De volta às origens

É com extrema felicidade que hoje comemoro 1 ano de blog!

Antes de mais nada, gostaria de agradecer imensamente todos aqueles que tem me acompanhado diariamente (mesmo que nos últimos meses nem tanto…) nessa caminhada de compartilhar receitas saborosas, saudáveis (mesmo que às vezes nem tanto… =]) e práticas para ajudar a deixar o dia a dia mais gostoso e divertido. Foram tantos elogios, conselhos, incentivos e agradecimentos que nem sei o que falar para expressar minha gratidão a todos vocês que curtiram o tempo que passamos juntos até agora.

Mas não pensem que acabou por aqui. Apesar de realmente ter que diminuir a frequência dos posts (por mim continuaria postando todos os dias, acreditem, mas outros compromissos vão surgindo por aí) não tenho a menor pretensão de abandonar este filho que criei e tenho cultivado com tanto carinho. Estarei por aqui, podem esperar!

E para comemorar um ano de descobertas, aprendizados e aprimoramentos na cozinha, resolvi compartilhar com vocês aquela que talvez seja uma das mais, se não a mais característica receita minha (que não é minha coisa nenhuma, mas tem lá seus toques especiais dados por mim). Esta aqui não é light, nem saudável, nem balanceada, nem nada do tipo. Mas como só fazemos aniversário uma vez no ano, achei que dessa vez não teria problema. Concordam?

All-American Chocolate Chip Cookie

Chocolate chip cookies

200 g de manteiga sem sal amolecida em temperatura ambiente
2 ovos
3/4 de xíc. de chá de açúcar mascavo
3/4 de xíc. de chá de açúcar
3 col. de chá cheias de essência de baunilha
2 xíc. de chá de farinha de trigo
120 g de chocolate meio amargo picado em pedaços bem pequenos
1 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Junte a manteiga amolecida com o açúcar e o açúcar mascavo numa tigela grande e bata com uma batedeira de mão em velocidade média-baixa até que fique tudo incorporado e leve. Acrescente a essência de baunilha e os ovos um a um e bata até ficar homogêneo. Reserve.
Em outra tigela, junte a farinha, o bicarbonato de sódio e a pitada de sal e misture bem. Acrescente a mistura seca aos poucos na mistura de manteiga e bata em velocidade baixa apenas para incorporar tudo. Por fim, junte o chocolate picado e mexa com uma colher para que fique bem misturado.
Pré-aqueça o forno a 180˚C e unte várias formas chatas com um pouco de manteiga. Aos poucos, vá colocando bolinhas da massa na forma com o auxílio de duas colheres. Cada bolinha não deve ter do que uma bola de gude pois os cookies achatam e crescem bastante. Certifique-se também de deixar espaço suficiente entre cada um para que não grudem ao assarem.

Recém saídos do forno.

Leve ao forno pré-aquecido para assar uma travessa por vez e deixe de 8 a 10 minutos dependendo de cada forno. O truque para saber se os cookies estão prontos é retirá-los no momento em que começarem a dourar na pontinha lateral da parte de baixo. Eles vão parecer um pouco crus ainda, mas terminarão de endurecer depois que esfriarem.

Deixe esfriar completamente ainda na travessa.

Repita com as demais travessas até que todos os cookies assem. Deixe esfriar por completo ainda na forma. Com o auxílio de uma espátula, retire os cookies e guarde fora da geladeira num recipiente de plástico bem fechado. Eles duram de 5 a 7 dias.

Difícil vai ser durarem mais do que algumas horas!

Rende aprox. 60 cookies.

