Misturando sabores

Quem disse que geleia apenas pode ser saboreada na torrada do café da manhã ou com o bolinho no lanche da tarde? Este doce delicioso é tão eclético que funciona super bem também para preparar molhos e temperos especiais para as carnes no almoço ou jantar.

Amo geleias. Tanto que até já preparei minhas versões caseiras como compartilhei com vocês neste post da geleia de morango e neste da de cereja. E adoraria, também, ter feito este prato de hoje com uma dessas delícias feitas em casa. Mas como não encontrei uma boa receita de geleia de laranja ainda, desta vez foi industrializada mesmo.

Tilápia ao vinagrete de laranja

Tilápia ao vinagrete de laranja

1 filé de tilápia
1 col. de sopa de geleia de laranja
1 col. de chá de azeite
1 col. de chá de vinagre de vinho branco
1 col. de chá de suco de laranja concentrado
sal e páprica picante a gosto

Modo de preparo:
Tempere a tilápia com sal e páprica picante a gosto. Numa tigela, misture a geleia de laranja com o azeite, o vinagre e o suco de laranja concentrado. Mexa bem até ficar completamente homogêneo.
Pré-aqueça o forno em 200˚C. Arrume o filé no centro de duas folhas de papel alumínio. Espalhe a mistura de geleia por cima do peixe e feche o papel formando um papelote de alumínio.
Leve ao forno pré-aquecido e deixe assar por 15 minutos. Retire do forno, deixe descansar 5 minutos e abra o papelote com cuidado para sair o vapor quente. Sirva com arroz selvagem e legumes verdes cozidos no vapor.

Assar peixes em papelotes como este não só garantem que eles fiquem super suculentos como também fazem do vinagrete de geleia de laranja um molho delicioso. O vapor formado durante o processo acaba derretendo a geleia e transformando a mistura num molho delicado e macio.

Para quem gosta de misturar sabores salgados com doces esta receita é espetacular. A páprica picante colocada no peixe para temperar antes de adicionar a geleia forma uma combinação divina com o molho e acrescenta uma pitada de ardor ao prato. Nada como misturar todos os sabores, salgado, doce e picante, numa garfada só.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Deixando a inspiração fluir

Tem algum tempinho já que estou tendo dificuldade de encontrar novas receitas para testar. Como sempre procuro variar ao máximo os pratos para ter novidades para postar aqui para vocês, tem sido difícil unir o útil ao agradável encontrando variedades de receitas que sejam leves, saudáveis, me apeteçam e sejam também diferentes das demais.

Mas como já tenho vários meses nessa viagem gastronômica na cozinha, acabo conseguindo ter alguma experiência em fazer pratos da minha cabeça. A receita de hoje não vi em nenhum lugar especificamente. Apenas usei inspirações de outras receitas que já tinha feito para criar esta. E não é que ficou uma delícia?

Tilápia no papelote com aspargo ao missô

Tilápia no papelote com aspargo ao missô

1 filé de tilápia
150 g de aspargo fresco
1 limão siciliano
1 col. de sopa de missô
1 col. de chá de azeite
pimenta a gosto

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 200˚C. Lave bem o aspargo e corte em talos médios. Tempere o peixe com pimenta a gosto e reserve. Numa tigela, junte o suco de 1/2 limão siciliano, o missô e o azeite. Misture bem até formar uma pasta homogênea. Junte os talos de aspargo e misture bem para que fique tudo coberto com o molho.
Arrume duas folhas de papel alumínio por cima de uma forma refratária. Corte a outra metade do limão em rodelas e posicione no centro das folhas de alumínio. Coloque o filé de peixe por cima das rodelas de limão e arrume o aspargo envolta. Regue tudo com o restante do molho de missô.
Feche o papel alumínio formando um papelote. Leve para assar no forno pré-aquecido por 20 minutos. Retire do forno, deixe descansar por 3 minutos e abra o papelote com cuidado para sair o vapor. Descarte as rodelas de limão e sirva tudo regado com o molho que formou dentro do papelote. Acompanhe com arroz integral ou selvagem.

Claro que aproveitei para usar ingredientes que já tinha em casa. Acho a tilápia um peixe super coringa. Como ele pode ser comprado congelado em porções individuais, é a opção perfeita para quem mora sozinho e não quer fazer comida em grandes quantidades para não sobrar muito.

