Geladinho saboroso

Tudo bem que estamos no meio do inverno e tudo bem que, hoje especialmente, está um gelo aqui em São Paulo. Mas quem disse que não podemos aproveitar uma deliciosa bola de sorvete no frio? Há culturas no mundo que acreditam ser até mais saudável comer sorvetes no frio já que não ocorreria uma mudança brusca de temperatura no corpo.

Estando frio ou não, nada como uma delícia dessas para melhorar o dia de qualquer um. Pequei esta ideia de uma receita semelhante que tem no site do Jamie Oliver, um dos meus chefs preferidos. Na receita dele o “sorvete” era feito com mirtílo, mas como tinha estas lindas framboesas no meu congelador resolvi testar com outro sabor.

Sorvete de framboesa instantâneo

Sorvete de framboesa instantâneo

125 g de framboesa congelada
1 pote pequeno de iogurte natural desnatado
1 col. de sobremesa de mel

Modo de preparo:
Junte os ingredientes no liquidificador ou mixer de mão e bata até ficar homogêneo e cremoso. Sirva imediatamente.

Este sorvete não deixa de ser bem parecido com o outro de banana que publiquei aqui uns tempos atrás. Mas se formos analisar honestamente, o de banana que é “sorvete” mesmo já que é feito com leite. Este agora é mais um “frozen iogurte”. De qualquer maneira, isso tudo é só um detalhe. O que importa mesmo é que os dois ficaram absolutamente deliciosos!

Apesar de ter mel como um dos ingredientes deste doce, no meu especificamente não acrescentei e não achei que fez falta. Dito isso, eu gosto de sobremesas menos doces e mais azedinhas. Além disso, adoro a doçura natural das framboesas. No fim, a quantidade de mel acrescentada depende exclusivamente do seu gosto pessoal. Aproveite o dia e seja criativo com suas receitas na cozinha.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Relembrando o passado

Nada me parece tão Americano quanto a combinação de manteiga de amendoim com geleia. Quem nunca viu um filme no qual alguém esteja comendo um típico sanduíche com esse recheio? Quando sinto muita saudade da minha adolescência nos Estados Unidos, confesso que abro a geladeira e como uma colher de sopa de manteiga de amendoim. É bom demais.

Por isso fiquei tão empolgada quando achei esta receita de muffins que combinava os dois ingredientes clássicos. Me pareceu um pouco estranho assar os muffins com a geleia já dentro. Mas a melhor parte foi descobrir que o sabor ficou absolutamente divino sem sobrecarregar demais nenhum dos dois. Mesmo quem não é muito fã da manteiga de amendoim vai conseguir aproveitar a delicadeza dela nesta receita.

Mini muffin de manteiga de amendoim com geleia

Mini muffin de manteiga de amendoim com geleia

1/2 xíc. de chá de farinha de trigo
1/2 col. de chá de fermento em pó
1/4 col. de chá de bicarbonato de sódio
1/8 col. de chá de sal
1/4 xíc. de chá de açúcar mascavo
1/4 xíc. de chá de iogurte semidesnatado
1/2 col. de sopa de óleo de canola
1 col. de sopa de manteiga de amendoim natural
1 clara
1 col. de sopa de geleia

Modo de preparo:
Numa tigela grande, misture a farinha com o fermento, o bicarbonato e o sal. Reserve. Em outra tigela, junte o açúcar, o iogurte, o óleo, a manteiga de amendoim e a clara. Bata na batedeira em velocidade baixa até ficar homogêneo.
Faça um buraco no centro da mistura seca e acrescente a mistura molhada aos poucos. Mexa com uma colher de pau apenas até ficar tudo incorporado. Tenha cuidado para não mexer demais pois os muffins podem ficar duros.
Unte uma forma de mini muffins com azeite ou margarina. Divida metade da massa entre as forminhas. Coloque um pingo da geleia no centro de cada muffin de forma que ela fique dividida de maneira igual entres os muffins. Derrame o restante da massa nas formas terminando de cobrir a geleia em cada um.
Leve para assar em forno pré-aquecido em 180˚C de 12 a 15 minutos ou até que um palito enfiado no meio saia limpo. Saboreie com uma bela xícara de chá no lanche da tarde.

Rende 12 mini muffins.

