Criações diferentes

A receita de hoje surgiu de duas curiosidades e vontades minhas. A primeira era que sempre quis provar tomates cereja amarelos. Já tinha visto eles sendo usado em receitas de programas de culinária estrangeiros mas nunca tinha encontrado para vender aqui. Quando achei, tive que inventar qualquer coisa para poder usá-los.

A segunda foi uma latinha de salmão em conserva com molho oriental que descobri dia desses no supermercado. Já havia experimentado esses filés de salmão enlatados novos que surgiram e achado deliciosos. Quando vi que agora tinha uns na versão com molho oriental tive que provar. E só digo uma coisa: eles são fantásticos! Ainda mais nesta minha receita mistureba que criei para homenageá-los.

Salada de lentilha com salmão oriental e pepino crocante

Salada de lentilha com salmão oriental e pepino crocante

Mix de folhas verdes
1 latinha de salmão ao molho oriental
1/2 caixa de lentilha em conserva
125 g de beterraba cozida no vapor
100 g de tomate cereja bicolor
100 g de pepino
5 ml de azeite
5 ml de vinagre balsâmico

Modo de preparo:
Arrume o mix de folhas verdes para fazer a base de um prato grande. No centro, comece arrumando a beterraba cozida e cortada em cubinhos. Depois coloque o pepino cortado por cima e em volta da beterraba.
Posicione os tomates cereja vermelhos e amarelos ao redor do prato. Coloque a lentilha já escorrida e lavada no centro e arrume os filés de salmão de maneira decorativa por cima de tudo. Tempere com o azeite e o vinagre balsâmico. Saboreie com torradinhas integrais crocantes.

Apesar de levar quase exclusivamente ingredientes em conserva ou enlatados, esta salada não deixa de ser absolutamente saudável e deliciosa. Unindo ingredientes pré-prontos que agilizam a vida de qualquer um na cozinha é possível comer bem e com prazer sem ter que se preocupar muito em preparar refeições muito elaboradas.

Achei fantástica a combinação das lentilhas com o salmão oriental. Os sabores se complementaram muito bem e receberam a neutralidade suave da beterraba e do pepino crocante. Minha curiosidade em experimentar tomates cereja amarelos também não ficou decepcionada. Apesar de bastante parecidos com os vermelhos, esses pequeninos amarelos têm um quê de diferente que só provando para entender bem.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

A praticidade em pessoa

A cada dia que passa parece que as horas ficam mais curtas. São inúmeras coisas e tarefas para completar num dia e acabamos tendo cada vez menos tempo para dedicar às coisas mais simples da vida. Para muitos, a escolha do que comer e a vontade de manter uma alimentação balanceada e saudável voam pela janela.

Uma das soluções é preparar uma deliciosa e reforçada salada. Tendo o cuidado de incluir boas doses de carboidratos, proteínas e legumes e verduras, para garantir as vitaminas e minerais necessários, uma salada pode funcionar perfeitamente como refeição completa numa noite corrida da semana.

Salada de trigo com soja e pepino

Salada de trigo com soja e pepino

80 g de trigo cozido
80 g de soja em grãos cozida
50 g de couve manteiga cortada em tiras
50 g de pepino cortado em cubos
suco de 1 limão
azeite, dill e hortelã a gosto

Modo de preparo:
Arrume a couve num prato grande para formar a base da salada. Coloque a soja e o trigo comprados já prontos e cozidos no vapor por cima das folhas. Salpique o pepino cortado em cubos por cima de todo o prato de maneira desigual.
Tempere com o suco de limão e o azeite a gosto. Finalize com folhas de dill e hortelã por cima de tudo.

Por ser uma ótima fonte de proteína vegetal, a soja é a grande aliada dos vegetarianos na busca por incluir mais desse nutriente tão importante na alimentação diária. Outro ingrediente fantástico desta salada são os grãos de trigo cozidos inteiros na sua forma natural e integral. Além de acrescentar ótimas quantidades de fibras à refeição, eles trazem a saciedade necessária para não sentir aquela fome nada agradável depois de devorar uma salada.

