Aquele toque final

Seguindo conselhos e pedidos de uma leitora fiel, a @julianamo, resolvi testar algumas receitas de molhos diferentes para saborear junto com as saladinhas que preparo. Não quis colocar apenas um porque acho que quanto mais variedade e opções temos, melhor. Por isso esperei até conseguir testar pelo menos dois.

Para dar ainda mais variedade, escolhi um mais cremoso e um estilo vinagrete. Ambos são super saudáveis e pouco calóricos o que é ótimo para quem quer continuar mantendo uma alimentação saudável. Mas nada melhor do que ter esses molhinhos para incrementar as nossas saladas, não é mesmo?

Molho cremoso de tofu com gergelim

Molho cremoso de tofu com gergelim

135 g de tofu soft
2,5 ml de óleo de gergelim torrado
2,5 ml de shoyu light
60 ml de vinagre de arroz
1 dente de alho amassado
1 col. de sopa de coentro picado
1 col. de sopa de cebolinha picada
2 col. de chá de mel
pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Escorra bem o tofu para retirar o excesso de água. Junte todos os ingredientes e misture num processador de alimentos. Bata bem até ficar homogêneo e cremoso.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado bem tampado por 3 dias na geladeira.

Vinagrete de pepino com ervas

Vinagrete de pepino com ervas

100 g de pepino
30 ml de azeite
15 ml de vinagre de vinho branco
1 col. de sopa de salsinha picada
1 col. de sopa de cebolinha picada
1 col. de sopa de iogurte desnatado
1/2 col. de chá de mostarda dijon
1/2 col. de chá de açúcar
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Descasque o pepino, corte ao meio no sentido do comprimento e retire as sementes. Corte em pedacinhos e leve ao multiprocessador junto com os demais ingredientes. Bata até ficar homogêneo.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado num recipiente hermeticamente fechado na geladeira de 3 a 4 dias.

O molho de tofu com gergelim é bem marcante. Tudo por causa do óleo de gergelim torrado que mostra todo seu poder mesmo com uma quantidade bem pequena usada. Vá com calma na hora que estiver acrescentando o óleo na receita. Prove e acrescente mais a gosto.

Já o vinagrete de pepino é bem suave e delicado. Ele traz uma sensação refrescante à salada e ajuda a deixá-la leve e saborosa. Uma dica para preparar qualquer tipo de vinagrete é usar a velha medida de 1 parte de vinagre para 3 de azeite. Funciona super bem e fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Sofisticando o simples

Decidi que minha nova missão na vida é converter os céticos do tofu. Apaixonei-me tão completamente por esta delícia que procuro diariamente novas maneiras de prepará-lo e aumentar meu arsenal de receitas. E esse vício não poderia ser melhor. Isso porque este queijo feito à base de soja é super saudável e ótimo para quem tem intolerância a lactose.

Por ter um sabor tão suave, muitas vezes a razão pela qual as pessoas torcem o nariz para ele, o tofu aceita praticamente qualquer tempero. São estas combinações diferentes e inusitadas que fazem as receitas ficarem instigantes e deliciosas.

Steak de tofu com vegetais

Steak de tofu com vegetais

200 g de tofu firme
100 g de shitake fresco
100 g de baby carrots
2 dentes de alho
1 col. de sopa de mel
3 col. de sopa de shoyu light
1/2 col. de sopa de vinagre de vinho branco
1/2 col. de sobremesa de pimenta calabresa moída

Modo de preparo:
Corte o tofu em quatro pedaços iguais. Coloque num recipiente pequeno e regue com um pouco de shoyu. Deixe marinando por pelo menos 30 minutos. Numa tigela, misture 1 col. de sopa de shoyu, o mel, o vinagre e a pimenta calabresa. Reserve.
Aqueça uma frigideira antiaderente e refogue o alho e a cenoura com alguns pingos de água. Mexa por alguns minutos até começar a cozinhar. Acrescente o shitake cortado em tiras e refogue por mais alguns minutos até amaciar. Despeje o molho preparado reservado e mexa bem de 3 a 5 minutos até engrossar. Reserve os vegetais num prato.
Coloque 1 col. de sopa de shoyu na frigideira e posicione as fatias de tofu. Deixe aquecer sem mexer por 2 ou 3 minutos até começar a escurecer. Vire e repita o procedimento do outro lado. Sirva acompanhado dos legumes reservados e torradinhas integrais.

