Para festejar o retorno

Depois de um mês de férias “forçadas” o blog está de volta! E para comemorar, vou trazer para vocês esta semana um cardápio completo de delícias para fazer um jantar sofisticado e romântico para aquela pessoa especial na sua vida. Dessa vez o mote “culinária saudável” não será o foco das receitas.

Não que este cardápio seja de todo péssimo. Mas digamos que não seria uma boa opção para fazer rotineiramente. Aproveite as dicas de receitas desta semana para ocasiões especiais. Afinal, de vez em quando é permitido sair da dieta balanceada que nos esforçamos tanto diariamente para seguir. Todos merecemos um dia de extravagâncias.

Lombinho com crosta de pão e amêndoas ao molho de barbecue de ameixa

Lombinho com crosta de pão e amêndoas ao molho de barbecue de ameixa

1 peça de lombo de porco magra (aprox. 1kg)
3 col. de sopa cheias de manteiga light
2 fatias de pão integral
30 g de amêndoas em lascas
sal, pimenta e sálvia a gosto

para o molho
100 g de ameixa fresca ou congelada
1 col. de sopa cheia de mostarda
2 col. de sopa de mel

Modo de preparo:
Tempere o lombinho com sal, pimenta do reino moída na hora e sálvia a gosto. Arrume num refratário e cubra com papel alumínio. Leve à geladeira e deixe marinando no tempero por pelo menos 4 horas.
Derreta a manteiga numa tigela no micro-ondas apenas para que fique líquida. Não deixe esquentar demais ou ferver. Despeje a manteiga por todo o lombinho de forma que ele fique completamente besuntado.
Triture as fatias de pão integral num multiprocessador até que fique completamente esfarelado. Junte as amêndoas em lascas e triture mais um pouco para que fiquem em pequenos pedaços. Espalhe a mistura de pão com amêndoas por cima do lombinho para que fique completamente coberto.
Cubra novamente com o papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 230˚C por 50 minutos. Retire a cobertura e volte ao forno para gratinar a crosta de pão (aproximadamente mais 10 minutos).
Enquanto o lombinho assa, prepare o molho de barbecue de ameixa. Junte a ameixa, a mostarda e o mel numa panela pequena e aqueça em fogo baixo. Mexa bem até que tudo fique incorporado e aquecido. Não é necessário ferver. Ajuste as quantidades de mel e mostarda a gosto.
Retire o lombo do forno, corte em fatias e sirva regado com o molho de barbecue de ameixa.

Rende de 6 a 8 porções.

Esta receita é uma clássica da minha mãe. Sempre que tem almoços ou jantares especiais lá em casa ela prepara este prato e todos sempre amam. Tudo bem que eu fiz minhas mudanças básicas. Por exemplo, ela insiste que o pão tem que ser branco, mas eu acabei comprovando que pão integral funciona tão bem quanto.

Outra mudança que fiz foi acrescentar o molho de barbecue de ameixa para servir como acompanhamento do lombinho. Senti que faltava alguma coisa para deixar a carne de porco mais molhadinha, já que usei bem menos manteiga do que a quantidade indicada por ela. Sem contar que molhos adocicados à base de frutas são perfeitos para acompanhar lombinhos. No fim ficou uma delícia!

Por hoje é só.

Bom appetit!

Anúncios

O recomeço

Hoje inauguro uma nova fase do blog. A fase que passarei a chamar de “versão hobby”. Como comentei no post passado, infelizmente não dá mais para publicar uma nova receita todo dia. Mas como não quero abandonar este projeto tão especial que só me trouxe tantas alegrias vou tentar compartilhar uma dia sim, dia não.

E tem outra coisa, tem sido muito difícil achar receitas novas e diferentes ou divertidas para testar. Alguém tem alguma sugestão? No fim acabo inventando qualquer coisa da minha cabeça mesmo. Muitas vezes nem é tão especial, mas certamente nenhuma deixou de ser absolutamente deliciosa.

