Opções leves para adoçar o paladar

Acordei hoje com vontade de fazer doce. Também, não é para menos. Já virou rotina minha preparar algo “extravagante” para compartilhar com vocês aos domingos. Mas esse friozinho gostoso que está fazendo aqui em São Paulo, finalmente, pede mais um almoço aconchegante do que uma sobremesa muito elaborada.

Casualmente hoje vou comer um belo churrasco gaúcho em família. Pensando nisso, resolvi unir o útil ao agradável e preparar uma sobremesa mais leve para acompanhar. Assim mato minha vontade de fazer um doce e comer algo gostoso aos domingos sem sobrecarregar demais já que o cardápio principal de churrasco é bastante pesado.

Musse de abacaxi bicolor

Musse de abacaxi bicolor

1 caixa de gelatina diet sabor abacaxi
1 pote de iogurte natural desnatado
abacaxi desidratado sem açúcar em pedaços a gosto

Modo de preparo:
Prepare gelatina de acordo com as instruções na embalagem fervendo 250 ml de água e depois acrescentando 250 ml de água fria. Mexa bem até dissolver completamente.
Deixe esfriar um pouco (de 2 a 3 minutos) e despeje o iogurte na gelatina. Mexa bem com uma colher até aparentar estar homogêneo. Transfira para um recipiente e leve para gelar por no mínimo 4 horas.
Arrume os pedaço de abacaxi desidratado por cima da sobremesa a gosto no momento de servir.

Rende de 4 a 5 porções.

Já preparei várias sobremesas light que misturam gelatina e iogurte desnatado e formam uma espécie de musse super saborosa. O diferente desta é que os ingredientes não são batidos no liquidificador mas sim apenas misturados com uma colher. Com isso o iogurte acaba não se misturando completamente à gelatina formando duas camadas distintas.

A camada de baixo é do iogurte com a gelatina, a musse propriamente dita, e por cima forma-se uma camada apenas de gelatina. Outro ponto importante é acrescentar o abacaxi desidratado apenas no momento de servir. Isso porque a fruta contém uma enzima capaz de quebrar as proteínas nos alimentos o que impede que a gelatina solidifique.

A vantagem de comer esta musse de abacasi como sobremesa de um churrasco é que justamente essa enzima presente na fruta vai ajudar a fazer a digestão de toda a carne que foi comida. Com isso acabamos não nos sentindo estufados o dia todo. Melhor impossível, não é?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Alternativas crocantes

Além de hoje ser domingo, é páscoa! Com isso, não tinha outra possibilidade se não colocar uma receita deliciosa e absolutamente achocolatada. Afinal, PÁSCOA = CHOCOLATE! E para quem também se assustou profundamente com os preços dos ovos de páscoa este ano, não precisa ficar preocupado. Esta receita que trago hoje é bem mais barata, rende bastante e fica uma DELÍCIA!

Sempre quis me aventurar em receitas mais elaboradas que demandam um pouco mais de técnica e sofisticação. Como hoje é uma data comemorativa especial, resolvi unir o útil ao agradável e aproveitar a ocasião para testar meus dotes culinários mais a fundo. O resultado foi impressionante. E posso dizer com orgulho que deu tudo certo. Não poderia estar mais feliz.

Biscoito italiano “biscotti” de cacau com chocolate

Biscoito italiano "biscotti" de cacau com chocolate

1 1/2 xíc. de chá de farinha de trigo
1 xíc. de chá de açúcar
1/2 xíc. de chá de cacau em pó sem açúcar
1 col. de chá de pó de café instantâneo
50 g de chocolate meio amargo 70% cacau picado (ou gotinhas de chocolate meio amargo)
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/2 col. de chá de bicarbonato de sódio
1/2 col. de chá de sal
1 col. de chá de essência de baunilha
2 ovos
1 clara

