A facilidade dos pratos únicos

Esta não é a primeira e com certeza não será a última vez que falo das facilidades de preparar pratos únicos para o almoço ou jantar. Além de agilizar a vida na cozinha, estas refeições conseguem aliar todos os ingredientes necessários para ter uma alimentação completa e balanceada em uma só panela.

Tudo bem que a dica de hoje não é tão simples ou rápida como algumas outras que compartilhei aqui. Isso porque nada se compara a rapidez de pratos como a galinhada de funghi com ervilha ou da tigela de frango com arroz e brócolis que preparei em outras ocasiões. Mas desta vez o pequeno esforço a mais compensa no resultado delicioso do prato final.

Caçarola de arroz com aspargo

Caçarola de arroz com aspargo

1/2 pacote de arroz integral em saquinho cozido
100 g de carne moída
400 g de aspargo fresco
100 g de cebola picada
1 dente de alho amassado
120 ml de leite desnatado
1 col. de sopa cheia de farinha de trigo
1 un. de polenguinho light
70 g de milho congelado
10 g de queijo ralado light
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Unte uma forma refratária com um fio de azeite. Junte o arroz já cozido e o aspargo fresco cortado em pedaços médios na travessa e misture bem. Reserve.
Aqueça uma panela antiaderente e regue com um fio de azeite. Refogue a cebola e o alho até ficarem aromáticos. Acrescente a carne moída e refogue bem até cozinhar por completo. Junte à mistura na travessa e mexa bem até ficar homogêneo.
Em outra panela, junte o leite e a farinha. Misture bem com um batedor de arame para dissolver a farinha por completo e evitar que forme bolinhas. Ligue o fogo e vá mexendo até começar a borbulhar e engrossar. Junte o milho congelado e o polenguinho e mexa apenas até dissolver o queijo.
Tempere o creme com sal e pimenta a gosto e derrame por cima da mistura na travessa. Mexa bem para que fique tudo incorporado e bem misturado. Salpique o queijo ralado por cima de tudo.
Leve a travessa ao forno pré-aquecido em 230˚C por 15 minutos ou até gratinar levemente o queijo ralado. Sirva em seguida.

Rende 2 porções.

A demora neste caso na verdade está em esperar que o queijo ralado fique gratinado no forno. Isso porque o arroz já está cozido e a carne é refogada anteriormente. Se você quiser, ainda pode dar um choque térmico no aspargo antes de adicioná-lo à mistura da caçarola. Assim ele já vai cozido para o forno e o tempo total diminui ainda mais.

Adorei esta receita por ela ser saborosa e saudável ao mesmo tempo. Além de juntar ingredientes frescos e fáceis de manipular, não deixa de trazer um leve toque cremoso com o creme de milho com queijo preparado para juntar na mistura final. Quem quiser deixar o prato ainda mais colorido pode acrescentar cenouras cortadas em rodelas ou pimentões picados. Quanto mais variações de legumes e vegetais coloridos no prato, melhor!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Inspirações momentâneas

Tem dias que a inspiração bate do nada e conseguimos transformar coisas simples em pratos super sofisticados e deliciosos. Neste caso, o melhor foi que quando descrevi a receita criada as pessoas ficaram absolutamente impressionadas. Depois que expliquei a história por trás começaram a rir.

A verdade é que minha intenção não era mesmo criar algo sofisticado. Apenas estava com preguiça de sair para comer, abri a geladeira e achei esta lista de ingredientes em casa. Juntei tudo e saiu isso. E não é que o resultado final ficou absolutamente divino? O que a inspiração não faz com uma pessoa.

Farfale integral ao molho de espinafre com carpaccio de haddock

Farfale integral ao molho de espinafre com carppacio de haddock

55 g de farfale integral
100 g carpaccio de haddock
15 g de funghi secchi
120 ml de leite
20 g de espinafre picado congelado
1 col. de sobremesa de farinha de trigo
50 g de pimentão vermelho em conserva
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Aqueça 300 ml de água e tire logo antes de ferver. Coloque o funghi secchi de molho por pelo menos 30 minutos. Escorra e corte em pedaços pequenos. Reserve.
Ferva 500 ml de água e cozinhe o macarrão seguindo as instruções da embalagem até ficar al dente. Escorra e reserve em uma tigela. Regue com um fio de azeite para não grudar.
Aqueça o leite em uma panela antiaderente. Quando começar a querer ferver, abaixe o fogo e acrescente o espinafre congelado. Mexa constantemente até dissolver por completo. Tempere com sal e pimenta a gosto e junte a farinha. Mexa bem para não empelotar até engrossar.
Desligue o fogo e junte o funghi e o macarrão cozidos ao molho na panela. Mexa para incorporar tudo. Na hora de servir, arrume por cima o carpaccio de haddock e o pimentão vermelho picados. Sirva com uma saladinha verde.

