Ano novo, vida nova

Venho por meio deste registrar o último post do ano. Um ano cheio de tristezas (grande novidade na minha vida), mas também um acho cheio de renovações e aventuras novas. A começar por esta, minha grande aventura no mundo da culinária saudável que faz você pensar antes de escolher o que comer e que me trouxe de volta o prazer de saborear inúmeros pratos desconhecidos.

Como 2011 terminou com um gostinho amargo para mim (e para muitas pessoas que conheço) nada melhor do que uma receita docinha para entrar em 2012 com o pé direito. Super leve este prato serve tanto para uma sobremesa light depois de uma ceia pesada na virada do ano como para um lanchezinho esperto para segurar a fome e não se atracar na primeira coisa que aparecer pela frente na noite do réveillon (mesmo não sendo a melhor opção do cardápio).

Pêssego assado com mel e canela

Pêssego assado com mel e canela

1 pêssego cortado em quatro (sem o caroço)
1 col. de sobremesa de mel
1 col. de chá de canela em pó

Modo de preparo:
Pegue um pêssego maduro e corte em quatro pedaços cuidadosamente para ir retirando o caroço. Numa forma refratária, arrume os pedaços e regue com o mel e a canela em pó. Leve ao microondas em potência alta por 2 ou 3 minutos (dependendo do forno, os tempos podem variar). Sirva quente.

Adoro doces feitos com frutas pois são ótimas alternativas para satisfazer a vontade de comer sobremesa sem precisar se atracar numa fatia de bolo de chocolate recheado. Além disso, uma boa dica é escolher as frutas da estação para preparar os doces já que elas estarão mais maduras e com isso mais docinhas e saborosas na hora de degustar.

Frutas assadas no forno ou no microondas com canela já são deliciosas puras, mas se você quiser extrapolar um pouquinho (afinal é final de ano e todo mundo merece uma extravagância de vez em quando) saboreie com uma bola de sorvete de creme. Uma opção mais light seria comer com uma bola de iogurte frozen que não tem gordura. Vai do paladar (e da consciência) de cada um. =P

Por hoje é só.

Que 2012 seja melhor do que 2011 e pior do que 2013 para todos.

E, como sempre, bon appetit!

Curtindo uma praia com as amigas

Últimos dias do ano e a preguiça de cozinhar pratos elaborados começa a apertar, não é mesmo? Ainda mais se temos uma enorme ceia de réveillon com a qual nos preocuparmos. Ou então, estando de férias curtindo uma praia ou um friozinho qualquer num lugar bem distante o que menos precisamos é mais preocupação na hora de inventar o que comer.

Pensando nisso, a dica que tenho para hoje é extremamente simples e cabe super bem numa almoço rápido antes de descer para pegar um sol gostoso na praia. Perfeito para comer com as amigas na casa de veraneio, este prato é fácil e prático e qualquer pessoa consegue fazer. Resta só saber quem vai acabar lavando a louça no final.

Espaguetti ao molho de tomate com sardinha

Espaguetti ao molho de tomate com sardinha

1/2 pacote de espaguetti integral
100 g de espinafre picado
200 g de cogumelos frescos fatiados
3 latas de sardinha no molho de tomate
3 col. de sopa de molho de tomate industrializado
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Cozinhe o macarrão de acordo com as instruções no pacote até ficar al dente (aproximadamente 7 minutos). Pique o espinafre e os cogumelos e refogue numa panela wok antiaderente com uns pingos de água até murcharem. Desligue o fogo e reserve.
Quando o espaguetti estiver cozido despeje na wok junto com os vegetais. Retire os ossinhos da sardinha e acrescente ao macarrão juntamente com o molho de tomate e óleo que vem dentro da lata. Ligue novamente o fogo em temperatura média e mexa o espaguetti para misturar bem com os demais ingredientes. Por fim, adicione as col. de sopa de molho de tomate industrializado para pegar um pouco mais de cor e sabor. Tempere com sal e pimenta a gosto.

Rende 4 porções.

A foto pode não ter ficado muito apetitosa já que a coitada da sardinha se despedaçou toda na hora de misturar os ingredientes. De qualquer forma acreditem, o sabor ficou uma delícia.

