Criações diferentes

A receita de hoje surgiu de duas curiosidades e vontades minhas. A primeira era que sempre quis provar tomates cereja amarelos. Já tinha visto eles sendo usado em receitas de programas de culinária estrangeiros mas nunca tinha encontrado para vender aqui. Quando achei, tive que inventar qualquer coisa para poder usá-los.

A segunda foi uma latinha de salmão em conserva com molho oriental que descobri dia desses no supermercado. Já havia experimentado esses filés de salmão enlatados novos que surgiram e achado deliciosos. Quando vi que agora tinha uns na versão com molho oriental tive que provar. E só digo uma coisa: eles são fantásticos! Ainda mais nesta minha receita mistureba que criei para homenageá-los.

Salada de lentilha com salmão oriental e pepino crocante

Salada de lentilha com salmão oriental e pepino crocante

Mix de folhas verdes
1 latinha de salmão ao molho oriental
1/2 caixa de lentilha em conserva
125 g de beterraba cozida no vapor
100 g de tomate cereja bicolor
100 g de pepino
5 ml de azeite
5 ml de vinagre balsâmico

Modo de preparo:
Arrume o mix de folhas verdes para fazer a base de um prato grande. No centro, comece arrumando a beterraba cozida e cortada em cubinhos. Depois coloque o pepino cortado por cima e em volta da beterraba.
Posicione os tomates cereja vermelhos e amarelos ao redor do prato. Coloque a lentilha já escorrida e lavada no centro e arrume os filés de salmão de maneira decorativa por cima de tudo. Tempere com o azeite e o vinagre balsâmico. Saboreie com torradinhas integrais crocantes.

Apesar de levar quase exclusivamente ingredientes em conserva ou enlatados, esta salada não deixa de ser absolutamente saudável e deliciosa. Unindo ingredientes pré-prontos que agilizam a vida de qualquer um na cozinha é possível comer bem e com prazer sem ter que se preocupar muito em preparar refeições muito elaboradas.

Achei fantástica a combinação das lentilhas com o salmão oriental. Os sabores se complementaram muito bem e receberam a neutralidade suave da beterraba e do pepino crocante. Minha curiosidade em experimentar tomates cereja amarelos também não ficou decepcionada. Apesar de bastante parecidos com os vermelhos, esses pequeninos amarelos têm um quê de diferente que só provando para entender bem.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Um toque de sofisticação

É com muita felicidade que hoje comemoro nove meses de blog! Só posso agradecer a todos vocês que me acompanham diariamente nessa jornada para mostrar que comer bem e de maneira saudável não significa ficar na saladinha o tempo todo. Mas eu quero saber sua opinião também! Adoro receber dicas e sugestões de novas receitas para testar. Não esqueça de deixar um comentário nos posts. Vou adorar!

E para comemorar estes nove meses lindos que tenho passado ao lado do meu filhote (o blog), trago uma receita simples mas deliciosa que serve para um jantar mais sofisticado sem ter o trabalho de fazer algo muito elaborado. Não sei vocês, mas eu acho que um belo filé de salmão já deixa qualquer refeição com um toque a mais. E esta receita é tão maravilhosa que vale a pena ser feita com frequência.

Salmão ao molho de uva com alho-poró

Salmão ao molho de uva com alho-poró

1 posta média de salmão
1 cacho médio de uva sem caroço (aprox. 15 uvas)
1 col. de sopa de azeitonas verdes picadas
50 g de alho-poró cortado em rodelas
1 col. de sopa de cebolinha picada
1 col. de chá de vinagre de vinho tinto
suco de 1 limão
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de salmão com o suco do limão, sal e pimenta a gosto. Pré-aqueça o forno em 200˚C. Arrume duas folhas de papel alumínio e forme um trouxa para o salmão. Feche bem para que nenhum vapor escape durante o cozimento. Leve o peixe para assar no papelote de alumínio por 20 minutos ou até atingir o ponto desejado.
Enquanto isso, aqueça uma panela antiaderente em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue o alho-poró e a cebolinha até ficarem macios. Acrescente a azeitona verde picada e as uvas cortadas ao meio. Mexa bem para incorporar tudo e aquecer levemente os demais ingredientes.
Retire o molho do fogo e acrescente o vinagre. Derrame por cima do salmão e sirva acompanhado de arroz selvagem ou couscous marroquino.