Das várias maneiras de preparar tofu que já testei algumas se destacaram e tornaram-se minhas preferidas, como o tofu assado com aspargos e o tofu texano. Mas a nova que trago hoje certamente entrou para a lista. Com ar gourmet, estes “filezinhos” de tofu são deliciosos e perfeitos para um jantar leve e sofisticado.

O bom desta mistura é que aceita algumas modificações caso prefira outros vegetais ou não tenha cenouras em casa. Vale testar com vagem macarrão, tiras de pimentão verde ou vermelho ou mesmo aspargos. A princípio qualquer vegetal de consistência firme combina bem com os “filezinhos”  de tofu.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Inspirações diversas

Desde a primeira vez que dei uma chance real ao tofu me apaixonei perdidamente. No começo ainda era um pouco conservadora, só comia acompanhado de receitas orientais e preparadas da maneira mais simples possível. É incrível como um pouquinho de shoyu e cebolinha picada são suficientes para deixar esse queijinho de soja delicioso.

Mas para não correr o risco de enjoar ou cair na mesmice, estou sempre procurando novas maneiras de preparar este prato super saboroso e extremamente leve. Desta vez achei uma receita pra lá de inusitada. Ficou tão absolutamente fantástica que nem sei como descrever por completo. Para quem nunca provou tofu, esta é uma ótima maneira de começar.

Tofu texano

Tofu texano

200 g de tofu firme
100 g de abobrinha
100 g de milho em conserva
1 1/2 col. de chá de pimenta chili em pó
1 col. de chá de cominho em pó
30 g de salsa molho para taco
1 col. de sopa de cebolinha picada
azeite, sal e coentro a gosto

Modo de preparo:
Descarte a água da embalagem do tofu. Enrole o queijo com papel toalha e esprema com cuidado para retirar o excesso de líquido. Corte em cubos pequenos e esfarele com os dedos para ficar em pedaços menores. Numa frigideira antiaderente refogue o tofu com a pimenta chili, o cominho e sal a gosto. Mexa sempre de 4 a 6 minutos ou até ficar levemente dourado. Transfira para um prato e reserve.
Na mesma frigideira antiaderente, refogue a abobrinha cortada em cubos, o milho em conserva e a cebolinha picada. Mexa por alguns minutos até ficarem macios. Retorne o tofu à frigideira e mexa mais alguns segundo para misturar tudo e aquecer por completo. Sirva com o molho para taco e regue com azeite e coentro a gosto.

Tofu texano no pão folha

Diferente das receitas orientais tradicionais, este tofu traz um toque picante Tex-Mex que deixa o prato delicioso. A consistência esfarelada do tofu chega a assemelhar-se a um ovo mexido, funcionando perfeitamente bem como substituto de omelete diferente.

Outra sugestão que tenho é preparar o tofu e reservar metade dele para rechear uma tortilha ou unidade de pão folha, fazendo assim um burrito mais leve. O resto pode ser saboreado puro mesmo com mais uma colher de molho de taco ou até um pouco de guacamole. No fim fica uma refeição completamente deliciosa.

Por hoje é só.

Bom appetit!

Descobrindo novas delícias

No começo, quando ia a restaurantes tailandeses eu sempre comia a mesma coisa: ou me deliciava com o tradicional Pad Thai (prato típico de macarrão com um molho agridoce delicioso) ou ficava no frango em cubos com castanha de caju (cuja receita publiquei aqui). Mas desta vez, quando estava de férias nos Estados Unidos e almocei no meu restaurante tailandês preferido por lá resolvi me aventurar um pouco.