Esta receita pode parecer super sofisticada e complexa mas a verdade é que ela foi criada num surto de inspiração momentânea misturada com a preguiça que eu estava de sair para almoçar. Abri a geladeira, o freezer e a dispensa e percebi que tinha todos os ingredientes necessários para fazer uma refeição completa.

Mais uma vez este prato de hoje mostra a importância de termos uma cozinha bem equipada para momentos de preguiça como este. Tendo um bom peixe (ou carpaccio como neste caso) e bons legumes congelados já é meio caminho andado. Depois é só escolher um carboidrato e complementos para deixar o almoço simplesmente delicioso.

Por hoje é só.

Bon appetit!

As coisas simples da vida

Não é segredo para ninguém: adoro testar as mais diversas receitas. Às vezes, quanto mais elaborada e sofisticada mais empolgada fico para ver se tenho a capacidade técnica necessária para conseguir prepará-la. Penso que já ultrapassei diversas etapas na cozinha. Talvez ainda me falte testar fazer pão caseiro, mas essa fica para um outro dia.

Hoje trago um clássico da nossa culinária do dia a dia. Certamente todos já fizeram alguma versão dessa receita na vida, ou mesmo, fazem-na com bastante regularidade. Mas eu nunca tinha preparado e como gosto de conquistar novas etapas na minha cozinha achei que já estava em tempo de tentar fazer as coisas mais simples da vida.

Creme de espinafre

Creme de espinafre

120 ml de leite semidesnatado
1 quadrado de espinafre picado congelado
1/2 col. de sopa de farinha de trigo
sal, pimenta e noz moscada a gosto

Modo de preparo:
Aqueça o leite numa panela antiaderente em fogo médio. Assim que começar a querer ferver, acrescente o espinafre congelado e vá mexendo para ir desmanchando.
Numa tigela pequena, dissolva a farinha em 1 col. de sopa de leite para tirar todas as bolinhas que formarem. Quando o espinafre estiver todo dissolvido no leite, acrescente a mistura de farinha e mexa constantemente com um batedor de ovos ou uma colher de pau até engrossar (de 3 a 5 minutos).
Tempere com sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto. Sirva como acompanhamento do seu almoço ou jantar em família.

Como normalmente acontece com pratos “caseiros” como este não segui nenhuma receita específica na hora de prepará-lo. Apenas lembrava vagamente os ingredientes necessários para fazer o creme de espinafre que minha mãe fazia quando era pequena. Aproveitei que tinha esse espinafre picado congelado guardado em casa e ainda nem precisei me preocupar em lavar e picar as folhas. Com certeza facilitou e muito minha vida.

Depois que fiz o prato comentei com a minha mãe e perguntei se tinha feito da maneira como ela fazia. Ela me contou que geralmente acrescenta também um punhado de queijo ralado para dar um toque à mais. Confesso que não senti falta e o fato de não ter colocado o queijo ajudou a deixar a receita mais magra. Mas, claro, cada pessoa tem seu gosto. Aproveite para inspirar-se e criar coisas novas na cozinha. É uma delícia!

Por hoje é só.

Bon appetit!

Aquecendo o inverno

O frio parece ter chegado com tudo e não demonstra vontade de ir embora, pelo menos por enquanto. Por isso, continuo na minha busca por receitas de sopinhas e outros pratos deliciosos que aquecem e nos deixam com aquela sensação gostosa de conforto nas noites frias do inverno.

Desta vez achei uma que para muitos pode parecer nada saudável à primeira vista. Alias, sempre que vemos a palavra “cremosa” ou “creme” de qualquer coisa num cardápio já ficamos com o pé atrás imaginando quilos de creme de leite gorduroso que possa ter sido utilizado para preparar o prato. A receita que trago hoje vem para desmentir essa impressão e provar que podemos preparar sopas super cremosas e deliciosas em casa sem prejudicar a alimentação.

Sopa cremosa de aspargo

Sopa cremosa de aspargo

150 g de aspargo
120 ml de caldo de vegetais
1 col. de chá de tomilho fresco
1 folha de louro
1 dente de alho
1/2 col. de sopa de farinha
120 ml de leite semidesnatado
1 pitada de noz moscada
1/2 col. de chá de margarina light
sal e raspas de limão a gosto

Modo de preparo:
Ferva o caldo de vegetais e cozinhe o aspargo com as folhas de tomilho fresco, a folha de louro e o alho picado por 10 minutos em fogo baixo ou até que ele fique bem macio. Descarte a folha de louro e bata o restante do conteúdo da panela no liquidificador até ficar homogêneo.
Dissolva a farinha de trigo no leite e despeje na panela. Acrescente a mistura de aspargo e uma pitada de noz moscada. Mexa bem e deixe ferver. Abaixe o fogo e cozinhe mantendo uma leve fervura por 5 minutos.
Retire do fogo e acrescente a margarina light, o sal e as raspas de limão a gosto. Mexa bem e sirva salpicado com mais um pouco de noz moscada e folhas de tomilho fresco. Saboreie acompanhado de torradinhas integrais e uma salada verde.