Modo de preparo:
Numa tigela, misture os primeiros 8 ingredientes (até o sal) e mexa delicadamente com uma colher até ficar homogêneo. Sempre que se prepara receitas com bicarbonato não se deve mexer demais para não perder sua elasticidade e poder de crescimento.
Em outra tigela, misture os ovos com a clara e a essência de baunilha. Mexa bem com um garfo até ficar bem homogêneo. Vá acrescentando a mistura dos ovos aos poucos aos ingredientes secos. Comece a misturar delicadamente com um batedor de ovo. Mexa bem, sempre com cuidado, até que tudo fique bem homogêneo. A mistura ficará bastante pegajosa. Caso seja necessário, ajude a mexer também com uma colher de pau.
Com as mão esfarinhadas, termine de misturar a massa e divida em duas partes iguais. Faça um rolo com uma das metades e achate levemente até ficar com aproximadamente 30 centímetros de comprimento e 1 centímetro de altura. Repita com a segunda metade da massa. Coloque para assar numa assadeira antiaderente coberta com papel manteiga untado com um pouco de óleo de canola ou azeite.
Asse em forno pré-aquecido em 175˚C por 22 minutos. Retire do forno e deixe esfriar durante 10 minutos numa superfície fria e lisa. Corte os rolos em biscoitos de aproximadamente 1 centímetro de largura. Arrume os biscoitos em pé na assadeira e volte ao forno agora em 165˚C e asse durante 15 minutos. Retire e deixe esfriar completamente. Sirva com café ou chá no lanche da tarde.

Rende 36 biscoitos.

Não vou mentir, a receita dá um pouco de trabalho, mas o gostinho de chocolate absurdamente crocante faz todo o esforço valer a pena. Tipicamente italiano, estes biscottis podem ser feitos de diversos sabores. Escolhi esta receita para testar hoje justamente por ser tema indispensável na páscoa.

E para quem ficou preocupado com os ingredientes nada light destes biscoitos acredite, eles são uma versão mais saudável do que outras receitas que encontrei por aí já que eles não levam óleo e têm bem pouca gordura na sua composição.

Mas como hoje é páscoa e é uma data especial, uma leve escapulida não faz mal a ninguém. Aproveite que estes biscoitos são feitos de chocolate amargo e possuem os benefícios do cacau em pó e saboreie junto com a família com gosto.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para matar a vontade

Amo morango, mas ter que esperar chegar o mês de julho todo ano para comer essa delícia é uma tortura. Não há nada melhor do que uma caixa de morangos fresquinhos para saborear no lanche da tarde não é mesmo? A princípio sou contra frutas congeladas. Além de mais saudáveis, as frescas também são bem mais saborosas. Mas neste caso, faço uma exceção.

Esses dias achei esta receita super light que incorpora duas coisas deliciosas: morangos e gelatina. Na verdade, a receita original era de frutas vermelhas variadas, sendo morangos, framboesas e amoras. Mas resolvi investir apenas no morango para não confundir demais os sabores. Ficou uma delícia.

Mix de morangos

Mix de morangos

2 xíc. de chá de morangos congelados
3 1/2 folhas de gelatina incolor
200 ml de suco de maçã sem açúcar
2 col. de café de canela

Modo de preparo:
Hidrate as folhas de gelatina de acordo com as instruções da embalagem. Aqueça por 10 ou 15 segundos no microondas e mexa com uma colher até dissolver completamente. Cuidado para não aquecer demais, a gelatina não deve ferver. Reserve.
Numa panela antiaderente, ferva o suco de maçã com a canela. Assim que levantar fervura, desligue o fogo e acrescente a gelatina. Mexa bem para incorporar todos os ingredientes.
Corte os morangos em pedaços. Divida-os entre 4 ramekins e despeje o líquido ainda quente. Os morangos devem ficar completamente cobertos. Leve à geladeira por no mínimo 4 horas antes de comer. Sirva frio.

Rende 4 porções.

Partindo do mesmo princípio da mouse de limão com mamão que publiquei aqui algumas semanas atrás, esta é outra sobremesa que demonstra como é possível deixar algo, que para alguns é sem graça, mais interessante. O bom da gelatina é justamente o poder que tem de adaptar-se magnificamente bem às sobremesas deixando-as leves e saudáveis.

A canela e o suco de maçã trouxeram a este mix de morango um sabor mais elaborado do que seria caso fosse apenas a gelatina incolor. Deliciosamente leve, esta sobremesa tem como estrela os morangos, e não deixa de ser uma opção fantástica para quem, como eu, morre de saudades dessa delícia nos outros meses do ano.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Festinha com as amigas

Domingo pode já estar terminando mas ainda dá tempo de preparar uma delícia para saborear de sobremesa no jantar. Esta de hoje não é nada light, mas de vez em quando vale a pena deixar a vida regrada de lado e fugir para o paraíso dos doces proibidos.

