Fiesta!

Pouco conhecida aqui no Brasil, o dia cinco de maio, ou Cinco de Mayo, é uma data comemorativa bastante importante no México. Nesse dia, eles comemoram a vitória do exército mexicano sobre o francês numa batalha ocorrida na província de Puebla no ano de 1862. Naquela época, o exército francês ocupava o país desde o final da década de 1850 depois da guerra ocorrida entre o México e os Estados Unidos.

Para celebrar o dia, resolvi escolher uma receita tipicamente mexicana para compartilhar aqui no blog. Umas das minhas preferidas, as fajitas são uma das opções mais saudáveis no controverso cardápio mexicano recheado de frituras, gorduras e comidas pesadas. Aproveite o sábado para saborear estas faijtas de frango com um copo de margarita fresquinha. Será um sucesso e uma delícia garantidos!

Fajitas de frango grelhado

Fajitas de frango grelhado

1 unidade de tortilha de trigo ou wrap integral
1 peito de frango médio
100 g de pimentão vermelho cortado em tiras
100 g de pimentão verde cortado em tiras
100 g de cebola roxa cortado em pedaços médios
suco de 1 limão
1 fatia pequena de queijo branco esfarelado
sal, pimenta, cominho em pó, orégano, azeite e coentro a gosto

Modo de preparo:
Numa tigela, junte o sal, a pimenta, o cominho em pó, o orégano, um fio de azeite e o suco de limão. Misture bem e despeje numa sacolinha de plástico. Coloque o peito de frango dentro desta marinada e deixe curtindo nos temperos dentro da geladeira de 2 a 4 horas.
Aqueça uma frigideira antiaderente e refogue os pimentões e a cebola até murcharem bem e tostarem levemente (aproximadamente 5 minutos). Aqueça uma grelha elétrica em fogo médio-alto e grelhe o peito de frango de 7 a 10 minutos ou até ficar levemente tostado por cima. Transfira para um prato e corte em tiras. Junte a mistura de vegetais e reserve.
Aqueça a tortilha numa frigideira antiaderente limpa por 2 ou 3 minutos até tostar levemente. Monte a fajita arrumando a tortilha num prato e posicionando o recheio no meio. Decore com o queijo esfarelado e folhas de coentro fresco a gosto. Saboreie com garfo e faca ou enrolando a tortilha com as mãos.

Esta versão de fajitas pode até parecer um pouco “nua” para os adeptos da culinária mexicana. Isso porque preferi não incluir alguns dos acompanhamentos típicos do prato já que queria uma refeição um pouco mais leve. Mesmo faltando alguns destes elementos garanto que ficou uma verdadeira delícia.

Para aqueles que preferirem saborear a receita da forma completa, vale acrescentar creme azedo, guacamole ou pico de gallo. Este último é uma espécie de vinagrete mexicano à base de tomate, cebola roxa e coentro picados e temperados com suco de limão e jalapeños, pimentas ardidas tipicamente mexicanas.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Crocante, refrescante e nutritivo. Quer mais?

Saladas são ótimas opções para jantares leves e saudáveis. Entretanto, sabendo fazer uma combinação inteligente de ingredientes, as saladas podem transformar-se também em refeições completas, altamente nutritivas e saborosas. Uma dica é sempre incluir uma boa fonte de proteína e vegetais ou leguminosas cozidas e misturá-las aos ingredientes crus da salada típica.

Depois que aprendi a saborear uma bela salada, estou sempre buscando novas receitas divertidas e nutritivas para tornar minhas saladas diárias mais criativas. A intenção é nunca deixar cair na mesmice para não enjoar de nenhum ingrediente em específico. Esta receita de hoje achei num site americano e me encantei. E o melhor, ficou absolutamente deliciosa.

Salada crocante de feijão fradinho e pepino

Salada crocante de feijão fradinho e pepino

100 g de pepino cortado em cubos
100 g de pimentão verde ou vermelho cortado em cubinhos
80 g de feijão fradinho cozido e escorrido
1/2 cebola roxa fatiada
50 g de queijo minas frescal cortado em cubos (ou queijo feta (de cabra) esfarelado)
1 col. de sopa de azeitonas pretas fatiadas
1/2 col. de sopa de azeite
suco de 1/2 limão tahiti
orégano e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Lave bem todas as verduras e corte em cubos. Misture os ingredientes numa tigela e regue com o azeite, o suco do limão e salpique orégano e pimenta-do-reino a gosto. Sirva a seguir.

As quantidades indicadas são mais do que suficientes para uma única porção generosa constituindo uma refeição completa. Entretanto, nada impede que você prepare esta salada como acompanhamento de um belo churrasco num domingo quente de verão. Outra opção é colocar a salada num recipiente fechado e levar para saborear numa tarde ensolarada na praia.

No fim achei esta receita absurdamente saborosa, crocante e refrescante. A combinação do pepino com o queijo e o feijão deixou o que poderia ser um prato pesado numa refeição leve e deliciosa. Outro ponto positivo é a simplicidade dos temperos. Com a combinação de ingredientes, esta salada realmente não precisa muito mais do que suco de limão e azeite para temperar. Simples, prático e uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A constante busca pela variedade

Não canso de enfatizar a importância de começar todo almoço ou jantar com um belo prato de salada. Além de garantir uma variedade maior de cores ao cardápio, ajuda a satisfazer o estômago e previne contra exageros desnecessários durante o restante da refeição.

Ao mesmo tempo, ninguém merece ficar só no alface, tomate e cenoura ralada pro resto da vida. Por isso, tenho me empenhado em achar receitas diversificadas e interessantes para incrementar minhas saladas diárias. Esta de hoje é bem diferente pois, além de combinar ingredientes inusitados, é refogada e deve ser servida quente. Ficou uma delícia.

Salada quente de repolho

Salada quente de repolho

100 g de repolho verde cortado em tiras finas
1/4 cebola roxa picada
40 g de pimentão vermelho picado
4 azeitonas verdes em rodelas

Modo de preparo:
Numa panela antiaderente, refogue a cebola e o repolho até murcharem. Desligue o fogo e acrescente os demais ingredientes. Para temperar, regue com 1 col. de sobremesa de azeite, 1 col. de sobremesa de vinagre e uma pitada de sal. Sirva quente.

Apesar de ser refogada, a salada continua extremamente saudável pois o processo é feito sem adição de gorduras. Apenas algumas gotinhas de água são suficientes para cozinhar os ingredientes se você utilizar uma panela antiaderente. Caso não tenha uma, use o mínimo de azeite possível no preparo da salada.

Sempre vale lembrar que o azeite de oliva extra virgem é super saudável e contem gorduras essenciais para o bom funcionamento do organismo. Entretanto, estes benefícios só funcionam quando o azeite é consumido cru e frio. Ou seja, no momento em que ele é aquecido para o preparo de qualquer receita perde sua característica e a gordura boa é transformada em gordura prejudicial à saúde.

Nunca tinha provado uma salada como esta. O sabor ficou sensacional e a combinação da cebola roxa com o repolho, o pimentão e a azeitona, além de deixar o prato super colorido, encaixou perfeitamente com os temperos. Se quiser elaborar mais um pouco a salada, vale acrescentar cenoura ralada e folhas de rúcula rasgadas. O resultado é fantástico.

Por hoje é só.

Bom appetit!