Quando preparei este prato, optei por usar ingredientes pré-prontos, a soja e o trigo, cozidos no vapor e embalados à vácuo. Além de me permitir controlar o tamanho das porções, já que sempre preparo estas comidas apenas para uma pessoa, este atalho traz uma praticidade e rapidez indispensável para a correria do dia a dia. No fim, não há nada melhor do que uma refeição vapt vupt para encerrar um dia comprido.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Viajando na cozinha

Uma das coisas que mais me fascina no mundo da gastronomia é a possibilidade de viajar pelo mundo com cada refeição e cada garfada. Sempre que estou folhando livros ou navegando pelos milhares de sites de culinária que frequento fico procurando receitas dos mais variados lugares do mundo. Tudo em busca de experiências e sensações novas.

Certo dia encontrei uma receita que me custou para conseguir pronunciar. Depois fui descobrir que os termos eram referentes a pratos clássicos da culinária grega. A combinação de ingredientes me pareceu tão gostosa que tive que experimentar. Posso não conseguir falar corretamente o nome do prato, mas com certeza entendi a delícia que ficou o sabor final.

Espetinho de frango Souvlaki ao molho Tzatziki

Espetinho de frango Souvlaki ao molho Tzatziki

1 peito de frango
150 g de aspargo
suco de 1/2 limão
1 dente de alho amassado
azeite, sal e orégano a gosto
1/2 pote de iogurte natural desnatado
50 g de pepino ralado
suco de 1/2 limão
1 dente de alho amassado
sal a gosto

Modo de preparo:
Para preparar o frango Souvlaki, junte o suco de 1/2 limão com o alho amassado, o azeite o sal e o orégano a gosto num saquinho de plástico. Corte o peito de frango em cubos pequenos e acrescente à mistura. Mexa bem para que tudo fique coberto, feche o saquinho e leve à geladeira para marinar por pelos menos 30 minutos.
Na hora de assar, descarte a marinada e alterne os pedaços de frango com o aspargo cortado em pedaços médios em palitos de madeira próprios para grelhar. Grelhe cada espetinho por aproximadamente 8 minutos virando de vez em quando até que o frango termine de cozinhar.
Enquanto isso, prepare o molho tzatziki juntando o iogurte, o pepino ralado e o suco da outra metade do limão numa tigela. Adicione o dente de alho amassado e tempere com sal a gosto. Misture bem e sirva acompanhado dos espetinhos.

Como podemos ver, o termo “souvlaki” nada mais é do que uma marinada especial para o peito de frango. A combinação dos temperos dá ao prato um toque grego divino e saboreá-lo acompanhado do molho “tzatziki”, outro clássico grego, transforma a refeição numa refrescante viagem às belas ilhas europeias.

A sugestão de unir o frango com o aspargo nos espetinhos para grelhá-los juntos veio da receita original. Entretanto, outros legumes funcionariam perfeitamente bem. Experimente com pedaços de abobrinha, berinjela ou pimentão verde. Ou ainda, escolha o seu preferido e saboreie esta deliciosa refeição refrescante, nutritiva e instigante. Tenho certeza que irá adorar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aquele toque final

Seguindo conselhos e pedidos de uma leitora fiel, a @julianamo, resolvi testar algumas receitas de molhos diferentes para saborear junto com as saladinhas que preparo. Não quis colocar apenas um porque acho que quanto mais variedade e opções temos, melhor. Por isso esperei até conseguir testar pelo menos dois.

Para dar ainda mais variedade, escolhi um mais cremoso e um estilo vinagrete. Ambos são super saudáveis e pouco calóricos o que é ótimo para quem quer continuar mantendo uma alimentação saudável. Mas nada melhor do que ter esses molhinhos para incrementar as nossas saladas, não é mesmo?

Molho cremoso de tofu com gergelim

Molho cremoso de tofu com gergelim

135 g de tofu soft
2,5 ml de óleo de gergelim torrado
2,5 ml de shoyu light
60 ml de vinagre de arroz
1 dente de alho amassado
1 col. de sopa de coentro picado
1 col. de sopa de cebolinha picada
2 col. de chá de mel
pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Escorra bem o tofu para retirar o excesso de água. Junte todos os ingredientes e misture num processador de alimentos. Bata bem até ficar homogêneo e cremoso.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado bem tampado por 3 dias na geladeira.