Super fácil, esta sobremesa não requer muitos ingredientes nem muito tempo para ficar pronta. O único porém é acertar o ponto, mas para quem já é craque em fazer doces como brigadeiro com certeza vai saber o tempo certinho para deixar esta delícia perfeita.

Cocada mole

Cocada mole

1 xic. de chá açúcar ou adoçante para forno e fogão
1 copo de água
1 canela em pau
1 cravo-da-índa
1 xic. de chá de coco ralado
1 col. de chá de margarina light
6 gemas

Modo de fazer:
Ferva o açúcar com a água, a canela e o cravo numa panela antiaderente até obter um caldo em ponto de fio grosso. Acrescente o coco ralado e deixe ferver em fogo baixo por 10 minutos. Junte a margarina e mexa bem.
Deixe esfriar completamente antes de adicionar as gemas. Misture bem para incorporar completamente e leve de novo ao fogo brando. Cozinhe mexendo delicadamente até engrossar (aproximadamente 10 minutos). Sirva em temperatura ambiente.

Rende 10 porções.

Amo cocada de paixão. Nos dias que tenho liberado para comer um docinho geralmente dou preferência para esta delícia. Alias, adoro qualquer sobremesa com coco. Certamente a cocada tradicional é mais prática para guardar em grandes quantidades ou preparar para festas. Mas esta versão mole é deliciosa como substituto do clássico beijinho.

Aproveite a noite de premiações do Oscar de hoje para juntar várias amigas e fazer uma panela desta cocada mole. Sentem-se na frente da TV e peguem uma colher para cada uma. O melhor é comer o doce direto da panela sem ter que se preocupar com mais louça para lavar. Não deixa de ser outra opçõe super saborosa para o tradicional brigadeiro de panela.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Economias refrescantes

Para os que não viajaram no carnaval e estão com tempo livre e preguiçoso, nada melhor do que uma receitinha gostosa e super simples de fazer para adoçar esta tarde de domingo. E nestes dias quentes de verão, uma ótima pedida inclui um frozen iogurte bem caseiro. A melhor parte? Não custa nem a metade do preço do que pagamos por aí.

A sugestão aqui é fazer de um sabor só com uma fruta que é unanimidade total, o morango. Entretanto, a receita pode ser preparada com praticamente qualquer fruta. O que vale é seu gosto pessoal. Dito isso, é importante escolher frutas congeladas para ajudar na consistência da sobremesa. Se tiver apenas frutas in natura, acrescente algumas pedras de gelo na hora do preparo.

Frozen iogurte de morango

Frozen iogurte de morango

200 g de morango congelado
1 iogurte semi-desnatado
1 col. de sopa de açúcar
3 copinhos de plástico ou papel de 200 ml
3 palitinhos de madeira

Modo de preparo:
Bata no liquidificador os morangos e o iogurte. Acrescente o açúcar e bata mais um pouco até ficar uma consistência bem lisa e homogênea. Divida a mistura entre os três copinhos e leve ao congelador para começar a gelar. Depois de 10 minutos, posicione os palitinhos de madeira no meio do frozen e devolva ao congelador. Deixe gelar por pelo menos 4 horas antes de comer.

Rende 3 porções.

A quantidade de açúcar indicada na receita não chega a ser uma regra, ela funciona mais como um parâmetro. Para meu gosto, essa quantidade foi mais do que suficiente, dando um leve toque adocicado mas sem sobrecarregar demais o sabor. O fato dos morangos já serem bem docinhos também ajuda a não precisar acrescentar muito açúcar refinado à receita.

Entretanto, para o típico paladar brasileiro (que adora uma sobremesa bem doce) sugiro colocar mais um pouquinho. Com certeza se você for da turma que prefere algo mais adocicado vai querer colocar algumas colheres a mais na hora de misturar os ingredientes. Vale a dica de ir provando um pouquinho enquanto bate os ingredientes para adequar a quantidade a gosto.