Além da praticidade de ser comprada individualmente, a tilápia tem um sabor super suave. Com isso, ela pode ser combinada com qualquer tipo de molho, o que também ajuda na hora de criar combinações diferentes e saborosas. Desta vez, aproveitei para fazer uma combinação com inspirações orientais. Quem sabe da próxima não vá por outro caminho?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Testando novidades

Confesso que fica difícil achar novas receitas para experimentar todos os dias para trazer novidades para o blog. Mas eu adoro esse desafio e acabo encontrando ideias diferentes e curiosas navegando por outros site de culinária que existem na internet.

Certo dia achei uma receita cuja foto me impressionou demais. A combinação e o contraste das cores deixaram o prato com uma cara divinamente apetitosa. Tudo por causa do branquinho delicado de um filé de peixe encoberto por uma linda camada de azeitonas pretas picadas. Tive que experimentar.

Tilápia com crosta de azeitona preta

Tilápia com crosta de azeitona preta

1 filé de tilápia
1 col. de sopa de azeitona preta picada
1/2 col. de sopa de farinha de rosca
10 ml de azeite
1 dente de alho amassado
30 ml de vinho branco
tomilho, manjericão, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 180˚C. Tempere a tilápia com sal a gosto e reserve. Numa tigela, junto a azeitona preta picada bem miúda, com o dente de alho amassado, o tomilho e o manjericão picados. Acrescente o azeite, a farinha e a pimenta a gosto e misture bem até formar uma pasta homogênea.
Arrume o filé de peixe num refratário antiaderente untado com um fio de azeite. Espalhe a mistura de azeitona por cima do filé e derrame o vinho branco em volta dele. Leve para assar no forno pré-aquecido por 20 a 25 minutos ou até atingir o ponto desejado. Sirva com legumes refogados ou cozidos no vapor.

Talvez no final o meu prato não tenha ficado tão bonito quanto na foto da receita original nem tenha ficado como eu esperava que fosse ficar. Mas o sabor estava delicioso e isso é o que importa. Gostei de experimentar esta nova maneira de cozinhar peixes, com uma espécie de lagoa de vinho envolta dele. A técnica assegurou que a tilápia ficasse absurdamente macia e suculenta quando provei.

Também acho que vale usar esta ideia da receita para experimentar com outras combinações. Uma boa opção seria substituir a azeitona preta por alcaparras ou mesmo pimentões vermelhos picados bem pequenos. Para uma versão um pouco mais leve, vale também usar legumes como abobrinhas ou berinjelas para formar a crosta do peixe. Tenho certeza que ficariam divinos também.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Simplicidade express

Acho que estou precisando encontrar novos livros de receita. Chega uma hora que não há mais tantas receitas novas para provar e testar para compartilhar com vocês. Ao mesmo tempo, essa aparente falta de novidade também me dá a oportunidade de fazer criações inusitadas.

No final das contas há uma vantagem. Posso comprovar mais ainda o quanto é fácil fazer uma refeição completa, simples e saudável sem muita sofisticação ou necessidade de ingredientes mirabolantes. A sugestão que trago hoje foi uma adaptação de outra receita que encontrei por aí. Super simples, ficou uma delícia e merece ser provada.

Tilápia com relish de milho verde

Tilápia com relish de milho verde

1 filé de tilápia
100 g de milho em conserva
1 tomate italiano médio
suco de 1 limão
sal, pimenta e coentro a gosto

Modo de preparo:
Aqueça o forno em 220˚C. Tempere o filé de tilápia com sal a gosto e leve para assar numa forma refratária antiaderente regada com um fio de azeite por 15 minutos.
Enquanto isso, corte o tomate em cubinhos e descarte as sementes. Junte o milho verde e regue com o suco de limão. Tempere com pimenta a gosto e misture bem para incorporar todos os ingredientes.
Tire o filé de tilápia do forno e despeje o relish de tomate com milho por cima. Retorne ao forno e deixe assando por mais 7 a 10 minutos ou até que o peixe fique no ponto desejado. Sirva salpicado com as folhas de coentro a gosto e acompanhado de arroz selvagem e salada verde.

Absurdamente fácil de fazer, este prato fica pronto em 25 minutos. Apesar de simples, é bem gostoso pela combinação de sabores provenientes do suco de limão e do coentro. Além disso, o prato é super saudável e refrescante, nada melhor para um almoço de semana despretensioso e familiar.