O bom deste prato é que cabe variações para mais ou para menos dependendo do gosto de cada um. Se você prefere um molho para macarrão mais incrementado, experimente acrescentar mais sardinhas ou mais espinafre e cogumelos. Já se você gosta de algo mais discreto, uma quantidade singela de cada ingrediente já é suficiente para dar um gostinho diferente ao espaguetti.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aventuras no desconhecido

Depois que comecei a experimentar com comidas novas e diferentes ando descobrindo pratos sensacionais e muito gostosos. Há quem ainda tenha certo preconceito com ingredientes inusitados, como o tofu, mas eu já me considero parte do grupo que venera esta iguaria alternativa feita à base de proteína de soja.

Não vou mentir, comer tofu puro ao natural realmente não tem lá muita graça. O sabor dele individualmente é bastante suave e sem muita predominância. Entretanto, o fato dele ser justamente tão suave faz com que este queijo de soja adquira muito bem o sabor de qualquer tempero acrescentado na hora do preparo. Com isso, os melhores pratos asiáticos, cheios de especiarias deliciosas, levam o tofu como carro chefe.

Tofu assado com aspargos ao molho de laranja

Tofu assado com aspargos ao molho de laranja

200 g de tofu firme
100 g de aspargos frescos
1 col. de sopa de pasta de missô vermelho
suco de 1/2 laranja
2 col. de sopa de vinagre balsâmico
1 col. de sopa de azeite

Modo de preparo:
Numa tigela, junte a pasta de missô com o vinagre e o azeite. Mexa bem até formar uma mistura homogênea. Corte o tofu e o aspargo em pedaços pequenos e espalhe a pasta bem por todos os pedaços. Eles devem ficar completamente cobertos com a mistura.
Arrume o tofu numa forma refratária antiaderente e asse em forno pré-aquecido em 200ºC por aproximadamente 7 minutos virando na metade do tempo. Acrescente o aspargo e asse por mais 3 minutos.
Pegue o restante da mistura de missô e acrescente o suco de laranja. Mexa bem e regue por cima do tofu e do aspargo já assados. Sirva quente.

A pasta de missô é outra especialidade muito utilizada na culinária oriental. Também feita de soja, serve como base para inúmeros pratos. O mais famoso deles é o missoshiro, sopa simples japonesa feita de soja e geralmente servida no começo das refeições.

Como o missô já é bastante salgado, não há necessidade de adicionar sal no preparo do prato. O sabor da pasta misturada com o vinagre balsâmico e o suco de laranja dá ao tofu um gostinho cítrico meio agridoce delicioso. Para os receosos, vale besuntar os pedaços de tofu com uma quantidade maior da mistura. Assim, o que sobre-sai é o sabor do molho e dá quase para esquecer que está comendo tofu. Já para os que apreciam a iguaria de qualquer forma, um pouquinho da mistura já é suficiente para deixar o prato divinamente saboroso.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Feliz natal diferente

Exagerou na ceia de ontem e não consegue pensar em comida hoje? A última coisa que quer ver pela frente hoje é mais peru ou pernil assado? Está viajando e esqueceu de checar se tinha vaga em algum restaurante para almoçar no dia 25? A sugestão de hoje é super leve, fácil de fazer e divinamente saborosa. Nada melhor para um dia como hoje no qual o que mais queremos é ficar em casa e passar tempo com pessoas amadas.

Frango com azeitona e ameixa seca

Frango com azeitona e ameixa seca

300 g de peito ou sobre coxa de frango sem pele e gordura
1/2 tablete de caldo de frango
2 col. de sopa de vinagre de vinho branco
1 col. de sopa de vinagre balsâmico
100 g de azeitonas verdes sem caroço
100 g de ameixas secas sem caroço
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Tempere o peito ou sobre coxa de frango com sal e pimenta a gosto. Numa panela antiaderente, doure os pedaços de frango até começarem a branquear (aproximadamente 2 minutos de cada lado). Dissolva o tablete de caldo de frango em 250 ml de água fervente e adicione à panela. Acrescente o vinagre de vinho branco e o vinagre balsâmico e deixe ferver.
Adicione as azeitonas e as ameixas e abaixe o fogo mantendo uma fervura leve. Cozinhe em fogo baixo com a panela tampada até que o frango fique pronto e o molho engrosse um pouco (aproximadamente 15 minutos). Sirva a seguir.

Rende 2 porções.