Como todas as outras receitas de muffins que já publiquei aqui no blog (tanto a integral de banana, a de chocolate branco com damasco e a de cacau com chocolate meio amargo) estes muffins também podem ser congelados para serem saboreados num outro dia. Para isso, basta deixá-los esfriarem por completo e embalar cada um num saquinho de plástico.

Vale à pena investir na versão natural da manteiga de amendoim para esta receita e para qualquer outra que você desejar. Digo isso porque as versões industrializadas, apesar de falarem que não contêm gorduras trans, incluem uma pequena quantidade mesmo assim, o que as torna menos saudáveis. Além disso, a versão natural é bem mais saborosa.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Delícias naturais e caseiras

Domingo é dia de se divertir e aproveitar a folga da semana corrida para saborear as delícias do mundo dos doces. Adoro fazer sobremesas. Alias, foi seguindo a minha mãe na cozinha e ajudando-a a preparar doces elaborados para festas de família que começou minha paixão pela comida e pela gastronomia. Fazer sobremesas sempre foi a coisa mais natural para mim.

Mas confesso que depois que descobri o vasto mundo da culinária percebi que fazer pratos salgados pode ser muito mais fácil, pelo menos na parte do “pós” cozinha. Leia-se: a hora de lavar a louça! Nunca vi receita para sujar tanta coisa do que um bolo ou sobremesa mais elaborada. Por isso (sim, confesso, sou bem preguiçosa na hora de lavar a louça), tem dias que invisto em algo bem mais simples mas nem por isso menos saboroso.

Iogurte natural com aveia e framboesa

Iogurte natural com aveia e framboesa

1 pote de iogurte natural desnatado
2 col. de sopa cheias de aveia em flocos
50 g de framboesa fresca

Modo de preparo:
Derrame o iogurte numa tigela pequena. Salpique a aveia por cima e decore com as framboesas. Saboreie com prazer.

Ok, esta dica não chega a ser uma “receita”, qualquer pessoa já deve ter preparado um lanchinho como este para saciar a fome que aparece no meio da manhã ou da tarde. Mas nem por isso acho menos válido compartilhar minhas invenções com vocês.

O doce natural das framboesas é perfeito para complementar o ácido do iogurte desnatado e a combinação dos dois com a aveia em flocos transforma-se num lanche completo, natural e saudável. Se você prefere algo mais docinho, aproveite para regar com 1 ou 2 col. de sopa de mel. Pode não ser uma sobremesa muito elaborada mas sacia todos os meus desejos doces nas tardes solitárias de domingo.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Versatilidade express

Quem disse que atum enlatado serve apenas para preparar cremes ou pastas e passar no pão para fazer sanduíche natural? Este peixinho suave e saboroso traz vários benefícios para nossa saúde por conter bons níveis de ômega 3 e deve ser consumido regularmente. O melhor é que eles também são extremamente versáteis e combinam com inúmeras receitas deliciosas.

Desta vez resolvi acatar meu desejo de comer um belo hambúrguer e optei por preparar um relativamente mais saudável do que os tradicionais. Achei esta receita bastante interessante e fácil de fazer. Minha surpresa foi descobrir que o sabor final ficou absolutamente divino também. Recomendo!

Hambúrguer de atum express

Hambúrguer de atum express

1 lata de atum light em pedaços
1 fatia de pão integral
1 col. de sopa de iogurte natural desnatado
1 unidade de pimentão vermelho em conserva
100 g de cebola picada
azeite, sal e pimenta a gosto

molho
1 col. de sopa de iogurte natural desnatado
1 col. de sopa de mostarda forte
1 unidade de pimentão vermelho em conserva

Modo de preparo:
Primeiro prepare o molho. Junte o iogurte natural desnatado com a mostarda forte numa tigela pequena. Misture bem para ficar homogêneo. Acrescente o pimentão vermelho bem picado e mexa para incorporar. Reserve na geladeira.
Para fazer os hambúrgueres, junte o atum em lata despedaçado, a fatia de pão integral esfarelada e o iogurte desnatado numa tigela. Acrescente o pimentão vermelho em conserva picado e a cebola picada. Tempere com sal e pimenta a gosto e misture bem com as mãos até ficar completamente homogêneo.
Forme 2 bolas achatadas e leve à geladeira por 20 minutos para firmar. Aqueça uma frigideira ou grelha antiaderente e unte com um fio de azeite. Grelhe os hambúrgueres de atum até ficarem firmes e levemente tostados. Sirva com 1 col. de sopa do molho por cima.

