada de sal. Pulse mais algumas vezes para misturar e ficar como farofa grossa.
Derrame a massa numa forma refratária untada com um fio de óleo. Aperte bem e alise para ficar uniforme. Leve ao forno pré-aquecido a 180˚C por 20 minutos ou até começar a dourar.
Enquanto isso, prepare o creme. Junte o açúcar, a farinha e as raspas de limão numa tigela. Misture bem com um garfo até ficar homogêneo. Acrescente o suco de limão, os ovos e a clara. Mexa com um batedor de arame até ficar completamente liso.
Derrame o creme por cima da massa ainda quente. Retorne ao forno e asse por mais 25 minutos ou até que o creme fique completamente firme. Deixe esfriar, corte em pedaços, cubra e leve à geladeira por pelo menos 2 horas antes de servir.

Rende de 8 a 12 quadrados.

A verdade é que este doce está mais para tortinhas de limão quadradas do que brownie. O creme de cima é uma coisa absolutamente deliciosa e cremosa, quase impossível de descrever. E a massa que fica por baixo tem uma consistência leve e sabor suave. E como desta vez não fui só eu que provei, tenho a confirmação de várias pessoas que o resultado final ficou divino mesmo.

O tempo de geladeira indicado é o que dá ao doce a consistência necessária para poder comê-lo com as mãos, como barrinha ou brownie. Mas se você não aguentar esperar pode saboreá-lo com garfo e faca mesmo. Pura, esta sobremesa já é uma delícia, mas certamente com uma calda de chocolate meio amargo deve ficar espetacular também.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Combinações diferentes

À primeira vista, esta receita de hoje pode até parecer um pouco estranha. Certamente foi esse o comentário que minha mãe fez quando contei que tinha juntado camarão com um molho típico argentino para carnes e um acompanhamento bem italiano que geralmente se come com molho de tomate, a polenta.

Mas acredite, essa gororoba que fiz para meu jantar dia desses ficou absolutamente divina! Não sei se é porque adoro todos esses elementos separados, então para mim juntá-los num só prato apenas trouxe ingredientes que já amo para interagirem entre si.

Polenta com camarão ao molho chimichurri

Polenta com camarão ao molho chimichurri

40 g de farinha de milho para polenta instantânea
200 ml de água
120 g de camarão fresco
suco de 1 limão
1 col. de sopa de chimichurri
azeite, sal, pimenta calabresa e raspas de limão a gosto

Modo de preparo:
Ferva a água temperada com sal a gosto. Assim que começar a ferver, abaixe bem o fogo e vá acrescentando a farinha de milho aos poucos mexendo sempre para não empelotar. Continue mexendo enquanto cozinha em fogo baixo até engrossar e começar a desgrudar da lateral da panela (aproximadamente 5 minutos). Desligue o fogo e reserve.
Tempere o camarão com o suco de limão, sal e rapas de limão a gosto. Arrume numa forma refratária regada com um fio de azeite e leve ao forno baixo (180˚C) por 10 minutos ou até atingir o ponto desejado. Na hora de servir, arrume os camarões por cima da polenta cremosa, salpique pimenta calabresa a gosto e derrame o molho chimichurri em cima no final.

Nem sei se tirei a inspiração para esta receita de algum lugar especificamente. Acho que já vi e testei tantas receitas nesses últimos meses que comecei a inventar combinações da minha cabeça mesmo com ingredientes fáceis que achava por aí em casa.

A verdade é que gostei demais de combinar elementos inusitados que talvez pudesse parecer que não combinariam muito bem entre si. Aconselho a todos que gostem de cozinhar a fazer o mesmo. Deixe sua imaginação rolar solta, combine o que quiser e crie receitas diferentes e deliciosas. Comigo funcionou demais!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Uma sinfonia de sabores deliciosos

Como comentei neste post anterior, tenho adorado brincar de fazer molhos para peixes e outras carnes à base de frutas frescas. Se a receita daquele dia combinava mais com carnes vermelhas ou outras mais pesadas, a de hoje é perfeita para regar por cima de opções mais delicadas como um delicioso filé de peixe branco ou um peito de frango grelhado.

Ambas as receitas ficaram divinas e são ótimas maneiras de incluirmos mais frutas na nossa alimentação. Todos os nutricionistas e profissionais de saúde já concordam que precisamos comer de 3 a 5 frutas diferentes por dia. Para quem não é tão fã assim dessas gostosuras, juntá-las num molho delicioso como estes ajuda a cumprir a meta sem muita dificuldade.

