Rapidez e agilidade

A receita que trago hoje não tem nada de sofisticação ou incrementação. Ela foi criada num daqueles dias super corridos e desesperadores em que não temos o menor tempo para pensar em algo mais elaborado, mas que também queremos desfrutar de algo bem caseiro. Para não ter que recorrer ao tele-entrega, sempre prefiro fazer minhas comidas em casa, mesmo que isso signifique preparar algo extremamente simples como foi o caso da receita de hoje.

E convenhamos, precisamos muito mais do que um belo filé de peixe e um tempero gostoso e bem selecionado? Tendo porções congeladas de peixes e outras carnes no freezer já agiliza e facilita horrores a nossa vida. É só lembrar de descongelar na geladeira na noite anterior e o almoço do dia seguinte já está praticamente pronto.

Linguado assado com tempero creole

Linguado assado com tempero creole

1 filé de linguado médio
1 col. de sobremesa de tempero creole
azeite e suco de limão a gosto

Modo de preparo:
Arrume o filé de linguado numa travessa refratária antiaderente regada com um fio de azeite. Polvilhe o tempero por cima e regue com o suco de 1 limão ou 1/2 limão a gosto.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 200˚C por 10 minutos ou até atingir a consistência desejada. Sirva com arroz selvagem ou espaguete ao sugo.

Adoro essas misturas de temperos pré-prontas. Apesar de saber que misturar as ervas frescas em casa num pilão faz o sabor do peixe ficar mais intenso e marcante, não há nada de errado em recorrer a essas misturas de vez em quando. Elas facilitam horrores a vida de quem vive na correria e têm a capacidade de transformar qualquer prato numa experiência impressionante.

Já comentei aqui no blog do tempero chinês “cinco especiarias”, que usei na receita de Tilápia às cinco especiarias. Adoro as combinações de ervas e outros ingredientes aromáticos incluídos nessa mistura. Este novo tempero de hoje, chamado de mistura “creole”, é um pouco mais marcante e picante já que leva pimenta malagueta e pimenta do reino além de sal, alho, cebola, orégano e tomilho. A combinação é perfeita e deixa o peixe levemente apimentado. Simplesmente delicioso!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para o dia em que a preguiça apertar

Dia desses fiquei morrendo de preguiça de fazer um jantar muito elaborado para mim num dia de semana qualquer. Sim, eu que amo cozinhar e testar receitas diferentes e sofisticadas também tenho meus dias de preguiça e vontade de passar longe da cozinha. Entretanto, a ideia de pedir comida ou comer qualquer coisa também não me pareceu muito interessante.

Com isso, resolvi abrir a geladeira, o freezer e a despensa para ver o que tinha em casa. Com alguns ingredientes básicos e práticos consegui inventar uma gororoba que no final ficou absolutamente deliciosa. Minha intenção aqui é mostrar que você não precisa de muito refinamento para fazer uma refeição gostosa, nutritiva e ainda por cima saudável para o seu dia a dia. As vezes com apenas 20 minutinhos seu jantar pode transformar-se em algo especial.

Miojo de harussame com tilápia e vegetais

Miojo de harussame com tilápia e vegetais

70 g de harussame
1 filé de tilápia
100 g de brócolis congelado
100 g de edamame congelado
sal, pimenta, azeite e tempero “cinco especiarias” a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de tilápia com o tempero chinês “cinco especiarias” a gosto. Leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno pré-aquecido a 200˚C por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado.
Enquanto o peixe cozinha, ferva 500 ml de água e tempere com sal a gosto. Assim que ferver, despeje o brócolis e o edamame congelados. Quando levantar fervura novamente, conte 3 minutos e desligue o fogo. Escorra a água e reserve os vegetais numa tigela.
Ferva mais 500 ml de água temperada com sal a gosto. Cozinhe o harussame por 7 minutos. Escorra e jogue água gelada por cima para dar um choque térmico na massa. Junte aos vegetais na tigela e reserve.
Quando o peixe estiver cozido, corte em pedaços médios com cuidado para não despedaçar completamente. Junte à tigela com os demais ingredientes. Misture tudo e tempere com azeite e pimenta do reino moída na hora a gosto. Saboreie com uma taça de vinho branco seco e um belo pedaço de chocolate 70% cacau de sobremesa.