Vinagrete de pepino com ervas

Vinagrete de pepino com ervas

100 g de pepino
30 ml de azeite
15 ml de vinagre de vinho branco
1 col. de sopa de salsinha picada
1 col. de sopa de cebolinha picada
1 col. de sopa de iogurte desnatado
1/2 col. de chá de mostarda dijon
1/2 col. de chá de açúcar
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Descasque o pepino, corte ao meio no sentido do comprimento e retire as sementes. Corte em pedacinhos e leve ao multiprocessador junto com os demais ingredientes. Bata até ficar homogêneo.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado num recipiente hermeticamente fechado na geladeira de 3 a 4 dias.

O molho de tofu com gergelim é bem marcante. Tudo por causa do óleo de gergelim torrado que mostra todo seu poder mesmo com uma quantidade bem pequena usada. Vá com calma na hora que estiver acrescentando o óleo na receita. Prove e acrescente mais a gosto.

Já o vinagrete de pepino é bem suave e delicado. Ele traz uma sensação refrescante à salada e ajuda a deixá-la leve e saborosa. Uma dica para preparar qualquer tipo de vinagrete é usar a velha medida de 1 parte de vinagre para 3 de azeite. Funciona super bem e fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quando a criatividade entra em cena

Couscous marroquino é uma opção ótima de acompanhamento para qualquer carne numa refeição simples e sofisticada ao mesmo tempo. Feito de semiolina de trigo, parece uma massa triturada e transformada em flocos. Muito por isso, é super fácil de preparar e fica pronto em 5 minutos já que precisa apenas ser hidratado com água fervente.

Depois de hidratado, podemos usá-lo como base para fazer diversas combinações diferentes. Por ter um sabor delicado, o couscous aceita inúmeros ingredientes e é nessa hora que a imaginação do cozinheiro pode voar. Aproveite para juntar seus legumes preferidos e criar um prato único e saboroso como só você faria.

Couscous mediterrâneo

Couscous mediterrâneo

1/3 de xíc. de chá de couscous marroquino integral
1/2 pimentão verde médio
1/2 pepino médio
10 un. de tomate cereja
1/2 caixa de grão de bico em conserva
2 col. de sopa de cebolinha picada
suco de 1/2 limão
raspas de limão, azeite, sal e pimenta

Modo de preparo:
Ferva 80 ml de água para hidratar o couscous marroquino. Junte a água ao couscous e deixe descansar por 5 minutos numa tigela tampada. Solte os grãos delicadamente com a ajuda de um garfo e reserve.
Pique o pimentão e o pepino em cubinhos pequenos. Corte os tomates em quatro e reserve. Escorra o grão de bico e deixe cair água corrente por cima para retirar o excesso de sal. Junte os legumes numa tigela com o grão de bico e misture bem.
Acrescente o coucous à mistura de vegetais. Esprema o suco de limão e salpique com as raspas da casca de limão e a cebolinha picada. Tempere com azeite, sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto. Sirva com frango grelhado ou carne assada.

Rende 2 porções.

Já fiz várias combinações de couscous diferentes com pequenas variações entre elas. Esta ficou especialmente saborosa pelo acréscimo do suco de limão e das raspas da casca que deram um toque azedinho delicioso ao prato. Chamei esta receita de “couscous mediterrâneo” por juntar o grão de bico à combinação. Funcionou muito bem e deixou o prato ainda mais nutritivo.

O couscous é tão versátil que podemos preparar versões adocicadas também. Experimente juntar damasco picado com uva passa e frango desfiado. Junte tudo e tempere com o suco de laranja e um pouco de raspas da casca. A combinação de sabores agridoces fica absolutamente divina.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A praticidade como aliada

Sempre dou preferência para comidas e produtos naturais e frescos. Acredito que é sempre melhor e recomendável escolher frutas e verduras frescas para incluir nas refeições e evitar sempre que possível comprar enlatados e congelados. Assim, nos certificamos de que nossa comida é preparada com carinho e da maneira mais saudável possível.

Entretanto, nem sempre a praticidade é inimiga da boa saúde. Alias, quando não temos tempo de preparar uma refeição completa do zero é melhor apelar para alguns enlatados mais saudáveis do que acabar comendo qualquer coisa na rua. Assim não deixamos de investir em ingredientes de qualidade e preparados da nossa maneira.