Como já comentei diversas vezes aqui no blog, adoro assar carnes e peixes em papelote de alumínio. Para mim, esta é a melhor maneira de cozinhá-los, já que assim conseguem manter uma suculência interna deliciosa. Entretanto, nesta receita você pode optar por apenas grelhar o salmão. Além de também ser uma opção prática, demora menos tempo para ficar pronto.

Mas a verdadeira estrela desta receita certamente é o molho. Alho-poró e salmão formam uma combinação fantástica, e o acréscimo da uva e das azeitonas faz desde molho uma verdadeira explosão de sabores deliciosos. Outra vantagem deste prato é incluir mais frutas na alimentação. Nada melhor do que saboreá-las junto de um belo filé de salmão.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Os quatro elementos do sabor

Esses dias aproveitei uma noite livre e fui fazer um curso de cozinha tailandesa numa escola de culinária aqui de São Paulo. Além de saborear delícias dessa comida milenar, pude ver pessoalmente alguns truques básicos que transformam todo prato tailandês numa experiência gastronômica fantástica.

Segredos e detalhes das receitas à parte, uma das coisas mais interessantes que descobri nessa aula foi a importância que os quatro sabores exercem na culinária tailandesa. Segundo a professora e chef que estava ministrando o curso, todos os pratos incluem ingredientes para ressaltar o picante, o salgado, o doce e o azedo. A ordem de importância dos quatro e a quantidade usada na receita indica a ordem na qual devemos senti-los ao provar o prato.

Curry de salmão com berinjela

Curry de salmão com berinjela

1 lata de filé de salmão em água
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de sopa cheia de pasta de curry tailandesa vermelha
1 dente de alho
1/2 berinjela média cortada em cubos
100 g de vagem macarrão cortada em pedaços
60 ml de leite de coco light
1 col. de chá de açúcar mascavo
1 col. de chá de molho de peixe
suco de 1/2 limão

Modo de preparo:
Aqueça uma panela antiaderente em fogo médio e regue com o azeite. Acrescente a pasta de curry e o alho picado e refogue por 1 ou 2 minutos para soltar os temperos até sentir o aroma da pasta. Coloque os pedaços da berinjela e da vagem e mexa bem até que fique tudo coberto com a pasta.
Adicione o leite de coco aos poucos e mexa bem para misturar os ingredientes. Por fim coloque o açúcar, o molho de peixe e o limão e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe de 5 a 7 minutos mantendo uma leve fervura até que os vegetais fiquem macios e crocantes e o molho reduza e engrosse um pouco.
Desligue o fogo, mexa bem e acrescente o filé de salmão em pedaços. Sirva por cima de arroz integral ou arroz jasmim.

Este curry, como a grande maioria deles, foca no picante e inclui o doce, salgado e azedo apenas como toques refrescantes sentidos no fundo. De certa forma, os quatro sabores ficam brigando entre si para saber qual será o vencedor e, neste caso, o picante acaba ganhando com uma pequena margem.

O bom de receitas como esta é que podemos adaptá-las um pouco ao nosso gosto. Se você não é muito chegado num prato picante demais pode diminuir a quantidade de pasta de curry usada. Dessa forma a briga entre os quatro sabores ficará ainda mais intensa e poderá ser percebida com maior felicidade. Incrível, não?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Fugindo do óbvio

Com a páscoa chegando, não há de faltar mil e uma receitas deliciosas para preparar um belo bacalhau. Entretanto, sou adepta da variação e adoro achar receitas diferentes e inusitadas para compartilhar. Sem fugir muito da temática dos peixes, indispensáveis nessa época de semana santa, apresento hoje uma delícia perfeita para servir de entrada no grande dia.