Quando vi que tinha harussame (aquele macarrão transparente à base de broto de feijão) em casa, resolvi inspirar-me em toques orientais para criar meu jantar. Com isso, escolhi temperar a tilápia com o pozinho chinês “cinco especiarias” que comentei com vocês neste post.

Outro toque asiático que dei ao prato foi com a escolha dos vegetais. O edamame, feijão de soja verde, é muito utilizado na culinária japonesa e é rico em nutrientes e minerais indispensáveis para uma alimentação saudável. Talvez se eu quisesse ter completado minha “inspiração oriental” devesse ter optado por regar tudo com shoyu no final. Entretanto, não quis exagerar na quantidade de sódio utilizada e fiquei no azeite de oliva extra virgem mesmo. Um toque final super saboroso ao meu miojo caseiro e praticamente instantâneo. Ficou uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quando adaptar é preciso

Esses dias fiz uma descoberta incrível e que confesso me deixou um pouquinho triste. Você sabia que o peixe St. Peter na verdade é o mesmo que a tilápia? Pois é. Comprei um filé de St. Peter no supermercado porque estava lindo e pensei que seria ótimo para variar um pouco. Quando cheguei em casa descobri que era a mesma coisa que tilápia. Ficou uma delícia, mas a novidade que eu estava procurando passou longe.

Para não nadar e morrer na praia resolvi pelo menos achar uma maneira diferente de preparar o filé. Assim conseguiria algo de novidade no meu prato, mesmo que a novidade não tivesse sido tão grande quanto eu queria. Fui inventando a receita à medida que ia preparando e devo dizer que ficou uma delícia. Ponto para mim.

St. Peter ao molho de margarina light de ervas com alcaparras

St. Peter ao molho de margarina light de ervas com alcaparras

1 filé médio de St. Peter (tilápia)
1 col. de chá de margarina light
1 col. de sobremesa de alcaparras
ervas para peixe a gosto (sálvia, coentro, dill, salsa e manjericão)
sal a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de peixe com sal a gosto e coloque numa forma refratária antiaderente. Reserve.
Pique bem as ervas para peixe. Numa tigela, misture a margarina em temperatura ambiente com as ervas. Unte a parte de cima do peixe com a margarina temperada.
Leve o filé para assar em forno médio (200˚C) de 15 a 20 minutos ou até que ele se desmanche com facilidade com um garfo. Decore com as alcaparras e sirva acompanhado de verdes no vapor e chips de pão sírio integral.

Por mais que pareça contraditório colocar margarina numa receita dita saudável, nesta pequena quantidade ela não chega a prejudicar tanto a alimentação. Ainda mais quando o peixe é acompanhado de verduras cozidas no vapor e um carboidrato integral como sugeri.

O bom de temperar o peixe com esta mistura é que ele fica super molhadinho e macio enquanto assa. Além disso, as ervas acrescentadas dão um sabor espetacular ao prato e complementam o sabor super suave do filé. Para criar esta receita me inspirei em outras tantas preparações que já tinha visto de peixes simples como este. Ficou tão bom que achei que valia a pena compartilhar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para acompanhar

As vezes conseguimos preparar algo bem interessante como prato principal no almoço ou jantar. Mas ficamos quebrando a cabeça para encontrar algo inusitado ou diferente para fazer de acompanhamento. Pode ser algo bem simples ou mais incrementado, a intenção é só achar algo que combine, seja gostoso e não tire o foco da estrela da noite.

Depois de procurar muito pelos sites e livros de receitas da vida achei esta super simples que me pareceu simpática para testar alguns dias atrás. O bom dela é a pouquíssima quantidade de ingredientes que requer e a facilidade do preparo. Nada melhor para fazer numa terça-feira de carnaval e fechar com chave de ouro o feriado.