Farfale com frango desfiado e ervilha

Farfale integral com frango desfiado e ervilha

55 g de farfale integral
1 peito de frango
50 g de cebola picada
1 dente de alho amassado
1/2 lata de tomate pelado
1/3 lata de ervilha em conserva
sal, pimenta, sálvia e orégano a gosto

Modo de preparo:
Ferva 500 ml de água e acrescente um tablete de caldo de galinha. Cozinhe o peito de frango por 15 minutos até ficar completamente cozido. Despeje a água, deixe o frango esfriar e desfie completamente. Reserve.
Aqueça uma panela antiaderente e refogue a cebola e o alho picados com um fio de azeite. Acrescente os tomates pelados junto com parte do suco e mexa bem com uma colher de pau para desmanchar os tomates. Assim que começar a ferver, junte o frango desfiado e a ervilha. Tempere com sal, pimenta, sálvia e orégano a gosto e deixe cozinhar por alguns minutos.
Enquanto isso, ferva 500 ml de água e cozinhe o macarrão de acordo com as instruções na embalagem até ficar al dente. Coloque a massa na panela com o molho e misture bem até ficar completamente incorporado. Sirva com uma saladinha verde.

Esta receita é perfeita para fazer com antecedência e levar para almoçar no trabalho. Inclusive, preparei o dobro da receita para facilitar minha vida e apenas dividi em duas porções para saborear em duas ocasiões diferentes. Não peguei esta receita de nenhum lugar específico. Apenas juntei alguns ingredientes simples e práticos para fazer um almoço rápido e gostoso.

Outra vantagem é a praticidade e simplicidade desta receita. No total gastei 40 minutos para fazê-la. A demora depois foi só a parte de ter que lavar a louça. Tem dez meses que comecei a cozinhar de verdade. Já aprendi tantas receitas deliciosas, algumas simples e outras bem sofisticadas. Mas por algum motivo não consegui descobrir ainda como fazer para a louça se lavar sozinha. Se alguém descobrir, me conta!

Por hoje é só.

Bon appetit!

O delicioso sabor da lembrança

Confesso: tem dias que morro de saudades dos anos que passei morando nos Estados Unidos. E sim, tenho saudades especialmente da comida que comia lá. Mas peraí, americano não come só fast food? Claro que não! Isso é uma visão deturpada que tenho tentado mudar desde que voltei para o Brasil.

Alias, existem diversos pratos tipicamente norte-americanos que são deliciosos e certamente não se assemelham em nada com os sanduíches das lanchonetes que vemos por aí. Com grande influência anglo-saxônica, a culinária dos Estados Unidos reúne também inúmeras características dos diversos povos que fizeram do país o que ele é hoje.

“Torta” de frango express (chicken pot pie)

“Torta” de frango express – (Chicken Pot Pie)

1 unidade de massa folhada para pastel de forno (30 g)
1 peito de frango cortado em cubos
150 ml de caldo de frango
1 folha de louro
100 g de batata cortada em cubos
100 g mix de vegetais congelados (com ervilha, vagem e cenoura)
1 col. de sopa cheia de farinha de trigo
30 ml de caldo de frango
azeite, sal, pimenta, tomilho e sálvia a gosto

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno em temperatura alta (220˚C). Arrume a massa folhada numa travessa antiaderente untada com um fio de azeite. Corte a massa em quatro tiras médias e leve para assar até dourarem (aproximadamente 10 minutos).
Enquanto isso, aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio e regue com um fio de azeite. Refogue os pedaços de frango até dourarem bem. Reserve.
Numa panela grande, ferva 150 ml de caldo de frango junto com a folha de louro. Acrescente a batata e cozinhe por 10 minutos até que fique macia. Junte o mix de vegetais congelados e deixe cozinhar por mais 2 minutos.
Numa tigela, misture a farinha com mais 30 ml de caldo de frango até que fique homogêneo e sem bolinhas. Derrame a mistura na panela e acrescente os cubos de frango dourados. Mexa bem e cozinhe até engrossar (de 2 a 3 minutos). Tempere com sal, pimenta, tomilho e sálvia a gosto. Sirva acompanhado das tiras de massa folhada.

Uma das preparações mais clássicas norte-americanas são as tortas, sejam elas doces ou salgadas. Esta que compartilho com vocês hoje é uma das mais apreciadas e é considerada uma verdadeira “confort food”. Ou seja, aquela comidinha super caseira que sua mãe prepara para você quando está doente e de cama.

A versão tradicional inclui uma crosta completa de massa podre normal para tortas. Entretanto, a versão que achei e testei em casa dá uma certa leveza ao prato fazendo dele um pouco mais saudável e com certeza mais rápido e fácil de preparar. No fim, o sabor é aquele que me acostumei a comer quando morava lá. Absolutamente deliciosa, esta torta cai muito bem numa noite friazinha de inverno.

Por hoje é só.

Bon appetit!

O casamento perfeito de temperos

A melhor parte de preparar um banquete para convidados na minha casa é que posso testar receitas que em outras ocasiões não teria a possibilidade para preparar. Isso porque como moro sozinha, por mais que dê para adaptar vários pratos para apenas uma porção, existem outros que não traduzem muito bem quanto feitos em menores quantidades.