O queijo cottage serve muito bem como base de pastas ou patês deliciosos pela consistência cremosa que tem. Além disso, é uma ótima alternativa à maionese tradicional já que corta a quantidade de calorias e gorduras fazendo das preparações com cottage opções bem mais leves e saudáveis.

Pasta de salmão defumado

Pasta de salmão defumado

1 pote de queijo cottage (220 g)
100 g de salmão defumado
suco de 1/2 limão tahiti
dill fresco a gosto

Modo de preparo:
Bata num multiprocessador o queijo cottage com o limão e metade do salmão defumado picado até formar uma pasta homogênea. Transfira para uma tigela de servir e misture delicadamente o restante do salmão defumado cortado em pedaços pequenos. Acrescente dill fresco a gosto e misture com cuidado. Sirva com torradinhas integrais ou pedaços de pão pita torrados.

Sou fascinada por salmão defumado. Além de delicioso, é super prático para acrescentar a diversas receitas. Comprado em porções fixas congeladas (geralmente vem em embalagens de 100 g), para saborear basta deixar descongelando de 3 a 4 horas dentro da geladeira. Se estiver com pressa, também pode ser descongelado em 30 minutos em temperatura ambiente.

A versatilidade do salmão defumado também é impressionante. Ele pode ser usado para fazer saladas, sanduíches, wraps ou pastas à base de queijo magro como esta de hoje. Outra vantagem é que além de ser apreciada como pasta para torradinhas no aperitivo, este prato pode funcionar muito bem como base de um delicioso sanduíche super saudável. Simplesmente fantástico.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Combinações inusitadas

Adoro testar criações inusitadas. Melhor ainda quando o prato é uma combinação de algo super tradicional e conhecido com algo diferente que possa causar estranhamento num primeiro momento. Foi assim que achei esta receita de quibe de peixe que compartilho com vocês hoje.

À primeira vista pode parecer bizarra. Os puristas do quibe tradicional talvez até torçam o nariz para esta variação inusitada. Mas acredite, o quibe ficou absolutamente sensacional. O sabor é de quibe mesmo, muito por causa do trigo especial característico. Mas o saborzinho do salmão traz uma experiência completamente diferente. Vale a pena experimentar.

Quibe ao sabor do mar

Quibe ao sabor do mar

1/4 xíc. de trigo para quibe
200 g de salmão fresco
1/2 cebola
1 clara
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 col. de chá de mostarda
sal a gosto
margarina para untar

Modo de preparo:
Hidrate o trigo para quibe com 1 xíc. de chá de água e deixe por no mínimo 1 hora. Escorra e esprema bem para retirar toda a água. Reserve.
Num multiprocessador, junte a cebola picada, o salmão cortado em pedaços, o trigo hidratado, a clara, o iogurte e a mostarda. Triture com cuidado apenas até misturar bem. Cuidado para não triturar demais. Tempere com sal a gosto.
Unte uma forma refratária com um pouquinho de margarina light. Despeje a mistura e leve para assar em forno médio (200˚C) por 20 minutos ou até que um palito inserido no meio saia limpo. Sirva com saladinha verde.

Rende de 2 a 4 porções.

Sempre amei quibe. Por isso mesmo me encantei com esta receita desde a primeira vez que vi. Achei super interessante a ideia de poder “variar” do sabor do quibe que comeria. Depois de provar posso garantir que o prato ficou fantástico.

Com certeza existem outras variações e combinações para sabores inusitados deste clássico árabe. Estou curiosa para encontrar outras receitas e testá-las. Por enquanto, esta versão feita com salmão já entrou para a minha lista de jantares deliciosos e diferentes. Pretendo repeti-la várias vezes.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A praticidade como aliada

Sempre dou preferência para comidas e produtos naturais e frescos. Acredito que é sempre melhor e recomendável escolher frutas e verduras frescas para incluir nas refeições e evitar sempre que possível comprar enlatados e congelados. Assim, nos certificamos de que nossa comida é preparada com carinho e da maneira mais saudável possível.