Por hoje é só.

Bon appetit!

O poder da escolha

Não há nada melhor do que um domingo a tarde bem preguiçoso sem nada de importante para fazer. Ficar deitada no sofá na frente da televisão ou do computador ouvindo música e colocando as ideias em ordem. Num cenário aconchegante como este a cereja do bolo vem em forma de receita.

Achei esta receita, como tantas outras, num site e me encantei pela simplicidade dela. Para dizer bem a verdade fiquei chocada (e um pouco desconfiada) com a lista de ingredientes e a maneira de prepará-la. Tudo parecia tão simples que me vi na obrigação de testar, só para comprovar que era verdade mesmo. E era.

Crepe de cacau com geleia de cereja

Crepe de cacau com geleia de cereja

1 col. de sopa de cacau em pó sem adição de açúcar
2 ovos
2 col. de sopa de leite de coco light
2 col. de sopa de farinha de trigo
1 1/2 col. de sopa de margarina light

Modo de preparo:
Despeje todos os ingredientes num copo próprio e bata com um mixer. Caso não tenha, é possível bater também no liquidificador. Cubra com filme plástico e deixe descansar por no mínimo 20 minutos.
Aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio. Coloque 2 ou 3 col. de sopa da massa e gire a frigideira com a mão para cobrir toda a superfície e formar uma camada fininha. Cozinhe de 1 a 2 minutos até ficar levemente dourada na parte de baixo. Com o auxílio de uma espátula, levante o crepe e vire para cozinhar do outro lado. Deixe por mais 30 segundos e sirva num prato. Recheie com geleia de cereja e enrole. Repita até acabar a massa.

Rende de 8 a 10 crepes.

Fiquei simplesmente encantada com esta receita. Absurdamente simples, ela requer apenas um pouco de prática para formar a camada fininha de massa na frigideira. Entretanto, depois do primeiro crepe (que sempre sai mais ou menos mesmo) o processo flui tranquilamente.

O bom deste crepe é que ele é extremamente leve e não muito adocicado. Alias, como ele não leva nada de açúcar, tem apenas o gostinho característico e delicioso do cacau em pó. O doce vem exclusivamente da escolha da geleia. Mas se você quiser fazer uma sobremesa mais docinha, vale acrescentar 1 bola de sorvete de creme ou chocolate ao recheio. Fica divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Vamos tomar chá?

Continuando a tradição de aos domingos compartilhar uma receita doce, trago para vocês hoje uma delícia tradicionalmente saboreada no, também típico, chá das 5 inglês. Pãozinho doce que lembra um muffim americano, o scone inglês é bastante versátil e pode até servir como um gostoso café da manhã nesses dias mais relaxados do final de semana.

Outra maravilha deste doce são as inúmeras opções de sabores. Para os tradicionais, nada melhor do que investir em gotinhas de chocolate que derretem maravilhosamente ao serem aquecidas. Já para os aventureiros, há versões feitas com maçã e canela, pêra com nozes ou até de frutas vermelhas.

Sou tradicional, mas não gosto apenas de chocolate. Por isso resolvi fazer um sabor também bastante apreciado: aveia com uva passa. E a melhor parte, apesar de ter que preparar toda a receita de uma só vez (que rende 8 porções), os scones podem ser congelados para serem saboreados outra hora. Fantástico, não?

Scone de aveia com uva passa

Scone de aveia com uva passa

70 g farinha de trigo integral
70 g de farinha de trigo branca
40 g de aveia em flocos
3 col. de sopa açúcar mascavo
1 col. de chá de fermento químico
1/2 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 col. de chá de canela em pó 10
2 col. de sopa rasas de margarina light sem sal
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 ovo
1 col. de chá de essência de baunilha
40 g de uva passa

Modo de preparo:
Misture num multiprocessador as farinhas, aveia, açúcar e canela. Acrescente a margarina aos poucos e continue batendo até ficar com consistência de farofa grossa. Transfira para uma tigela e adicione o fermento, o bicarbonato, o iogurte, o ovo e a essência de baunilha. Misture delicadamente apenas até ficar tudo misturado. Cuidado para não mexer demais para o fermento e o bicarbonato não perderem seus poderes de crescimento. Por fim, acrescente as uvas passas.
Coloque a massa numa superfície previamente enfarinhada e sove 4 ou 5 vezes para terminar de misturar os ingredientes. A massa estará bem pegajosa. Faça uma bola e achate em formato de disco. Transfira para uma assadeira antiaderente e corte o disco em 8 pedaços iguais. Não há necessidade de separar os pedaços.
Asse em forno médio (200˚C) de 12 a 15 minutos até ficar levemente dourado. Espere esfriar um pouco antes de quebrar os pedaços e sirva com uma xícara de chá.

