O recomeço

Hoje inauguro uma nova fase do blog. A fase que passarei a chamar de “versão hobby”. Como comentei no post passado, infelizmente não dá mais para publicar uma nova receita todo dia. Mas como não quero abandonar este projeto tão especial que só me trouxe tantas alegrias vou tentar compartilhar uma dia sim, dia não.

E tem outra coisa, tem sido muito difícil achar receitas novas e diferentes ou divertidas para testar. Alguém tem alguma sugestão? No fim acabo inventando qualquer coisa da minha cabeça mesmo. Muitas vezes nem é tão especial, mas certamente nenhuma deixou de ser absolutamente deliciosa.

Farfale com frango desfiado e ervilha

Farfale integral com frango desfiado e ervilha

55 g de farfale integral
1 peito de frango
50 g de cebola picada
1 dente de alho amassado
1/2 lata de tomate pelado
1/3 lata de ervilha em conserva
sal, pimenta, sálvia e orégano a gosto

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água e acrescente um tablete de caldo de galinha. Cozinhe o peito de frango por 15 minutos até ficar completamente cozido. Despeje a água, deixe o frango esfriar e desfie completamente. Reserve.
Aqueça uma panela antiaderente e refogue a cebola e o alho picados com um fio de azeite. Acrescente os tomates pelados junto com parte do suco e mexa bem com uma colher de pau para desmanchar os tomates. Assim que começar a ferver, junte o frango desfiado e a ervilha. Tempere com sal, pimenta, sálvia e orégano a gosto e deixe cozinhar por alguns minutos.
Enquanto isso, ferva 500 ml de água e cozinhe o macarrão de acordo com as instruções na embalagem até ficar al dente. Coloque a massa na panela com o molho e misture bem até ficar completamente incorporado. Sirva com uma saladinha verde.

Esta receita é perfeita para fazer com antecedência e levar para almoçar no trabalho. Inclusive, preparei o dobro da receita para facilitar minha vida e apenas dividi em duas porções para saborear em duas ocasiões diferentes. Não peguei esta receita de nenhum lugar específico. Apenas juntei alguns ingredientes simples e práticos para fazer um almoço rápido e gostoso.

Outra vantagem é a praticidade e simplicidade desta receita. No total gastei 40 minutos para fazê-la. A demora depois foi só a parte de ter que lavar a louça. Tem dez meses que comecei a cozinhar de verdade. Já aprendi tantas receitas deliciosas, algumas simples e outras bem sofisticadas. Mas por algum motivo não consegui descobrir ainda como fazer para a louça se lavar sozinha. Se alguém descobrir, me conta!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Sugestões gostosas

Parece que o inevitável aconteceu. Pela primeira vez em mais de 10 meses de blog não consegui atualizá-lo com uma nova receita ontem. Me senti uma inútil, mas entendo que isso iria acontecer uma hora ou outra. O fato é que agora não vou mais conseguir atualizar o blog todos os dias. Mas prometo tentar compartilhar com vocês pelo menos três receitas diferentes por semanas.

A de hoje, inclusive, é perfeita para esses dias com pouquíssimo tempo e muita correria. Além de ser uma sopinha deliciosa e saudável para jantares mais leves, ela fica pronta em pouquíssimo tempo e usa ingredientes práticos e simples. Nada melhor para facilitar a vida de quem mora sozinho.

Sopão de linguado

Sopão de linguado

1 filé de linguado
50 g de milho congelado
130 g de mix de vegetais congelados
150 g de batata doce
1 col. de sopa de suco de limão siciliano
240 ml de caldo de legumes
30 g de creme de leite light
sal, pimenta e tomilho a gosto

Modo de preparo:
Lave bem a batata doce e corte em cubos médios. Caso queira pode descascar, mas não é necessário. Ferva o caldo de legumes e cozinhe a batata em fogo baixo mantendo uma leve fervura por 20 minutos ou até amolecer levemente. Acrescente os vegetais e o milho congelados e deixe cozinhar por mais alguns minutos.
Tempere a sopa com o suco de limão, sal, pimenta e tomilho a gosto. Junte o filé de linguado cortado em pedaços e deixe mais 3 minutos. Desligue o fogo e derrame o creme de leite light. Misture bem e deixe descansar cinco minutos antes de servir para que o peixe termine de cozinhar. Sirva com uma saladinha e torradas integrais.