Além de manter um clima natalino super gostoso, as ameixas secas quando cozidas junto com o frango começam a se desmanchar e acrescentam um sabor delicioso ao molho do prato. Outra vantagem é que quando elas ficam macias, ajudam a engrossar o molho com mais facilidade.

Esta receita é uma delícia para comer em qualquer época, mas fica ainda mais gostosa nas festas de final de ano quando as frutas secas estão em alta. Como o molho fica bem docinho e saboroso, o prato pede acompanhamentos simples e delicados como batatas assadas no forno ou arroz integral simples. Para o toque final, salpique orégano a gosto por cima do molho ou das batatas. Saboreie acompanhado das pessoas que ama.

Por hoje é só.

Desejando um feliz natal.

E, como sempre, um bon appetit!

Quando o tempo é curto

Antevéspera de natal e a última coisa que precisamos é mais preocupação com o que fazer para comer, certo? Com tantas coisas para fazer antes de deixar a ceia pronta e perfeita, nada melhor do que uma receita fácil e rápida para não ter muito trabalho na hora de preparar o almoço.

Pensando nisso, minha dica de hoje é um macarrão delicioso que fica pronto em 40 minutos. Uma vantagem de pratos à base de massas é que podem ser refeições completas dependendo dos ingredientes que incluímos. Mais uma facilidade, já que só precisamos nos preocupar em fazer um prato.

Penne integral ao molho cremoso de limão siciliano com aspargos e atum

Penne integral ao molho cremoso de limão siciliano com aspargos e atum

200 g de penne integral
250 g de aspargos frescos
1 lata de atum light em água escorrido
250 ml de leite desnatado
1 col. de sopa de farinha de trigo
2 col. de sopa de mostarda escura
1 limão siciliano
1 col. de sopa de raspas de limão siciliano
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água com um pouco de sal e coloque a massa para cozinhar. Depois de 7 minutos (quando estiver quase pronta) acrescente os aspargos cortados em pedaços médios e deixe cozinhar por mais 3 minutos até o penne ficar no ponto e o aspargo amolecer um pouco. Escorra e reserve.
Para o molho, dissolva a farinha de trigo no leite em um recipiente. Adicione a mostarda e tempere com sal e pimenta a gosto. Leve ao fogo numa panela antiaderente e cozinhe mexendo sem parar até que comece a engrossar (aproximadamente 3 minutos). Quando estiver neste ponto, junte o suco do limão siciliano e as raspas. Mexa bem e coloque o macarrão com os aspargos cozidos na panela do molho. Abaixe o fogo e vá mexendo delicadamente para o molho terminar de ficar cremoso e envolver completamente toda a massa e as verduras. Sirva a seguir com o atum em pedaços escorrido. Salpique queijo parmesão ralado a gosto.

Rende 3 porções.

A receita original não incluía o atum em lata e funcionava muito bem como um prato vegetariano ou de acompanhamento para outras carne. Entretanto, como falei antes, as vezes gosto de incluir uma proteína no próprio macarrão para assim não precisar me preocupar em fazer mais de uma receita para o almoço.

Dito isso, achei que o atum caiu super bem com o cremosinho do molho da massa. Por ser prático e leve, o atum em lata se presta para agilizar diversas receitas. Além disso, é super saudável e saboroso quando comprado na versão light que vem em água e não óleo.

O molho desta receita fica bastante suave, ótimo para quem não gosta de pratos muito condimentados ou pesados. Entretanto, se você curte algo com pegada mais forte, sugiro aumentar as quantidades de mostarda e limão na hora de fazer o molho. Vá provando durante o preparo e pare quando achar que estiver perfeito. Tenho certeza que ficará divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A emoção da primeira vez

Confesso que algum tempo atrás tinha certa resistência em comer coisas cruas. Entretanto, depois que aprendi a comer sushi e me apaixonei perdidamente as coisas começaram a fluir naturalmente. O próximo passo lógico seria evoluir do quibe assado (que eu já adorava) para o quibe cru. Foi amor à primeira garfada.

A partir desse ponto não demorou muito eu já queria experimentar meus dotes culinários e preparar essa delícia em casa. E convenhamos, os bons restaurantes árabes que oferecem esse prato geralmente cobram caro por ele. Ou seja, nada melhor do que aprender para fazer em casa mesmo. E digo com absoluta convicção que ficou igualzinho ao dos restaurantes: sensacional!