Tilápia ao molho de pêra com damasco

Tilápia ao molho de pêra com damasco

1 filé de tilápia
1 pêra média
25 g (+/- 2 und.) de damasco seco
60 ml de vinho branco seco
suco de 1/2 limão siciliano
1 folha de louro
raspas de limão e sal a gosto

Modo de preparo:
Tempere a tilápia com sal a gosto e leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno médio-baixo pré-aquecido em 200˚C. Deixe assar por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado. Reserve.
Enquanto o peixe cozinha, corte a pêra em cubos pequenos descartando o miolo. Caso deseje também pode descascar a fruta mas não é necessário. Coloque numa tigela e regue com o suco do limão siciliano. Acrescente as raspas do limão a gosto e reserve.
Despeje o vinho branco numa panela antiaderente e acrescente os damascos inteiros. Deixe ferver e abaixe o fogo. Cozinhe mantendo uma leve fervura por 10 minutos ou até que os damascos estejam bem macios. Retire-os da panela e deixe esfriar num prato até conseguir manusear. Corte em pedaços pequenos.
Coloque os pedaços da pêra junto com o suco e as raspas da marinada dentro da panela com o resto do vinho. Deixe ferver novamente e abaixe o fogo para cozinhar mantendo uma leve fervura. Após 5 minutos, acrescente os damascos cortados em cubinhos. Deixe cozinhar por mais 5 a 7 minutos até que a pêra fique bem macia, os damascos amoleçam mais e o molho reduza e engrosse um pouco. Regue por cima do peixe assado e sirva em seguida.

Apaixonei-me completamente por esta receita. Parece que a combinação do docinho dos damascos com o azedo do limão e a neutralidade da pêra uniram-se para criar a mais bela sinfonia de sabores que já experimentei na vida. A receita original ainda sugeria acrescentar alecrim ao molho na hora do preparo no fogo. Achei desnecessário, não coloquei e acredito que não fez a menor falta.

De qualquer maneira, gostei tanto do sabor final que acabei fazendo algo que não costumo fazer e repeti a doze alguns dia depois. Contei para minha mãe da receita que tinha preparado e ela ficou tão interessada em provar que pediu para que preparasse para ela. Na segunda vez colocamos o molho por cima de peito de frango assado em papelote de alumínio. Ficou absolutamente divino e concluí que a receita funciona mesmo já que deu certo nas duas vezes que testei.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aquecendo o inverno

O frio parece ter chegado com tudo e não demonstra vontade de ir embora, pelo menos por enquanto. Por isso, continuo na minha busca por receitas de sopinhas e outros pratos deliciosos que aquecem e nos deixam com aquela sensação gostosa de conforto nas noites frias do inverno.

Desta vez achei uma que para muitos pode parecer nada saudável à primeira vista. Alias, sempre que vemos a palavra “cremosa” ou “creme” de qualquer coisa num cardápio já ficamos com o pé atrás imaginando quilos de creme de leite gorduroso que possa ter sido utilizado para preparar o prato. A receita que trago hoje vem para desmentir essa impressão e provar que podemos preparar sopas super cremosas e deliciosas em casa sem prejudicar a alimentação.

Sopa cremosa de aspargo

Sopa cremosa de aspargo

150 g de aspargo
120 ml de caldo de vegetais
1 col. de chá de tomilho fresco
1 folha de louro
1 dente de alho
1/2 col. de sopa de farinha
120 ml de leite semidesnatado
1 pitada de noz moscada
1/2 col. de chá de margarina light
sal e raspas de limão a gosto

Modo de preparo:
Ferva o caldo de vegetais e cozinhe o aspargo com as folhas de tomilho fresco, a folha de louro e o alho picado por 10 minutos em fogo baixo ou até que ele fique bem macio. Descarte a folha de louro e bata o restante do conteúdo da panela no liquidificador até ficar homogêneo.
Dissolva a farinha de trigo no leite e despeje na panela. Acrescente a mistura de aspargo e uma pitada de noz moscada. Mexa bem e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe mantendo uma leve fervura por 5 minutos.
Retire do fogo e acrescente a margarina light, o sal e as raspas de limão a gosto. Mexa bem e sirva salpicado com mais um pouco de noz moscada e folhas de tomilho fresco. Saboreie acompanhado de torradinhas integrais e uma salada verde.

Uma das coisas que mais adorei nesta receita é a cor verde linda e vibrante da sopa pronta. Além disso, o sabor delicado do aspargo foi potencializado pelas folhas de tomilho fresco e a noz moscada salpicada por cima no final. Leve, apesar de cremosa, este prato fica uma delícia saboreado puro ou como entrada de um jantar mais sofisticado.

Aproveite a noite fresquinha para provar esta sopa acompanhada de tortas como estas que compartilhei aqui no blog: cachorro quente de forno, quiche pudim de legumes, torta de carne à jardineira ou torta de peito de peru com cottage. O creme de aspargo também fica uma delícia acompanhado de uma salada reforçada como estas: salada de frango grelhado com limão siciliano ou salada de beterraba com espinafre e feijão branco.

Por hoje é só.

Bon appetit!