Nada melhor do que uma sopinha

Com esse frio todo que tem feito aqui em São Paulo ultimamente nada melhor do que uma bela sopinha para esquentar as noites geladas que tem me feito sofrer. Adoro preparar estas delícias nesta época do ano. São tantas opções maravilhosas que nem sei por onde começar.

A melhor parte de fazer sopas é que além de serem super nutritivas, são também bastante leves, não pesam no estômago e nos deixam com uma sensação de saciedade por bastante tempo. Eu prefiro fazer as minhas em casa, mas para quem quiser tomar uma sopinha por aí vale uma dica: fuja dos “cremes” que geralmente levam muito creme de leite ou leite gordo na preparação e mandam a boa forma para bem longe.

Caldo verde magro

Caldo verde magro

180 g de batata
50 g de cebola picada
1 dente de alho amassado
300 ml de caldo de legumes
100 g de couve manteiga cortada em tiras
60 g de peito de peru light cortado em tiras
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Aqueça uma panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e o alho picados até ficarem aromáticos. Acrescente o caldo de legumes e deixe ferver. Cozinhe as batatas cortadas em cubos pequenos até ficarem levemente macias.
Com um amassador de batatas ou um garfo, amasse as batatas ainda dentro do caldo na panela para que forme uma espécie de purê rústico. Não precisa amassar demais para ficar homogêneo, o bacana e manter alguns pedaços de batata ainda intactos.
Junte a couve e o peito de peru cortados em tiras e deixe ferver por mais 2 ou 3 minutos para amaciarem. Tempere com sal e pimenta a gosto e sirva bem quente com torradinhas integrais ou um bela salada verde.

Gostei muito desta receita de caldo verde pois ela emagrece bastante a versão normal. Como não usa paio ou linguiça gorda na lista de ingredientes e opta pelo peito de peru light, a sopa ganha mais uma dimensão de leveza e torna-se uma perfeita aliada para estes dias frios de inverno.

Quando preparei o prato usei batatas inglesas comuns, mas nada impede que você use sua imaginação e substitua por batata doce ou mandioquinha. Com certeza com estas pequenas alterações a sopa vai ganhar ainda mais originalidade e irá transformar-se em uma experiência gastronômica única.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Opções leves para o jantar

Nas últimas semanas compartilhei algumas receitas deliciosas de tortas e afins que são perfeitas para um jantarzinho simples e saboroso. As opções são inúmeras podendo incluir tortas de carne como esta ou mesmo uma torta com borda de massa mais tradicional como esta.

Seguindo essa linha, hoje trouxe para vocês uma outra opção que cai super bem num dia mais corrido. Desta vez a torta é mais parecida com uma quiche mas sem a borda de massa e sem o creme de leite fresco bastante pesado e gorduroso que faz parte das receitas tradicionais. A versão mais leve não deixa nada a desejar e ficou uma delícia.

Quiche pudim de legumes

Quiche pudim de legumes

1 caixa de seleta de legumes
2 ovos
1 clara
60 ml de leite desnatado
60 g de peito de peru light
2 col. de sopa cheias de queijo cottage
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Abra a caixa de seleta de legumes e escorra. Deixe sob água corrente alguns segundos para retirar o excesso de sal. Pique o peito de peru em fatias finas e reserve.
Numa tigela, bata levemente os ovos com um garfo. Junte o leite e o cottage e misture bem. Tempere com sal e pimenta a gosto.
Unte uma forma refratária antiaderente com um fio de azeite. Arrume os legumes no fundo da forma e coloque as fatias de peito de peru por cima. Despeje a mistura de ovos e leve ao forno pré-aquecido em 220˚C de 40 a 50 minutos ou até ficar completamente cozido. Sirva com uma saladinha verde e torradas integrais.

Rende 2 porções.

Quando preparei esta receita para mim estava sem muito tempo. Por isso usei a caixa de seleta de legumes que tinha uma mistura de ervilha, cenoura e batata em cubinhos. Entretanto, a melhor opção seria cortar vegetais frescos variados para incluir na quiche. Dessa forma também é possível escolher seus preferidos para colocar na receita.