Modéstia à parte, meus cookies são realmente sensacionais. Já gostaram tanto e foram tão aprovados que me pediram para prepará-los para uma festinha de aniversário de criança. Isso sem contar com as inúmeras tardes de domingo nas quais eu me juntava com as amigas para fazermos cookies e comer assistindo filmes trash na TV. Bom demais! Alias, aqui vai uma dica para variar o clássico brigadeiro da TPM: cookies! 😉

Estes cookies não parecem em nada com aqueles que compramos industrializados no supermercado ou em lanchonetes da vida. Por serem caseiros e terem alguns truques pessoais meus, eles saem bem mais macios e menos maçudos do que os demais. Mas convenhamos, isso que faz deles uma verdadeira delícia. Impossível descrever o sabor incrível destas guloseimas. Só fazendo em casa mesmo para experimentar!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Para o lanchinho da tarde

Nada melhor do que um delicioso pedaço de bolo de banana quentinho, recém saído do forno. Quando acompanhado de queijo cottage ou frutas frescas num completo café da manhã ou lanchinho da tarde a sensação fica melhor ainda. Sempre quis fazer bolo de banana, mas como moro sozinha era complicado fazer tanto só para mim.

Quando descobri esta receita, que além de levar menos gordura do que os tradicionais, ainda podia ser congelado em porções para ir comendo aos poucos, tive que experimentar. O resultado ficou simplesmente divino e em nenhum momento parece que você está comendo uma versão mais saudável desse pecado gastronômico tão bom.

Bolo de banana

Bolo básico de banana

130 g de farinha de trigo
65 g de farinha de trigo integral
60 ml de óleo de soja
150 g de açúcar mascavo
2 claras
120 g de iogurte natural desnatado
230 g de banana (aprox. 4 und. prata médias)
1 col. de chá essência de amêndoa
1 col. de chá bicarbonato de sódio
1 col. de chá de fermento
1/2 col. de chá de canela
1/4 col. de chá sal

Fatia de bolo com cottage

Modo de preparo:
Numa tigela pequena, junte a banana bem madura e amassada com o bicarbonato de sódio e o iogurte. Misture bem até ficar homogêneo e reserve enquanto prepara os demais ingredientes.
Numa tigela média, junte o açúcar, as claras, o óleo e a essência de amêndoa. Mexa bem com um garfo ou batedor de arame para ficar completamente misturado.
Finalmente, junte as farinhas, o fermento, a canela e o sal numa terceira tigela maior. Comece misturando os ingredientes molhados. Mexa bem para ficar completamente homogêneo. Junte aos poucos à mistura de farinha e mexa bem apenas para ficar completamente incorporado. Evite mexer demais neste momento para não deixar o bolo muito duro.
Derrame a massa numa forma de pão retangular untado com um fio de óleo e farinha. Leve ao forno pré-aquecido em 180˚C e asse por 50 minutos ou até que um palito inserido no meio saia limpo.

A receita original pedia a essência de baunilha tradicional. Resolvi inovar e finalmente usar a essência de amêndoa que tinha comprado e estava esperando um momento especial para poder usar. Achei a combinação fantástica e o fato de ser essência de amêndoa deu ao bolo um toque diferente e super saboroso.

Bolo de banana com kiwi e cottage

Esta receita é simples e básica. O bom é que ela pode ser incrementada dependendo do gosto de cada um. Uma opção é acrescentar gotinhas de chocolate meio amargo na massa antes de levar para assar. Você pode também colocar amêndoas ou nozes picadas na massa para dar um toque à mais. De qualquer maneira, a versão pura como a minha já ficou uma delícia!

Rende 15 porções.

Por hoje é só.

Bom appetit!

Relembrando o passado

Nada me parece tão Americano quanto a combinação de manteiga de amendoim com geleia. Quem nunca viu um filme no qual alguém esteja comendo um típico sanduíche com esse recheio? Quando sinto muita saudade da minha adolescência nos Estados Unidos, confesso que abro a geladeira e como uma colher de sopa de manteiga de amendoim. É bom demais.

Por isso fiquei tão empolgada quando achei esta receita de muffins que combinava os dois ingredientes clássicos. Me pareceu um pouco estranho assar os muffins com a geleia já dentro. Mas a melhor parte foi descobrir que o sabor ficou absolutamente divino sem sobrecarregar demais nenhum dos dois. Mesmo quem não é muito fã da manteiga de amendoim vai conseguir aproveitar a delicadeza dela nesta receita.