Rende 1 hambúrguer grande ou 2 médios.

No começo a mistura pode parecer bem mole e molhada. Entretanto, assim que ela começa a grelhar adquire uma consistência firme e fica fácil de virar o hambúrguer com a ajuda de uma espátula. O tempo de geladeira também é importante para ajudar a firmar a mistura, o que vai facilitar ainda mais na hora de virar a carne.

Depois que descobri esses pimentões vermelhos em conserva me apaixonei. Eles combinam super bem com diversas receitas e ficaram especialmente saborosos neste prato. Além de acrescentar um colorido divertido ao hambúrguer, trouxeram uma intensidade de sabor delicioso ao prato final.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aquele toque final

Seguindo conselhos e pedidos de uma leitora fiel, a @julianamo, resolvi testar algumas receitas de molhos diferentes para saborear junto com as saladinhas que preparo. Não quis colocar apenas um porque acho que quanto mais variedade e opções temos, melhor. Por isso esperei até conseguir testar pelo menos dois.

Para dar ainda mais variedade, escolhi um mais cremoso e um estilo vinagrete. Ambos são super saudáveis e pouco calóricos o que é ótimo para quem quer continuar mantendo uma alimentação saudável. Mas nada melhor do que ter esses molhinhos para incrementar as nossas saladas, não é mesmo?

Molho cremoso de tofu com gergelim

Molho cremoso de tofu com gergelim

135 g de tofu soft
2,5 ml de óleo de gergelim torrado
2,5 ml de shoyu light
60 ml de vinagre de arroz
1 dente de alho amassado
1 col. de sopa de coentro picado
1 col. de sopa de cebolinha picada
2 col. de chá de mel
pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo:
Escorra bem o tofu para retirar o excesso de água. Junte todos os ingredientes e misture num processador de alimentos. Bata bem até ficar homogêneo e cremoso.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado bem tampado por 3 dias na geladeira.

Vinagrete de pepino com ervas

Vinagrete de pepino com ervas

100 g de pepino
30 ml de azeite
15 ml de vinagre de vinho branco
1 col. de sopa de salsinha picada
1 col. de sopa de cebolinha picada
1 col. de sopa de iogurte desnatado
1/2 col. de chá de mostarda dijon
1/2 col. de chá de açúcar
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Descasque o pepino, corte ao meio no sentido do comprimento e retire as sementes. Corte em pedacinhos e leve ao multiprocessador junto com os demais ingredientes. Bata até ficar homogêneo.

Rende 10 col. de sopa e pode ser guardado num recipiente hermeticamente fechado na geladeira de 3 a 4 dias.

O molho de tofu com gergelim é bem marcante. Tudo por causa do óleo de gergelim torrado que mostra todo seu poder mesmo com uma quantidade bem pequena usada. Vá com calma na hora que estiver acrescentando o óleo na receita. Prove e acrescente mais a gosto.

Já o vinagrete de pepino é bem suave e delicado. Ele traz uma sensação refrescante à salada e ajuda a deixá-la leve e saborosa. Uma dica para preparar qualquer tipo de vinagrete é usar a velha medida de 1 parte de vinagre para 3 de azeite. Funciona super bem e fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Opções leves para adoçar o paladar

Acordei hoje com vontade de fazer doce. Também, não é para menos. Já virou rotina minha preparar algo “extravagante” para compartilhar com vocês aos domingos. Mas esse friozinho gostoso que está fazendo aqui em São Paulo, finalmente, pede mais um almoço aconchegante do que uma sobremesa muito elaborada.

Casualmente hoje vou comer um belo churrasco gaúcho em família. Pensando nisso, resolvi unir o útil ao agradável e preparar uma sobremesa mais leve para acompanhar. Assim mato minha vontade de fazer um doce e comer algo gostoso aos domingos sem sobrecarregar demais já que o cardápio principal de churrasco é bastante pesado.

