Almoço vapt-vupt

Não existe nada mais prático na vida de quem mora sozinho do que ter pouca louça para lavar depois de preparar o almoço. Melhor ainda quando é só uma panela, uma tigela e um garfo. Mas como atingir esta façanha sem ficar só no miojo ou numa gororoba qualquer? O segredo é investir em refeições de um prato só ao estilo oriental. Elas sempre trazem sabor e praticidade garantidas.

Segunda-feira já é um dia muito chato e quando vem bem no meio de um feriadão fica quase insuportável para quem tem que trabalhar. Mas com uma comidinha gostosa para saborear ao meio dia tudo pode ficar mais feliz e o dia pode transformar-se completamente. Esta receita certamente tem a capacidade de alegrar o dia de qualquer um.

Tigela de frango com arroz e brócolis

Tigela de frango com arroz e brócolis

1 peito de frango médio
3 col. de sopa cheias de arroz integral pronto
100 g de brócolis congelado
1 polenguinho light
2 col. de sopa de cebolinha picada
1 col. de sopa de amêndoas picadas
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Prepare o brócolis de acordo com as instruções da embalagem e reserve. Se não tiver arroz integral já pronto na geladeira, prepare de acordo com o indicado no saquinho e reserve.
Aqueça uma frigideira ou wok antiaderente em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue o peito de frango cortado em cubinhos e temperado com sal e pimenta a gosto até começar a ficar branco. Acrescente a cebolinha e o polenguinho e mexa bem até o queijo derreter.
Junte o arroz e o brócolis já prontos e continue mexendo para incorporar todos os ingredientes e até aquecer bem. Desligue o fogo e finalize com as amêndoas picadas. Sirva a seguir.

Como o polenguinho é um queijo um pouco duro, por mais que seja maleável, sugiro esmagá-lo com um garfo ou colher antes de acrescentar à frigideira para ajudar na hora de derreter. Outra opção é usar 1 col. de sopa de requeijão light no lugar do polenguinho e apenas mexer bem para incorporar e aquecer por completo.

Esta receita é perfeita para quem já tiver restos de arroz e brócolis cozidos guardados na geladeira. Neste caso, tudo fica pronto em menos de 15 minutos e a louça para lavar no final é quase inexistente. Se não tiver brócolis ou preferir outro tipo de vegetal experimente com repolho verde cortado em cubos, vagem picada ou até mesmo folhas de espinafre frescas ou congeladas. Escolha o verde que mais gostar e saboreie esta tigela deliciosa com uma taça de vinho branco. Nada melhor para alegrar uma segunda-feira chuvosa como esta.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para aproveitar as sobras

Depois do final de semana que passou você pode até já estar de saco cheio de comer bacalhau. Já saturou, certo? Mas o que fazer com as sobras deliciosas que ficaram na geladeira? Parece até sacrilégio jogar fora um peixe tão delicioso que foi preparado com tanto carinho e custou tão caro.

Minha dica de hoje na verdade não foi concebida com restos de bacalhau e sim com a minha vontade de testar meus dotes culinários novamente. Foi minha primeira vez preparando bacalhau e fiquei bem feliz com o resultado (divino!). Mas a receita é bastante flexível e adapta-se super bem para usar aquele restinho de bacalhau em posta que sobrou do almoço de sexta ou domingo.

Risoto de bacalhau com aspargo

Risoto de bacalhau com aspargo

250 g de bacalhau cru desfiado
3/4 xíc. de arroz arbório
400 g de aspargos frescos
1 cebola pequena picada
2 dentes de alho picados
100 ml de vinho branco seco
2 col. de sobremesa de azeite
2 col. de sopa cheias de requeijão light

Modo de preparo:
Deixe o bacalhau de molho em água de um dia para o outro para dessalgar. Troque a água pelo menos 3 vezes antes de preparar o prato. Na hora que for começar, descarte a água do dessalgue e desfie bem o peixe.
Corte o aspargo em pedaços pequenos e cozinhe em 300 ml de caldo de galinha ou vegetais por 5 minutos até ficar al dente. Escorra e reserve o caldo do cozimento do aspargo. Ele será utilizado para preparar o arroz.
Aqueça uma panela antiaderente e refogue a cebola e o alho picados no azeite. Quando estiverem macios, acrescente o arroz e refogue mais um pouco. Despeje o vinho e deixe cozinhar até evaporar quase tudo. Acrescente 1/3 do caldo do cozimento do aspargo reservado e deixe o arroz cozinhando em fogo baixo mantendo apenas uma leve fervura. Mexa de vez em quando.
Quando o caldo tiver evaporado quase todo, acrescente mais 1/3 do líquido e junte o bacalhau desfiado. Caso seja necessário, coloque mais um pouco de líquido para que o peixe fique todo coberto. Continue mexendo de vez em quando e vá provando o arroz para ver se está no ponto certo. Caso já esteja quase pronto, aumente o fogo para que o caldo evapore mais rápido. Se for preciso, acrescente mais caldo quando este evaporar para continuar cozinhando o arroz até ficar al dente.
Quando o arroz estiver pronto, desligue o fogo e junte o aspargo e o requeijão light. Mexa bem para misturar tudo e deixar o risoto cremoso. Prove o sal e acrescente a gosto. Tampe a panela e deixe descansar por 5 minutos antes de servir.

Rende de 2 a 3 porções.

Como falei, criei esta receita pela minha vontade de preparar bacalhau pela primeira vez. Entretanto, ele pode ser feito sem o menor problema com os restos que tenham sobrado do almoço do final de semana. Neste caso, prepare o arroz do risoto da maneira tradicional e deixe para acrescentar o peixe já desfiado no final junto com o aspargo e o requeijão light.

Além de ter sido a primeira vez que preparei bacalhau, esta também foi a primeira receita que criei da minha cabeça. Usei umas outras que achei como inspiração e adaptei uma técnica já bastante conhecida de preparar risoto para incluir o bacalhau e fazer com que eles cozinhassem junto. Desta vez também não fiz o prato só para mim e todos que provaram disseram que estava uma delícia. E eu acreditei!

Por hoje é só.

Bon appetit!