Como não gosto de repetir pratos durante a semana, quase nunca faço uma receita para sobrar ou comer novamente no dia seguinte. Assim, quando quero preparar um prato em maiores quantidades, espero um dia que esteja cozinhando para mais pessoas. Continuando o cardápio do jantar que preparei para minhas amigas, este foi o escolhido para o prato principal.

Sobrecoxa de frango com maçã assada

Sobrecoxa de frango com maçã assada

680 g de maçã variada (de 3 a 4 unidades grandes)
4 dentes de alho amassados
sálvia, canela e noz moscada a gosto
600 g de sobrecoxa de frango sem pele e com osso
sal, pimenta, azeite e salsinha a gosto

Modo de preparo:
Tempere o frango com sal e pimenta a gosto e reserve. Corte as maçãs em cubos médios. Se desejar, descasque as frutas, mas não é necessário. Arrume os pedaços de maçã numa travessa e tempere com sálvia, canela e noz moscada a gosto. Junte os dentes de alho amassados e misture bem com as mãos para que fique tudo coberto.
Arrume as sobrecoxas de frango por cima das maçã. Regue com um fio de azeite e leve para assar em forno pré-aquecido a 220˚C de 40 a 50 minutos ou até que a maçã fique macia e o frango completamente cozido. Antes de servir, salpique com salsinha picada a gosto.

Rende 4 porções.

A intenção do prato era que a maçã ficasse macia o suficiente para ser amassada e servida como um purê rústico ao lado do frango. Entretanto, acho que os tipos de maçã que escolhi para o prato (usei fuji e granny smith) eram firmes demais e não tiveram tempo de amaciarem o suficiente. Talvez com outras variedades elas possam amaciar mais.

De qualquer maneira, o ponto alto deste prato foi a combinação de sabores. Maçã assada com noz moscada e canela já é uma delícia por si só. Quanto combinado com a sálvia, transforma-se num acompanhamento perfeito para a carne de frango que casa muito bem com esta erva. O fato de assar o frango por cima da maçã também ajuda a temperar a fruta com os sucos do frango que se soltam durante o cozimento. O sabor final ficou divino.

Por hoje é só.

Bon appetit!

A importância da variedade

Com a semana santa batendo à porta chega a hora de tirar o pó de todas as receitas que temos guardadas de peixes suculentos e deliciosos. Entretanto, comer uma coisa só tanto tempo seguido pode enjoar. O bom é garantir uma variedade nos ingredientes das preparações que antecedem o festival de frutos do mar que está por vir.

Pensando nisso, nada melhor do que aproveitar esta quinta-feira pré sexta-feira santa para saborear um belo medalhão de filé mignon. Esta receita não tem nada de muito elaborado, criei num momento de extrema correria no qual tinha pouquíssimos ingredientes em casa. Mas ela ficou tão saborosa que tinha que compartilhar.

Filé mignon aromático

Filé mignon aromático

1 medalhão de filé mignon médio
1 dente de alho amassado
1 col. de chá de tomilho
1 col. de chá de sálvia
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé com sal e pimenta a gosto. Amasse o dente de alho e misture com o tomilho e a sálvia. Cubra toda a carne com essa misture e leve para assar numa forma refratária anti-aderente em forno pré-aquecido a 200˚C. Asse em forno médio-baixo por 20 minutos para que cozinhe por completo e lentamente. Assim a carne não ficará ressecada e permanecerá suculenta e levemente rosada por dentro. Sirva acompanhado de vegetais no vapor.

O bom desta receita é que não requer nenhuma sofisticação nem muito tempo de esforço para deixá-la saborosa. Nada melhor do que tirar este dia para preparar algo simples e guardar as energias para o grande e agitado final de semana que vem por aí.

Caso você não goste muito do sabor impactante de ervas como tomilho e sálvia secas, pode deixá-las apenas durante o tempo de preparo da carne e retirá-las na hora de comer. Deixando-as durante os 20 minutos que a carne está assando já é suficiente para dar um sabor deliciosamente suave ao filé mignon.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Quando adaptar é preciso

Esses dias fiz uma descoberta incrível e que confesso me deixou um pouquinho triste. Você sabia que o peixe St. Peter na verdade é o mesmo que a tilápia? Pois é. Comprei um filé de St. Peter no supermercado porque estava lindo e pensei que seria ótimo para variar um pouco. Quando cheguei em casa descobri que era a mesma coisa que tilápia. Ficou uma delícia, mas a novidade que eu estava procurando passou longe.