Uma das coisas que mais adorei nesta receita é a cor verde linda e vibrante da sopa pronta. Além disso, o sabor delicado do aspargo foi potencializado pelas folhas de tomilho fresco e a noz moscada salpicada por cima no final. Leve, apesar de cremosa, este prato fica uma delícia saboreado puro ou como entrada de um jantar mais sofisticado.

Aproveite a noite fresquinha para provar esta sopa acompanhada de tortas como estas que compartilhei aqui no blog: cachorro quente de forno, quiche pudim de legumes, torta de carne à jardineira ou torta de peito de peru com cottage. O creme de aspargo também fica uma delícia acompanhado de uma salada reforçada como estas: salada de frango grelhado com limão siciliano ou salada de beterraba com espinafre e feijão branco.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Um mimo mais do que especial

Dia das mães. Dia de prestigiar aquela pessoa que em muitos sentidos é a mais importante das nossas vidas. E para quem prefere não gastar muito com cestas ou presentes extravagantes tenho uma sugestão super pessoal e aconchegante para celebrar o dia. Que tal preparar você mesmo um café da manhã mais do que especial para ela?

Para começar o dia com o pé direito precisamos de uma boa dose de carboidrato para garantir bastante energia e aguentar o tranco. Outra gostosura fundamental são frutas frescas. E que tal regar tudo isso com uma pitada de mel delicioso? Esta receita junta todos esses ingredientes saborosos e faz do café da manhã uma refeição divinamente especial.

Panquecas estufadas com mirtílo

Panquecas estufadas com mirtílo

1 col. de sopa + 1 col. de chá de margarina light
40 ml de leite semidesnatado
1 ovo
1 col. de chá de essência de baunilha
2 col. de sopa + 2 col. de chá de farinha de trigo
1 col. de chá de açúcar
1 pitada de sal
1 pitada de canela em pó
50 g mitílo fresco

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 230˚C. Derrame 1 col. de chá da margarina numa forma antiaderente ou frigideira própria para ir ao forno. Coloque a forma no forno e deixe alguns minutos para derreter a margarina enquanto prepara o resto dos ingredientes.
Numa tigela, derreta 1 col. de sopa da margarina por alguns segundos no microondas. Junte o leite, o ovo e a essência de baunilha e misture bem. Acrescente a farinha, o açúcar, a pitada de sal e de canela em pó. Mexa até ficar homogêneo.
Retire a frigideira do forno e mexa para que a margarina unte toda a superfície. Arrume os mirtílos cortados ao meio no fundo da forma. Derrame a massa pronta por cima das frutas e leve para assar de 20 a 30 minutos ou até que uma faca inserida no meio saia limpa. Sirva regado com mel.

Rende 1 porção grande ou 2 médias.

Na receita original as panquecas eram preparadas com cerejas lindas e fresquinhas. Entretanto, como moramos no Brasil e conseguir cereja fresca só mesmo na época do natal resolvi mudar e escolhi fazer com mirtílos. Estas frutinhas azuis são deliciosas e também trazem inúmeros benefícios para nossa saúde.

Caso não consiga achar mirtílos ou outras frutinhas do tipo frescas pode substituir pela versão congelada. Neste caso, vale salpicar um pouco de farinha de trigo nelas antes de misturar à massa para que não manchem demais as panquecas enquanto forem descongelando no forno. Se bem que os mirtílos mesmo frescos acabam manchando a massa como aconteceu comigo, não é? A foto pode até não estar muito bonita, mas garanto que o sabor ficou sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Jantarzinho singelo

Tortas, quiches e pastelões são práticas opções de jantar numa noite corrida durante a semana. Depois de um dia cansativo no trabalho a expectativa de ter que chegar em casa e ainda preparar uma refeição saborosa e saudável deixa qualquer um mais cansado. É nessas horas que acabamos apelando para qualquer salgado na rua, só para facilitar a vida.

Mas existem receitas fáceis que podemos deixar prontas com antecedência. Assim, na hora de jantar é só aquecer e saborear uma torta caseira. Isso sem contar que o fato de ser feita em casa torna esta delícia muito mais saudável já que não inclui os diversos aditivos e conservantes tão usados na indústria alimentícia de grande escala.