Salada de lentilha com salmão enlatado

Salada de lentilha com salmão enlatado

1 lata de filé de salmão
1/2 pote de lentilha em conserva
1/2 pepino pequeno
1/2 pimentão vermelho pequeno
suco de 1/2 limão siciliano
1 col. de sobremesa de azeite
1 col. de sobremesa de mostarda
sal, pimenta e dill fresco a gosto

Modo de preparo:
Escorra a lentilha e deixe cair água por cima por alguns minutos para retirar o excesso de sal. Corte o pepino e o pimentão vermelho em cubos pequenos e misture com a lentilha em uma tigela. Acrescente o filé de salmão enlatado e desfie em pedaços pequenos com um garfo. Misture bem todos os ingredientes.
Em outra tigela menor, junte o suco do limão, o azeite e a mostarda. Mexa até ficar homogêneo e regue por cima da salada. Tempere com sal, pimenta e dill fresco a gosto. Sirva a seguir com mix de folhas verdes e torradinhas integrais.

Desde a primeira vez que vi filé de salmão enlatado no supermercado fiquei com vontade de comprar para provar. Achava que poderia ser um substituto do atum ou sardinha enlatados e estava certíssima. Alias, o salmão enlatado é delicioso e não deixa de ser uma mão na roda quando o tempo é curto e a fome aperta.

Esta salada ficou absolutamente divina e o gostinho do tempero de limão misturado com a mostarda deixou um sabor fantástico. Super prática e simples, ela fica pronta em menos de 10 minutos – é só o tempo de cortar as verduras e misturar tudo numa tigela. Não deixa de ser perfeito para quem quer um almoço saudável e rápido para preparar de manhã na correria de sair para o trabalho.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Misturas deliciosas

Adoro preparar saladas fortificadas, nutritivas e deliciosas. Além de super saudáveis, não deixa de ser uma opção prática para um dia a dia corrido, como é o normal para muitas pessoas. Estas refeições são ótimas pois podem ser levadas para o trabalho ou mesmo preparadas com antecedência e deixadas na geladeira para saborear quando voltar para casa.

Já encontrei milhares de receitas fantásticas por aí de saladas completas e fortificadas. Acho que já estou aprendendo alguma coisa pois a receita que trago hoje como sugestão foi criação minha. Para ser bem sincera, fui juntando coisas que ia achando na geladeira, mas tive a preocupação de incluir uma boa fonte de carboidrato e outra de proteína. Ficou uma delícia.

Salada sofisticada

Salada sofisticada

1/3 de xíc. de chá de quinoa
1/2 pote de feijão fradinho em conserva
2 ovos cozidos
200 g de shitake fresco
1/2 pepino médio
8 tomatinhos cereja
8 azeitonas sem caroço
1 col. de sopa de azeite
suco de 1/2 limão
orégano a gosto

Modo de preparo:
Prepare a quinoa de acordo com as instruções da embalagem e reserve. Abra o pote de feijão fradinho em conserva e escorra. Deixe cair água corrente por cima por alguns minutos para retirar o excesso de sal. Reserve. Cozinhe os ovos por 7 a 10 minutos, descasque e corte em pedaços. Reserve.
Lave bem o shitake, o pepino, os tomates e as azeitonas e corte em pedaços pequenos. Numa tigela, misture todos os ingredientes até ficarem bem incorporados. Regue com o azeite, o suco do limão e o orégano a gosto.

Rende 2 porções.

Já havia preparado outras saladas deliciosas com quinoa e com feijão fradinho mas desta vez resolvi misturar os dois para ver o que dava. Fiz questão de incluir os ovos cozidos e o shitake para garantir uma fonte de proteína tão importante. Outra opção seria substituir os ovos por peito de peru light ou atum enlatado. Assim, tanto a praticidade quanto os aspectos nutritivos continuariam.

No fundo criar saladas gostosas não é nenhum mistério. O que conta são os gostos pessoais e algumas preocupações para incluir todos os nutrientes necessários. A dica é, quanto mais colorida a salada, melhor. Então invista nos verdes, vermelhos e amarelos para fazer desta refeição uma experiência inesquecível.

Por hoje é só.

Bon appetit!