Incrementando o básico

São inúmeras as pesquisas que mostram os benefícios para a saúde de incluir a soja na alimentação diária. Além de ser uma ótima fonte de fibras e antioxidantes, a soja também contem altos níveis de proteína o que faz dela uma excelente inclusão diária na alimentação dos vegetarianos.

Comecei a apaixonar-me pela soja apenas recentemente. Depois que descobri também o edamame, a soja verde tipicamente consumida na gastronomia japonesa, vi o quanto esta leguminosa pode ser super saborosa. Há quem prefira consumir a soja quente como substituta do feijão na combinação clássica com o arroz. Eu particularmente prefiro ela assim: numa deliciosa salada.

Salada colorida de duas sojas

Salada colorida de duas sojas

mix de folhas verdes
50 g de edamame congelado
80 g de soja em conserva
50 g de cogumelo paris fatiado
50 g de tomate cereja
azeite a gosto

Modo de preparo:
Ferva 300 ml de água e escalde o edamame congelado por 2 minutos. Passe por água corrente e deixe escorrendo. Retire a soja cozida em conserva e deixe cair água corrente por cima para lavá-la e retirar bem o excesso de sal.
Na hora de montar a salada, arrume o mix de folhas verdes num prato a gosto. Por cima, coloque o edamame escorrido e a soja em conserva lavada. Decore com o tomatinho cereja e os cogumelos fatiados. Regue com azeite a gosto e sirva a seguir.

Apesar de todos sabermos a importância de incluir folhas verdes e salada crua na nossa alimentação diária, muitas pessoas tem preguiça de começar seu almoço ou jantar com uma singela saladinha. O problema é que eles pensam que saladinha precisa ser só alface e tomate.

Eu adoro começar minhas refeições com uma bela salada. Mas eu também faço questão de deixá-las deliciosas e fujo sempre da simplicidade da alface americana com o tomate em rodelas. Quando consigo incluir feijões na salada penso que ficam mais deliciosas ainda. Aproveite esta e outras dicas de saladas deliciosas que já publiquei aqui e monte você também sua próxima “singela saladinha”.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

A praticidade em pessoa

A cada dia que passa parece que as horas ficam mais curtas. São inúmeras coisas e tarefas para completar num dia e acabamos tendo cada vez menos tempo para dedicar às coisas mais simples da vida. Para muitos, a escolha do que comer e a vontade de manter uma alimentação balanceada e saudável voam pela janela.

Uma das soluções é preparar uma deliciosa e reforçada salada. Tendo o cuidado de incluir boas doses de carboidratos, proteínas e legumes e verduras, para garantir as vitaminas e minerais necessários, uma salada pode funcionar perfeitamente como refeição completa numa noite corrida da semana.

Salada de trigo com soja e pepino

Salada de trigo com soja e pepino

80 g de trigo cozido
80 g de soja em grãos cozida
50 g de couve manteiga cortada em tiras
50 g de pepino cortado em cubos
suco de 1 limão
azeite, dill e hortelã a gosto

Modo de preparo:
Arrume a couve num prato grande para formar a base da salada. Coloque a soja e o trigo comprados já prontos e cozidos no vapor por cima das folhas. Salpique o pepino cortado em cubos por cima de todo o prato de maneira desigual.
Tempere com o suco de limão e o azeite a gosto. Finalize com folhas de dill e hortelã por cima de tudo.

Por ser uma ótima fonte de proteína vegetal, a soja é a grande aliada dos vegetarianos na busca por incluir mais desse nutriente tão importante na alimentação diária. Outro ingrediente fantástico desta salada são os grãos de trigo cozidos inteiros na sua forma natural e integral. Além de acrescentar ótimas quantidades de fibras à refeição, eles trazem a saciedade necessária para não sentir aquela fome nada agradável depois de devorar uma salada.