Mini muffin de manteiga de amendoim com geleia

Mini muffin de manteiga de amendoim com geleia

1/2 xíc. de chá de farinha de trigo
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/4 col. de chá de bicarbonato de sódio
1/8 col. de chá de sal
1/4 xíc. de chá de açúcar mascavo
1/4 xíc. de chá de iogurte semidesnatado
1/2 col. de sopa de óleo de canola
1 col. de sopa de manteiga de amendoim natural
1 clara
1 col. de sopa de geleia

Modo de preparo:
Numa tigela grande, misture a farinha com o fermento, o bicarbonato e o sal. Reserve. Em outra tigela, junte o açúcar, o iogurte, o óleo, a manteiga de amendoim e a clara. Bata na batedeira em velocidade baixa até ficar homogêneo.
Faça um buraco no centro da mistura seca e acrescente a mistura molhada aos poucos. Mexa com uma colher de pau apenas até ficar tudo incorporado. Tenha cuidado para não mexer demais pois os muffins podem ficar duros.
Unte uma forma de mini muffins com azeite ou margarina. Divida metade da massa entre as forminhas. Coloque um pingo da geleia no centro de cada muffin de forma que ela fique dividida de maneira igual entres os muffins. Derrame o restante da massa nas formas terminando de cobrir a geleia em cada um.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 180˚C de 12 a 15 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Saboreie com uma bela xícara de chá no lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Como todas as outras receitas de muffins que já publiquei aqui no blog (tanto a integral de banana, a de chocolate branco com damasco e a de cacau com chocolate meio amargo) estes muffins também podem ser congelados para serem saboreados num outro dia. Para isso, basta deixá-los esfriarem por completo e embalar cada um num saquinho de plástico.

Vale à pena investir na versão natural da manteiga de amendoim para esta receita e para qualquer outra que você desejar. Digo isso porque as versões industrializadas, apesar de falarem que não contêm gorduras trans, incluem uma pequena quantidade mesmo assim, o que as torna menos saudáveis. Além disso, a versão natural é bem mais saborosa.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Um docinho para qualquer hora

Adoro fazer cookies clássicos, tipicamente americanos, para ocasiões especiais. Quanto mais deliciosos os cookies, mais prazer tenho em fazê-los para pessoas queridas. Entretanto, estou sempre em busca de receitas novas para testar e aprimorar meus dotes na cozinha.

A receita tradicional que tenho deixo guardada apenas para situações extremamente especiais. Isso porque leva uma quantidade absurda de manteiga na sua composição. Até por isso, os cookies podem ficar um pouco pesados demais e acabam tendo um sabor amanteigado em excesso. Foi então que achei esta receita mais leve e tive que experimentar. O resultado foi perfeito.

Cookies congelados com gotinhas de chocolate

Cookies congelados com gotinhas de chocolate

3/4 de xíc. de chá de farinha de trigo
3/4 de xíc. de chá de farinha de trigo integral
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/4 de col. de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1/2 xíc. de chá de açúcar
38 ml de óleo de canola
2 col. de sopa de margarina light
1 ovo
2 col. de chá de essência de baunilha
25 g de chocolate 85%

Modo de preparo:
Numa tigela, misture as farinhas, o fermento, o bicarbonato e a pitada de sal. Em outra tigela, bata com uma batedeira de mão o açúcar, o óleo de canola, a margarina, o ovo e a essência de baunilha até que fique homogêneo e levemente cremoso.
Acrescente a mistura de farinha aos poucos e bata apenas para juntar tudo. Tome cuidado para não bater a massa demais. Pique o chocolate 85% em pedacinhos e junte à massa. Mexa com delicadeza até misturar completamente.
Divida a mistura em duas partes iguais e enrole cada uma para formar um tronco de aproximadamente 15 centímetros de comprimento. Cubra completamente com filme plástico e molde para que fique arredondado. Leve ao freezer por 45 minutos. Após esse tempo, retire do freezer e arrume para ficar o mais perfeitamente arredondado possível. Retorne ao freezer e deixe por pelo menos mais 2 horas.
Na hora de assar, pré-aqueça o forno em 180˚C. Deixe um dos troncos fora do freezer por 3 minutos antes de começar a cortar. Com uma faca, ou fio de barbante, corte a massa para formar cookies de aproximadamente 1 centímetro de largura. Repita até obter 18 cookies iguais.
Arrume os cookies numa forma refratária antiaderente untada com um fio de azeite e leve para assar de 10 a 12 minutos até começarem a dourar por baixo. Caso deseje, repita com o restante da massa.