Quase nunca uso creme de leite nas minhas receitas, mesmo sendo light. Isso porque não acho que compense as calorias e gorduras acrescentadas sendo que posso substituir por outros ingredientes na maioria das vezes sem prejudicar a receita. Neste caso, o creme de leite é usado apenas para engrossar um pouco o caldo da sopa.

Aqui não conseguimos usar iogurte natural para substituir o creme de leite, mas conseguimos engrossar o caldo com um pouquinho de amido de milho ou farinha de trigo. Isso se você realmente quiser engrossá-lo porque a sopa fica uma delícia mesmo com o caldo mais ralinho. O que vale, no fim, é o gosto pessoal.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Rapidez e agilidade

A receita que trago hoje não tem nada de sofisticação ou incrementação. Ela foi criada num daqueles dias super corridos e desesperadores em que não temos o menor tempo para pensar em algo mais elaborado, mas que também queremos desfrutar de algo bem caseiro. Para não ter que recorrer ao tele-entrega, sempre prefiro fazer minhas comidas em casa, mesmo que isso signifique preparar algo extremamente simples como foi o caso da receita de hoje.

E convenhamos, precisamos muito mais do que um belo filé de peixe e um tempero gostoso e bem selecionado? Tendo porções congeladas de peixes e outras carnes no freezer já agiliza e facilita horrores a nossa vida. É só lembrar de descongelar na geladeira na noite anterior e o almoço do dia seguinte já está praticamente pronto.

Linguado assado com tempero creole

Linguado assado com tempero creole

1 filé de linguado médio
1 col. de sobremesa de tempero creole
azeite e suco de limão a gosto

Modo de preparo:
Arrume o filé de linguado numa travessa refratária antiaderente regada com um fio de azeite. Polvilhe o tempero por cima e regue com o suco de 1 limão ou 1/2 limão a gosto.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 200˚C por 10 minutos ou até atingir a consistência desejada. Sirva com arroz selvagem ou espaguete ao sugo.

Adoro essas misturas de temperos pré-prontas. Apesar de saber que misturar as ervas frescas em casa num pilão faz o sabor do peixe ficar mais intenso e marcante, não há nada de errado em recorrer a essas misturas de vez em quando. Elas facilitam horrores a vida de quem vive na correria e têm a capacidade de transformar qualquer prato numa experiência impressionante.

Já comentei aqui no blog do tempero chinês “cinco especiarias”, que usei na receita de Tilápia às cinco especiarias. Adoro as combinações de ervas e outros ingredientes aromáticos incluídos nessa mistura. Este novo tempero de hoje, chamado de mistura “creole”, é um pouco mais marcante e picante já que leva pimenta malagueta e pimenta do reino além de sal, alho, cebola, orégano e tomilho. A combinação é perfeita e deixa o peixe levemente apimentado. Simplesmente delicioso!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Para facilitar

Não é de hoje que comento o quanto os refogados orientais são pratos práticos e rápidos para um dia corrido. Seja no almoço ou jantar, estes salteados básicos preparados na frigideira grande e funda, típica asiática, a wok, ainda ajudam a acrescentar legumes e verduras na nossa alimentação.

Por serem super fáceis e fazer e usarem praticamente nada de gordura na preparação, estes pratos são perfeitos para consumir no dia a dia. Aqui a única ressalva que vale fazer é quanto ao uso do shoyu. Como este molho japonês é bastante salgado, não é preciso salgar mais nada os ingredientes. Além disso, aconselho usar a versão light que contem bem menos sódio que a tradicional.

Refogado de frango com brócolis

Refogado de frango com brócolis

1 peito de frango em cubos
100 g de floretes de brócolis
50 g de cebola roxa cortada em quadrados médios
1 dente de alho amassado
azeite, shoyu e pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Aqueça uma panela wok em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue o alho até ficar aromático. Junte o frango cortado em cubinhos e mexa até começar a cozinhar. Acrescente a cebola e os floretes de brócolis e refogue até amaciarem bem.
Vá adicionando o shoyu a gosto enquanto refoga para temperar e evitar que os ingredientes grudem na panela. Por fim, salpique pimenta calabresa a gosto. Sirva com arroz integral e uma salada.