Quando preparei este prato, optei por usar ingredientes pré-prontos, a soja e o trigo, cozidos no vapor e embalados à vácuo. Além de me permitir controlar o tamanho das porções, já que sempre preparo estas comidas apenas para uma pessoa, este atalho traz uma praticidade e rapidez indispensável para a correria do dia a dia. No fim, não há nada melhor do que uma refeição vapt vupt para encerrar um dia comprido.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Misturas práticas

De volta à rotina, segunda-feira é dia de preparar algo mais leve para compensar a comilança do final de semana. Neste caso, o estrago com certeza foi ainda maior já que ontem era o dia internacional de se atracar no chocolate. Espero que tenham se contido um pouco, né? Até porque mesmo coisas boas em quantidades absurdas nunca fazem bem para nossa saúde.

E já que os últimos três dias também com certeza foram intensos na cozinha, que tal preparar algo simples e que suje pouca coisa para lavar depois? Refeições de um prato só são uma ótima pedida para estes casos e esta em especial ficou tão saborosa que tenho certeza todos vão aprovar na primeira garfada.

Cubos de frango ao misso com arroz preto

Cubos de frango ao misso com arroz preto

1 peito de frango médio
1 col. de sopa de misso (pasta de soja)
1 dente de alho
1 col. de sobremesa de gengibre em pó
1/2 cebola pequena picada
1 col. de chá de molho de peixe tailandês
3 col. de sopa cheias de arroz preto já pronto
100 g de shitake fresco fatiado
1 col. de sopa de cebolinha picada
100 g de espinafre fatiado
2 claras
salsinha e shoyu a gosto

Modo de preparo:
Numa tigela, misture o misso com o dente de alho amassado e o gengibre em pó. Passe toda a mistura em volta do frango para que fique bem coberto. Enrole o peito de frango com papel filme com força até ficar bem fechado e apertado. Cozinhe numa panela à vapor durante 20 minutos certificando-se de que a água na parte de baixo não esteja tocando a panela de cima. Reserve o frango e o molho que se formou dentro do plástico.
Aqueça uma panela wok e despeje o molho de peixe, a cebola, o espinafre e o shitake. Mexa até começar a murchar. Junte o frango cozido cortado em pedaços e o molho reservado que se formou dentro do papel filme do cozimento do frango. Mexa até ficar quase pronto. Por fim junte o arroz já cozido, a cebolinha, as 2 claras e o shoyu a gosto. Mexa até que as claras estejam cozidas. Salpique salsinha a gosto e sirva a seguir.

Na receita original a sugestão era fazer com arroz integral tradicional. Entretanto, como já tinha arroz preto feito em casa resolvi usar os restos para não ter que me preocupar em fazer mais isso para o almoço. Da mesma forma, você pode aproveitar o arroz que tiver pronto em casa que sobrou do almoço de ontem. Facilita bastante a vida.

Caso queira preparar algum arroz novo para fazer esta receita, o integral é mesmo a melhor opção. No meu caso, como utilizei o arroz preto ele acabou manchando todo o prato com sua cor característica. O sabor ficou delicioso, mas confesso que a aparência meio “suja” pode ter deixado o prato menos apetitoso. Mas é apenas impressão, viu? Garanto que no fim ficou uma delícia!

Por hoje é só.

Bon appetit!

O super grão

Nem preciso enumerar todos os benefícios já encontrados para quem consome soja regularmente. Super conhecida pelos brasileiros, este grão leguminoso já é considerado uma super comida e um alimento funcional que traz diversos ganhos para a saúde de quem o saboreia no dia a dia.

Dito isso, vale ressaltar que além de super saudável a soja pode ser preparada de milhares maneiras. Isso sem contar que ela serve de base para alimentos que substituem outros de origem animal para aqueles que não consomem carne. Entretanto, às vezes não há nada melhor do que comer a soja pessoalmente, principalmente em saladas.