Gosto de juntar legumes e verduras diversos para fazer molhos ou salsas diferentes para carnes e peixes. Desta forma, além de deixar um simples filé de tilápia sem graça mais interessante, consigo incluir esses alimentos tão saudáveis de uma maneira divertida na minha alimentação.

Por hoje é só.

Bom appetit!

Uma sinfonia de sabores deliciosos

Como comentei neste post anterior, tenho adorado brincar de fazer molhos para peixes e outras carnes à base de frutas frescas. Se a receita daquele dia combinava mais com carnes vermelhas ou outras mais pesadas, a de hoje é perfeita para regar por cima de opções mais delicadas como um delicioso filé de peixe branco ou um peito de frango grelhado.

Ambas as receitas ficaram divinas e são ótimas maneiras de incluirmos mais frutas na nossa alimentação. Todos os nutricionistas e profissionais de saúde já concordam que precisamos comer de 3 a 5 frutas diferentes por dia. Para quem não é tão fã assim dessas gostosuras, juntá-las num molho delicioso como estes ajuda a cumprir a meta sem muita dificuldade.

Tilápia ao molho de pêra com damasco

Tilápia ao molho de pêra com damasco

1 filé de tilápia
1 pêra média
25 g (+/- 2 und.) de damasco seco
60 ml de vinho branco seco
suco de 1/2 limão siciliano
1 folha de louro
raspas de limão e sal a gosto

Modo de preparo:
Tempere a tilápia com sal a gosto e leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno médio-baixo pré-aquecido em 200˚C. Deixe assar por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado. Reserve.
Enquanto o peixe cozinha, corte a pêra em cubos pequenos descartando o miolo. Caso deseje também pode descascar a fruta mas não é necessário. Coloque numa tigela e regue com o suco do limão siciliano. Acrescente as raspas do limão a gosto e reserve.
Despeje o vinho branco numa panela antiaderente e acrescente os damascos inteiros. Deixe ferver e abaixe o fogo. Cozinhe mantendo uma leve fervura por 10 minutos ou até que os damascos estejam bem macios. Retire-os da panela e deixe esfriar num prato até conseguir manusear. Corte em pedaços pequenos.
Coloque os pedaços da pêra junto com o suco e as raspas da marinada dentro da panela com o resto do vinho. Deixe ferver novamente e abaixe o fogo para cozinhar mantendo uma leve fervura. Após 5 minutos, acrescente os damascos cortados em cubinhos. Deixe cozinhar por mais 5 a 7 minutos até que a pêra fique bem macia, os damascos amoleçam mais e o molho reduza e engrosse um pouco. Regue por cima do peixe assado e sirva em seguida.

Apaixonei-me completamente por esta receita. Parece que a combinação do docinho dos damascos com o azedo do limão e a neutralidade da pêra uniram-se para criar a mais bela sinfonia de sabores que já experimentei na vida. A receita original ainda sugeria acrescentar alecrim ao molho na hora do preparo no fogo. Achei desnecessário, não coloquei e acredito que não fez a menor falta.

De qualquer maneira, gostei tanto do sabor final que acabei fazendo algo que não costumo fazer e repeti a doze alguns dia depois. Contei para minha mãe da receita que tinha preparado e ela ficou tão interessada em provar que pediu para que preparasse para ela. Na segunda vez colocamos o molho por cima de peito de frango assado em papelote de alumínio. Ficou absolutamente divino e concluí que a receita funciona mesmo já que deu certo nas duas vezes que testei.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para o dia em que a preguiça apertar

Dia desses fiquei morrendo de preguiça de fazer um jantar muito elaborado para mim num dia de semana qualquer. Sim, eu que amo cozinhar e testar receitas diferentes e sofisticadas também tenho meus dias de preguiça e vontade de passar longe da cozinha. Entretanto, a ideia de pedir comida ou comer qualquer coisa também não me pareceu muito interessante.

Com isso, resolvi abrir a geladeira, o freezer e a despensa para ver o que tinha em casa. Com alguns ingredientes básicos e práticos consegui inventar uma gororoba que no final ficou absolutamente deliciosa. Minha intenção aqui é mostrar que você não precisa de muito refinamento para fazer uma refeição gostosa, nutritiva e ainda por cima saudável para o seu dia a dia. As vezes com apenas 20 minutinhos seu jantar pode transformar-se em algo especial.