Por ser uma receita básica, estes salteados admitem inúmeras variações de ingredientes e sabores. Alguns outros que já publiquei aqui, como o salteado simples de carne com vegetais e o frango com castanha à moda tailandesa, são apenas mais algumas sugestões para deixar seu jantar mais saboroso e práticos nessas noites corridas de segunda-feira.

Para a receita de hoje apenas juntei o que tinha na geladeira. Alias, o brócolis que usei ainda era da versão congelada comprada pré-pronta, só para facilitar ainda mais minha vida. Caso prefira usar os legumes frescos, siga como mencionei anteriormente na receita. Mas se for usar a versão congelada, vale dar um choque térmico no brócolis em água fervendo para depois mergulhar na água gelada. Assim ele estará pronto para ser refogado junto com os demais ingredientes.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Delícias rápidas

Estou sempre procurando soluções rápidas e práticas para facilitar a minha vida na cozinha. Não que não goste de preparar refeições mais elaborada, com carinho e horas de dedicação para que fique tudo perfeito. Mas isso é só quando tenho mais tempo para me dedicar à arte da culinária. No dia a dia é praticidade na veia.

Desde que descobri os legumes cozidos no vapor e embalados à vácuo me apaixonei. Fato, eles acabam saindo um pouco mais caros do que comprá-los frescos para cozinhar em casa. Mas às vezes a facilidade que eles nos proporcionam compensa totalmente.

Sopa de mandioquinha com cebolinha verde

Sopa de mandioquinha com cebolinha verde

200 g de mandioquinha cozida no vapor
300 ml de caldo de legumes
1/2 cebola roxa picada
4 ou 5 talos de cebolinha picados
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Corte a mandioquinha em pedaços bem pequenos. Junte com a cebola e o caldo de legumes num multiprocessador ou
liquidificador e bata até ficar bem liso e homogêneo. Acrescente mais água a gosto até atingir a consistência desejada.
Leve para ferver numa panela antiaderente e tempere com sal e pimenta a gosto. Cozinhe por 5 a 10 minutos até ficar bem quente. Na hora de servir, decore com a cebolinha picada por cima. Saboreie acompanhado de torradinhas e um filé de peixe grelhado.

Há certas sopas que precisam ficar curtindo nelas mesmas por horas para que fiquem com o sabor perfeito. Uma que publiquei aqui uns tempos atrás, a de cevadinha com carne, certamente se encaixa nessa categoria. Quanto mais tempo ela for preparada com antecedência e mais tempo ficar curtindo na panela antes de comer, mais deliciosa fica.

Mas o bom desta de hoje é que a sopa já fica deliciosa apenas com 10 minutos de preparo. Como a mandioquinha comprada pronta cozida no vapor não é temperada com nada vale prestar muita atenção na hora de acrescentar os temperos que quiser. Aproveite para usar a imaginação e combinar seus sabores preferidos. Com certeza uma pitada de noz moscada também deve ficar uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Versões caseiras

Convenhamos, a barrinha de cereal é uma das melhores invenções do último milênio. Para quem busca seguir uma alimentação saudável, esses lanchinhos práticos são ótimos para aquele lanche esperto no meio da tarde. É bem verdade que precisamos saber escolher a melhor opção, as que tenham menos açúcar e mais cereais integrais etc. Mas qualquer uma que tenha uma boa quantidade de proteína ajuda a manter a saciedade por um bom tempo até a hora de jantar.

Depois de testar inúmeras marcas, claro que já tenho as minhas preferidas. Mas, ao mesmo tempo, a pulga da cozinha que me leva a querer testar todas as receitas possíveis e imagináveis me fez querer tentar também fazer barrinhas caseiras. Escolhi esta receita pois parecia super simples e bastante saudável. No fim adorei o resultado!

Barrinha de cereal caseira

Barrinha de cereal caseira

60 g de amendoim torrado picado
6 g de cereal de arroz integral
22 g de aveia prensada
10 g de sementes de abóbora
40 g de banana passa picada
3 damascos picados
40 g de mel

