Novidades caseiras

O post de hoje é mais um que entra para a lista das delícias caseiras mais rápidas e mais baratas que suas respectivas primas encontradas em restaurantes. Já fiz outros wraps na minha vida de chef de cozinha. Inclusive compartilhei o clássico de salmão defumado com vocês aqui algum tempo atrás. Ou mesmo o de peito de peru defumado light.

Mas este de hoje achei válido testar de novo pois encontrei algo sensacional no supermercado. Atum defumado! Que delícia. Quem disse que peixe defumado tem que ser só salmão? Acaba virando falta de imaginação ficar sempre na mesma. Quando achei o atum defumado tive que comprar para provar. E, claro, amei!

Wrap caseiro de atum defumado

Wrap caseiro de atum defumado

1 unidade de wrap integral
2 col. de sopa de creme de ricota light
100 g de atum defumado congelado
2 unidades de pimentão vermelho em conserva
folhas verdes a gosto

Modo de preparo:
Retire o atum defumado e deixe descongelar em temperatura ambiente de 20 a 30 minutos. Você pode deixar descongelando também dentro da geladeira de 2 a 4 horas antes de usar.
Aqueça o wrap numa frigideira antiaderente por 3 minutos ou leve para assar em forno baixo (180˚C) por 10 minutos apenas para aquecer levemente. O wrap já é pré-cozido e precisa apenas de poucos minutos para ficar pronto para usar.
Espalhe o creme de ricota light por todo o wrap. Arrume as folhas verdes e por cima coloque as fatias de atum defumado. Por fim, posicione o pimentão em conserva no centro de tudo.
Enrole o wrap com cuidado para que o recheio não saia. Corte ao meio e saboreie com uma bela saladinha ou caneca de sopa.

Aproveitei esse restinho de pimentão vermelho em conserva que ainda tinha guardado na minha geladeira para dar um toque a mais no wrap. Pensei que o sabor adocicado da conserva do pimentão cairia muito bem com o atum defumado e estava certa. A combinação de gostos ficou absolutamente sensacional.

Você pode escolher, também, outros acompanhamentos para o recheio de atum defumado do seu wrap. Experimente colocar cebolas caramelizadas ou alcachofras cozidas. O resultado fica uma delícia. Mas se quiser saborear o sensacional atum na sua majestosa solidão certamente não irá ficar decepcionado. Sozinho ele já é perfeito também.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Anúncios

Sabores naturais

Em dias quentes de verão, nada melhor do que um lanche leve e saudável para saborear à tarde ou no jantar. Sanduíches naturais combinados com sucos de frutas ou vitaminas são ótimos pois trazem vitaminas e minerais sem acrescentar muita gordura ou calorias à refeição.

Melhor ainda é quando preparamos estes lanches super saborosos em casa. Quanto mais natural e menos processado o sanduíche, melhor para a sua alimentação. Com isso, trago uma opção totalmente feita em casa de sanduíche natural de sardinha. Desta vez optei por assar a sardinha em casa mesmo e não usar a versão em lata. Ficou uma delícia.

Sanduíche natural de sardinha assada

Sanduíche natural de sardinha assada

1 sardinha fresca limpa e aberta ao meio
2 fatias de pão integral light
4 folhas de escarola (ou alface lisa)
4 azeitonas verdes sem caroço fatiadas
2 col. de sopa de cenoura ralada
1 col. de sopa de requeijão light
1 col. de sopa de mostarda escura

Modo de preparo:
Pincele a sardinha com azeite e tempere com sal e pimenta a gosto. Leve para assar numa forma refratária antiaderente de 12 a 15 minutos em forno médio (200˚C).
Passe o requeijão e a mostarda nas fatias de pão integral. Eu gosto de passar um em cada fatia, mas você pode misturar os dois em cada fatia se preferir. Arrume as folhas de escarola, a cenoura ralada e as azeitonas fatiadas em uma fatia. Coloque a sardinha assada por cima e feche com a outra fatia. Corte ao meio e sirva em seguida.

Sardinhas frescas são fontes super práticas de gorduras boas provenientes dos peixes. Você pode encontrá-las num bom supermercado ou feira. Peça para o peixeiro cortá-las ao meio para que fiquem abertas como uma borboleta e limpá-las para retirar a cabeça e o miolo.