A surpresa foi fantástica. Descobri sopas maravilhosas que antes pensava terem combinações um pouco estranhas de ingredientes. A melhor parte é que estas sopas funcionam tão bem como entrada, acompanhamento ou prato principal, basta adequar o tamanho da porção à refeição indicada.

Sopa tailandesa de macarrão transparente

Sopa tailandesa de macarrão transparente

300 ml de água
15 g de shitake seco
1/2 pepino médio
1 dente de alho
40 g de harussame (macarrão transparente)
1 col. de sopa de shoyu light
1 col. de sobremesa de açúcar mascavo
100 g de repolho em fatias finas
150 g de tofu firme
coentro picado a gosto

Modo de preparo:
Deixe o shitake seco de molho em água quente (mas não fervendo) por pelo menos 30 minutos para hidratar. Enquanto isso, coloque o pepino cortado, o alho e o repolho fatiado num multiprocessador. Bata até formar uma mistura homogênea e quase lisa.
Despeje a mistura numa panela e acrescente os 300 ml de água fervendo. Cozinhe com uma leve fervura em fogo médio por 2 ou 3 minutos. Coe o líquido para outra panela e descarte os restos que sobrarem.
Levante mais uma vez uma leve fervura e adicione o shitake hidratado com metade do líquido no qual estava. Acrescente o harussame e o açúcar mascavo dissolvido no shoyu light. Deixe cozinhar por 5 minutos até o macarrão amolecer.
Prove o sal e se for preciso tempere com mais um pouco de shoyu. Corte o tofu em cubos médios e coloque numa tigela. Por cima, derrame o conteúdo da sopa e decore com folhas de coentro picadas a gosto. Sirva acompanhado de torradinhas integrais.

A primeira vista a sopa pode não parecer lá muito apetitosa, mas a combinação do pepino com o repolho como base do caldo acrescentados ao shitake tornaram o sabor mais interessante. Uma das vantagens desta sopa, alias, é justamente a suavidade de todos os sabores que, quando misturados, não perdem suas características individuais.

Se você não for muito fã de tofu, vale preparar este prato usando também pedaços pequenos de peixe cozido (como filé de tilápia ou linguado) ou até mesmo cubinhos de peito de frango. Entretanto, a suavidade do tofu faz com que o sabor da sopa não seja sobrecarregado de temperos forte demais. Para mim, a melhor parte continua sendo o gostinho único do harussame. Desde que descobri este macarrão transparente tipicamente oriental me apaixonei.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quebrando o preconceito

Confesso que antes de provar tinha total preconceito contra o tofu. Achava que seria sem graça, sem gosto e servia só para quem queria perder peso. Hoje minha concepção mudou radicalmente. Além de experimentar esta delícia em restaurantes que sabiam como torná-la especial, também encontrei algumas receitas que preparei em casa. Todas me ajudaram a provar de uma vez por todas que tofu é gostoso sim, basta saber o que fazer com ele.

A princípio preparar uma refeição com base no tofu não é lá muito difícil. Por ter um sabor bem delicado e suave, este queijo feito de soja tem a capacidade de absorver praticamente qualquer tempero ou demais ingrediente que é adicionado a ele durante o cozimento. Outra dica é deixar o tofu marinando nos temperos que serão usados na receita antes de começar. Assim ele fica ainda mais empapado de sabor.