Miojo de harussame com tilápia e vegetais

Miojo de harussame com tilápia e vegetais

70 g de harussame
1 filé de tilápia
100 g de brócolis congelado
100 g de edamame congelado
sal, pimenta, azeite e tempero “cinco especiarias” a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de tilápia com o tempero chinês “cinco especiarias” a gosto. Leve para assar numa forma refratária antiaderente em forno pré-aquecido a 200˚C por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado.
Enquanto o peixe cozinha, ferva 500 ml de água e tempere com sal a gosto. Assim que ferver, despeje o brócolis e o edamame congelados. Quando levantar fervura novamente, conte 3 minutos e desligue o fogo. Escorra a água e reserve os vegetais numa tigela.
Ferva mais 500 ml de água temperada com sal a gosto. Cozinhe o harussame por 7 minutos. Escorra e jogue água gelada por cima para dar um choque térmico na massa. Junte aos vegetais na tigela e reserve.
Quando o peixe estiver cozido, corte em pedaços médios com cuidado para não despedaçar completamente. Junte à tigela com os demais ingredientes. Misture tudo e tempere com azeite e pimenta do reino moída na hora a gosto. Saboreie com uma taça de vinho branco seco e um belo pedaço de chocolate 70% cacau de sobremesa.

Quando vi que tinha harussame (aquele macarrão transparente à base de broto de feijão) em casa, resolvi inspirar-me em toques orientais para criar meu jantar. Com isso, escolhi temperar a tilápia com o pozinho chinês “cinco especiarias” que comentei com vocês neste post.

Outro toque asiático que dei ao prato foi com a escolha dos vegetais. O edamame, feijão de soja verde, é muito utilizado na culinária japonesa e é rico em nutrientes e minerais indispensáveis para uma alimentação saudável. Talvez se eu quisesse ter completado minha “inspiração oriental” devesse ter optado por regar tudo com shoyu no final. Entretanto, não quis exagerar na quantidade de sódio utilizada e fiquei no azeite de oliva extra virgem mesmo. Um toque final super saboroso ao meu miojo caseiro e praticamente instantâneo. Ficou uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Uma deliciosa combinação de sabores

Peixes brancos e delicados como a tilápia podem ficar sem graça se preparados sem o devido amor e carinho necessários. Isso porque quando assados puros eles possuem um sabor muito suave e quase imperceptível. Incrementá-los com alguns temperos torna-se indispensável.

Ao mesmo tempo, essa característica especial desses peixes, ao contrário de outros mais marcantes como o salmão, o atum ou a sardinha, faz com que eles consigam incorporar uma imensidade de sabores e especiarias diferentes. Com isso, um simples filé de tilápia pode transformar-se na refeição que você desejar, basta escolher os temperos certos.

Tilápia cítrica agridoce

Tilápia cítrica agridoce

1 filé de tilápia médio
30 ml de suco de laranja fresco
15 ml de suco de limão fresco
1 col. de chá de açúcar mascavo
1 dente de alho
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de chá de shoyu light
1/2 col. de chá de cominho em pó
sal, pimenta e pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Tempere a tilápia com sal e pimenta a gosto e arrume numa forma refratária antiaderente. Numa tigela, misture os sucos cítricos, o açúcar, o dente de alho amassado, o azeite, o shoyu e o cominho em pó. Mexa bem até ficar completamente dissolvido. Derrame a mistura por cima do peixe e deixe marinando por pelo menos 30 minutos.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 200˚C por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado. Salpique pimenta calabresa moída por cima e sirva acompanhado de arroz sete grãos.

No fundo esta receita é bastante simples, todo o sabor vem da rápida marinada feita para o filé de tilápia. A combinação de sabores cítricos, doces e picantes traz uma complexidade fantástica e incorpora-se brilhantemente com a delicadeza do peixe. Além disso, a açúcar ajuda a caramelizar a tilápia enquanto está assado fazendo com que o sabor final fique simplesmente espetacular.

O bom desta marinada é que ela não funciona apenas para peixes. Experimente prepará-la para temperar um filé de peito de frango ou fatias de lombo de porco. De modo geral, qualquer carne branca que seja mais delicada irá incorporar muito bem a grande variedades de sabores presentes nesta receita. Fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!