Torta de peito de peru com cottage

Torta de peito de peru com cottage

1 1/2 col. sopa de margarina light
1 clara de ovo
3/4 de xíc. de chá de farinha de trigo integral
1 pitada de sal
50 g de peito de peru light
1/2 cebola cortada em rodelas
120 ml de leite desnatado
1 ovo
50 g de queijo cottage
10 g de queijo ralado
1 col. de sopa de salsinha
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Para preparar a massa, junte a farinha de trigo integral, a clara, a margarina light e uma pitada de sal. Misture bem com as mãos até formar uma massa homogênea. Unte uma forma refratária com um fio de azeite e forre o fundo e as laterais com a massa. Certifique-se de que ela está bem espalhada e a grossura dela está consistente na forma inteira.
Corte as fatias de peito de peru e arrume por cima da massa. Bata no liquidificador o leite desnatado, o ovo e o queijo cottage. Despeje o recheio por cima da massa e arrume as rodelas de cebola no topo. Salpique o queijo ralado, a salsinha e o sal e pimenta a gosto.
Leve ao forno pré-aquecido em 230˚C de 40 a 50 minutos ou até que esteja bem cozido. Sirva com uma saladinha para acompanhar.

Rende 2 porções.

Por ser um pouco demorada para preparar, esta torta realmente não seria uma boa opção para deixar para preparar depois de chegar em casa. Entretanto, ela é ótima para fazer um dia antes e deixar guardada na geladeira. Isso porque a torta não perde nenhum sabor nem qualidade quando guardada um ou dois dias antes de comer.

Outra vantagem desta receita é que ela permite variações de recheio de acordo com o gosto ou vontade de quem está preparando. Se quiser uma versão vegetariana, invista em legumes como tomate, cenoura ou abobrinha picadas. Na hora de fazer é só substituir o peito de peru com as verduras. Fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Delícias caseiras

Mais uma semana começando e com ela a vontade de comer algo mais leve para compensar as extravagâncias do final de semana. Como hoje não poderia ser diferente, resolvi testar uma receita que sempre tinha curiosidade de fazer mas achava que seria complicado demais. Estava totalmente enganada.

Sempre pensei que para fazer almôndegas tinha que comprar carne já moída. Quem já viu preparar essas bolinhas de carne com um pedaço de filé inteiro? E como não tenho moedor em casa teria que comprar a carne já moída. Se minha intenção fosse preparar almôndegas de carne de boi não teria o menor problema já que achar carne moída no supermercado é super fácil. Mas eu queria fazer de frango. Aí as coisas complicam, certo? Errado.

Almôndegas de frango ao forno

Almôndegas de frango ao forno

1 peito de frango médio
1/2 envelope de caldo de frango
1/2 fatia de pão integral
2 col. de sopa de leite semidesnatado
60 g de molho de tomate

Modo de preparo:
Rasgue a fatia de pão em pedaços bem pequenos. Numa tigela, junte o pão integral com o leite e deixe até ficar totalmente úmido. Reserve.
Tempere o peito de frango com meio envelope de caldo de frango e corte em pedaços pequenos com uma faca. Despeje num multiprocessador e acrescente os pedaços de pão já úmidos. Descarte o resto do líquido que não for absorvido pelo pão. Triture ambos os ingredientes até que o frango fique bem picado e moído.
Junte todo o frango numa bola grande, separe a massa em 8 pedaços e molde pequenas bolinhas no formato de almôndegas. Arrume-as numa forma refratária antiaderente e leve ao forno médio (200˚C) pré-aquecido. Asse tampado com papel alumínio por 15 minutos. Depois desse tempo, retire o papel alumínio e despeje o molho de tomate por cima das almôndegas. Retorne ao forno e asse por mais 15 minutos ou até ficar bem cozido. Sirva a seguir.

A lição mais importante que tirei dessa receita foi que moer carne em casa num multiprocessador funciona perfeitamente bem, especialmente se a intenção for fazer algo como almôndegas ou polpetones nos quais a massa de carne fica numa consistência sólida. Já se a opção for fazer algo como molho à bolonhesa para acompanhar um macarrão o melhor mesmo é comprar a carne já moída profissionalmente.

No fim a receita foi um sucesso total. Super fácil de fazer, o sabor delicado do pão integral é quase imperceptível no meio do frango bem temperado com o caldo de galinha em pó. Aproveite esta segunda-feira corrida para saborear este prato leve e gostoso acompanhado de arroz e feijão e legumes cozidos no vapor. Saborzinho bem brasileiro, não?

Por hoje é só.

Bon appetit!