O tempo de cozimento pode variar muito de forno para forno. O importante é retirar apenas quando a parte central da quiche estiver completamente cozida. Assim nos asseguramos de que os ovos estão totalmente prontos. Planeje-se com um pouquinho de antecedência para que o prato fique pronto na hora que for comer. Mas tenho certeza que a espera valerá a pena. O resultado final ficou divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Jantarzinho singelo

Tortas, quiches e pastelões são práticas opções de jantar numa noite corrida durante a semana. Depois de um dia cansativo no trabalho a expectativa de ter que chegar em casa e ainda preparar uma refeição saborosa e saudável deixa qualquer um mais cansado. É nessas horas que acabamos apelando para qualquer salgado na rua, só para facilitar a vida.

Mas existem receitas fáceis que podemos deixar prontas com antecedência. Assim, na hora de jantar é só aquecer e saborear uma torta caseira. Isso sem contar que o fato de ser feita em casa torna esta delícia muito mais saudável já que não inclui os diversos aditivos e conservantes tão usados na indústria alimentícia de grande escala.

Torta de peito de peru com cottage

Torta de peito de peru com cottage

1 1/2 col. sopa de margarina light
1 clara de ovo
3/4 de xíc. de chá de farinha de trigo integral
1 pitada de sal
50 g de peito de peru light
1/2 cebola cortada em rodelas
120 ml de leite desnatado
1 ovo
50 g de queijo cottage
10 g de queijo ralado
1 col. de sopa de salsinha
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Para preparar a massa, junte a farinha de trigo integral, a clara, a margarina light e uma pitada de sal. Misture bem com as mãos até formar uma massa homogênea. Unte uma forma refratária com um fio de azeite e forre o fundo e as laterais com a massa. Certifique-se de que ela está bem espalhada e a grossura dela está consistente na forma inteira.
Corte as fatias de peito de peru e arrume por cima da massa. Bata no liquidificador o leite desnatado, o ovo e o queijo cottage. Despeje o recheio por cima da massa e arrume as rodelas de cebola no topo. Salpique o queijo ralado, a salsinha e o sal e pimenta a gosto.
Leve ao forno pré-aquecido em 230˚C de 40 a 50 minutos ou até que esteja bem cozido. Sirva com uma saladinha para acompanhar.

Rende 2 porções.

Por ser um pouco demorada para preparar, esta torta realmente não seria uma boa opção para deixar para preparar depois de chegar em casa. Entretanto, ela é ótima para fazer um dia antes e deixar guardada na geladeira. Isso porque a torta não perde nenhum sabor nem qualidade quando guardada um ou dois dias antes de comer.

Outra vantagem desta receita é que ela permite variações de recheio de acordo com o gosto ou vontade de quem está preparando. Se quiser uma versão vegetariana, invista em legumes como tomate, cenoura ou abobrinha picadas. Na hora de fazer é só substituir o peito de peru com as verduras. Fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Redondinhas casieras

Por mais que já tenha completado um ano que estou morando em São Paulo ainda não consegui me acostumar com a ideia de que comer pizza no almoço é errado. Alias, prefiro muito mais saborear uma deliciosa redondinha ao meio dia para evitar comer muito carboidrato à noite o que dá aquela sensação nada agradável de estômago pesado.

Dito isso, as pizzas que como num almoço especial de domingo são as deliciosas e nada “saudáveis” dos grandes restaurantes. Essas prefiro saborear esporadicamente. Mas nada impede que prepare uma versão mais leve e delicada no dia a dia em casa. Para isso, algumas substituições simples fazem uma enorme diferença sem prejudicar em nada o sabor.