Há quem não goste muito de sardinhas assadas assim pois elas têm bastante espinha. Entretanto, por serem pequenas, elas podem ser comidas sem maiores preocupações. Caso não queira correr nenhum risco, pode desfiar a sardinha depois de assada e preparar uma pasta com o requeijão e a mostarda para passar no pão. Também fica uma delícia.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Lanches rápidos

Wraps já viraram sinônimo de sanduíche saudável. Nos últimos anos surgiram inúmeros restaurantes e estabelecimentos de comida fast food dedicados à este lanche rápido criado nos Estados Unidos inspirado nos tacos e burritos mexicanos. A versatilidade dos wraps é um dos seus pontos fortes já que podem ser recheados com praticamente qualquer coisa.

Adoro wraps. Sempre que estou corrida ou querendo uma opção rápida para o jantar preparo um wrap simples e gostoso. E o melhor, não preciso ir em busca de ingredientes diferentes para criá-los. Abro a geladeira e pego as sobras que guardei de outras receitas que fiz. Esses dias preparei um wrap singelo para acompanhar um prato de sopa. Ficou uma delícia.

Wrap de peito de peru defumado

Wrap de peito de peru defumado

1 unidade de pão folha
60 g (3 fatias) de peito de peru defumado
2 col. de sopa de cottage
2 folhas de alface
3 rodelas de tomate
1 col. de sopa de mostarda

Modo de preparo:
Abra o pão folha em cima de um prato. Espalhe o queijo cottage e a mostarda. Arrume as folhas de alface e as rodelas de tomate. Por fim, posicione as fatias de peito de peru defumado. Enrole o pão em formato de wrap e leve ao forno pré-aquecido em 180ºC para aquecer (aproximadamente 5 minutos). Sirva quente ou firo.

Particularmente eu prefiro os wraps levemente aquecidos. Por isso insisto em colocá-los no forno por alguns minutos depois de preparar. Entretanto, para quem prefere comê-los frios (ou para quem pretende levá-los para comer de almoço ou lanche no trabalho) vale ao menos aquecer o pão folha antes de arrumar o recheio.

Wraps são ótimos lanches para comer sozinhos, mas também servem perfeitamente para acompanhar outros pratos num almoço ou jantar leve e rápido. Experimente combiná-los com sopas ou saladas para uma refeição completa, balanceada e reforçada. Se preferir comer só o wrap, fica liberado uma sobremesa sensata para arrematar. Que tal uma fruta assada com mel?

Por hoje é só.

Bon appetit!

Criações inusitadas

Sempre adorei fazer misturas inusitadas na hora de preparar patês ou pastas para comer com torradinhas ou fatias de pão. Nas festas de família na minha época de adolescente, era sempre eu quem ficava encarregada de fazer os aperitivos para servir antes do jantar. E eu sempre preparava um dos meus patês especiais.

Partindo disso, resolvi inventar uma maneira diferente para fazer um simples sanduíche de sardinhas enlatadas ficar mais divertido. A receita funciona como uma ótima opção de jantar rápido e prático para dias corridos e o resultado final ficou absolutamente sensacional, por mais que na foto não pareça lá muito apetitoso.

Patê colorido de sardinha

Patê colorido de sardinha

1 lata de sardinha conservada em água
1 col. de sopa de requeijão light
1/2 col. de sopa de mostarda escura
1 col. de sopa de azeitonas pretas picadas
2 rodelas de cebola roxa picada
1 col. de sopa de cebolinha picada
pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:
Despeje a sardinha numa tigela e remova os ossos e espinhas. Amasse bem com um garfo até ficar completamente desfiada. Adicione o requeijão e a mostarda e misture bem até formar uma pasta homogênea. Acrescente os demais ingredientes e termine de mexer para ficar uniforme. Sirva por cima de pães ou torradas integrais.

O legal dos patês são as  inúmeras combinações de sabores e ingredientes que podem ser utilizados. Para quem preferir uma pasta um pouco mais rala, vale incluir 1/2 col. de sopa de azeite na mistura. Já para quem gostar de um sabor picante, sugiro acrescentar uma pitada de tabasco ou pimenta calabresa. Assim, o sanduíche ganha uma pegada mais forte com intensidade fantástica.

Por fim, quem quiser pode decorar o sanduíche com 1 folha de alface e 1 ou 2 rodelas de tomate antes de acrescentar a pasta de sardinha. Nada melhor do que uma mini saladinha para dar o toque final a este saboroso lanche express.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Lanche rápido e reforçado para viagem

Depois de passar um bom tempo na lista de alimentos proibidos numa alimentação saudável, os ovos hoje são considerados altamente benéficos pois constituem uma ótima fonte de proteína para o corpo (principalmente para as pessoas que não comem carne vermelha). Alias, se você não tem graves problemas de colesterol alto nem tem histórico familiar nesse sentido, está liberado para comer um ovo por dia se quiser.