Rende 8 porções.

Confesso que foi minha primeira vez sovando uma massa sobre superfície enfarinhada. Me senti a doceira profissional. Brincadeiras à parte, realmente foi bem difícil transferir a massa para a assadeira já que, como falei antes, ela fica bastante pegajosa. Depois descobri que isso é totalmente normal e é este fato que dá a textura característica do scone, que fica macio e praticamente dissolve na boca.

O scone ao ser saboreado sozinho já fica uma delícia. Entretanto, se quiser dar um plus no seu lanchinho da tarde, vale colocar um pouquinho de geleia sem açúcar ou queijo cottage. Além de dar uma molhadinha no pão, proporciona uma mistura divina de sabores fazendo com que seu chá da tarde nunca mais seja igual. Mas cuidado para não exagerar e querer comer mais de um pedaço, combinado? Aprecie com moderação.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Ano novo, vida nova

Venho por meio deste registrar o último post do ano. Um ano cheio de tristezas (grande novidade na minha vida), mas também um acho cheio de renovações e aventuras novas. A começar por esta, minha grande aventura no mundo da culinária saudável que faz você pensar antes de escolher o que comer e que me trouxe de volta o prazer de saborear inúmeros pratos desconhecidos.

Como 2011 terminou com um gostinho amargo para mim (e para muitas pessoas que conheço) nada melhor do que uma receita docinha para entrar em 2012 com o pé direito. Super leve este prato serve tanto para uma sobremesa light depois de uma ceia pesada na virada do ano como para um lanchezinho esperto para segurar a fome e não se atracar na primeira coisa que aparecer pela frente na noite do réveillon (mesmo não sendo a melhor opção do cardápio).

Pêssego assado com mel e canela

Pêssego assado com mel e canela

1 pêssego cortado em quatro (sem o caroço)
1 col. de sobremesa de mel
1 col. de chá de canela em pó

Modo de preparo:
Pegue um pêssego maduro e corte em quatro pedaços cuidadosamente para ir retirando o caroço. Numa forma refratária, arrume os pedaços e regue com o mel e a canela em pó. Leve ao microondas em potência alta por 2 ou 3 minutos (dependendo do forno, os tempos podem variar). Sirva quente.

Adoro doces feitos com frutas pois são ótimas alternativas para satisfazer a vontade de comer sobremesa sem precisar se atracar numa fatia de bolo de chocolate recheado. Além disso, uma boa dica é escolher as frutas da estação para preparar os doces já que elas estarão mais maduras e com isso mais docinhas e saborosas na hora de degustar.

Frutas assadas no forno ou no microondas com canela já são deliciosas puras, mas se você quiser extrapolar um pouquinho (afinal é final de ano e todo mundo merece uma extravagância de vez em quando) saboreie com uma bola de sorvete de creme. Uma opção mais light seria comer com uma bola de iogurte frozen que não tem gordura. Vai do paladar (e da consciência) de cada um. =P

Por hoje é só.

Que 2012 seja melhor do que 2011 e pior do que 2013 para todos.

E, como sempre, bon appetit!

O doce sabor do natal

Nada melhor do que as festas de final de ano para relaxar um pouco e curtir a vida. São tantas delícias diferentes que aparecem apenas nesta época do ano que mal conseguimos escolher qual saborear. Se você é daqueles que não resiste a um doce, que tal maneirar nos pratos salgados e optar por aquela sobremesa especial para comer sem culpa?

Já se você prefere os salgados, pode (e deve) deixar-se deliciar com os salpicões e perus assados especiais. Neste caso, nada melhor do que uma sobremesa leve e pouco calórica para completar a noite. Confira esta receita super simples de fazer que fica linda numa mesa de natal e tem um sabor inigualável.