Para não nadar e morrer na praia resolvi pelo menos achar uma maneira diferente de preparar o filé. Assim conseguiria algo de novidade no meu prato, mesmo que a novidade não tivesse sido tão grande quanto eu queria. Fui inventando a receita à medida que ia preparando e devo dizer que ficou uma delícia. Ponto para mim.

St. Peter ao molho de margarina light de ervas com alcaparras

St. Peter ao molho de margarina light de ervas com alcaparras

1 filé médio de St. Peter (tilápia)
1 col. de chá de margarina light
1 col. de sobremesa de alcaparras
ervas para peixe a gosto (sálvia, coentro, dill, salsa e manjericão)
sal a gosto

Modo de preparo:
Tempere o filé de peixe com sal a gosto e coloque numa forma refratária antiaderente. Reserve.
Pique bem as ervas para peixe. Numa tigela, misture a margarina em temperatura ambiente com as ervas. Unte a parte de cima do peixe com a margarina temperada.
Leve o filé para assar em forno médio (200˚C) de 15 a 20 minutos ou até que ele se desmanche com facilidade com um garfo. Decore com as alcaparras e sirva acompanhado de verdes no vapor e chips de pão sírio integral.

Por mais que pareça contraditório colocar margarina numa receita dita saudável, nesta pequena quantidade ela não chega a prejudicar tanto a alimentação. Ainda mais quando o peixe é acompanhado de verduras cozidas no vapor e um carboidrato integral como sugeri.

O bom de temperar o peixe com esta mistura é que ele fica super molhadinho e macio enquanto assa. Além disso, as ervas acrescentadas dão um sabor espetacular ao prato e complementam o sabor super suave do filé. Para criar esta receita me inspirei em outras tantas preparações que já tinha visto de peixes simples como este. Ficou tão bom que achei que valia a pena compartilhar.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Juntando o útil ao altamente agradável

Frutas são perfeitas para qualquer ocasião. Além de altamente nutritivas, são super ecléticas e caem muito bem no café da manhã, lanche da tarde ou até mesmo para emagrecer sobremesas deliciosas. E para provar que esse grupo alimentar tem tudo do bom o do melhor, as frutas também dão um toque especial a vários pratos salgados.

Uma em especial ainda traz mais um benefício. O abacaxi é rico em bromelina, enzima responsável pela quebra das proteínas. Por esse motivo, uma ótima pedida para acompanhar carnes ou aves são fatias de abacaxi que, quando chegam ao estômago, ajudam na digestão e evitam aquela sensação super desagradável de barriga estufada tão comum depois do almoço. Isso sem contar que o sabor do prato fica absolutamente divino.

Filé de frango com abacaxi grelhado

Filé de frango com abacaxi grelhado

100 g de peito de frango cortado em cubinhos
2 rodelas médias de abacaxi (aproximadamente 80 g)
1/4 de cebola picada
1 dente de alho picado
suco de 1 limão
1 col. de sopa de shoyu light
sal, pimenta-do-reino, salsinha e sálvia a gosto

Modo de preparo:
Tempere o peito de frango com sal, pimenta e as ervas a gosto. Regue com o suco de limão e o molho shoyu e deixe marinar na geladeira por 1 hora.
Despeje o frango juntamente com a marinada numa frigideira antiaderente e cozinhe em fogo médio até que o frango esteja quase pronto (aproximadamente 8 minutos). Abra um espaço na frigideira e coloque as fatias de abacaxi para pegar o gosto e aquecer um pouco. Vire para dourar ambos os lados. Sirva o frango arrumado sobre as rodelas de abacaxi.

Além de todas as vantagens que já falei de juntar abacaxi com carnes num mesmo prato, esta receita é melhor ainda por ser extremamente simples, rápida e divinamente deliciosa. Se o azedinho do abacaxi já é suficiente para deixar qualquer refeição mais saborosa, o fato do frango ter sido marinado no suco de limão e no shoyu, proporciona uma mistura de sabores espetaculares.

E mais, por já ter um gosto bastante característico, este prato não precisa, e nem deve ter, acompanhamentos muito elaborados. Sugiro preparar um arroz integral simples ou um espaguetti integral sem molho para comer junto do frango com abacaxi. O bom é que o caldinho da fruta já é suficiente para molhar o arroz ou a massa e tornar o prato simplesmente perfeito.

Por hoje é só.

Bon appetit!