Pizza integral de peito de peru com abobrinha e polenguinho light

Pizza integral de peito de peru com abobrinha e polenguinho light

1 unidade de pizza integral de frigideira
3 a 4 col. de sopa de molho de tomate
2 unidades de polenguinho light
4 fatias de peito de peru
2 col. de sopa cheias de queijo cottage
1 abobrinha pequena

Modo de preparo:
Aqueça uma frigideira antiaderente e esquente a pizza de 2 a 3 minutos até começar a ficar crocante. Transfira para uma assadeira e reserve.
Espalhe o molho de tomate por cima da pizza. Arrume as fatias de peito de peru e coloque o queijo cottage por cima. Corte a abobrinha em fatias bem finas com o auxílio de um descascador de legumes. Decore a pizza com as fatias de abobrinha e os polenguinhos cortados em quatro.
Leve para assar em forno pré-aquecido a 200˚C por 10 minutos ou até que comece a dourar. Regue com azeite a gosto e sirva a seguir.

Esta versão de pizza caseira cai super bem como jantar leve de final de semana. Por usar o disco de pizza integral fininho e substituir a muçarela por queijo cottage a pizza fica bem mais saudável podendo ser saboreada com maior frequência do que as encontradas em grandes restaurantes.

Não esqueça que o segredo de manter uma alimentação balanceada é poder desfrutar de tudo com bom senso e moderação. Não deixe de comer aquele pedaço de pizza bem gorduroso e delicioso de vez em quando. Mas quando a vontade bater no meio da semana opte por esta versão mais light e saudável. O gostinho caseiro desta pizza também é uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Descanço entre farturas

Depois de comer tanto peixe nos últimos dias é hora de variar um pouco o cardápio e saborear coisas novas. Além disso, com certeza o almoço ontem foi farto e o de amanhã será mais ainda (afinal, páscoa = chocolate, certo?). Pensando nisso, minha sugestão para hoje é algo mais leve e simples, sem deixar de ser uma delícia.

Feriados sempre implicam maior trabalho na cozinha já que tudo fecha e tradicionalmente as famílias aproveitam para passar o tempo junto. Por isso, nada melhor do que uma receita fácil e prática para preparar hoje. Vamos deixar o trabalho dos pratos mais elaborados para o grande almoço de páscoa, combinado?

Panqueca integral de peito de peru com shitake e espinafre

Panqueca integral de peito de peru com shitake e espinafre

2 unidades de panqueca integral pré-pronta
4 fatias de peito de peru light
150 g de espinafre
100 g de shitake fresco
3 col. de sopa de molho de tomate
30 g de muçarela light ralada

Modo de preparo:
Pique o espinafre e o shitake em pedaços pequenos e refogue numa panela antiaderente com alguns pingos de água. Mexa bem até murchar (aproximadamente 3 minutos). Escorra o excesso de água que sair dos vegetais e reserve.
Abra as panquecas num prato para ajudar na montagem. Coloque duas fatias de peito de peru e por cima despeje metade da mistura de espinafre com shitake. Enrole e coloque com o feixe para baixo numa forma refratária antiaderente. Repita com a segunda panqueca.
Despeje o molho de tomate por cima das panquecas e salpique com a muçarela ralada. Leve para assar em forno médio (200˚C) por 10 minutos ou até o queijo derreter. Sirva com salada verde.

Seguindo a mesma linha da outra receita de panqueca que publiquei algumas semanas atrás, esta receita mostra como é possível, com um pouco de imaginação, criar diversos sabores deliciosos para aproveitar a praticidade desta massa pré-pronta. Alias, podemos inclusive preparar vários sabores de uma vez só e aproveitar a variedade para provar um de cada.

Gosto de receitas fáceis e rápidas de fazer para noites corridas durante a semana. Mas um dia como hoje no meio de dois que já são tradicionalmente recheados de muita comida gostosa, nada melhor do que algo mais leve para segurar as pontas e não deixar que tudo vá por água abaixo.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A facilidade dos pré-prontos

Estou sempre a procura de produtos e ingredientes novos e divertidos para testar. Não que não goste de fazer tudo caseiro, mas às vezes encontrar algo já pronto facilita e muito a vida na cozinha. Sem contar que diminui o tempo de preparo dos pratos e reduz a quantidade de louça para lavar no final.