Entretanto, nem sempre a praticidade é inimiga da boa saúde. Alias, quando não temos tempo de preparar uma refeição completa do zero é melhor apelar para alguns enlatados mais saudáveis do que acabar comendo qualquer coisa na rua. Assim não deixamos de investir em ingredientes de qualidade e preparados da nossa maneira.

Salada de lentilha com salmão enlatado

Salada de lentilha com salmão enlatado

1 lata de filé de salmão
1/2 pote de lentilha em conserva
1/2 pepino pequeno
1/2 pimentão vermelho pequeno
suco de 1/2 limão siciliano
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de sobremesa de mostarda
sal, pimenta e dill fresco a gosto

Modo de preparo:
Escorra a lentilha e deixe cair água por cima por alguns minutos para retirar o excesso de sal. Corte o pepino e o pimentão vermelho em cubos pequenos e misture com a lentilha em uma tigela. Acrescente o filé de salmão enlatado e desfie em pedaços pequenos com um garfo. Misture bem todos os ingredientes.
Em outra tigela menor, junte o suco do limão, o azeite e a mostarda. Mexa até ficar homogêneo e regue por cima da salada. Tempere com sal, pimenta e dill fresco a gosto. Sirva a seguir com mix de folhas verdes e torradinhas integrais.

Desde a primeira vez que vi filé de salmão enlatado no supermercado fiquei com vontade de comprar para provar. Achava que poderia ser um substituto do atum ou sardinha enlatados e estava certíssima. Alias, o salmão enlatado é delicioso e não deixa de ser uma mão na roda quando o tempo é curto e a fome aperta.

Esta salada ficou absolutamente divina e o gostinho do tempero de limão misturado com a mostarda deixou um sabor fantástico. Super prática e simples, ela fica pronta em menos de 10 minutos – é só o tempo de cortar as verduras e misturar tudo numa tigela. Não deixa de ser perfeito para quem quer um almoço saudável e rápido para preparar de manhã na correria de sair para o trabalho.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Preparando-se para a noitada

Sexta-feira já é final de semana. E nada melhor do que uma saidinha com os amigos para deixar a noite mais agradável e desestressar da semana de trabalho que, finalmente, chegou ao fim. Mas como fazer para não exagerar e garantir, mesmo assim, uma vida saudável? A dica é jantar em casa e restringir o consumo no bar apenas aos drinks.

Indo de barriga cheia, eliminamos a vontade e necessidade de petiscar no local. Assim, além do corpo, o próprio bolso agradece já que a conta vem bem menor no final da noite. Minha sugestão de hoje é bem leve mas altamente nutritiva. Desta maneira, não ficamos com a sensação de barriga muito cheia, mas estamos bem alimentados para aproveitar a noite.

Wrap de salmão defumado

Wrap de salmão defumado

100 g de salmão defumado
1 unidade de pão folha
1 col. de sopa de requeijão light
3 folhas de escarola ou alface
1/2 pepino pequeno fatiado
1 col. de sobremesa de alcaparras

Modo de preparo:
Abra o pão folha sobre um prato ou superfície lisa. Espalhe o requeijão light em todo o pão, deixando espaço na borda para não escorrer para fora quando for enrolar. Posicione o pepino e as folhas de escarola por cima do requeijão. Coloque as fatias de salmão defumado em cima das folhas e regue com as alcaparras. Enrole o wrap deixando o feixe para baixo. Corte ao meio e sirva frio.

Não canso de ressaltar os benefícios de preparar wraps para jantares leves, saudáveis e super saborosos. Além de permitiram inúmeros recheios, os wraps são práticos pois não requerem muito tempo nem dificuldade para prepará-los. Neste caso, o salmão defumado é o mais prático de todos pois pode ser comprado pronto. Na hora, é só descongelar.

Algumas substituições possíveis nesta receita caso não goste de algum ingrediente incluem usar peito de peru light no lugar do salmão defumado e qualquer outra folha verde no lugar da escarola. Gosto dela pois as folhas são grandes e fáceis de enrolar no wrap. Entretanto, rúcula, agrião, acelga, ou mesmo alface funcionam perfeitamente.

Por hoje é só.

Bon appetit!