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em 180˚C. Forre uma forma refratária quadrada com várias folhas de papel alumínio de maneira que o papel transborde para fora. Isso facilitará a retirada das barrinhas depois que ficarem prontas. Unte o papel alumínio com um fio de óleo de soja e reserve.
Junte todos os ingredientes, menos o mel, em uma tigela grande e mexa bem para incorporar tudo e ficar bem misturado. Aos poucos derrame o mel e vá mexendo constantemente para que tudo fique coberto. Despeje a mistura na forma preparada e espalhe bem para ficar com uma grossura uniforme.
Coloque outra folha de alumínio untada por cima da mistura e pegue algo pesado para prensar a barrinha. Mantenha por 5 minutos pressionando para que fique bem apertado. Isso vai ajudar as barrinhas a ficarem inteiras quando esfriarem.
Leve para assar no forno pré-aquecido por 40 minutos. Tire do forno e deixe esfriar ainda na forma por pelo menos 15 minutos. Retire as barrinhas segurando pelo papel alumínio com cuidado. Corte em 6 e leve à geladeira para ajudar a firmar. As barrinhas duram 1 semana em temperatura ambiente guardadas em recipiente fechado. Elas também podem ser congeladas por 3 meses.

Rende 6 porções.

O bom desta receita é que ela não inclui nenhum conservante ou aditivo artificial como todas as outras barrinhas compradas prontas. Ao mesmo tempo, elas continuam funcionando perfeitamente para um lanchinho esperto por poderem ser transportadas com facilidade e serem bastante práticas.

Aqui vai um alerta: é possível que as barrinhas não fiquem inteiras depois de esfriarem por não ter mel suficiente ou não terem sido prensadas de maneira correta antes de serem assadas. Neste caso, nada impede que você guarde o resultado final para comer como uma deliciosa granola caseira. Acrescente a mistura ao iogurte ou saboreie com leite no café da manhã. Seja como for, o sabor final continua sendo uma verdadeira delícia!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Misturinha prática

Continuando no espírito da semana praticidade, compartilho com vocês hoje um prato que fiz alguns dias atrás. Geralmente gosto de planejar meus cardápios para a semana inteira e assim fazer supermercado já sabendo o que vou precisar comprar. Entretanto, semana passada eu iria cozinhar apenas 2 dias. Por isso, resolvi facilitar minha vida e escolher pratos que não exigissem muitos ingredientes ou elaboração.

Assim nasceu esta receita, que, apesar de parecer sem graça e corrida, ficou bastante saborosa e funciona super bem para momentos com falta de tempo ou de inspiração. Aproveitando ao máximo a praticidade dos pré-prontos saudáveis, usei as caixas de comidas cozidas no vapor sem adição de óleo ou conservantes. Definitivamente estes pacotinhos são ótimos aliados na cozinha de quem mora sozinho ou tem preguiça de cozinhar.

Galinhada com ervilha e funghi secchi

Galinhada com ervilha e funghi secchi

1/3 de xíc. de chá de arroz integral pronto
1/3 da caixa de peito de frango desfiado
80 g de ervilha em conserva
10 g de funghi secchi
50 g de cebola picada
azeite, páprica, sal, pimenta e tomilho a gosto

Modo de preparo:
Aqueça 1 xíc. de chá de água mas tire do fogo logo antes de ferver. Derrame numa tigela e acrescente o funghi secchi. Deixe descansar durante pelo menos 30 minutos até reidratar completamente. Retire os cogumelos, corte em pedaços menores e reserve o líquido que sobrou.
Enquanto isso, aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola até ficar macia e aromática. Acrescente o frango desfiado e algumas colheres do líquido reservado. Salpique com sal, pimenta e páprica a gosto para temperar. Mexa bem até incorporar todos os temperos e junte a ervilha e os cogumelos.
Continue mexendo para que fique tudo homogêneo e aquecido por completo. Por fim, junte o arroz e o tomilho a gosto. Misture tudo e sirva a seguir.

O segredo para incrementar estes alimentos já prontos é a maneira de temperá-los enquanto preparamos o prato. Por isso, apesar de poder investir em refeições express e práticas, é imprescindível ter em casa um estoque de temperos básicos como cebola, alho, pimenta e ervas de sua preferência.

No caso desta receita, o líquido dos cogumelos traz um sabor fantástico ao frango sem graça comprado já pronto nessas caixas. Além disso, o toque do tomilho e da páprica ajuda a elevar a complexidade de sabores tornando o prato mais interessante. É claro que você pode preparar este prato com ingredientes frescos e não os comprados prontos. Mas ter a opção de fazer algo saboroso e rápido de vez em quando ajuda e muito a vida.

Por hoje é só.

Bon appetit!