Tudo isso é ótimo, mas as vezes falta imaginação para preparar pratos gostosos à base dessa delícia. E ficar sempre no ovo mexido ou cozido enjoa rapidinho. O segredo aqui está na escolha de ingredientes saborosos e ricos em nutrientes para acompanhar uma omelete reforçada.

Sanduíche de omelete

Sanduíche de omelete

1 ovo
1 clara
75 g de espinafre picado
1/4 cebola picada
2 fatias de pão integral light
2 rodelas de tomate
2 folhas de alface rasgadas
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:
Numa panela antiaderente, refogue a cebola e o espinafre picados até murcharem (aproximadamente 3 minutos). Junte 1 ovo mais 1 clara numa omeleteira de microondas e mexa bem com um garfo. Acrescente o espinafre refogado à mistura, tempere com sal e pimenta a gosto e leve ao microondas por 1 minuto e meio até cozinhar completamente.
Numa das fatias de pão integral, coloque as rodelas de tomate e as folhas de alface rasgadas. Recheie o sanduíche com a omelete de espinafre e feche com a outra fatia de pão. Sirva a seguir.

Transformar a omelete em sanduíche é uma ótima forma de tornar esta janta rápida em opção para viagem. Além de facilitar o transporte da omelete, o sanduíche, quando fechado de maneira correta, pode ser guardado na geladeira por até seis horas antes de ser consumido. Super prático para quem passa muito tempo longe de casa e quer continuar comendo de maneira saudável (sem gastar muito).

Outra vantagem dessa receita é sua versatilidade. São inúmeras opções para incrementar a omelete com ingredientes saborosos e saudáveis. Vale optar por champignons, ervilhas, pimentões ou até algumas fatias de queijo branco. Além disso, se a intenção for comer o sanduíche na hora que ficar pronto, que tal tostar as fatias de pão integral e regá-las com um fio de azeite? Fica sensacional.

Por hoje é só.

Bon appetit!

Driblando a correria do dia a dia

Nesse mundo corrido do século XXI em que vivemos, nem sempre conseguimos tempo hábil para preparar nossas refeições diárias de uma maneira saudável. E para não ter que recorrer às praças de alimentação altamente chamativas, mas desprovidas de qualquer coisa meramente balanceada, quanto mais saudável, a minha dica de hoje é sempre ter na bolsa um lanchinho para salvar-se de situações como essas.

Boas opções incluem damasco seco, barrinhas de cereais orgânicas (sugiro as da marca Mãe Terra, que não têm tantos conservantes), um pacotinho de castanha de caju ou cookies integrais. Mas, se a intenção é fazer um lanche reforçado na hora do jantar, a melhor coisa é preparar um belo de um sanduíche para não cair na tentação e acabar comendo um Big Mac, combinado?

Tenho várias receitas de sanduíches saudáveis e super saborosos. Esta aqui, preparo geralmente nos dias que tenho aula à noite e não tenho outra opção para jantar.

Sanduíche de atum e cottage

Sanduíche de atum com cottage

2 fatias de pão integral light
1/2 lata de atum ao natural light (sem óleo)
1 col. de sopa de queijo cottage
1/4 de cenoura ralada
1/4 de pepino baby em rodelas

Modo de preparo:
Num recipiente, misture o atum e o cottage até formarem uma pasta homogênea. Distribua a pasta por cima de uma fatia do pão integral light. Corte o pepino em rodelas finas e coloque sobre a pasta de atum. Faça o mesmo com a cenoura ralada. Feche o sanduíche com a outra fatia do pão e sirva em seguida.

Gosto muito desta combinação porque, além de ser prática, é super saborosa. Uma sugestão é variar o atum com sardinha, que também pode ser encontrada enlatada em água e não óleo. Isto ajuda a não engordurar muito o sanduíche. Além disso, vale acrescentar cebola e alho desidratado, mostrada e pitadas de sal e pimenta-do-reino a gosto na pasta de atum e cottage para torná-la ainda mais saborosa.

Se você quiser fazer um lanche completo, coma o sanduíche acompanhado de uma salada de folhas verdes. Ou melhor, acrescente algumas folhas de alface crespa ou alface roxa no próprio pão. Garanto que seu jantar ficará muito gostoso e altamente saudável. Para finalizar, nada melhor do que uma fruta, que pode ser pêra, maçã ou 2 rodelas de abacaxi.

Por hoje é só.

Bon appetit!