Torta de ricota com calda de damasco

Torta de ricota com calda de damasco

180 g de ricota fresca
400 ml de leite desnatado
4 col. de sopa de leite em pó desnatado
2 col. de chá de essência de baunilha
4 col. de sopa de adoçante para forno e fogão
4 ovos
10 damascos
200 ml de suco de pêssego light
nozes picadas para decorar

Modo de preparo:
Bata no liquidificador a ricota, os ovos, o leite em pó, o leite, o adoçante e a baunilha até ficar homogêneo. Disponha em uma assadeira de fundo removível, com 20 cm de diâmetro, untada com o mínimo possível de óleo. Asse em forno médio (200ºC), pré-aquecido, por cerca de 50 minutos, ou até que fique totalmente homogêneo.
Para a calda, cozinhe os damascos picados com o suco de pêssego por 20 minutos até que as frutas desmanchem bem, fiquem macias e a calda engrosse um pouco. Se quiser, acrescente 1 col. de chá de amido de milho para engrossar mais um pouco. Retire a torta do forno, deixe esfriar e regue com a calda. Sirva gelada, decorada com as nozes picadas.

A torta fica absurdamente leve e deliciosa. Como os damascos são docinhos naturalmente, a falta de açúcar substituído pelo adoçante na receita não faz nenhuma falta. Já as nozes picadas ajudam a dar um toque crocante e, por ser um ingrediente tipicamente natalino, decora a mesa de natal como ninguém.

O bom desta sobremesa é que a ricota aceita praticamente qualquer cobertura. Os damascos são ótimas opções para esta época do ano, mas é possível fazer caldas com as mais diversas frutas para regar a torta. Algumas sugestões incluem, frutas vermelhas para o inverno, goiaba para um toque à la Romeu e Julieta ou até abacaxi com hortelã para um quê mais exótico. Deixe sua imaginação voar e saboreie sem moderação. (Só dessa vez, ok?)

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para refrescar seu verão

Já faz um tempinho o açaí caiu nas graças dos jovens brasileiros. Uma ótima opção de lanche reforçado ou jantar diferente inclui saborear uma tigela de açaí acompanhada de pó de guaraná, bananas, morangos e granola. Isso quando não é regada também com leite condensado e mel.

Incluir o açaí na alimentação não chega a ser ruim. Alias, a fruta típica da região norte do Brasil é extremamente saudável e traz inúmeros benefícios para nossa saúde. O problema são os acompanhamentos nada saudáveis que são consumidos junto na tigela. A boa notícia é que é possível apreciar o açaí de várias maneiras menos calóricas. É só usar um pouco a imaginação.

Mouse de açaí

Mouse de açaí

100 g de polpa de açaí não adoçada
1 pote de iogurte natural desnatado
1/2 sachê de gelatina sem sabor e incolor
1 col. de sopa de adoçante sucralose

Modo de preparo:
Dissolva a gelatina em 3 col. de sopa de água fria. Leve ao microondas por 10 segundos para misturar bem. Junte a gelatina com o resto dos ingredientes e bata no liquidificador por aproximadamente 2 minutos até obter uma mistura homogênea. Distribua em taças e leve à geladeira por 2 horas antes de servir.

Rende 2 porções.

O iogurte ajuda a quebrar um pouco o gosto forte do açaí puro. Já o adoçante é usado apenas para adoçar a sobremesa e torná-la mais saborosa. Entretanto, é possível não usar adoçante na receita e optar por adoçar a mouse com 1 col. de sobremesa de mel na hora que for comé-la. Aí fica a critério de cada um preparar como preferir. Só não vale adoçar com leite condensado, beleza?

No fim confesso que me surpreendi com esta mouse. Achei o gosto absolutamente divino. Na verdade acho que ficou faltando apenas 1 ou 2 folinhas de hortelã para decorar e dar um saborzinho a mais para a sobremesa. Com certeza vou incluir esse verdinho da próxima vez que fizer a receita. De qualquer maneira, esta mouse não deixa de ser uma deliciosa opção de sobremesa ou lanche da tarde num dia quente de verão.

Por hoje é só.

Bon appetit!