Couve-flor com especiarias

Couve-flor com especiarias


100 g de couve-flor
1 col. de sobremesa de semente de cominho
1 col. de chá de açafrão-da-terra em pó
sal e azeite a gosto

Modo de preparo:
Ferva 300 ml de água e leve a couve-flor para cozinhar por 5 minutos ou até ficar al dente. Aqueça uma frigideira antiaderente e coloque as sementes de cominho. Deixe tostar por 2 ou 3 minutos até ficarem perfumadas. Acrescente a couve-flor já em temperatura ambiente e o açafrão em pó. Regue com alguns pingos de água e mexa bem para que tudo fique coberto pelo tempero. Deixe refogar por alguns segundos e desligue o fogo. Sirva com sal e azeite a gosto.

Por ficar com uma cor e aparência belíssima, este acompanhamento serve muito bem tanto para uma refeição simples quanto para um jantar mais sofisticado. Quando fiz, preparei para comer junto do salmão grelhado com mostarda de ervas que compartilhei alguns dias atrás. A combinação ficou perfeita.

Tanto o açafrão quanto as sementes de cominho trazem à couve-flor um sabor bem marcante. Por isso, vale optar por pratos mais simples ou com menos itensidade para acompanhar o prato. Boas opções, além do salmão que já mencionei, seriam outros peixes ou carnes assadas a moda indiana. No fim fica tudo uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Especiarias do além

Adoro os sabores da culinária mundial. Acho fascinante que cada cantinho do mundo tem seus pratos e características diferentes na hora de preparar a comida. E desde que mergulhei no mundo da cozinha minha maior diversão (e meu maior desafio) é experimentar com os temperos e gostos de diversas tradições gastronômicas.

A culinária indiana é bastante característica e está relativamente bem difundida pelo mundo. A base dos pratos são os temperos e o sabor intenso que eles trazem à comida. Decidi começar com algo simples, peito de frango marinado com especiarias típicas. Aos poucos pretendo ir testando preparações mais elaboradas e desafiantes.

Frango picante com especiarias

Frango picante com especiarias

120 g de peito de frango
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 col. de chá de garam masala
1/2 col. de chá de molho de pimenta malagueta
sal a gosto
1 pêssego fresco (ou 2 metades de pêssego em calda)

Modo de preparo:
Corte o peito de frango em tiras pequenas. Numa tigela, misture o iogurte, o garam masala e o molho de pimenta. Tempere com sal a gosto. Separe 1/4 do molho e guarde na geladeira para a hora de servir. Despeje o restante dentro de um saquinho de plástico. Acrescente os pedaços de frango e misture bem para que tudo fique bem temperado. Feche o saquinho e deixe marinando na geladeira por 30 minutos.
Aqueça uma frigideira antiaderente e coloque os pedaços de frango para cozinhar descartando o molho da marinada. Mexa o frango para ir cozinhando de maneira uniforme por aproximadamente 5 minutos (ou até ficar pronto). Reserve.
Corte o pêssego em pedaços e retire o caroço. Aqueça durante 2 minutos no microondas num prato apropriado. Na hora de servir, arrume os pedaços de frango e do pêssego assado em cima de 3 col. de servir de arroz integral e regue com o molho reservado na geladeira.

O garam masala é um tempero tipicamente indiano. Feito à base de uma mistura de especiarias, sua composição varia de região para região. Alguns dos ingrediente mais usados são cravo, canela, cominho, cardamomo, coentro e pimenta preta. Essa mistura é bem forte e traz uma pegada quente a qualquer preparação.

Pode até parecer estranho incluir o pêssego no meio desse prato, mas acredite, o docinho da fruta (ainda mais se você resolver optar pela versão em calda) ajuda e muito a contrapor os temperos fortes usados no molho indiano do frango. Eu sugiro ficar com o pêssego in natura assado no microondas (para não acrescentar açúcar demais presente nas frutas em calda). Caso não simpatize muito com pêssegos, pode trocar por outras frutas como a manga.

Por hoje é só.

Bon appetit!