Salada de soja

Salada de soja

1/2 xic. de chá de soja cozida em conserva
1/2 cebola picada
1 tomate médio picado
1/2 pimentão verde médio picado
azeite, coentro e salsinha a gosto

Modo de preparo:
Passe a soja por água corrente para retirar o excesso de sal da conserva. Reserve numa tigela. Corte o tomate em pedaços e retire as sementes e o miolo. Junte o tomate picado, a cebola picada e o pimentão verde picado na tigela com a soja. Tempere com azeite, salsinha e folha de coentro fresco a gosto. Sirva com torradinhas integrais como prato principal ou como entrada de um jantar especial.

Rende de 1 a 2 porções.

Quem me acompanha no blog já deve ter percebido que por morar sozinha sempre que faço estas saladas de feijões e outras leguminosas dou preferência para as versões em conserva já que elas vem em porções menores e já prontas. Entretanto, o melhor mesmo é cozinhar a soja ou os outros feijões da maneira convencional. Neste caso, vale temperar a salada com um pouquinho de sal a gosto no final.

Nunca tinha comido soja em grãos ao natural antes de provar esta salada. Achei tão delicioso que agora virou uma constante na minha alimentação. Muitos têm um pouco de preconceito com relação à soja pela fama que ela ganhou na alimentação vegetariana. Depois de provar esta salada vi que não há necessidade de ter medo dela pois seu sabor é suave e saboroso. Confie.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aventuras no desconhecido

Depois que comecei a experimentar com comidas novas e diferentes ando descobrindo pratos sensacionais e muito gostosos. Há quem ainda tenha certo preconceito com ingredientes inusitados, como o tofu, mas eu já me considero parte do grupo que venera esta iguaria alternativa feita à base de proteína de soja.

Não vou mentir, comer tofu puro ao natural realmente não tem lá muita graça. O sabor dele individualmente é bastante suave e sem muita predominância. Entretanto, o fato dele ser justamente tão suave faz com que este queijo de soja adquira muito bem o sabor de qualquer tempero acrescentado na hora do preparo. Com isso, os melhores pratos asiáticos, cheios de especiarias deliciosas, levam o tofu como carro chefe.

Tofu assado com aspargos ao molho de laranja

Tofu assado com aspargos ao molho de laranja

200 g de tofu firme
100 g de aspargos frescos
1 col. de sopa de pasta de missô vermelho
suco de 1/2 laranja
2 col. de sopa de vinagre balsâmico
1 col. de sopa de azeite

Modo de preparo:
Numa tigela, junte a pasta de missô com o vinagre e o azeite. Mexa bem até formar uma mistura homogênea. Corte o tofu e o aspargo em pedaços pequenos e espalhe a pasta bem por todos os pedaços. Eles devem ficar completamente cobertos com a mistura.
Arrume o tofu numa forma refratária antiaderente e asse em forno pré-aquecido em 200ºC por aproximadamente 7 minutos virando na metade do tempo. Acrescente o aspargo e asse por mais 3 minutos.
Pegue o restante da mistura de missô e acrescente o suco de laranja. Mexa bem e regue por cima do tofu e do aspargo já assados. Sirva quente.

A pasta de missô é outra especialidade muito utilizada na culinária oriental. Também feita de soja, serve como base para inúmeros pratos. O mais famoso deles é o missoshiro, sopa simples japonesa feita de soja e geralmente servida no começo das refeições.

Como o missô já é bastante salgado, não há necessidade de adicionar sal no preparo do prato. O sabor da pasta misturada com o vinagre balsâmico e o suco de laranja dá ao tofu um gostinho cítrico meio agridoce delicioso. Para os receosos, vale besuntar os pedaços de tofu com uma quantidade maior da mistura. Assim, o que sobre-sai é o sabor do molho e dá quase para esquecer que está comendo tofu. Já para os que apreciam a iguaria de qualquer forma, um pouquinho da mistura já é suficiente para deixar o prato divinamente saboroso.

Por hoje é só.

Bon appetit!