Musse de abacaxi bicolor

Musse de abacaxi bicolor

1 caixa de gelatina diet sabor abacaxi
1 pote de iogurte natural desnatado
abacaxi desidratado sem açúcar em pedaços a gosto

Modo de preparo:
Prepare gelatina de acordo com as instruções na embalagem fervendo 250 ml de água e depois acrescentando 250 ml de água fria. Mexa bem até dissolver completamente.
Deixe esfriar um pouco (de 2 a 3 minutos) e despeje o iogurte na gelatina. Mexa bem com uma colher até aparentar estar homogêneo. Transfira para um recipiente e leve para gelar por no mínimo 4 horas.
Arrume os pedaço de abacaxi desidratado por cima da sobremesa a gosto no momento de servir.

Rende de 4 a 5 porções.

Já preparei várias sobremesas light que misturam gelatina e iogurte desnatado e formam uma espécie de musse super saborosa. O diferente desta é que os ingredientes não são batidos no liquidificador mas sim apenas misturados com uma colher. Com isso o iogurte acaba não se misturando completamente à gelatina formando duas camadas distintas.

A camada de baixo é do iogurte com a gelatina, a musse propriamente dita, e por cima forma-se uma camada apenas de gelatina. Outro ponto importante é acrescentar o abacaxi desidratado apenas no momento de servir. Isso porque a fruta contém uma enzima capaz de quebrar as proteínas nos alimentos o que impede que a gelatina solidifique.

A vantagem de comer esta musse de abacasi como sobremesa de um churrasco é que justamente essa enzima presente na fruta vai ajudar a fazer a digestão de toda a carne que foi comida. Com isso acabamos não nos sentindo estufados o dia todo. Melhor impossível, não é?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Hibridismos espetaculares

Mantendo a tradição, nada melhor do que um docinho espetacular para comemorar o fato de ser domingo. Não sou adepta da brincadeira do “1˚ de abril”, então não vou mentir. Esta receita não é light nem de baixa caloria. Mas em comparação com outros “pecados alimentares” ganha os benefícios de usar cacau em pó, açúcar mascavo e farinha de trigo integral. E vamos ser sinceros, um docinho de vez em quando é necessário, certo?

Para quem prefere doces mais açucarados (como a grande maioria da população brasileira já que nosso paladar tende mais para o doce) esta receita pode não apetecer muito. Entretanto, quem aprecia uma boa sobremesa à la chocolate meio amargo vai encantar-se com esta delícia.

Cookie-brownie de cacau

Cookie-brownie de cacau

1/2 xíc. de chá de farinha de trigo
1/2 xíc. de chá de farinha de trigo integral
1 col. de café de fermento em pó
1 pitada de sal
5 col. de sopa rasas de margarina light
7 col. de sopa rasas de cacau em pó sem açúcar
2/3 de xíc. de chá de açúcar
1/3 de xíc. de chá de açúcar mascavo
1/2 pote de iogurte natural desnatado
1 col. de chá de essência de baunilha

Modo de preparo:
Numa tigela, junte as farinhas, o fermento e a pitada de sal. Mexa bem com uma colher e reserve.
Em outra tigela, derreta levemente a margarina no microondas apenas para ficar um pouco mais líquida. Ela não deve derreter completamente nem ferver ou aquecer demais. Acrescente o cacau em pó, os açúcares, o iogurte e a essência de baunilha e misture bem até ficar completamente homogêneo.
Aos poucos, adicione a mistura de ingredientes secos e vá mexendo para incorporar completamente. Unte uma forma refratária com um pouco de margarina e coloque porções pequenas da massa até separar em 24 cookies. Asse em forno pré-aquecido a 180˚C de 10 a 12 minutos. Deixe esfriar e saboreie com uma caneca de café ou chá.

Rende 24 cookies.

Para quem é acostumado aos cookies tipicamente americanos, este vai parecer um pouco diferente. Por ter uma consistência diferente, acaba parecendo uma mistura híbrida de cookie e brownie o que, para mim, só aumenta as vantagens desta delícia.

Uma dica que tenho é moldar os cookie achatando-os para ficarem em formato redondo no momento em que estiver prepararando para assar. Isso porque estes cookies não derretem nem achatam enquanto estão assando. Ou seja, a maneira como estiverem colocados na forma será seu formato final. Aprendi isso na marra e é por isso que os meus não estão tão bonitos na foto. Mas o sabor, esse sim ficou simplesmente espetacular.

Por hoje é só.

Bon appetit!