Tofu ao molho de tomate com shitake

Tofu ao molho de tomate e shitake

200 g de tofu firme
15 g de shitake seco
100 g tomate
1/4 de cebola picada
1 col. de sobremesa de azeite
manjericão fresco picado a gosto

Modo de preparo:
Retire a água da embalagem de tofu e seque o queijo com algumas folhas de papel toalha. Quando estiver bem sequinho, corte em cubos grandes e reserve. Numa tigela, coloque 200 ml de água quente e acrescente o shitake seco. Deixe descansar para hidratar por no mínimo 30 minutos. Descarte a água e reserve os cogumelos.
Numa panela antiaderente, coloque os pedaços do tofu com um fio de azeite e deixe cozinhar de 5 a 7 minutos de cada lado até dourar. Não precisa ir mexendo os cubos enquanto cozinham, apenas vire após o tempo indicado para que todos os lados dourem de maneira uniforme.
Acrescente à panela o tomate picado e o shitake hidratado. Mexa com cuidado até começarem a murchar. Por fim, coloque o manjericão picado a gosto. Sirva imediatamente com torradinhas integrais.

Se não conseguir achar manjericão fresco uma opção é usar 1 col. de sopa de molho pesto pronto. Eu prefiro sempre usar ingredientes frescos ou naturais, até porque os frascos de molho pesto industrializados geralmente vem com níveis de gordura bastante altos. Entretanto, esta dica ajuda a tornar o preparo mais rápido e prático.

Entre as receitas de tofu que já provei a versão assada com molho de laranja e aspargos ainda é a minha predileta. Entretanto, este prato chega bem perto em segundo lugar. O fato de ter shitake e molho caseiro de tomate com manjericão ajudam a deixar o tofu com um gostinho fantástico e foge dos sabores tradicionalmente asiáticos, o que não deixa de ser uma variação super bem vinda de vez em quando.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aventuras no desconhecido

Depois que comecei a experimentar com comidas novas e diferentes ando descobrindo pratos sensacionais e muito gostosos. Há quem ainda tenha certo preconceito com ingredientes inusitados, como o tofu, mas eu já me considero parte do grupo que venera esta iguaria alternativa feita à base de proteína de soja.

Não vou mentir, comer tofu puro ao natural realmente não tem lá muita graça. O sabor dele individualmente é bastante suave e sem muita predominância. Entretanto, o fato dele ser justamente tão suave faz com que este queijo de soja adquira muito bem o sabor de qualquer tempero acrescentado na hora do preparo. Com isso, os melhores pratos asiáticos, cheios de especiarias deliciosas, levam o tofu como carro chefe.

Tofu assado com aspargos ao molho de laranja

Tofu assado com aspargos ao molho de laranja

200 g de tofu firme
100 g de aspargos frescos
1 col. de sopa de pasta de missô vermelho
suco de 1/2 laranja
2 col. de sopa de vinagre balsâmico
1 col. de sopa de azeite

Modo de preparo:
Numa tigela, junte a pasta de missô com o vinagre e o azeite. Mexa bem até formar uma mistura homogênea. Corte o tofu e o aspargo em pedaços pequenos e espalhe a pasta bem por todos os pedaços. Eles devem ficar completamente cobertos com a mistura.
Arrume o tofu numa forma refratária antiaderente e asse em forno pré-aquecido em 200ºC por aproximadamente 7 minutos virando na metade do tempo. Acrescente o aspargo e asse por mais 3 minutos.
Pegue o restante da mistura de missô e acrescente o suco de laranja. Mexa bem e regue por cima do tofu e do aspargo já assados. Sirva quente.

A pasta de missô é outra especialidade muito utilizada na culinária oriental. Também feita de soja, serve como base para inúmeros pratos. O mais famoso deles é o missoshiro, sopa simples japonesa feita de soja e geralmente servida no começo das refeições.

Como o missô já é bastante salgado, não há necessidade de adicionar sal no preparo do prato. O sabor da pasta misturada com o vinagre balsâmico e o suco de laranja dá ao tofu um gostinho cítrico meio agridoce delicioso. Para os receosos, vale besuntar os pedaços de tofu com uma quantidade maior da mistura. Assim, o que sobre-sai é o sabor do molho e dá quase para esquecer que está comendo tofu. Já para os que apreciam a iguaria de qualquer forma, um pouquinho da mistura já é suficiente para deixar o prato divinamente saboroso.

Por hoje é só.

Bon appetit!