Quibe cru

Quibe cru

150 g de filé mignon moído (ou outra carne magra de sua preferência)
60 g de trigo para quibe
2 col. de sopa de hortelã fresca picada
1/2 cebola picada
3 col. de sopa de cebolinha picada
1 limão tahiti
sal e pimenta-do-reino a gosto
folhas de hortelã para decorar

Modo de preparo:
Coloque o trigo para quibe numa tigela e cubra com água em temperatura ambiente. Deixe de molho durante duas horas. Depois, coe o trigo e esprema bem com as mãos para sair toda a água.
Em outra tigela, tempere a carne moída com sal e pimenta a gosto. Acrescente o trigo, a hortelã e metade da cebola picada. Misture bem com as mãos até ficar completamente homogêneo. Leve à geladeira por 30 minutos. Na hora de servir, arrume no prato com o restante da cebola picada, a cebolinha picada e decore com as folhas de hortelã. Regue com o suco de limão a gosto.

Enquanto procurava receitas de como fazer quibe achei algumas com detalhes diferentes. Por exemplo, alguns lugares falavam da necessidade de deixar o trigo de molho para depois espremê-lo antes de usar. Já outros diziam que esse passo era desnecessário e apenas falavam em lavar bem o trigo usando de 5 a 10 águas diferentes.

Como já tinha ouvido falar que era necessário deixar o trigo de molho, resolvi seguir a receita que falava para fazer isso. Deu super certo e ficou uma delícia. Não sei se fazendo do outro jeito também funciona, talvez valha a pena testar para saber. De qualquer maneira, nada melhor do que um receita simples e prática como esta para preparar num dia corrido das férias.

Por hoje é só.

Bon appetit!

É tempo de viajar…

É tempo de férias e, como ninguém é de ferro, também vou tirar alguns dias para viajar e esquecer um pouco da vida. Por isso, vou me ausentar do blog  por um tempinho. Prometo que é só por alguns dias! Mas como sou super legal, deixei algumas receitas prontas de ante mão para que vocês não sintam tanto a minha falta.

Durante as próximas duas semanas em vez de ter post novo todo dia vai ser um a cada dois dias. Como sempre são receitas que achei em algum canto e fiz em casa para testar. A ideia não muda, só a periodicidade das atualizações. De qualquer maneira, segunda-feira dia 2 de janeiro já estarei de volta com novos posts diários. Combinado?

Dando início à sessão de “posts das férias” resolvi testar uma receita super refrescante que dá para saborear nas férias de verão. Nada melhor do que comer um peixe levezinho com molho geladinho num dia quente de verão não é mesmo. A melhor parte é que não demora nada para fazer e fica uma delícia. Experimente prová-lo a beira da praia, vai ser amor a primeira garfada.

Cação ao molho de pepino e iogurte

Cação ao molho de pepino e iogurte

1 posta média de cação (120 g)
1/2 pote de iogurte natural desnatado
100 g de pepino
suco de 1/2 limão tahiti
1 col. de sobremesa de hortelã picada
1 col. de sobremesa de raspas de limão
sal, pimenta-do-reino e cominho em pó a gosto

Modo de preparo:
Tempere o cação com sal a gosto e asse numa forma refratária antiaderente em forno médio (200ºC) por 12 minutos.
Para o molho, descasque o pepino e corte em cubinhos descartando a polpa central que contem as sementes. Misture numa tigela o pepino cortado com o iogurte, o suco de limão e a hortelã. Acrescente as raspas de limão e tempere com sal, pimenta e cominho em pó a gosto. Misture bem e leve à geladeira por 30 minutos antes de usar. Na hora de servir, regue o peixe quente com o molho gelado.

Este molho é tradicionalmente utilizado na culinária indiana. Conhecida pelos seus pratos super condimentados e apimentados, o molho de pepino com iogurte ajuda a quebrar a intensidade de sabores tão característicos da comida apreciada na Índia.

De qualquer maneira, o molho cai super bem como acompanhamento para qualquer peixe ou filé de frango grelhado ou assado. Vale também saboreá-lo por cima de saladas ou legumes cozidos no vapor. Por ser ultra leve e refrescante não vai deixar aquela sensação pesada depois do almoço, ótimo para quem ainda quiser aproveitar o sol da tarde à beira da piscina.

Por hoje é só.

Bon appetit!