Desde que vi panquecas integrais pré-prontas no supermercado pela primeira vez quis comprar para experimentar. Elas vem num pacote com dez unidades e ficam junto das outras massas frescas na parte refrigerada do mercado. A maior vantagem é a facilidade de comprá-las já prontas. Até porque fazer panqueca é super complicado e você quase sempre acaba jogando metade da massa fora pelas que saem erradas. Um saco.

Panqueca integral de peito de peru com minas frescal

Panqueca integral de peito de peru com minas frescal

4 unidades de panqueca integral pré-pronta
100 g de peito de peru light fatiado
200 g de queijo minas frescal
6 col. de sopa de molho de tomate

Modo de preparo:
Coloque uma unidade de panqueca num prato. Arrume 1/4 das fatias de peito de peru e 1/4 do queijo. Enrole e posicione dentro de uma forma refratária antiaderente. Repita o procedimento com as demais panquecas até acabarem os ingredientes. Reserve um punhado do queijo para salpicar por cima das panquecas enroladas.
Derrame o molho de tomate por cima das panquecas na forma refratária e salpique o queijo reservado por cima. Leve para assar em forno médio (200˚C) de 10 a 15 minutos. Sirva a seguir.

Rende 2 porções.

Como as panquecas já vem pré-prontas não há necessidade de cozinhar por muito tempo dentro do forno. Com isso, o tempo indicado é apenas aquele suficiente para aquecer todo o recheio por completo. O único cuidado que sugiro é não colocar recheio demais e enrolar as panquecas delicadamente pois elas quebram com facilidade.

A maior vantagem destas panquecas é a praticidade e a variedade de recheios possíveis. Deixe sua imaginação voar e prepare uma com seus ingredientes preferidos. Mas espere um dia que tenha várias pessoas para jantar pois depois de abertas elas precisam ser consumidas em até 3 dias. É a única desvantagem para quem mora sozinho. Se não quiser comer panquecas a semana inteira, metade vai acabar indo no lixo.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Simplicidade completa

Sempre em busca de receitas novas e divertidas, principalmente para saladas diferentes e saborosas, esbarrei numa que me pareceu ser deliciosa. Super simples mas bem completa, ela realmente ficou absurdamente saborosa e já entrou na minha lista de preferidas que pretendo repetir.

O ingrediente principal é nosso querido e já conhecido grão super poderoso e completo: a quinoa. Bastante eclética, a quinoa é um excelente aditivo a diversos pratos como saladas, pães ou massas. Inclusive pode ser saboreada pura regada apenas com um fio de azeite. Pelo seu sabor adocicado, não requerer nada além dela própria para torná-la bastante saborosa.

Salada de quinoa com maçã verde

Salada de quinoa com maçã verde

1/4 de xíc. de quinoa em grãos
3 ou 4 fatias de peito de peru light (60 g)
1 maçã verde
1/2 pepino médio
azeite e suco de limão a gosto

Modo de preparo:
Cozinhe a quinoa de acordo com as instruções da embalagem. Deixe esfriar e reserve.
Corte a maçã verde e o pepino em cubinhos e o peito de peru em tiras finas.

montagem
Arrume a quinoa em metade do prato e regue com azeite a gosto. Coloque a mistura de maçã verde e pepino na outra metade do prato e tempere com suco de limão a gosto. Por cima de tudo, arrume as fatias de peito de peru. Sirva frio.

Rica em aminoácidos essenciais, a quinoa é um alimento indispensável para aqueles que seguem uma alimentação vegetariana. Isso porque, ao não comer carne, fica mais difícil atingir a quantidade de proteína necessária para manter uma alimentação balanceada e completa.

O sabor refrescante e crocante da maçã verde e do pepino contrastam brilhantemente com o adocicado suave da quinoa. Além disso, o limão espremido por cima da maçã ajuda a mantê-la fresquinha além de acrescentar um toque azedinho super saboroso. No fim, a combinação de sabores simples desta salada transformam-se numa mistura inusitada mas altamente prazerosa. Mais uma vez provando que não é preciso muito para tornar uma refeição saudável em algo extremamente sofisticado e delicioso.

Por hoje é só.

Bon appetit!