Rende 36 cookies, 18 por tronco.

Além de deliciosos, estes cookies são perfeitos para qualquer momento em que surgir uma vontade incontrolável de comer um docinho. Cada tronco de massa pode ser preparado com antecedência e guardado no freezer por até 3 messes. Na hora de preparar é só deixar descongelando 3 minutos antes de cortar os cookies.

A menor quantidade de gordura incluída na receita não prejudica o prazer final ao comer os cookies. Em certos casos, ficam até mais gostosos já que o sabor é mais leve e não pesa tanto no estômago. O bom é que com esta receita também conseguimos incluir uma pitada de fibras na nossa alimentação com o acréscimo da farinha integral. Além de gostosos, os cookies tornam-se mais saudáveis. Tem coisa melhor?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para juntar a galera

Ontem à tarde me deu uma vontade louca de inaugurar minha forma de mini muffins que comprei na minha última viagem aos Estados Unidos. O problema disso é que como moro sozinha fazer 12 mini muffins só para mim acaba sendo uma tentação absurda. Não teria como não acabar comendo tudo.

Para reverter a situação, nada melhor do que chamar pessoas amadas para saborear a delícia junto com você. Melhor ainda, estes mini muffins são uma ótima desculpa para juntar todo mundo e saborear um delicioso pote de café ou chá num singelo lanchinho da tarde.

Mini muffins de cacau com chocolate amargo

Mini muffins de cacau com chocolate amargo

14 col. de sopa de farinha de trigo
1/4 de xíc. de chá de açúcar mascavo
2 col. de sopa de cacau em pó sem açúcar
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/2 col. de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
120 ml de água
1/2 col. de sobremesa de essência de baunilha
1/2 col. de sopa de vinagre de vinho branco
30 g de chocolate amargo (70% cacau ou mais)
30 ml de óleo de canola
1 clara

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 200˚C. Unte uma forma refratária de mini cupcakes com 12 unidades com um pouco de azeite. Reserve. Quebre o chocolate amargo em quadradinhos pequenos e reserve.
Numa tigela, misture os ingredientes secos (da farinha até o sal) e misture delicadamente com uma colher até ficar homogêneo. Em outra tigela, junte os demais ingredientes (menos o chocolate amargo) e bata ligeiramente com um garfo até misturar completamente.
Abra um buraco no meio da tigela com os ingredientes secos e derrame a mistura de óleo, água e a clara. Comece a mexer com cuidado com o auxílio de uma colher ou garfo até que fique tudo bem misturado. Cuidado para não mexer demais se não os muffins podem ficar duros. Acrescente 2/3 do chocolate picado e misture à massa.
Divida a massa entre os 12 recipientes da forma de mini muffins até que todos fiquem cheios. Pegue o resto do chocolate picado e coloque um pedacinho por cima de cada muffin. Leve para assar de 8 a 9 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Sirva como acompanhamento de uma bela xícara de chá ou café como lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Não há palavras para descrever a delícia que ficaram estes mini muffins. Absurdamente fofinhos e macios, eles derretem na boca e levam o sabor espetacular do cacau a um patamar nunca antes atingido. A receita original era para fazer 12 muffins do tamanho normal. Entretanto, como a minha forma era de mini muffins, dividi a receita ao meio e fiz 12 do tamanho pequeno.

Caso você queira preparar estas delícias do tamanho tradicional, esta quantidade indicada rende 6. Para fazer 12, apenas dobre os ingredientes. E neste caso, não se esqueça de aumentar o tempo de forno para 15 minutos, aproximadamente. Mas vamos combinar, os pequenininhos são muito mais fofos e, por serem mini, podemos comer mais de um sem culpa. Melhor impossível, não é?

Por hoje é só.

Bon appetit!